Ansiedade: Sintomas no Corpo

Ansiedade: Sintomas no Corpo

Quais são os principais sintomas físicos de quem sofre de Transtorno de Ansiedade? Como esses sintomas afetam a vida de pessoas ansiosas? Como é possível saber que estamos enfrentando um quadro de Ansiedade?

A Ansiedade é um distúrbio psicológico, totalmente ligado às emoções. Todas elas, sejam quais forem, alegria, medo, tristeza, raiva, podem ativar a “chave” da Ansiedade, caso a pessoa não consiga ter domínio sobre o que sente.

Ter consciência de nossas emoções e da forma como elas interagem com nossos pensamentos, é fundamental para que haja controle sobre uma possível Crise.

Existem emoções e sentimentos específicos que apesar de serem considerados negativos, agem em nossa vida como mecanismos de proteção, como por exemplo o medo. Se não fosse por ele, o que seria de sua vida? Quantas e quantas vezes na vida você já pode ter salvado sua própria vida, por sentir medo, não é mesmo? O problema não é o que sentimos, mas sim o que fazemos com aquilo que sentimos.

Se eu por exemplo, sinto medo, mas honro e respeito esse sentimento e mantenho o controle sobre ele, ele não vai me dominar. Mas se ao sentir medo, eu me deixo tomar por ele e o alimento com pensamentos e crenças que me limitam e bloqueiam, sem pensar nas consequências disso, quando eu menos esperar, estarei nervoso, ansioso e em pânico.  

Não é incomum que as pessoas só se deem conta de que tiveram uma Crise de Ansiedade, quando vão para o hospital com sintomas de taquicardia, sudorese e boca seca, e o médico lhes informe o que verdadeiramente está acontecendo em seus organismos. Por isso, perceba seu corpo, perceba os sinais que seu organismo te envia.  

A seguir, descrevo alguns dos sintomas físicos mais comuns, relatados por pessoas diagnosticadas com Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG).

