Como eu equilibro a minha vida (Vídeo Completo)

Como eu equilibro a minha vida (Vídeo Completo)

CLIQUE e inscreva-se no canal:

Confira com Tiago Curcio,  coach da Casule!

Como eu equilibro a minha vida

Saiba o que fazer.

Facebook ☛ http://facebook.com/clinicacasule
Instagram ☛ http://instagram.com/clinicacasule

Conheça o nosso site ↴
https://casule.com

Meu Blog ↴
https://casule.com/blog #casule

Whatsapp ↴
https://casule.com/yzap

Assine o nosso canal! e saiba como ter mais saúde mental e uma vida mais feliz! Gostou do vídeo?
Curta, compartilha e assine o canal pra não perder o que vem por ai! Ser feliz faz parte da vida!
Sonhe, mude de atitude, cuide da sua felicidade!

Assine o Canal de graça e receba as dicas de coaching, fonoaudiologia, nutrição e psicologia sem frescura toda semana!

A convergência entre gerações nas empresas

A convergência entre gerações nas empresas

Encontramos diferentes perfis profissionais dentro das empresas, advindos das mais diversas gerações. São profissionais que vão desde a geração dos baby boomers, x, y e z que possuem características e comportamentos bem distintos dentro do ambiente organizacional, é a chamada convergência geracional.

Os baby boomers, nascidos após a Segunda Guerra Mundial, são profissionais disciplinados, metódicos e independentes, que valorizam a experiência e o status, e costumam ocupar cargos de gerência dentro das organizações.

A geração x, nascida entre 1965 e 1983, são profissionais mais flexíveis, autocentrados e autoconfiantes, que possuem facilidade com a tecnologia e dão valor à experiência também.

A geração y, nascida entre 1984 e 1990, são profissionais otimistas, individualistas e multitarefa, conseguem fazer várias coisas ao mesmo tempo. Dominam a tecnologia e buscam crescimento e promoção de forma rápida.

A geração z é a geração dos empreendedores, profissionais mais flexíveis e multitarefas também. Por serem extremamente ligados à tecnologia, em determinados casos, podem ter problemas de relacionamento com as gerações anteriores.

Sabemos que profissionais de cada uma dessas gerações possuem talentos e habilidades que podem contribuir muito com o sucesso de qualquer organização. Porém, ainda existem muitos conflitos entre estes diferentes profissionais. Como encontrar um ponto de convergência entre estas diferenças, visando o bom andamento da organização? Veja algumas dicas:

Esteja aberto ao aprendizado

Lembre-se que cada profissional, mesmo advindo de uma geração diferente da sua, possui competências e habilidades que podem contribuir com o seu crescimento e sucesso da organização.

Aproveite esta oportunidade para aprender com estes profissionais e absorver ao máximo o que eles podem lhe ensinar.

Valorize o trabalho em equipe

Sabemos que as diferenças são inevitáveis, porém, é possível reverter os conflitos em oportunidades benéficas para a equipe e também para a organização.

Procure encarar as diferenças de comportamentos e ações como uma oportunidade de crescimento mútuo e cocriação. Para isso, estabeleça um convívio harmônico com seus colegas e procure investir em relações construtivas e saudáveis, ao invés de encarar estes profissionais como concorrentes. Valorize cada indivíduo e o trabalho em equipe. Lembre-se que unida a equipe é muito mais forte.

Respeite as diferenças

É importante lembrar que, seja dentro da organização onde você atua ou em qualquer outro lugar, sempre teremos que conviver com pessoas com características, pensamentos, formações e criações diferentes das nossas. Diferenças essas que podem ser de idade e até mesmo de geração. Por isso, aprender a lidar e respeitar a personalidade e as convicções de seus colegas de trabalho é essencial para o ambiente e para os resultados da equipe.

Seja flexível e versátil com o colega

Ter flexibilidade na comunicação e vontade de entender o que o outro está falando, é uma das principais atitudes positivas de uma pessoa de sucesso. É importante falar a linguagem do seu receptor. Ter empatia também “vai bem”. Se coloque no lugar do outro e tenta se comunicar de uma forma gentil.

