A Negatividade Causada Pelo Tédio

A Negatividade Causada Pelo Tédio

Sentir-se entediado vez ou outra é natural e, inclusive, é importante aprender a lidar com ele. Contudo, quando se torna um estado constante, é necessário se atentar para entender as razões desse sentimento e encontrar soluções para vencê-lo. O tédioprolongado e a falta de objetivos podem levar um indivíduo a tomar atitudes de maneira impensada, encontrando formas prejudiciais de ocupar o seu tempo e que podem se transformar em problema.

O Que é o Tédio?

Uma pessoa que tem objetivos e está envolvida em uma rotina que inclui trabalho, obrigações com estudos, a casa e a família e outras atividades, pode se sentir entediada de vez em quando, como em um domingo em que não tem nada para fazer, por exemplo. Já aquela que está vivendo de forma automática, sem pensar a respeito do seu propósito, tem mais chances de se deixar frequentemente influenciar pela negatividade causada pelo tédio. É uma sensação de que algo está faltando e não se tem motivação para reagir.

A ausência de objetivos e motivações atrai a negatividade porque leva um indivíduo a se sentir incapaz de agir, transformar e realizar seus sonhos. Então, forma-se um ciclo de inércia, frustração e infelicidade, que se torna cada vez mais intenso. Muitos tentam preencher esse vazio através de atividades nocivas, como: compulsão por compras, comida, jogos de azar, consumo excessivo de álcool e drogas, entre outras, e, assim, colocam a sua saúde e segurança em risco.

Para se livrar do tédio e de toda a sua negatividade, é necessário preencher o tempo com coisas positivas, ter momentos de qualidade com aqueles que ama, cuidar de si, descobrir qual é o seu propósito e buscá-lo todos os dias através de suas ações. Encontrar um significado para a sua existência é o caminho para viver de forma plena e feliz.

Atitudes Poderosas Para Eliminar o Tédio da Sua Vida

Veja que atitudes deve tomar para se livrar de uma vez por todas da sensação de tédio e inércia. Através de cada uma delas conseguirá honrar a oportunidade de viver cada dia e construir uma história de aprendizado e evolução e felicidade também, afinal, ser feliz ajuda a curar o tédio e traz perspectivas novas e mais positivas à nossa vida de modo geral.

1 – Descubra o Que Realmente Quer Fazer

O tédio é marcado por uma sensação de não ter nada para fazer, mesmo que se tenha uma extensa lista de obrigações, desejos ou sonhos a serem cumpridos. Na realidade, o ponto crucial aqui não está na quantidade de coisas que se tem para fazer, mas sim na qualidade e no significado que cada uma delas tem para o indivíduo.

A melhor forma de descobrir o que realmente deseja fazer é se observando e se questionando a respeito de suas prioridades, anseios e objetivos. Assim, será possível encontrar respostas para que a sua vida passe a ter um sentido que te motive a desfrutar de cada dia com alegria.

2 – Planeje o Seu Dia

Para evitar que o tédio apareça, comece a planejar o seu dia com as tarefas que deseja realizar. Inclua não apenas as obrigações, mas também atividades que lhe deem prazer e estejam de acordo com o que descobriu ao seguir o passo anterior.

Essa atitude irá promover uma grande transformação na sua vida, porque também fará de você uma pessoa muito mais produtiva e consciente em relação às suas qualidades e ao seu potencial. Assim, a satisfação que terá ao realizar tudo ao qual se propôs irá te afastar cada vez mais do tédio.

3 – Elimine Distrações

O tédio tende a aparecer quando se está realizando alguma atividade de pouca importância, como navegar na internet sem um objetivo ou assistir programas de TV que não lhe interessam. Como são coisas que geralmente se realiza sem muita atenção, abre-se espaço para distrações, que são as responsáveis por tornarem aquele momento entediante.

Para evitar que isso aconteça, opte por fazer algo pelo qual realmente tem interesse e mantenha o foco naquilo. Assim, estará desfrutando do seu tempo com qualidade e sem abrir espaço para o tédio. Outra dica bacana é buscar reinventar sua rotina e procurar, mesmo nas atividades cotidianas, novas formas de realizar suas tarefas e hobbies.