  1. Insônia – isto acontece porque a mente não consegue desligar-se dos problemas. Com isso, sua energia entra em processo de redução, aumentando os riscos da crise ansiosa.
  2. Tensão muscular – a ansiedade eleva a produção de hormônios que afetam a musculatura. Por isso a pessoa sente dores, o que consequentemente afeta seu sono por exemplo.
  3. Estado de alerta – preocupar-se demais mantém seu corpo em estado de alerta, e isso te impede de relaxar. Busque, sempre que possível, focar seus pensamentos no positivo.
  4. Irritabilidade – quando o mal humor se torna constante, é preciso investigar as causas. Irritabilidade geralmente é um sintoma que precede a Crise de Ansiedade.
  5. Agressividade – esse sintoma geralmente se manifesta em meio à Crise de Ansiedade, quando a pessoa se percebe incomodada ou desconfortável e não encontra meios de solucionar esse “problema”.
  6. Falta de ar – respiração ofegante e a falta de ar costumam atingir seu pico durante o transtorno de ansiedade, entretanto, estes sinais podem ser sentidos ao longo dos dias em situações comuns, em decorrência do estresse diário.
  7. Tontura – tontura, vertigem e formigamento, geralmente são decorrentes da pressão psicológica que a ansiedade traz, podem causar sensação de desespero, e desencadear uma crise ansiosa.
  8. Enjoo – em casos de extremo estresse, o corpo tende a ficar debilitado, gerando sensação de enjoo. Esse sintoma pode ser facilmente confundido com outra doença, por isso, perceba seu corpo.
  9. Calafrios – sensação de frio acompanhada por tremores pode indicar a chegada de uma crise. Se isso acontecer, feche seus olhos e busque respirar intensa e calmamente.
  10. Fadiga – o corpo tende a perder energia quando submetido ao estresse, por isso a pessoa costuma sentir indisposição e cansaço para realizar suas tarefas diárias.
  11. Dor ou aperto no peito – é comum que uma pessoa ansiosa sinta esse tipo de sintoma. Isso acontece porque as vezes o batimento cardíaco acelera ou reduz, e pode causar palpitações.
  12. Dor de barriga – a tensão causada pela Ansiedade pode desencadear alterações bruscas em nosso trato digestivo, causando azia, diarreia e até mesmo constipação intestinal.
  13. Fala exageradamente rápida – a urgência interna de pessoas ansiosas é tão grande, que por vezes elas acabam atropelando seus pensamentos. Esse “atropelamento de si mesmo” acaba ficando mais nítido em momentos de crise.
  14. Transpiração – a sudorese é um dos sintomas mais evidentes em pessoas ansiosas. Entretanto, a transpiração excessiva pode também ser um fator decorrente de outros “problemas”, por isso fique de olho e se necessário, busque ajuda médica.
  15. Agitação ou tremores (visíveis ou internos) – estes sintomas físicos são decorrentes de sintomas psicológicos de extrema urgência. Geralmente ocorrem em momentos de crise, e podem também estar relacionados `a Hiperatividade.
  16. Erupções cutâneas – a Ansiedade causa mudanças químicas em nosso cérebro, e consequentemente em nossos hormônios, por isso podem acontecer episódios de erupção cutânea. Atente-se e em caso de dúvidas, consulte um especialista.
  17. Boca seca – toda alteração química em nosso cérebro tende a reverberar em nosso corpo de diferentes formas, a boca seca pode ser uma delas. Se você sente sede constantemente, de forma exagerada, talvez seja válido investigar as causas.
  18. Angústia – também chamado de “nó na garganta”, esse sintoma da Ansiedade causa na pessoa ansiosa a sensação de dificuldade para engolir, podendo chegar a evoluir para casos de inibição do apetite.
  19. Medo de morrer ou perder o controle – pessoas ansiosas tendem a ser mais controladoras, por isso, muitas delas relatam até mesmo o “medo de sentir medo”. Elas sabem que ter uma Crise de Ansiedade é o mesmo que perder o controle sobre suas emoções e isso as deixa ansiosas.
  20. Aumento da depressão e sentimentos suicidas – quando não diagnosticada à tempo, ou tratada inadequadamente, a ansiedade pode vir a se tornar Depressão. Por isso é necessário sempre buscar especializada para identificar o que pode estar desencadeado esse tipo de sentimento.
  21. Gripes constantes – a Ansiedade pode tanto abrir nosso apetite, quanto reduzir. A falta de alimento causa deficiência de vitaminas e por essa razão nossa imunidade fica debilitada, podendo causar sensação de estarmos gripados.
  22. Problemas hormonais – todo processo físico que cause alterações em nosso cérebro, causa mudanças químicas em nosso corpo. Hormônios não são nada além de processos químicos. Sendo assim, podem ser afetados pela Ansiedade.
  23. Dor de cabeça – esse tipo de sintoma costuma se manifestar antes ou depois de uma Crise de Ansiedade, em decorrência da alteração na pressão sanguínea da pessoa. Entretanto, dores de cabeça podem ter outros fundamentos. Atente-se aos sinais.
  24. Dor na face, semelhante a uma dor de dente – esse tipo de sintoma geralmente é decorrente de episódios de bruxismo causados por tensão e medo.
  25. Despersonalização – pessoas ansiosas tendem a focar tanto no mundo externo, que deixam de cuidar de seu mundo interno, podendo até mesmo desenvolver pensamentos, comportamentos e atitudes que não vão de encontro aos seus reais valores pessoais.

Independentemente dos sintomas percebidos, é importante lembrar dia após dia que a Ansiedade é causada pela importância que as pessoas costumam dar para o que está “fora de nosso controle”. Por isso, é importante prestar atenção à respiração em momentos de angústia, e voltar o olhar para dentro de si, buscando compreender o que está acontecendo.  