Trabalhe as relações interpessoais

Está relacionado com o modo com que as pessoas se relacionam como um colega e interagem com o outro. Para que exista harmonia no seu local de trabalho, essa atitude é primordial para todos. Exercite isso sempre!

Respeito

Talvez seja essa a atitude mais necessária para que se haja harmonia no seu local de trabalho, ter respeito é considerar o outro, aceitá-lo da forma que é e pensar em seu colega não ultrapassando os limites impostos nessa relação.

Se comprometer com a equipe

Quando você assume um compromisso com uma pessoa ou equipe, eles esperam que você o cumpra. Comprometer-se a fazer alguma coisa, é algo que requer foco e dedicação, pois é uma atitude que deve ser desenvolvida e cumprida dentro do combinado.

Evitar conflitos

Outra dica importante é evitar ao máximo os temíveis conflitos. Claro que algumas divergências de ideias sempre vão surgir, e elas são completamente naturais para o bom andamento dos processos, mas não deixe que as diferenças causem conflitos.

Caso algum problema venha a acontecer, procure resolvê-lo imediatamente e da melhor forma possível. Converse com os envolvidos de forma madura e imparcial e, se isso não resolver, procure seu superior, ele saberá a melhor forma de lidar com estes incômodos.

Pense antes de falar

Quando estiver numa situação em que você percebe que está ficando nervoso, antes de reagir, pare. Respire fundo, se for o caso pare o que está fazendo por um momento, pela licença e pense sobre o que está ocorrendo e escolha a melhor maneira de agir.

Controle as expectativas

Quando temos expectativas e as mesmas não são alcançadas, nos decepcionamos e acabamos perdendo o equilíbrio. Por isso, quando uma expectativa não se tornar realidade, tente ser flexível e se adaptar à sua realidade.

Foco no positivo

Viva, pense e lide com todas as situações do seu trabalho de forma positiva e sob uma nova perspectiva. Evite pensar de forma negativa sobre as situações, isso só aumentará o seu medo e frustração.

Não discuta

Todo debate é bem-vindo e produtivo no ambiente de trabalho, pois através dele, todos têm espaço para expor suas ideias e contribuir positivamente com os processos da empresa. Porém, o resultado é outro se você transforma uma simples conversa em uma discussão. Para evitar esse contexto, ouça com atenção os argumentos da outra pessoa, converse com calma, utilize um tom de voz adequado e se for necessário, reflita sobre a relevância do assunto e altere o motivo da conversa.

Tenha paciência

Profissionais das gerações x, y e z costumam ser mais ágeis e dominar a tecnologia ao contrário dos profissionais advindos da geração baby boomers. Colaboradores mais experientes, por exemplo, podem sentir um pouco mais de dificuldade em aprender. Diante disso, exercitar paciência no ambiente de trabalho é fundamental.

Lembre-se que a sua formação ocorreu em uma época diferente da de seu colega e, por isso, suas habilidades são diferentes e você precisa respeitá-lo por isso.

O respeito é um dos elementos essenciais para que a convivência entre as gerações seja harmônica e gere resultados extraordinários.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/convergencia-entre-geracoes-nas-empresas/

A Pior Prisão é a da Mente

A Pior Prisão é a da Mente

Estar preso pode estar tanto relacionado à barreiras físicas, como grades e correntes, como à barreiras mentais. No primeiro caso, o metal, por mais forte que seja, pode ser rompido por alguém. Entretanto, quando se trata da mente, apenas o próprio indivíduo tem o poder de se libertar. Por essa razão, afirma-se que a pior prisão é a da mente, porque quando uma pessoa dá espaço para ideias limitantes, ela se torna escrava delas e, com isso, deixa escapar grandes oportunidades de se desenvolver e ser feliz.

A Pior Prisão é a da Mente – Liberte-se e Encontre o Caminho da Felicidade

Quando uma pessoa alimenta a crença de que não é capaz de realizar algo, se torna prisioneira dessa ideia, deixando passar uma série de oportunidades porque, se acredita que não irá conseguir, é óbvio que não irá se sentir motivada a tentar. Assim, a inércia faz com que a frustração se torne um sentimento constante na vida de quem se permite aprisionar por pensamentos limitantes.

