Como Perdoar Alguém Por uma Bronca Exagerada?

Como Perdoar Alguém Por uma Bronca Exagerada?

Aprender como perdoar alguém por uma bronca ou por um puxão de orelha exagerados pode ser realmente um grande desafio. Isso acontece porque quando somos pegos de surpresa por feedbacks inesperados e, que nos ofendem de algum modo, fica ainda mais difícil compreender e aceitar que existe uma intenção positiva por trás daquela ação.

Neste sentido, dependendo das palavras e do tom de voz usados pela outra pessoa, colega de trabalho ou mesmo líder, do lugar e, especialmente, do momento em que recebemos estes retornos; o que poderia nos ajudar em nosso crescimento, acaba sendo motivo para mágoas e frustrações.

No dia a dia, esta falta de entendimento na hora de dar e receber um feedback de melhoria transforma o que poderia ser uma oportunidade de aprendizado e evolução em motivo de ressentimento. Na prática, isso leva ao desenvolvimento de conflitos pessoais e profissionais, fecha as pessoas e torna bem mais complicado suas relações interpessoais em todos os âmbitos.

Mas Como Perdoar Alguém?

O primeiro passo para aprender como perdoar alguém é tirar da sua mente que a pessoa fez aquilo por mal ou simplesmente para te ofender ou magoar. Se você deseja realmente zerar a questão, pense na intenção positiva que ela teve ao lhe dar aquele feedback mesmo que de forma torta e inadequada e tente eliminar os ressentimentos a partir dai.

Se o jeito do indivíduo não foi lá o dos melhores, busque conversar com seu amigo, colega, parente ou gestor e dar o seu retorno também sobre o acontecimento. Fale com respeito, tenha maturidade emocional e mostre que você está aberto a receber os feedbacks, mas que não gosta de ser agredido, exposto, constrangido, ou seja, que falem com você de forma agressiva ou como se fosse uma criança malcriada.

Estabeleça uma forma de comunicação não violeta e positiva de modo que os feedbacks possam ser dados sempre de forma congruente, educada e dentro dos limites do bom senso. Feedbacks de melhoria devem ser dados de forma reservada e, quando é necessário chamar a atenção da pessoa para determinados erros ou comportamentos, isso se faz ainda mais importante.

Todos estes cuidados evitam que uma ferramenta que poderia ser usada em favor do crescimento da pessoa, se torne motivo de medo, vergonha ou ainda de raiva e ressentimento. Portanto, melhor do que ter que perdoar alguém por uma bronca, é não receber nenhum puxão de orelha e não ficar ressentido!

Estar atento às próprias atitudes, pensamentos e comportamentos, tanto no âmbito profissional como pessoal é essencial, pois facilita a convivência entre pessoas diferentes e lhes ajuda a desenvolver uma comunicação clara e, acima de tudo, mais respeitosa e eficiente, onde as pessoas podem ser corrigidas e orientadas sem que para isso seja necessário dar broncas, afinal, somos todos adultos. Aproveite estas reflexões e evite mágoas!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-perdoar-alguem-por-uma-bronca-exagerada/

AutoCoaching e sua Importância no Processo de Autodesenvolvimento

AutoCoaching e sua Importância no Processo de Autodesenvolvimento

Já pensou em usar técnicas de Coaching visando sua evolução pessoal e profissional? Sim, isso é possível por meio de um processo chamado de Autocoaching. Neste sentido, eu resolvi desenvolver uma metodologia única de aperfeiçoamento humano, intitulada de Self Coaching, onde trabalhamos o “Eu interior” de cada pessoa e o seu desenvolvimento em todos os sentidos por meio de um intenso processo de autoconhecimento e autocura.

O Coaching é um método que reúne diversas técnicas e ferramentas de diversas ciências (Administração, Psicologia, Neurociências, Psicologia Positiva, Sociologia entre outras) com o objetivo de fornecer todo o suporte que uma pessoa, em âmbito pessoal ou profissional, precisa para ir além. O processo se dá por meio de sessões individuais, onde o coach (profissional especializado em Coaching) e o coachee (cliente) se encontram para cocriar os resultados almejados.  Entretanto, isso não acaba no final do encontro.

O Poder do Autocoaching

Cada pessoa tem suas metas e objetivos, bem como qualidades, diferenciais e pontos de melhoria que precisa trabalhar para conquistar seus alvos estipulados, ou seja, o seu estado desejado em determinado período de tempo. Neste sentido, a realização das tarefas de Coaching são os meios pelos quais cada indivíduo realiza seus progressos.

