A Influência do Empowerment na Liderança!

A Influência do Empowerment na Liderança!

“O seu jeito é o jeito certo”. Esse é um convite ao empowerment, e uma frase poderosa para aumentar ainda mais a sua autoconfiança. É você no centro do seu desenvolvimento. Entretanto, você sabe o que significa empowerment?

Empowerment representa “empoderamento”. É um conceito que está ligado ao exercício da liderança, e é fundamental para qualquer coach. Com base em informações fornecidas pelos gestores, este elemento poderoso permite, através dos líderes, os colaboradores da organização tomem decisões com mais confiança.  

Também é uma forma de autogestão, é fazer com que você se empodere e tome as rédeas da sua vida. Trata-se de uma ação da gestão estratégica que visa o melhor aproveitamento do capital humano nas organizações por meio de delegação de poder. Poder este que deve ser entendido como o resultado de compartilhamento de informações fundamentais sobre o negócio e seus projetos e pelo delegar de autonomia para a tomada de decisões.

Invista no Empowerment de seus Liderados

Essa é uma prática fundamental para libertar empresas do vício de centralização de decisões, o que faz com que se torne mais lenta e burocrática. Empowerment é uma relação que envolve poder e responsabilidade, como as duas faces de uma mesma moeda.

Para promovê-lo não basta apenas transferir verbalmente o poder às pessoas, é preciso que elas tenham reais condições de agir no pleno exercício da sua responsabilidade, é preciso que elas ajam como se fossem donas do negócio, pensem como empresários. O “olhar do dono” visto pelos colaboradores, é uma característica que muitos empreendedores buscam na sua equipe. Uma equipe engajada e com comprometimento, com certeza trará muito resultado para a empresa. 

Quais as Vantagens do Empowerment Para Uma Empresa?

Quando falamos em praticar o empoderamento dentro da equipe falamos em vantagens. Muitos são os benefícios para uma empresa quando praticamos o Empowerment. Confira: 

  • Autoconfiança:o colaborador com a autoconfiança num patamar elevado, com certeza o empoderamento também irá acompanhar essa habilidade. Tornar esse indivíduo empoderado vai depender muito da capacidade do líder em impulsionar e maximizar ferramentas que irão deixa-lo confiante e validado. Empoderar seu colaborador é pensar em resultados sensacionais para a empresa e toda a equipe.
  • Colaboradores mais autônomos e confiantes: dando vez ao colaborador de soltar sua voz, ou seja, ter uma gestão de equipe, um olhar de dono da empresa, esse colaborador terá confiança em si mesmo e na equipe, tendo mais autonomia o empoderamento será benéfico para todas as ações, por ele envolvidas, na empresa.  
  • Proatividade: um colaborador proativo é aquele que é reconhecido e validado pela empresa por tudo que faz. Um colaborador empoderado será muito mais proativo do que aquele que não recebe esse estímulo. Todo o processo criativo de uma empresa, de desenvolvimento e crescimento será evidente e benvindo.
  • Desenvolvimento de habilidades profissionais: o empoderamento é um fator que estimula o indivíduo a ser mais capaz e confiante em desenvolver suas habilidades profissionais. O treinamento não deixe de ser um fator importante, quando surgirem novas responsabilidades e que a empresa deverá aplicar, mas, sem dúvida, o empoderamento pode ser capaz de fazer um indivíduo criar e aprender sozinho. 
  • Resultados satisfatórios: quando o líder exerce o empoderamento com sua equipe, o resultado é sempre satisfatório. Uma equipe mais coesa, pronta para mudanças e responsabilidades, sempre com o foco em resultados. Quem não quer uma equipe assim. Pronta para as mudanças nesse mercado tão competitivo! 
  • Equipe estimulada: quando falamos em equipe com autoconfiança maximizada, falamos de equipe no controle, equipe com nível de estímulo lá em cima, empoderada. E esse astral contamina todo o ambiente de uma forma contagiante. Equipe estimulada é sinal de gestão de olho no empoderamento.  
  • Comunicação clara: uma equipe com o nível de empowerment alto, não tem problemas com a comunicação – fator muito importante dentro de uma equipe – além de promover um ambiente ideal para a criatividade, proporciona um ambiente para feedbacks. 

Os Quatro Pilares do Empowerment

 Poder:dar poder ou delegar autoridade e responsabilidade em todos os níveis da organização, o que significa dar maior importância confiando nos colaboradores e lhes dando liberdade e autonomia de ação. O resultado é uma equipe coesa e capaz de desenvolver ótimas habilidades e capaz de responder bem às adversidades do mercado acirrado. Aposte nisso!

Motivação:proporcionar motivação incentivando continuamente; reconhecer o bom desempenho dos colaboradores; recompensar os resultados; permitir que as pessoas possam participar dos resultados de seu trabalho e comemorar as metas alcançadas. A motivação é um grande estímulo que o líder deve trabalhar diariamente com sua equipe. Existem pessoas que não conseguem desenvolver seu lado criativo e suas habilidades por falta de motivação do líder. Validar na hora certa! Essa é a grande oportunidade que o líder dever sempre se atentar. Não economize elogios quando seu colaborador o mereça. 