Em grande parte dos casos, a sensação de incapacidade não tem embasamento na realidade, pois não houve sequer uma tentativa. E, quando há, é importante deixar claro que um fracasso inicial não precisa determinar toda uma trajetória. Para se certificar disso, basta procurar conhecer a história de pessoas de grande sucesso, todas elas precisaram enfrentar obstáculos e superar desafios para chegar onde estão hoje. Afinal, levar tombos faz parte do processo de aprender a andar.

A boa notícia é que sempre é tempo de se libertar e encontrar o caminho do desenvolvimento e da felicidade. Se você, por exemplo, sonha em realizar algo, mas não o faz por acreditar que é incapaz, saiba que está em suas mãos abrir a sua mente e ressignificar todas as crenças bloqueadoras que carregou até aqui. A partir do momento em que se olhar no espelho e enxergar ali o ser humano fantástico que você é, a sua vida começará a se transformar.

5 Passos Para Se Libertar de Ideias Limitantes e Se Desenvolver

Se você se deu conta de que está permitindo que ideias limitantes impeçam o seu desenvolvimento, saiba que já deu um importante passo rumo à libertação da sua mente. Agora, é preciso seguir algumas etapas que te ajudarão a dar um novo significado a esses pensamentos, fazendo com que deixem de bloquear suas ações e se tornem motivação para se superar e ir além.

1 – Identifique Suas Crenças Limitantes

As crenças são ideias que os seres humanos têm a respeito de si mesmos e o mundo ao seu redor, que são vistas por cada um como verdades absolutas. São pensamentos emocionais, psicológicos e, muitas vezes, irracionais, formados através de experiências e interações com o mundo. O que é considerado certo e errado, possível ou impossível são exemplos de crenças. E, para ressignificá-las é necessário, em primeiro lugar, reconhecê-las, para que sua origem seja identificada e a transformação possa acontecer.

Alguns exemplos comuns de crenças incluem:

  • Eu não sou importante;
  • Eu não sou inteligente o suficiente;
  • Eu não mereço;
  • Eu sou muito jovem, as pessoas não me levam a sério;
  • Eu sou muito velho, é tarde demais para começar.

Essa é uma pequena lista de crenças que uma pessoa pode carregar em sua mente. Pegue papel e caneta e anote as suas, pois, ao se tornar consciente da existência delas, começará a se questionar mais antes de tomar algo para si como verdade absoluta.

2 – Refute as Suas Crenças

Com a lista de crenças em mãos, reflita a respeito de cada uma delas e escreva na frente fatos que comprovem que não são verdadeiras. É interessante focar em uma por vez, para que tenha tempo para pensar com mais atenção, assim, poderá trabalhá-las dentro de si por ordem de prioridade. Se achar necessário, passe o dia observando a si e aos outros para concluir a sua reflexão.

3 – Pense nos Efeitos Dessas Crenças em Sua Vida

Cada crença que carrega faz com que tome ou deixe de tomar determinadas atitudes. Então, pense nos efeitos que suas ideias limitantes causaram em sua vida, considerando coisas que deixou de fazer por acreditar que elas eram reais e as frustrações que experimentou por conta disso.

Se tornar consciente em relação às oportunidades que deixou passar por causa de pensamentos ruins fará com que o seu processo de mudança aconteça com mais rapidez. Contudo, é importante ter sempre em mente que o passado não pode mais ser alterado e é preciso considerar apenas o que pode ser feito daqui para frente.

4 – Encontre a Origem das Crenças

A expressão cortar o mal pela raiz é bastante verdadeira, pois uma transformação realmente acontece quando se busca a origem do problema. Dessa forma, é necessário mergulhar em suas memórias para entender o que fez com que essas ideias limitantes se formassem na sua mente.

Para isso, feche os olhos, concentre-se nesse assunto e, sempre que se lembrar de uma situação que tenha relação com a crença em questão, reviva-a em detalhes, incluindo como se sentiu e as consequências. Faça anotações, pois esses registros irão te ajudar a organizar os pensamentos e entender melhor as origens deles.