Para isso, o Autocoaching, que é a autoaplicação dos aprendizados e das ferramentas de Coachingno dia a dia, apoia significativamente a que a pessoa não perca seu foco, mantenha sua motivação e autoconfiança e caminhe firme na direção de suas realizações.

O mecanismo serve como uma espécie de empoderador e alerta, pois é importante que o próprio coachee desenvolva seus recursos para identificar quando está desviando-se dos seus objetivos principais, desanimando frente aos desafios e tendo comportamentos ruins que minam sua autoestima e levam a um ciclo de autossabotagem.

E por falar nisso, o processo de Autocoaching é essencial para trabalhar e eliminar ideias e atitudes que além de negativas, também prejudicam o crescimento da pessoa em sua carreira, finanças, relacionamentos amorosos, sociais, familiares e pessoais, por exemplo.

Benefícios do Autocoaching no Dia a Dia

O Autocoaching nos convida a fazer uma programação mental positiva em relação a quem somos e a colocar em prática as técnicas e métodos do Coaching em prol do nosso crescimento emocional e comportamental. Tudo isso acaba se refletindo positivamente na vida pessoal e profissional do coachee e, é essencial em seu processo de autodesenvolvimento.

Neste sentido, no dia a dia, você também pode usar as poderosas ferramentas de Coaching para:

  • Trabalhar e eliminar as suas crenças limitantes;
  • Organizar suas ideias e definir metas e objetivos com mais clareza;
  • Alimentar pensamentos mais positivos e produtivos em relação a si;
  • Construir relacionamentos interpessoais melhores, dentro e fora do seu trabalho;
  • Controlar melhoras as emoções e aprender a lidar com elas;
  • Conquistar maior autoconhecimento e harmonia interior;
  • Ancorar ideias mais empoderadoras em relação às suas capacidades e habilidades, dons e talentos;
  • Reconhecer seus pontos de melhoria e trabalhar para eliminá-los;
  • Encorajar-se nos momentos de desafios ou dificuldades e para ter motivação para vencer seus obstáculos;
  • Alinhar seus sonhos pessoais e profissionais a um propósito de vida.

Vê como o Autocoaching é um poderoso aliado de seu autodesenvolvimento e sucesso? Portanto, busque nas ferramentas e técnicas de Coaching o suporte que você precisa para desenvolver-se sistemicamente e, de forma organizada e rápida, bem como para eliminar crenças limitadoras e substitui-las por ideias fortalecedoras.

Desta forma, você terá comportamentos mais positivos e que lhe ajudaram em seus caminhos de conquistas e evoluções internas e externas. Para isso, conheça o Professional & Self Coaching – PSC, a formação que ensina na prática como usar o Coaching e o Autocoaching para conquistar resultados extraordinários.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/autocoaching-e-autodesenvolvimento/

Não sei que eu não sei (Vídeo Completo)

Não sei que eu não sei (Vídeo Completo)

CLIQUE e inscreva-se no canal:

Confira com Tiago Curcio,  coach da Casule!

 

Não sei que eu não sei

 

Saiba o que fazer.

Facebook ☛ http://facebook.com/clinicacasule
Instagram ☛ http://instagram.com/clinicacasule

Conheça o nosso site ↴
https://casule.com

Meu Blog ↴
https://casule.com/blog #casule

Whatsapp ↴
https://casule.com/yzap

 

Assine o nosso canal! e saiba como ter mais saúde mental e uma vida mais feliz! Gostou do vídeo?
Curta, compartilha e assine o canal pra não perder o que vem por ai! Ser feliz faz parte da vida!
Sonhe, mude de atitude, cuide da sua felicidade!

Assine o Canal de graça e receba as dicas de coaching, fonoaudiologia, nutrição e psicologia sem frescura toda semana!

Do Zero ao Ápice – Acredite em suas Potencialidades!

Do Zero ao Ápice – Acredite em suas Potencialidades!

Onde estou e onde quero chegar? Estamos em um momento que podemos chamar de “salto evolutivo”. Já é possível afirmar que estamos transformando a “era da informação” na era da “psicotecnologia”, que é um novo tempo, onde as pessoas estão preocupadas em aprimorar suas capacidades internas, aumentar o seu autoconhecimento, conhecer melhor a própria mente e elevar o seu potencial ao máximo.

Nosso mundo está em constante evolução, mudanças tecnológicas e científicas, informações chegam rapidamente e se multiplicam, existe uma conexão instantânea para diminuir a distância e os acontecimentos são vistos em tempo real, e tudo isso impacta diretamente na nossa vida.

Tenho certeza que você já decorou a frase “o passado e o futuro não existem”, e quando falo em estado desejado, vivo repetindo isso para que todos entendam que a vida só existe no tempo presente – Só existimos no tempo presente. Tudo é projeção, percepção e memória, por isso temos a possibilidade de nos vermos tanto no passado – e ressignificá-los – como no futuro.