4 – Encontre um Hobby

Encontrar um hobby é uma maneira extraordinária de aproveitar os seus momentos livres com qualidade. Ler livros, assistir filmes e séries, fazer trabalhos manuais, viajar, desenvolver um talento novo, envolver-se em um projeto social, fazer parte de um grupo com algum objetivo em comum, tudo isso são exemplos de atividades que irão preencher os seus dias e te levar a adquirir mais autoconhecimento e desenvolver novas habilidades e conexões com outras pessoas diferentes e interessantes.

5 – Pratique Exercícios Físicos

Você não precisa ser um atleta para praticar exercícios físicos, basta que escolha uma atividade que goste e comece em um ritmo mais leve, até que o seu corpo se acostume. As opções são muitas e podem se encaixar facilmente no seu dia a dia, como caminhar ou correr, andar de bicicleta, dançar, praticar esportes em grupo. Se exercitar é bom para a saúde, para a mente e estimula a produção da serotonina, o hormônio responsável pela sensação de bem-estar e felicidade.

6 – Aprenda Coisas Novas e Se Desafie

Por mais conhecimento e experiências que já tenha acumulado no decorrer da vida, sempre há espaço para coisas novas. Por isso, quando começar a se sentir entediado e achar que não tem nada de interessante para fazer, experimente encontrar um novo desafio.

Explore novas áreas, conheça locais da sua cidade que nunca visitou, converse com pessoas que tenham profissões diferentes da sua, faça novos cursos. Essa constante busca pelo novo fará com que os seus dias se tornem muito mais interessantes e irá te motivar a explorar o universo ao seu redor e evoluir cada vez mais.

7 – Busque a Qualidade no Momento Presente

Para espantar o tédio da sua vida é necessário se esforçar para desfrutar do seu tempo com qualidade. Então, ao invés de pensar no que fez ontem ou no que precisa realizar amanhã, mantenha o foco no agora. Ao se sentir entediado, pense o que pode fazer para que esse momento seja agradável e produtivo. De repente, seguir uma das dicas anteriores, como ler um livro, sair para caminhar ou dar um passeio pela cidade. Não deixe para amanhã, faça hoje isso por você.

Por fim, podemos concluir que o tédio prolongado é nocivo porque pode levar uma pessoa a ficar desanimada, sem perspectivas e até mesmo a agir de maneira impensada para preencher o vazio que está sentido. Para evitar que isso aconteça, busque sempre se preencher com sentimentos e atividades que agreguem e tragam um significado importante para os seus dias. Use sua criatividade, pense no que pode fazer de diferente, ouse livrar-se do tédio e preencha a sua vida com os momentos maravilhosos que você pode e merece ter. Permita-se!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/negatividade-causada-pelo-tedio/

Medo de mudanças

Medo de mudanças

CLIQUE e inscreva-se no canal:

Confira com Tiago Curcio,  coach da Casule!

Medo de mudanças

Saiba o que fazer.

Facebook ☛ http://facebook.com/clinicacasule
Instagram ☛ http://instagram.com/clinicacasule

Conheça o nosso site ↴
https://casule.com

Meu Blog ↴
https://casule.com/blog#casule

Whatsapp ↴
https://casule.com/yzap

Assine o nosso canal! e saiba como ter mais saúde mental e uma vida mais feliz! Gostou do vídeo?
Curta, compartilha e assine o canal pra não perder o que vem por ai! Ser feliz faz parte da vida!
Sonhe, mude de atitude, cuide da sua felicidade!

Assine o Canal de graça e receba as dicas de coaching, fonoaudiologia, nutrição e psicologia sem frescura toda semana!

Jornada da Alma – Ego e Alma

Jornada da Alma – Ego e Alma

Aprendemos que durante a nossa vida estamos destinados a ter foco nas necessidades de sobrevivência, segurança e proteção para que termos uma vida confortável, conforme postula o estudo de Maslow. Porém para que possamos evoluir e chegar a insights que nos permitam desenvolver um novo nível de consciência, atingindo uma consciência superior, precisamos ultrapassar a lógica cognitiva, que limita nossa existência à racionalidade, ao cérebro.

É esse nível de conexão de saberes muito profundo e desafiador que nos transportamos dos “níveis de desenvolvimento psicológicos” para a ativação da nossa ‘mente da alma’, ainda a partir dos estudos de Richard Barrett.  Este é um processo em várias etapas que requer o desenvolvimento da percepção consciente de nós mesmos e dos outros.