Uma pessoa ansiosa é uma pessoa que vive com excesso de futuro, por isso respirar fundo nos ajuda a manter a calma e a trazer nossa mente para o momento presente. Respire fundo tantas vezes quantas forem necessárias no dia. Busque respostas dentro de si e mantenha-se em paz e equilíbrio.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/ansiedade-sintomas-no-corpo/

A Importância do Autoconhecimento Emocional na Vida Profissional

A Importância do Autoconhecimento Emocional na Vida Profissional

Autoconhecimento emocional é essencial em todos os setores de nossa vida e, no aspecto profissional não é diferente.  Digo isso porque conhecer bem suas emoções e saber identificar qual sentimento está predominando em cada momento, é realmente uma competência comportamental importante. Porém, muitos profissionais ainda desprezam seu poder e acabam sendo controlados pelo que sentem; o que impacta diretamente em seus resultados na carreira.

No dia a dia numa empresa é comum vivenciarmos diversos tipos de situações que nos causam os sentimentos mais diversos também. Num momento podemos estar contentes pode ter alcançado a meta do mês ou finalizado com sucesso um projeto importante e no outro, abalados com um feedback negativo ou mesmo com a constante pressão por resultados.

A Importância do Autoconhecimento Emocional

Além disso, problemas com colegas ou chefes ou mesmo de ordem pessoal podem fazer com que nos sintamos desmotivados e com total falta de vontade de trabalhar. Por isso mesmo, por sermos humanos e feitos também de emoção e sentimento é que precisamos investir em autoconhecimento emocional para não deixar que nossas emoções sabotem nossos comportamentos e resultados na carreira.

Mas como fazer isso? Bem, podemos dizer que tudo isso se resume a Inteligência Emocional, que é a capacidade de identificar em si e no outro os sentimentos, entender sua natureza, para assim aprender a lidar assertivamente com estas emoções.

No trabalho temos que interagir o tempo todo com nossos colegas e lidar com situações que exigem de nós jogo de cintura e bom senso. Portanto, se a cada vez que algo não dá certo nos frustrarmos e agirmos com raiva e de forma intempestiva, nós estamos nos condenando a um futuro incerto na empresa.

Como Medir o seu Quoeficiente Emocional

O estudo da Inteligência Emocional ganhou ainda mais força quando o também psicólogo americano, Daniel Goleman, lançou um livro com o título homônimo e que desmistificava completamente o até, então defendido QI (Quoeficiente de Inteligência) e colocava o quoeficiente emocional (QE) como sendo a principal responsável pelo sucesso de uma pessoa.  Para ele, para ser bem-sucedido em qualquer segmento a fórmula é: 20% de QI e 80% de QE, portanto, esta habilidade é realmente muito importante.

Para medir seu coeficiente existem diversos testes disponíveis na internet. Entretanto, nada existe nada melhor do que autoconhecimento, elemento chave para conhecer bem suas emoções e saber como elas impactam sua vida. Para isso, é importante fazer uma autoavaliação e procurar visualizar situações pessoais e profissionais onde, em meio a crises, pressões e problemas interpessoais; você ou conseguiu se manter calmo e são, ou então perdeu de vez seu norte, agindo de forma impensada e inconsequente.

Estas situações podem ter ocorrido no trânsito, nas redes sociais, com seus filhos, parceiro ou parceira, com seus colegas de trabalho ou mesmo familiares. Todas as situações que vivemos são testes pelos quais passamos. Quando somos pessoas equilibradas e com autocontrole conseguimos encontrar saídas mais inteligentes para elas, ao invés de reagir intempestivamente.

Por outro lado, quando temos um temperamento forte e daqueles que não levam desaforo para casa, a menor dificuldade nós acabamos perdendo as estribeiras e demonstrando nossa falta de controle emocional, o que é bastante negativo, seja na carreira ou na vida pessoal e social. Cuidado, isso pode prejudicar muito você a acabar levando a ter comportamentos nocivos também.

Invista no Desenvolvimento de sua Inteligência Emocional

autoconhecimento emocional evita que isso aconteça, pois te ajuda a identificar cada sentimento e a controlar seus efeitos nocivos. Se, por exemplo, você foi acusado injustamente de ter feito algo errado, ao invés de explodir e brigar com seu acusador, sua inteligência emocional vai lhe fazer respirar, se acalmar, pensar melhor e esperar o melhor momento para tomar uma atitude.