Desenvolvimento:dar recursos aos colaboradores em termos de capacitação e desenvolvimento tanto pessoal quanto profissional, ou seja, treinar de forma contínua proporcionando informações e conhecimento; ensinar novas técnicas, criar, desenvolver e reter talentos na organização. Fique de olho naqueles que estão se sentindo preteridos. Pode ser por falta de motivação. Um pequeno elogio e validação nos seus resultados pode reverter o quadro. 

Liderança:proporcionar liderança em uma organização é orientar os colaboradores, definir objetivos e metas, avaliar o desempenho de cada um e proporcionar retroação. Delegar tarefas a outros colaboradores não significa que o gestor está perdendo o controle de sua organização, e sim uma forma de valorizar os seus colaboradores e melhorar a condução dos processos internos da empresa. O líder que acha que o trabalho só irá ficar impecável se for feito por ele mesmo, não é um bom gestor. Para o empoderamento ser despertado na equipe é preciso confiar, não deixar de olhar, mas acreditar que o seu colaborar pode dar o seu melhor e fazer um trabalho excelente. 

Leve estes princípios para seu trabalho como líder e incorpore estas práticas positivas em suas ações diárias. Com certeza, isso influenciará positivamente sua equipe e potencializará o alcance de resultados extraordinários.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/a-influencia-do-empowerment-na-lideranca/

O Que é a Síndrome do Pensamento Acelerado?

O Que é a Síndrome do Pensamento Acelerado?

Estamos vivendo a era da informação, em que muitas coisas podem ser realizadas através de apenas alguns cliques. Se, por um lado, essa agilidade é bastante positiva e nos ajuda das mais diversas maneiras, por outro pode acabar estimulando a ansiedadee a síndrome do pensamento acelerado, o que compromete o equilíbrio e a qualidade de vida dos indivíduos. Continue acompanhando e entenda melhor como esse problema se manifesta, além de dicas para se libertar dele.

Entendendo a Síndrome do Pensamento Acelerado

O nome Síndrome do Pensamento Acelerado é autoexplicativo e deixa bastante claro do que se trata o problema. Aqueles que o apresentam costumam se manter “ligados” constantemente, com ideias rondando suas mentes sem parar. Vale lembrar que a SPA não está relacionada à qualidade dos pensamentos e sim à quantidade deles, pois é exatamente esse excesso que gera ansiedade, estresse e faz com que a mente trabalhe de maneira ainda mais acelerada.

Trata-se de um transtorno bastante comum entre pessoas que têm uma rotina agitada e acumulam funções em casa e no trabalho, e, também, entre aquelas que estão passando por uma fase intensa, como conclusão de um curso, preparação para vestibulares e concursos, abertura de empresa, entre outras. Por mais que existam situações que exigem um pouco mais de esforço, é fundamental se atentar aos sinais enviados pelo corpo para evitar os excessos e manter o equilíbrio.

Principais Sinais da Síndrome do Pensamento Acelerado

Na grande maioria dos casos, é um tanto quanto simples identificar quando uma pessoa está apresentando a Síndrome do Pensamento Acelerado. Confira, a seguir, quais costumam ser os principais sinais. Entretanto, vale lembrar que apenas um profissional da área da saúde poderá confirmar o diagnóstico para que seja possível definir o tratamento correto para cada caso.

  • Ansiedade, que pode se manifestar das mais diferentes formas, incluindo sintomas físicos, como respiração ofegante, falta de ar, dores de estômago, entre outros;
  • Problemas para aquietar a mente e conseguir se concentrar em uma coisa de cada vez;
  • Se esquecer de coisas com mais frequência do que o normal;
  • Insônia;
  • Acordar pela manhã e sentir que o sono não foi revigorante;
  • Apresentar sintomas físicos, como dores de cabeça, de estômago e pelo corpo;
  • Irritar-se com facilidade.

Como a Síndrome do Pensamento Acelerado Impacta na Vida de uma Pessoa?

O principal problema da Síndrome do Pensamento Acelerado é que ela sobrecarrega a mente do indivíduo, o que faz com que ele tenha dificuldade para realizar atividades que precisam de calma e concentração. Além disso, compromete a qualidade do descanso que todo ser humano precisa para recuperar as energias ao final do dia, e pode desencadear doenças físicas. Caso nada seja feito, a SPA cria um efeito bola de neve, em que cada sinal apresentado serve para agravá-la.

Considerando tudo isso, podemos perceber que a SPA impacta na vida do indivíduo como um todo, comprometendo seu desenvolvimento, produtividade e, até mesmo, seus relacionamentos pessoais. Por isso, ao apresentar qualquer um dos sinais que citei anteriormente, busque ajuda especializada o quanto antes. Pensamento acelerado, ansiedade, estresse, tudo isso tem cura, então não desista de si mesmo e do seu bem-estar.