Ativar nossa mente da alma é um processo de aprendizagem que é mais que cognitivo, que exige de nós a compreensão de que não somos apenas seres tridimensionais, mais quadridimensionais, ou seja, que somos também constituídos por uma transcendência. Definitivamente não somos apenas seres humanos vivendo em um mundo material.

Existem dois universos distintos que embasam nossa mente. O universo material tridimensional (ego), que é uma propriedade da nossa percepção; e o Universo Energético quadridimensional (Alma), que se manifesta no nosso universo material tridimensional (ego).

Experiência da realidade ego e alma

Nós progredimos em nossa jornada em direção ao aprendizado para ativação da Mente da Alma. Isso significa que há algo para além daquilo que já imaginávamos como sendo o mais profundo autoconhecimento e autodesenvolvimento – esse nível de percepção transcendental que eu chamo de Mente da Alma.

Mas como existimos em um corpo, em um tempo, em um espaço, essa mente da alma só pode ser acionada dentro dessa nossa existência. Não precisamos morrer ou ir para outra dimensão. Por isso, nossa mente do Ego (que é o mundo material) deve suportar e nossa mente da alma. Isso acontece na medida em que deixamos de nos identificar com o nosso ego e começamos a nos identificar com a nossa alma.

O ego

O ego é um campo de consciência que se identifica com o nosso corpo físico. Porque o ego acredita que habita um corpo e vive em um mundo material, vive na realidade tridimensional e pensa que pode morrer e, por achar que pode morrer, acha que tem necessidades para a manutenção da sua vida, e, por achar que tem necessidades, desenvolve receios de não conseguir satisfazer as suas necessidades.

As principais necessidades do ego são sobrevivência, segurança e proteção. A mente do ego é uma criação da mente da alma. A alma cria o ego para se proteger da dor e experimentar estar presente em uma consciência material. Porque a alma é poderosa demais para se mostrar como tal nessa dimensão tão pequena. Podemos entender nossa alma como nossa centelha divina.

A mente do ego não é quem você é; é quem você pensa que é. É a imagem do espelho, uma percepção limitada e fictícia. É a máscara que você desgasta para obter suas necessidades atendidas na realidade físico, social e cultural.

O ego representa seu senso de identidade em relação aos outros e o contexto social em que você vive. Sua identidade do ego começa, durante os primeiros dois a três anos da sua vida e atinge uma resolução natural durante os primeiros 20 anos, quando nos tornamos independente. É quando você chega a fase adulta da sua vida. Quando você define a identidade a sua mente do Ego é formada. Contudo, ao contrário de Barret, acredito que o tempo seja atemporal e por isso não devemos nos prender muito a idades, anos, à cronologia. As pessoas podem amadurecer e entrar na fase adulta em idades muito distintas.

A alma

Sua alma é um campo de consciência que se identifica com seu campo de energia. É quem você é. Você não tem alma, você é uma alma. Sua alma e a alma de qualquer outro ser humano é um aspecto individualizado do campo universal de energia, a partir do qual tudo em nosso mundo físico surge. Porque a alma se identifica com seu campo de energia e não com seu corpo físico, sua alma vive na realidade energética quadridimensional.

A alma sabe que não pode morrer e consequentemente, não tem medos. A alma não tem medos, e justamente por isso também não tem necessidades. A razão pela qual não tem necessidades é que, no nível energético de sua existência, cria o que deseja através de seus pensamentos. A Alma é autossustentável, ela se basta a si mesma, porque vem de Deus (ou o nome que fizer mais sentido para você), é a nossa parte divina.

Por conta de nossas almas serem aspectos individualizados do campo de energia universal, elas sentem uma sensação de conexão com todas as outras almas. Consequentemente, no nível da alma, vivemos em unidade. Não há separação. Quando você vive em um mundo de unicidade, dar é o mesmo que receber: quando você dá aos outros, você dá para si mesmo.

Mesmo que a alma não tenha necessidades do jeito que o ego tem necessidades, ela tem desejos, a alma manifesta seus anseios. Os principais desejos da alma são autoexpressão, conexão e contribuição. A alma encarna em consciência material tridimensional para cumprir esses desejos. O propósito dos desejos da alma é recriar sua visão energética dentro da realidade física.  Quando somos capazes de fazer isso, começamos a alcançar o aprendizado para evolução.