5 – Dê um Novo Significado Para as Crenças

Uma crença é formada através da forma com a qual um indivíduo interpreta uma situação. Sendo assim, ao identificar no passo anterior o que te levou a pensar de determinada maneira, terá a oportunidade de dar um novo significado ao pensamento em questão. Imagine que carrega a crença de que ninguém te leva a sério por ser jovem demais. Para dar um novo significado a ela é preciso seguir o passo anterior e identificar as razões que te levaram a pensar assim, depois, basta que encontre novas formas de interpretar isso.

O fato de alguém comentar que é jovem demais em um ambiente profissional pode deixar de ser um fator de descrédito para se tornar um elogio por ter tanta qualificação mesmo com pouca idade, por exemplo. Amplie os seus horizontes e se permita interpretar cada pensamento de uma nova e positiva maneira. Assim, estará libertando a sua mente e permitindo que ela se desenvolva cada vez mais.

Jamais permita que ideias limitantes te impeçam de agir. Portanto, escolha de maneira consciente a interpretação que dará para cada situação e, assim, torne-se autor da sua própria história.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/a-pior-prisao-e-a-da-mente/

Acabe definitivamente com a preguiça e procrastinação (Vídeo Completo)

Acabe definitivamente com a preguiça e procrastinação (Vídeo Completo)

CLIQUE e inscreva-se no canal:

Confira com Tiago Curcio,  coach da Casule!

Acabe definitivamente com a preguiça e procrastinação

Saiba o que fazer.

Facebook ☛ http://facebook.com/clinicacasule
Instagram ☛ http://instagram.com/clinicacasule

Conheça o nosso site ↴
https://casule.com

Meu Blog ↴
https://casule.com/blog #casule

Whatsapp ↴
https://casule.com/yzap

Assine o nosso canal! e saiba como ter mais saúde mental e uma vida mais feliz! Gostou do vídeo?
Curta, compartilha e assine o canal pra não perder o que vem por ai! Ser feliz faz parte da vida!
Sonhe, mude de atitude, cuide da sua felicidade!

Assine o Canal de graça e receba as dicas de coaching, fonoaudiologia, nutrição e psicologia sem frescura toda semana!

A Importância da Comunicação Assertiva

A Importância da Comunicação Assertiva

Agora que já apresentei a você essa maravilha chamada comunicação humana, vamos tratar um pouco sobre como a comunicação atua no processo de persuasão, de convencimento e de geração de insights, através da sua assertividade, sou seja, por meio da sua qualidade de ser congruente, efetiva e eficaz.

Uma mensagem comunicada da forma ideal é aquela que expressa seu objetivo de forma clara para as pessoas. Quando construímos uma estratégia de comunicação pessoal ou empresarial precisamos pensar nas pessoas para as quais se dirige essa mensagem e pois ele irá determinar a forma como a mensagem é feita, o tom de linguagem e os canais em que ela será veiculada. Se a comunicação foi planejada é possível que o ser recado chegue na hora certa para a pessoa certa.

Não estou falando da comunicação interna ou externa de uma empresa. Estou escrevendo também sobre o modo que você está exercendo sua comunicabilidade. Reflita e analise se está usando as palavras e os gestos ideais para todo o tipo de pessoa que você fala. Muitas vezes sua ideia não é compreendida por causa de uma falha sua de se comunicar.

Um exemplo disso é quando você não consegue vender seu projeto para a gestão. Verifique se o problema foi o projeto ou a forma que você o explicou. Outro cenário é quando sua equipe não segue o briefing criado por você. Vale conferir se as suas orientações estavam claras o suficiente para que a entrega fosse perfeita.

com-assertiva-site Tiago Curcio

Para consertar esse tipo de situação basta fazer uma sessão de devolutiva com as pessoas envolvidas. Busque entender o que aconteceu para que sua ideia não fosse aprovada ou o trabalho não fosse entregue da melhor maneira. Pode ser que o erro esteja no planejamento, no processo ou na comunicação. Após compreender qual foi a falha, é o momento de buscar soluções para que isso não se repita.

Caso o problema tenha sido a forma de se comunicar, faça um exercício de autoconhecimento. Investigue quais são suas características fortes na área da comunicação e quais são aqueles que precisam de uma forcinha para se desenvolver. Explore desde o momento em que você apresenta a ideia verbalmente, vende o projeto por escrito e também se transmite o conceito corretamente.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/a-importancia-da-comunicacao-assertiva/

BAIXAR O PDF
close-link