Isso é muito importante, já que de cabeça quente a chance de você só piorar a situação é bem maior. A mesma lógica serve ao lidar com aquele cliente difícil, que sempre reclama de tudo, acha que está sempre certo e, muitas vezes, quer tirar proveito da empresa para obter vantagens numa negociação, por exemplo. Seu autocontrole nestes momentos é essencial para não cair neste jogo e acabar perdendo a paciência com o seu consumidor.

Uma pessoa com autoconhecimento e inteligência emocional entenderá que, na verdade, este cliente pode ter o perfil do reclamador porque precisa descarregar suas frustrações em algo ou alguém e, naquele momento, é nele e em sua empresa. Portanto, o melhor é ouvi-lo sem se alterar e sempre buscar um bom entendimento entre as partes. Resiliência é uma habilidade emocional também!

Como podemos perceber, o autoconhecimento emocional é a chave para saber agir de forma assertiva nas muitas situações que ocorrem no cotidiano de um profissional. Para isso, o caminho é exercitar diariamente seu autocontrole emocional, avaliar de perto suas emoções e não deixar que se sobreponham a você.

Na prática, você se sentirá bem mais preparado para lidar com seus desafios, sem sucumbir ou explodir a cada problema, dificuldade ou frustração que ocorrer. Lembre-se disso e busque desenvolver constantemente sua inteligência emocional no trabalho, em suas relações interpessoais e na vida. Para isso, conte com o Coaching, pois esta é uma poderosa ferramenta e que pode apoiá-lo em todos os sentidos a conquistar seu maior autoconhecimento.

Benefícios do Coaching à Inteligência Emocional

Trabalhar os componentes emocionais é extremamente importante, porque este conjunto de elementos, quando bem equalizados, traz poderosos benefícios aos indivíduos. As vantagens vão do âmbito profissional (desenvolvimento da carreira, bons relacionamentos interpessoais), ao pessoal (melhoria nas relações afetivas, aumento da autoestima).

Dentro do processo de Coaching, a pessoa é convidada a vivenciar um intenso autoconhecimento, o que lhe permite conhecer, verdadeiramente, a sua essência e, entender, como suas experiências, valores e crenças afetam suas emoções. Muitas vezes, assuntos não ressignificados acabam trazendo à tona sentimentos ruins, medos e limitações afetivas que nos impendem de conquistar nossos sonhos.

Por meio do Coaching Emocional, é possível identificar estes desequilíbrios emocionais, entender suas causas e consequências, e eleger ferramentas efetivas para eliminá-los. Entretanto, este processo exige dedicação e empenho, uma vez que, a repetição, por anos, de pensamentos e comportamento ruins, favorece o descontrole emocional.

Por isso, é preciso estar atento e, progressivamente, ir eliminando atitudes e sentimentos nocivos.

Além disso, com o auxílio do Coaching, a pessoa tem a oportunidade de desenvolver emoções novas e positivas tanto com relação a ela mesma, como também as pessoas à sua volta. Com isso, podemos observar ganhos expressivos nas relações de trabalho, familiares, afetivas e sociais e, maior autocontrole emocional, para lidar com frustrações, perdas, desafios e momentos de crise.

Como podemos perceber, o Coaching Emocional vai além, pois foca não apenas nos resultados, mas na pessoa que deseja alcançá-los. Este desenvolvimento do coachee é o objetivo central, para que deste modo, em qualquer esfera de sua vida, ele esteja preparado, emocionalmente, para alcançar os resultados extraordinários que merece ter em sua vida.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/a-importancia-do-autoconhecimento-emocional-na-vida-profissional/

Como Fazer uma Linha do Tempo Pessoal Pode ser Útil Para Autoconhecimento?

Como Fazer uma Linha do Tempo Pessoal Pode ser Útil Para Autoconhecimento?