Sabemos que os desejos da alma estão sendo satisfeitos quando sentimos que vida tem significado; quando nós nos conectamos com os outros em um nível profundo, e quando podemos usar nossos dons e talentos para contribuir e fazer a diferença no mundo. As únicas coisas que impedem a alma de satisfazer seus desejos são os medos do ego em atender suas necessidades de deficiência: nossa sobrevivência e a necessidade de segurança. Os temores do ego em satisfazer nossas necessidades de deficiência o mantêm firmemente ligado à nossa identidade física, social e cultural, assim bloqueando o aprendizado para a evolução.

A alma encarna em um embrião humano, desejando estar presente em realidade material. A vontade da alma de estar presente na realidade material é a fonte da vontade do ego de sobreviver. Com base nessa perspectiva, podemos redefinir a evolução como um processo de Aprendizado de como viver na mente da alma (realidade energética) enquanto está em um corpo físico em um mundo material. Nós alcançamos o aprendizado para evolução na medida em que somos capazes de superar a ilusão da realidade material criado por nossos sentidos e abraçar os princípios que governam o mundo energético da alma.

As propriedades fundamentais da mente da alma ou realidade energética são atemporalidade, onipresença e energia. Porque a alma não tem consciência do tempo ou espaço para dar a ilusão de separação, a alma experimenta um senso de unidade e conectividade. Porque a alma não tem consciência do tempo e da matéria para dar a ilusão de morte e decadência, experimentar um estado de ser (consciência do momento presente). Porque a alma não tem consciência do espaço e da matéria para dar a ilusão de forma e massa, a alma experimenta mudanças nas vibrações energéticas (emoções). Juntos, tomados como um todo, todos esses conceitos se alinham com a mecânica quântica interpretação da realidade, que é explicada pela teoria da fisica quântica.

Durante os primeiros três estágios de desenvolvimento, conforme as necessidades do ego maior proeminência, os desejos da alma são empurrados mais e mais para dentro fundo. Se as motivações do ego são fortes e profundamente incorporadas por causa das dificuldades que teve para atender às necessidades de segurança As motivações do ego podem permanecer dominantes pelo resto de sua vida.

Acessando a alma

O quarto estágio do desenvolvimento – o estágio de individuação – é o estágio que você deve dominar para reativar sua consciência da alma no 5º, 6º e 7º estágios de desenvolvimento. O objetivo no estágio individualizante de desenvolvimento é encontrar liberdade e autonomia – para deixar de lado suas dependências sociais e culturais – para que você possa se tornar responsável e responsável por todos os aspectos de sua vida.

O ego não é quem você é; é quem você pensa que é. É a máscara que você desgaste para obter suas necessidades atendidas no quadro físico, social e cultural de sua existência material. O ego representa seu senso de identidade em relação para o contexto físico, social e cultural em que você vive. Você deve remover sua máscara do ego para encontrar o seu eu da alma.

Ativando a alma: autoexpressando

Os últimos três estágios do desenvolvimento psicológico representam várias etapas de ativação da alma. Se você tem tido relativamente sucesso em dominar o estágio individualizante de desenvolvimento, você começará a sentir a influência da autoatualização estágio de desenvolvimento em seus primeiros 40 anos. Seu desafio agora é abraçar totalmente o caráter e o propósito da sua alma, acessando o seu inato presentes e talentos e, assim, dar significado a sua vida.

Se você não conseguiu dominar suas necessidades de sobrevivência, os medos que você desenvolveu sobre ser capaz de exercer controle sobre o seu ambiente dificultará domine o desejo de autoexpressão da sua alma.

Ativando a alma: conectando

O próximo estágio da ativação da alma – o estágio integrador do desenvolvimento, que geralmente ocorre nos anos 50 – envolve a conexão com outras pessoas relacionamentos amorosos incondicionais para que você possa usar seus dons e talentos para fazer a diferença no mundo. Seu desafio agora é desenvolver o seu social, habilidades de inteligência e empatia para que você possa se conectar e colaborar com os outros e assim usar seus dons e talentos para fazer a diferença na vida das pessoas.

