Vou contar uma verdade: você não é a primeira e nem será a última pessoa do mundo a se decepcionar com algo ou alguém. Apesar da dura realidade, esse artigo tem a intenção de mostrar que se magoar com alguém ou algo não é incomum. O importante é aprender e seguir em frente. Como cada situação traz um sentimento negativo diferente, selecionei alguns casos comuns. Para conferir é só continuar lendo o texto!

A decepção não é algo de outro mundo

Pessoa querida, a decepção é um sentimento cultivado por seres humanos no planeta Terra. Não há nada de extraterrestre em se sentir chateado em determinados momentos da vida. Prova disso é que alguns dos exemplos abaixo se aplicam para diversos indivíduos ao redor do mundo. Acompanhe!

Em âmbito profissional, a frustração pode estar ligada a escolha profissional, trazendo um sentimento de arrependimento. Outro cenário é quando determinado cargo ou empresa não está adequado com as suas expectativas técnicas ou de cultura organizacional, criando uma sensação de desgaste. Ainda existem os cargos que são ocupados por profissionais que ainda não possuem todas as habilidades técnicas para tal, mas que são cobrados como que possuíssem, criando a sensação de incompetência.

No lado pessoal e material, a frustração pode ter conexão com objetos, tais como a compra de uma casa que não deu certo ou um item caro que quebrou. Quando alguém não tem o poder econômico necessário para obter algo material pode desenvolver sentimentos relacionados à ineficiência.

Já no campo dos relacionamentos é ainda mais fácil se frustrar. Afinal, até mesmo aqueles seres humanos que amamos podem nos decepcionar. Pense bem: vivemos em um mundo cheio de gente diferente, então é de se esperar que você e seu amigo possam ter diferentes percepções a respeito do que é certo ou errado. O problema começa, por exemplo, quando confiamos em um indivíduo que não cumpre com o prometido.

A frustração é a sensação de incapacidade de tentar fazer algo e não conseguir. Existem muitos outros cenários além desses que coloquei acima. Se você quiser compartilhar sua situação pessoal conosco é só escrever nos comentários. Quem sabe isso se torna uma forma de desabafo e você ganha força para seguir em frente!

Como reagir a uma frustração

Os desapontamentos fazem parte da vida. Em algum momento, alguma coisa vai sair diferente daquilo que você deseja, causando decepção. Essas situações são impossíveis de prever e, geralmente não há como se antecipar para evitar a frustração.  Quando não administradas de maneira adequada podem prejudicar a qualidade de vida e gerar malefícios como estresse, ansiedade e depressão. Portanto, é essencial saber como lidar com elas. Para lhe ajudar nesse caminho, aqui estão 10 dicas de como gerenciar as frustrações:

  1. Evite se lamentar por erros que você ou os outros cometeram, perdoando a si mesmo e aos outros.
  2. Seja tolerante com você mesmo.
  3. Encare os problemas como formas de aprendizado.
  4. Assuma os erros e defina soluções para reverter a situação.
  5. Não fique sozinho o tempo todo, pois a solidão constante aumenta ainda mais os sentimentos negativos.
  6. Esteja rodeado de pessoas com pensamentos positivos e que lhe ajudem a amadurecer.
  7. Aceite a realidade e estipule novas metas todos os dias.
  8. Não crie expectativas exageradas para qualquer pessoa ou situação.
  9. Esteja aberto e flexível para aceitar alterações e talvez até em ser o agente da mudança.
  10. Exercite o autoconhecimento e a inteligência emocional com o coaching.

Se você tiver mais algum conselho é só escrever nos comentários!

Técnicas de crescimento profissional e pessoal

Sabe o autoconhecimento e a inteligência emocional que falei acima? Pois é possível aprender esses dois importantes exercícios com o coaching. Para quem ainda não sabe o método é uma poderosa maneira de apertar o botão da transformação e ativar o modo de alto desempenho. Usando diversas técnicas e ferramentas, o coaching traz uma nova visão de mundo e lhe ensina lições valiosas e relevantes.

Uma das aprendizagens do método é justamente a prática de entender profundamente a si mesmo com o famoso autoconhecimento. Muito mais do que um simples termo, esse exercício é uma maneira eficiente de evolução, pois ele indica como ser a melhor versão de si mesmo todos os dias. Ao apontar os pontos positivos, o autoconhecimento ensina você o quão importante é valorização destes e como os deixar ainda mais fortes. Como se não bastasse, você ainda descobre seus talentos escondidos. Todo mundo tem uma qualidade que não sabe! Para completar, você aprende quais são aqueles itens da sua personalidade que mais atrapalham do ajudam. Mais do que identificar, é preciso entender como lidar com eles e talvez até os eliminar.

Algumas pessoas podem encontrar a dificuldade em lidar com as frustrações como um ponto negativo. Mas isso não precisa ser um problema para sempre, não é mesmo? Combinado com o autoconhecimento está a inteligência emocional, outro ensinamento fundamental do coaching. Durante as sessões, você aprende a gerenciar suas dificuldades nesse e em todos os campos da sua vida. Saiba quais são seus primeiros pensamentos, ações e reações em situações inesperadas de pressão e até de alegria. Aprenda como controlar emoções, administrar sentimentos e se expressar da maneira mais adequada para o ambiente em que você está. Com certeza, a inteligência emocional é uma forma de se mostrar maduro e um trunfo para o seu marketing pessoal.

Use o coaching

Não basta apenas ler sobre o coaching, é preciso colocar a mão na massa e começar o curso! No Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), em que sou fundador e presidente, há diversas formações superinteressantes para quem deseja progredir em todos os âmbitos da vida. Não importa qual seja o seu momento pessoal ou profissional, há uma opção que se encaixa com você.

A formação Professional & Self Coaching (PSC) oferece 6 certificações de uma vez, que são: Life Coach, Professional, Extensão Universitária (reconhecimento acadêmico das Faculdades Monteiro Lobato, do Rio Grande do Sul), Analista Comportamental, Leader e Self Coach. Para consegui-las é preciso se esforçar muito durante as 180 horas de aulas práticas e teóricas. Fique tranquilo, pois toda a dedicação vale a pena depois que você perceber o tanto que aprendeu e evoluiu. Além de técnicas de coaching, você obtém sapiência a respeito de autoconhecimento, inteligência emocional, psicologia positiva, autoestima, processos de identidade, liderança, aprendizagem acelerativa, programação neurolinguística e muitos outros assuntos essenciais.

Falando em programação neurolinguística, o IBC tem uma formação especial nesse assunto. O Practitioner em Programação Neurolinguística (PNL) é um curso que promove seu desenvolvimento ao mostrar como você pode ser a sua melhor versão todos os dias. Além de entender profundamente sobre a ciência que dá nome à formação, você também aprende sobre autoconhecimento, autoestima e inteligência emocional. As aulas práticas e teóricas ainda ensinam sobre a linguagem não verbal, processos de ancoragem, negociação de problemas, desenvolvimento de pensamentos mais criativos, canais representacionais e muitos outros pontos relevantes.

Como você pode ver por essas duas formações, o coaching não está para brincadeira! Além desses cursos, você encontra outros superinteressantes. É só entrar no site e conferir qual é o mais bacana para você. Se tiver dúvida basta conversar com um dos nossos atendentes. Aproveite para compartilhar esse artigo com os seus amigos nas suas redes sociais.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/aprenda-a-lidar-com-a-frustracao/

CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!
 
Enviar
100% livre de SPAM.

Comentários

comentários

BAIXAR O PDF
close-link
CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!
 
Enviar
100% livre de SPAM.
Close