Se você ainda não conhece o conceito de linha do tempo pessoal, não deixe de ler esse artigo. Eu garanto que esse novo conhecimento vai iluminar diversos pensamentos. A linha do tempo pessoal é um processo profundo de autoconhecimento que envolve uma sessão de nostalgia pelas suas memórias mais profundas, sejam elas positivas ou negativas. Continue acompanhando para saber como construir esses poderosos instrumentos de força interna.

Como fazer uma linha do tempo pessoal

Para saber como elaborar uma linha do tempo pessoal, é importante entender com clareza quais são os pontos da sua trajetória que deseja revisitar e o que busca compreender a partir de cada um deles. A partir de um passeio complexo rumo ao passado, é possível entender melhor o presente e planejar o futuro com mais assertividade, construindo uma linearidade de pensamento, ou seja, uma linha do tempo pessoal. Isso acontece a partir desse estudo interno, pois a compreensão do que somos no nível  emocional, comportamental, pessoal, profissional, familiar, afetivo e espiritual.

Em outras palavras, é uma viagem em nossas memórias que nos permite resgatar informações contidas em nossa consciência mais profunda e um convite ao autoconhecimento. Por isso mesmo, quando fazemos uma linha do tempo pessoal, nós conseguimos entender melhor quem somos, porque somos e tudo que nos trouxe até aqui.

Obviamente, que nem tudo que lembramos são momentos positivos, porém quando enxergamos como estes eventos nos impactaram, conseguimos compreender melhor os seus reflexos em nossa mentalidade, comportamento e os resultados atuais. E, a partir destas informações valiosas, é possível fazer algo a respeito para mudar o que tem nos sabotado durante o dia a dia pessoal ou profissional.

Como fazer uma linha do tempo pessoal

Nos meus treinamentos avançados, uso a linha do tempo pessoal como uma ferramenta que me ajuda a aprender, a honrar e a respeitar a sua história. Faça isso para que meus alunos possam saber como construir uma linha do tempo pessoal de forma organizada e, com esse resultado em mãos, possam revisitar memórias. Esse é um dos caminhos para conseguir deixar para trás o que é ruim e trazer para o presente somente os aprendizados e lembranças empoderadores e positivos.

O exercício pode ser feito de forma escrita, bastando que você deve coloque sua data de nascimento e todos os anos até o tempo atual, indicando quais são os eventos de mais destaque em cada ano, podendo ser somente um ou mais. Por exemplo: se você nasceu em 1984, deve colocar todos os anos de lá até aqui e buscar em sua mente quais são as situações mais marcantes de cada ano, desde quando você era criança, adolescente até sua vida adulta.

Talvez você não se lembre de minuciosamente de todos os momentos. Se preferir, faça a primeira parte do processo em um dia e, no dia seguinte, continue. Assim, sua mente ganha um tempo de descanso para relembrar alguns fatos. De qualquer forma, tudo que fizer conexão deve ser anotado para que você consiga criar a sua linha do tempo e, depois, visualizar todos os acontecimentos e seus impactos positivos e negativos e possa analisar seus impactos em quem você é agora.

Outra forma de fazer esta timeline é colocando no chão todas as datas do seu nascimento até aqui em papéis. Após isso, caminhe sobre cada ano lentamente buscando se conectar com quem você era em cada momento de sua vida. Isso pode ser uma poderosa forma de lembrar-se de eventos importantes de forma dinâmica. 

Qual é o objetivo final

 Cada um dos atos que você cumpre ao construir a sua linha do tempo pessoal é um tipo de exercício de autoconhecimento. Ou seja: quanto mais você souber quem é, quais são as suas influências boas e não boas e tudo mais que completa a sua personalidade, poderá compreender com mais profundidade tudo que potencializa ou sabota o seu sucesso.

 Os elementos sabotadores, ou as crenças limitantes, são alimentados por nós mesmos ao longo da nossa vida. Portanto, todos os acontecimentos que fizeram e ainda nos fazem mal, basicamente que ainda não foram ressignificados, podem acabar prejudicando nosso autodesenvolvimento. No fim das contas, isso tem forte influência em quem somos enquanto pessoais dentro e fora de um ambiente de trabalho, podendo diminuir a confiança, independência e o equilíbrio da autoestima. 