Se você não conseguiu dominar as necessidades de segurança do seu ego, os medos que você desenvolveu sobre formar relacionamentos dificultará o domínio do desejo de sua alma conexão.

Ativando a alma: contribuindo

O último estágio da ativação da alma – o estágio de serviço do desenvolvimento, que geralmente ocorre em seus 60 anos – envolve viver uma vida de serviço sem auto focado em gerações futuras e o bem da humanidade. Tendo aprendido como se conectar, o que você está agora encarregado de fazer é fazer uma contribuição para o comum Boa. Seu desafio agora é desenvolver suas habilidades de compaixão – abraçar os aspectos mais profundos da inteligência e sabedoria da sua alma para ajudar aqueles que estão sofrendo, desfavorecidos ou estão menos bem do que você.

Se você não conseguiu dominar as necessidades de segurança do seu ego, os medos que você desenvolveu sobre ser capaz de se tornar um membro valioso de uma comunidade irá torná-lo difícil dominar o desejo de sua alma de fazer uma contribuição.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/jornada-da-alma-ego-e-alma/

Como Ser uma Pessoa Mais Calma?

Como Ser uma Pessoa Mais Calma?

tranquilidade é uma qualidade comum aos indivíduos que buscam viver de maneira equilibrada e sem excessos. Optar por esse estilo de vida e comportamento é positivo porque proporciona diversos benefícios relacionados ao bem-estar e à saúde de uma forma geral. Se você deseja saber como ser uma pessoa mais calma e aprender a lidar positivamente com as suas emoções, continue acompanhando este artigo.

10 Dicas de Como Ser uma Pessoa Mais Calma e Centrada

Muitos associam a imagem de uma pessoa calma a alguém sem atitude e que aceita tudo com extrema passividade. Contudo, é importante dizer que ser tranquilo não é o mesmo que deixar de agir, mas sim se comportar de forma centrada, sem se tornar refém de suas próprias emoções. Se é isso o que deseja para a sua vida, coloque as dicas a seguir em prática e comece hoje mesmo a se transformar.

1 – Reconheça a Origem das Suas Emoções

Para ser calmo, é necessário aprender a lidar com as suas emoções e, para isso, é fundamental que reconheça a origem de cada uma delas. O que te deixa feliz? O que faz com que se sinta ansioso, irritado, nervoso? Descobrir as respostas para esses questionamentos fará com que se conecte cada vez mais consigo mesmo e saiba como utilizar os seus sentimentos com sabedoria e serenidade. Contudo, é importante que saiba que isso é um processo que leva tempo e que deve te acompanhar por toda a vida.

2 – Atente-se aos Seus Julgamentos Internos

Muitos indivíduos sentem um grande medo de serem julgados pela sociedade e, com isso, deixam de perceber que eles são os primeiros a se julgarem. Para descobrir se esse é o seu caso, comece a se atentar aos seus pensamentos em relação a si. Como você se trata ao cometer um erro? Compreende e age da mesma maneira que faria se estivesse falando com um amigo querido ou se coloca como alguém desprezível? Aprenda a ouvir a sua voz interior e saberá identificar a forma com a qual se trata.

3 – Pratique a Autocompaixão

O próximo passo é começar a se tratar com mais carinho, praticando a autocompaixão. Afinal, se continuar se tratando de forma ríspida, irá se sentir cada vez mais incapaz. Se amar é fundamental, porque ninguém que não goste de si mesmo se sentirá motivado a aprender e a evoluir. O desejo de querer ser a sua melhor versão e adotar uma postura mais calma e centrada apenas se transformará na sua realidade se acreditar na sua capacidade de ir além.

4 – Organize a Sua Rotina

Se, para você, rotina é sinônimo de tédio e de excesso de regras, saiba que ter um planejamento pode te proporcionar uma grande sensação de tranquilidade. A intenção não é a de que tenha uma vida completamente engessada, mas sim que consiga fazer um uso mais eficaz do seu tempo e possa realizar cada atividade com calma. Então, ao ter uma semana produtiva, poderá desfrutar dos momentos de folga com maior liberdade para fazer o que desejar.