Mas, se o futuro não existe na realidade, como podemos alcançar o estado desejado se ele está no amanhã e não no hoje? Como manter o foco em algo tão intangível? As respostas para estas perguntas residem na ação de trazer o futuro para o presente, ou seja, de agir na direção de transformar aquilo que ainda não é concreto em algo visível e real do ponto de vista das realizações pessoais e profissionais.

Pense sempre que o tempo deve ser otimizado, ou corremos o risco de perder um dos nossos grandes diferenciais. Viver o tempo presente é o maior aprendizado que uma pessoa pode ter na vida. Esse é um aprendizado que promove cura e projeta felicidade. Dessa forma, valorizar o tempo presente é também não distanciar demais o estado desejado.

Acredite em suas Potencialidades e Acelere seus Resultados

Se você deseja muito alguma coisa e acreditava que isso só aconteceria daqui um ano, dois anos, quando ganhasse na loteria, quando terminasse a pós-graduação… E passar a acreditar que isso pode acontecer hoje, você estará indo do Zero ao ápice.

É preciso tomar atitudes, inclusive parar de protelar coisas que precisamos fazer, pessoas que precisamos visitar, filmes que precisamos ver. Tudo que você disser a si mesmo para não fazer algo agora é uma autossabotagem. É seu inconsciente determinando a si mesmo o não alcance de uma meta. Agir é uma decisão que rompe com o sistema de autossabotagem e autodestruição.

Será que você é capaz de trazer à sua memória alguma vez, ou talvez a ultima vez, que você esperou demais para fazer algo e perdeu uma oportunidade? A última vez que você disse que passaria na casa de alguém ou de algum familiar e nunca retornou? Ou a última vez que você disse que assistiria a um filme e, quando percebeu, ele já tinha saído de cartaz?

Talvez você tenha sentido algumas dores e disse para si mesma que iria ao médico. Pode ser que você tenha esperado demais e agora precise fazer algum tipo de tratamento que poderia ter sido evitado. Quando  nós protelamos seguidamente nossos sonhos, objetivos e metas, deixamos de honrar quem somos e de nos realizar por dentro e por fora.  Portanto, honrar o tempo presente, é saber aproveitar os momentos atuais e fazer deste um verdadeiro presente em nossa vida em todos os sentidos. Neste sentido, como você aproveitou seu dia de hoje? reflita!

Pense em como você vive seu tempo. Pense em como você dá significado às suas memórias, aquilo que representa seu passado. Reflita sobre como você idealiza suas realizações futuras . Quando nos permitimos ressignificar os momentos, crescer com eles, acabamos também dando novo significado ao nosso tempo presente. Permita-se viver seu tempo atual, receba suas experiências como oportunidades de amadurecimento e honre seu caminho até aqui. Faça valer a pena! Faça valer sua história!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/do-zero-ao-apice-acredite-em-suas-potencialidades/

Do Que Você Tem Medo? Enfrente Cada um Deles

Do Que Você Tem Medo? Enfrente Cada um Deles

Sentir medo é algo que faz parte da natureza humana, afinal é através dele que acionamos nosso sinal de alerta e nos afastamos de situações perigosas. Contudo, esse sentimento se torna prejudicial quando passa a tomar conta de grande parte das ações de um indivíduo, impedindo que ela cresça e se desenvolva. Então, aproveito este momento para te perguntar: do que você tem medo e como isso influencia em sua vida? Continue acompanhando e entenda quais são as razões para enfrentar cada um deles.

Do Que Você Tem Medo? Liberte-se e Ouse Ir Além!

O medo tem duas faces, uma positiva e outra negativa, e a principal diferença delas está na dosagem. O medo de sofrer um acidente de carro, por exemplo, faz com que grande parte das pessoas dirija com maior atenção e prudência. Por outro lado, o excesso dele pode fazer com que muitas não tenham nem ao menos coragem de saírem de suas garagens. Perceba que de algo positivo esse sentimento se torna ruim, porque impede alguém de agir.

Em grande parte dos casos o medo está ligado a pensamentos irracionais e, para vencê-los, é importante se questionar para enxergá-los com racionalidade. Experimente fazer uma lista com todas as situações que te causam medo, então, se pergunte qual é a razão para que cada uma delas te amedronte. Ao buscar essas respostas estará colocando luz dentro de si e aproximando-se cada vez mais da cura para o que sente.