 Gostou da ideia de se livrar daqueles medos e lembranças internas que podem estar influenciando negativamente a sua vida? Se você também busca esse autoentendimento, recomendo fazer a sua linha do tempo, pois pode ser um movimento muito esclarecedor.

Próximo passo: linha do tempo para o futuro

 Além da linha do tempo que nos conecta ao passado, também devemos nos ajudar a projetar o futuro, planejando nossas metas pessoais e objetivos profissionais. Enfim, tudo que é relevante para a realização dos nossos sonhos e projetos de vida em qualquer âmbito. 

 Imagine se enxergar daqui a 20, 30 ou 50 anos! Pois com o exercício da linha do tempo para o futuro é possível! A prática é uma viagem fantástica que nos motiva a ir além, pois é o momento de nos conectarmos com o nosso futuro e buscar forças e motivações para construí-lo realmente.

 O modo de fazer esse processo voltado para o futuro está extremamente conectado ao exercício do passado, que falei acima. Caso você não entenda primeiro o seu passado é capaz de você traçar objetivos errados, tendo a chance de se arrepender mais tarde. Ninguém quer isso, não é mesmo? Então, chegou a hora de começar a fazer esse passeio ao passado. Somente com ele, é possível pensar no que fazer daqui para frente. 

Além das dicas que você leu por aqui, indico o coaching. Por meio de técnicas eficazes, o método pode ajudar você a conhecer os seus pontos fortes e os de melhoria para aprimorar suas competências e habilidades.

Se você possui mais recomendações a respeito do assunto é só comentar abaixo! Aproveite para compartilhar este texto nas suas redes sociais. 

Até o próximo artigo!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-fazer-uma-linha-do-tempo-pessoal-pode-ser-util-para-autoconhecimento/

Falta de vontade de trabalhar: como manter um funcionário de longa data motivado

Falta de vontade de trabalhar: como manter um funcionário de longa data motivado

Quando somos líderes um dos nossos principais desafios é lidar com a falta de vontade de trabalhar, especialmente, dos funcionários mais antigos na empresa. Claro, nem todos os dias nós amanhecemos supermotivados, entretanto, quando este desânimo de torna constante, é sinal de que é hora de agir ou senão os resultados da sua equipe podem ficar comprometidos.

O fato é que ninguém simplesmente perde a motivação e fica sem vontade de trabalhar de uma hora para a outra. Inúmeros fatores influenciam neste estado, tais como: falta de tarefas desafiadoras, descrença com a empresa, falta de reconhecimento, rotina, baixa remuneração e carga horária de trabalho excessiva também.

Se pensarmos bem, para não sucumbir a tudo isso, haja resiliência, o que nem todos os colaboradores, por mais antigos que sejam, têm. Por isso mesmo, o papel do líder é evitar que os profissionais mais experientes na empresa fiquem desmotivados, pois além de isso diminuir sua produtividade, também pode acabar afetando os colaboradores mais novos também e, consequentemente, contaminando o ambiente como um todo.

Dicas para eliminar a falta de vontade de trabalhar

A motivação é interna quando vem de nós mesmos e, externa quando algo ou alguém nos incentiva a ir além. Por isso mesmo, o líder deve ter estratégias eficientes para encontrar mecanismos efetivos para motivar seus profissionais e mantê-los sempre animados e proativos.

Isso é bom tanto para o desempenho da equipe quanto para a satisfação dos próprios colaboradores, que ao sentirem-se felizes, reconhecidos, respeitados e desafiados, terão ainda mais prazer em acordar todos os dias, ir para o trabalho e realizar grandes coisas em sua empresa.

O que fazer então para incentivar seus profissionais mais antigos e também os mais novos? Como aumentar sua vontade de trabalhar e potencializar sua produtividade? Vamos lá, ver algumas dicas de como fazer isso:

 Ofereça novos desafios

A falta de desafios é uma das principais causas da falta de vontade de trabalhar, pois ao fazer tudo sempre igual e ter sempre as mesmas demandas, a função tornar-se cansativa e nada desafiadora. Esteja atento aos seus profissionais, ofereça a eles novos desafios sempre buscando desenvolver alguma capacidade que precisa ser aprimorada ou mesmo desenvolvida. Isso vai dar um gás a mais em seus profissionais e animá-los bastante.