5 – Pratique Atividades Físicas

Praticar atividades físicas não faz bem apenas para o corpo e também é excelente para manter o equilíbrio emocional. Isso porque, enquanto você se exercita, seu cérebro libera os neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar. Por esse motivo, muitos continuam na sua rotina de exercícios mesmo quando estão passando por situações delicadas, porque encontram neles o equilíbrio para se manterem mentalmente fortes.

6 – Fale Sobre o Que Sente

Guardar o que sente por muito tempo pode fazer com que acabe extravasando em momentos inadequados, te levando a agir de forma contrária ao que acredita. Portanto, o melhor a fazer para evitar que isso aconteça é se abrindo, seja com um amigo em quem confie ou mesmo com um profissional. Assim, além de se sentir mais leve ao compartilhar seus sentimentos, poderá compreender melhor a situação enquanto fala sobre ela. Se preferir, registre os seus desabafos em um diário, porque a escrita também é uma forma poderosa de colocar para fora o que está te afligindo.

7 – Durma o Suficiente

A privação do sono pode fazer com que uma pessoa se sinta irritada, o que certamente irá se refletir em seu comportamento. Por isso, para que seja uma pessoa mais calma, é essencial que cuide para que durma o suficiente para descansar e renovar as energias para o dia seguinte. Se atentar ao conforto do ambiente, evitar ingerir café e outras substâncias estimulantes à noite e adotar um horário fixo para deitar e se levantar são algumas medidas que irão te ajudar a ter um sono de qualidade.

8 – Aceite o Que Não Tem o Poder de Mudar

Se desgastar por coisas que não estão ao seu alcance mudar fará com que perca a calma inutilmente e acabe desperdiçando suas energias em algo que em nada irá acrescentar em sua vida. Dessa forma, é importante que aprenda a aceitar com serenidade tudo aquilo que não pode alterar e escolha se concentrar nas coisas que pode transformar. Lembre-se que você não pode mudar o comportamento do outro, mas tem todas as condições para mudar a sua forma de lidar com ele.

9 – Seja Grato

Quando se está frente a um grande desafio é fácil se deixar levar por crenças limitantes. Entretanto, se deseja vencê-las, pode recorrer a um antídoto poderoso, que é a gratidão. Através dela aprenderá a dar mais valor para as coisas boas ao seu redor do que para os problemas. Experimente, comece a anotar todos os dias pelo menos três motivos que tiver para agradecer e então verá o quanto esse pequeno gesto fará com que adote uma visão muito mais positiva em relação à sua vida.

10 – Viva o Agora

Por fim, a última dica para que seja uma pessoa mais calma é que comece a se concentrar no momento presente, deixando o passado e o futuro onde estão. É necessário ressaltar que essa é uma mudança que exige persistência, porque não é do dia para a noite que deixará de ocupar os seus pensamentos com o que já passou ou com o que ainda nem aconteceu. Contudo, se mantiver o foco e sempre chamar a sua mente para o agora, isso se tornará cada vez mais parte do seu comportamento.

Ser uma pessoa calma é importante porque, ao adotar essa postura, aprenderá a enxergar os problemas de uma forma muito mais positiva. Além disso, irá influenciar todos ao seu redor, dando início a um círculo virtuoso de serenidade e sabedoria.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-ser-uma-pessoa-mais-calma/

Ressignificando dificuldades com aprendizados (Vídeo Completo)

Ressignificando dificuldades com aprendizados (Vídeo Completo)

CLIQUE e inscreva-se no canal:

Confira com Tiago Curcio,  coach da Casule!

Ressignificando dificuldades com aprendizados

Saiba o que fazer.

Facebook ☛ http://facebook.com/clinicacasule
Instagram ☛ http://instagram.com/clinicacasule

Conheça o nosso site ↴
https://casule.com

Meu Blog ↴
https://casule.com/blog #casule

Whatsapp ↴
https://casule.com/yzap

Assine o nosso canal! e saiba como ter mais saúde mental e uma vida mais feliz! Gostou do vídeo?
Curta, compartilha e assine o canal pra não perder o que vem por ai! Ser feliz faz parte da vida!
Sonhe, mude de atitude, cuide da sua felicidade!

Assine o Canal de graça e receba as dicas de coaching, fonoaudiologia, nutrição e psicologia sem frescura toda semana!

BAIXAR O PDF
close-link