Vale ressaltar que vencer um medo é, sim, bastante desafiador, porque requer, acima de tudo, coragem, autoconhecimento e força. Contudo, todos nós temos todas as condições necessárias para superar essa barreira, e isso inclui você. Para isso, é necessário que acredite no seu potencial, olhe para dentro de si, busque as respostas necessárias para entender o que acontece em seu interior e ouse ir além.

7 Dicas Poderosas Para Enfrentar os Seus Medos e Vencê-los

Todas as pessoas que você admira e considera corajosas já tiveram que superar os seus medos, simplesmente porque isso acontece com todos os seres humanos. Agora chegou a sua vez de encarar cada um dos seus receios e resolvê-los dentro de si. Coloque cada uma das dicas a seguir em prática e inicie o seu processo de libertação.

1 – Torne-se Consciente em Relação aos Seus Medos

Antes de tomar qualquer tipo de atitude para superar os seus medos, é importante que se torne consciente em relação a eles. Reconheça para si mesmo que eles existem e que estão, de alguma maneira, atrapalhando o seu desenvolvimento e a sua felicidade. Tentar abafá-los apenas fará com que se tornem mais intensos, portanto, olhe para cada um deles para que escolha o melhor caminho a seguir. Saiba que ter coragem de encará-los já é vencer metade da batalha.

2 – Identifique as Emoções Que Estão Associadas aos Seus Medos

Depois de obter uma imagem clara em relação aos seus medos, identifique as emoções que se relacionam com eles. Ao passar por uma das situações que lhe amedrontam, o que sente? Irritação, nervosismo, enjoos, pense em quais sensações experimenta nessas ocasiões. Ao identificá-las, poderá entender melhor o que as alimenta e, assim, obter uma visão mais ampla sobre o que está se passando em seu interior. Lembre-se que se trata de um processo de autoconhecimento e não de autojulgamento, portanto se respeite e seja gentil consigo.

3 – Desconecte-se das Emoções Que Sente

É bastante comum vermos pessoas afirmando coisas do tipo: sou muito nervosa ou sou insegura. Saiba que esse mero detalhe pode estar contribuindo com o domínio que os seus medos estão exercendo sobre você. Por isso, é fundamental que entenda que você não é nervosa, insegura ou qualquer outra coisa, mas sim passa por momentos que fazem com que se sinta dessas maneiras. Então, substitua o “eu sou”, por “eu estou”, para que se torne consciente de que se trata de um estado que é passageiro e que pode ser superado.

4 – Entenda a Origem das Emoções Relacionadas aos Seus Medos

É preciso chegar até as origens das emoções que estão associadas ao medo, pois é nesse ponto que a verdadeira transformação começa. Por que você se sente irritado, triste ou assustado quando está em uma situação de medo? Qual é a verdadeira origem de cada uma dessas sensações? Muitas vezes, essas emoções estão associadas a situações vividas da infância e que ficaram registradas no subconsciente, contribuindo com a formação de medos irracionais.

5 – Use Exercícios de Respiração Para Se Acalmar

A maneira como respiramos tem uma grande influência em relação à forma com a qual nos sentimos. A respiração ofegante ou a chamada falta de ar fazem com que a quantidade de oxigênio que chega ao sangue seja ineficaz, o que pode atrapalhar o raciocínio e alterar os hormônios responsáveis pelo bem-estar. Por tudo isso, fazer exercícios de respiração é uma ótima alternativa para se acalmar em diversas situações do dia a dia, principalmente naquelas que geram algum tipo de estresse.

6 – Anote os Seus Pensamentos Para Entendê-los Melhor

Registrar os seus medos é uma ótima maneira de ter um maior controle sobre eles. Por isso, é interessante que tenha um diário para fazer anotações relacionadas à forma como se sente. Considere os agentes geradores de medo, o contexto, o que sentiu, como superou. Quanto mais informações escrever, melhor irá entender o que acontece em seu interior e, além disso, terá um local para consultar em momentos de dúvida e insegurança.

7 – Conte Com o Apoio de Outras Pessoas

Por fim, poder contar com o apoio de pessoas queridas certamente irá te ajudar nesse processo. Vale lembrar que, em casos específicos, de medos intensos e que envolvem a sua segurança, vale a pena procurar ajuda de profissionais especializados. O medo de dirigir que citei no início de artigo, por exemplo, pode ser vencido através de treinamentos com pessoas preparadas para lidar com condutores que possuem traumas e inseguranças.

Independente de qual seja o seu medo, não desista de lutar e mostrar para si que é mais forte do que ele. Portanto, confie em si, acredite no seu potencial de enfrentá-los e ouse ir além!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/do-que-voce-tem-medo-enfrente-cada-um-deles/

BAIXAR O PDF
close-link