Reconheça seus profissionais

Passar anos e anos na empresa, dando o seu melhor e nunca ser reconhecido realmente é um banho de água fria em qualquer motivação. Seja um líder justo, que reconhece o bom desempenho dos seus profissionais, seus esforços e como também os resultados conquistados por meio de suas colaborações. Reconheça sempre!

Dê feedbacks

Feedbacks são oportunidades de melhoria e crescimento, mas muitas vezes são esquecidos pelos gestores, que não os transmitem aos seus liderados. Assim, sem um retorno positivo, feedbacks de reconhecimento, melhoria ou mesmo correção, por exemplo, os profissionais sentem-se como se aquilo que fazem todos os dias fosse apenas uma obrigação para a empresa. Use os feedbacks para impulsionar o crescimento da equipe, sempre lhes dando um posicionamento sobre sua atuação, seus comportamentos e resultados.

Ofereça capacitação

Capacitação é movimento, ou seja, quando mais aprendemos mais nos preparamos para os desafios da empresa. Quando os colaboradores sentem que a organização investe em seu desenvolvimento eles sentem-se também mais valorizados e motivados. Treine seus profissionais, dê a eles a confiança e veja como isso é importante para impulsionar seus resultados de forma contínua.

Aproveite estas dicas e não deixe que seus profissionais percam sua vontade de trabalhar por conta de falta de incentivo ou de reconhecimento. Lembre-se disso e tenha sucesso com sua equipe!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/falta-de-vontade-de-trabalhar/

Benefícios do Coaching Educacional no desenvolvimento dos membros da escola

Benefícios do Coaching Educacional no desenvolvimento dos membros da escola

Acredito, verdadeiramente, no poder da educação para transformar, efetivamente e na prática, o país e o mundo em que vivemos. Somente por meio dela teremos condições de implementar mudanças positivas, que beneficiem a sociedade, para que todos tenham oportunidades e para que possamos viver em um país e cada vez mais igualitário.

Entretanto, muitos desafios ainda precisam ser superados para que alcancemos este patamar, principalmente por parte daqueles que têm como missão levar conhecimento e atualizar e melhorar constantemente os processos educacionais, seja dentro ou fora de sala de aula.

É neste contexto que o Coaching tem um alto potencial de contribuição e é sobre este tema que vou falar no artigo de hoje. Convido você a continuar me acompanhando nesta leitura, para compreender como este poderoso processo de desenvolvimento humano, pode ajudar alunos e profissionais da educação a potencializarem resultados e construírem um mundo melhor através dela.

O que é Coaching Educacional?

O Coaching Educacional é uma vertente que tem como foco principal auxiliar o desenvolvimento dos profissionais da educação e também dos alunos. Funciona como uma espécie de acelerador de sua evolução, no que tange os aprendizados técnicos, emocionais e comportamentais, de modo que o indivíduo possa agregar novos conhecimentos e habilidades, crescer e conquistar o sucesso que deseja em sua vida e carreira.

As escolas além de instituições também são empresas e, como tais, carecem de uma efetiva gestão de pessoas e processos. Para isso, o Coaching Educacional oferece técnicas, ferramentas e métodos que trazem aos gestores uma visão ampla sobre a administração escolar e aos demais profissionais uma infinidade de recursos para potencializar sua performance.

O método também atua positivamente ajudando a definir metas e objetivos na carreira, reafirmar sua missão profissional e de vida, a identificar pontos fortes e talentos, trabalhar os pontos de melhoria, investir no desenvolvimento de novas competências e habilidades e, com isso, otimizar os resultados profissionais em todos os sentidos.

Na prática, isso se mostra através de um ambiente escolar de mais qualidade, com professores e gestores empoderados, que se relacionam melhor em equipe, que são mais confiantes para superar os desafios enfrentados dentro e fora de sala de aula e ainda mais comprometidos com o seu trabalho.

Além disso, é possível observar também melhorias na relação com os alunos, que ao perceberem as mudanças implementadas nos métodos de ensino dos professores, sentem mais interessados em aprender o conteúdo ministrado, afastando, com isso, situações que geram problemas em sala de aula, como é o caso da indisciplina, por exemplo.

Como podemos perceber, o Coaching Educacional é um método transformador e que tem possibilidades infinitas de agregar, tanto ao desenvolvimento dos profissionais da educação, quanto aos alunos e à escola como um todo.

Coaching Educacional – Aplicações e Benefícios!

Após entendermos o que de fato é o Coaching Educacional, vamos compreender agora como este processo é aplicado e quais os seus benefícios para os membros da escola, de forma geral, e também para os alunos.

Nova forma de aprendizado para alunos

E se o Coaching Educacional é um método eficiente para desenvolver os líderes escolares, quando o foco é o aprimoramento dos alunos, seus resultados não são diferentes. Os estudantes têm neste processo, que realmente consegue orientá-los, uma oportunidade para vencer seus medos e desafios e sair de seu estado atual para o estado desejado, que pode ser, por exemplo, a aprovação no vestibular.

Para isso, a metodologia ajuda a identificar quais são suas lacunas, seus pontos de melhoria, no que tangem aspectos práticos, como disciplina, foco e comprometimento. Também atua na eliminação de comportamentos e crenças limitantes, que afetam seu desempenho escolar, causam inseguranças em relação ao futuro e que, hoje, limitam também a que os alunos tenham melhores resultados na escola.

Trabalha a inteligência emocional

Além de ajudar a identificar e trabalhar os pontos de atenção que citei acima, o Coaching Escolar também trabalha questões ligadas ao desenvolvimento emocional e comportamental, tanto dos alunos, quanto dos profissionais de educação, que fazem parte da escola.

Tratar estes pontos é fundamental para dirimir problemas em suas relações intra e interpessoal, vencer pensamentos negativos, ansiedades, potencializar seu autoconhecimento, autovalorização e para que estudantes, professores e demais membros da escola tenham uma vivência positiva dentro desta e atitudes também positivas fora dela.

Contribui para o desenvolvimento profissional

Outro ponto em que o Coaching Educacional atua é no desenvolvimento da carreira dos profissionais que fazem parte da escola, sejam eles professores ou não. Isso acontece através do despertar do autoconhecimento de cada um, que permite que estes tenham maior consciência sobre o que desejam conquistar profissionalmente.

A partir disso, ou seja, da definição dos objetivos de carreira de cada um, os membros que fazem parte da escola, sentem-se empoderados a elaborar estratégias eficientes e a colocarem em prática ações capazes de fazê-los sair do estado atual em que se encontram e caminharem em direção ao estado em que desejam e sempre desejaram estar em suas carreiras.

Como levar o Coaching Educacional para as escolas?

Além dos benefícios que apresentei até aqui, existem diversos outros capazes de potencializar ainda mais a atuação dos membros escolares. Sendo assim, se você é um profissional da educação, ou até mesmo um empresário, dono de escola, se identificou e se interessou pelo processo de Coaching Educacional, saiba que é possível viver esta experiência de transformação, de forma efetiva e na prática.

Sendo assim, trata-se de um investimento verdadeiramente poderoso, que vai agregar ainda mais valor à carreira dos profissionais de educação e também à escola de forma geral.

Gostou deste conteúdo, Ser de Luz? Já tinha conhecimento de que o Coaching pode realizar transformações positivas no ambiente acadêmico? Deixe o seu comentário, falando sobre o que achou e também sobre suas experiências, e lembre-se sempre de se lembrar de nunca esquecer de compartilhar este artigo com seus amigos, em suas redes sociais, para que eles também tenham a oportunidade de desenvolver suas carreiras através do Coaching.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/beneficios-do-coaching-educacional-no-desenvolvimento-dos-membros-da-escola/

BAIXAR O PDF
close-link