5 Hábitos Que Ajudam a Evitar a Síndrome do Pensamento Acelerado

Além de realizar os tratamentos indicados por um profissional, é importante adotar certos hábitos em sua rotina, pois o estilo de vida tem uma grande influência em relação à saúde e ao bem-estar de uma pessoa. Veja abaixo cinco hábitos positivos para viver com mais equilíbrio.

1 – Organize Sua Rotina e Evite Excessos

Geralmente, pessoas que sofrem com a Síndrome do Pensamento Acelerado sentem como se as vinte e quatro horas do dia não fossem suficientes, porque elas fazem tantas coisas e ainda assim parece que a lista de tarefas não tem fim. A melhor maneira para evitar essa sensação e, claro, não se sentir sobrecarregado, é planejando a rotina, com horários estipulados para cada atividade. Nesse planejamento, além das obrigações, é importante acrescentar os momentos de lazer e descanso.

2 – Peça Ajuda Quando Se Sentir Sobrecarregado

Lembre-se sempre que você é um ser humano e não um super homem ou uma super mulher. Portanto, não tenha vergonha de reconhecer que precisa de ajuda e de solicitá-la, pois isso não tem nada a ver com ser fraco ou incapaz. Vale lembrar que isso vale tanto para a vida pessoal quanto profissional, é essencial que mantenha um diálogo aberto com familiares e colegas de trabalho, para que possam atuar de forma colaborativa, sem sobrecarregar ninguém.

3 – Gerencie o Tempo Que Passa nas Redes Sociais

As redes sociais podem agravar bastante os quadros de Síndrome do Pensamento Acelerado, pois concentram um grande número de informações que podem sobrecarregar a mente. Isso sem contar nas notificações de mensagens, que, dependendo de como você utiliza esse tipo de aplicativo, podem chegar a todo o momento. Desse modo, é fundamental que silencie o aparelho para que os sinais sonoros constantes não te desconcentrem e gerem ansiedade.

4 – Faça Pausas no Decorrer do Dia

A mente precisa de pequenos intervalos para que seja possível manter o foco e a produtividade no decorrer do dia. Por isso, programe-se para fazer pausas de cinco ou dez minutos a cada período de uma hora e meia ou duas horas. Aproveite para alongar o corpo, fazer um lanche rápido, conversar com um colega de trabalho. Assim, conseguirá voltar para a atividade anterior com as energias renovadas e pronto para continuar.

5 – Tenha um Hobby

Por fim, por mais agitada que seja a sua rotina, encaixe nela atividades que lhe sejam prazerosas. Pelo menos uma vez na semana, faça algo para se divertir, o que pode ser um passeio pelo parque, a prática de algum esporte, tocar um instrumento musical, fazer aulas de dança, ler, enfim, qualquer coisa que te faça bem. Ao escolher um hobby considere única e exclusivamente o seu gosto pessoal, pois a função desse tipo de atividade é exatamente fazer com que se divirta e relaxe.

Você já tinha ouvido falar a respeito da Síndrome do Pensamento Acelerado? Já passou ou está passando por isso? Deixe o seu comentário abaixo compartilhando sua experiência.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/o-que-e-a-sindrome-do-pensamento-acelerado/

Como fazer um planejamento financeiro pessoal

Como fazer um planejamento financeiro pessoal

O planejamento financeiro pessoal é uma poderosa ferramenta utilizada para gerir melhor o dinheiro, promovendo o consumo consciente e evitando ocasiões indesejadas causadas pela falta desse recurso. Dado a importância dessa ferramenta, apresento a seguir algumas dicas a serem adotadas nos hábitos cotidianos e o passo a passo para a elaboração de um planejamento financeiro.

Dicas para controlar as finanças no dia a dia

Olho nos gastos

Relacione seus gastos semanais e as despesas recorrentes em uma lista. Adotando essa prática sistematicamente você perceberá qual o seu consumo médio e poderá realizar os cálculos que vão embasar o planejamento das medidas necessárias para alcançar um objetivo, como uma compra de alto valor ou uma viagem por exemplo.

Há uma série de planilhas e aplicativos que podem te ajudar a manter as contas sob controle, tornando a tarefa de registrar os gastos, mais simples e viável para em nosso dia a dia.

Planejamento financeiro pessoal

Elencadas dicas fáceis de adotar no seu cotidiano, passarei agora a tratar sobre o planejamento financeiro pessoal, discorrendo sobre cada etapa.

Criar um planejamento financeiro é uma tarefa fácil. Atente-se ao passo a passo e comece a administrar seu dinheiro em prol de seus objetivos.

Estabeleça o objetivo

Para todo objetivo que anseia, um planejamento deve ser concebido. Delimite bem seu objetivo para conseguir vislumbrar o prazo e o valor que deverá dispender.

Estabeleça o valor

Contabilize os gastos que deverá realizar para alcançar seu objetivo, todos eles.

Estabeleça o prazo

Assim, ao considerar o valor a ser atingido, conseguirá estabelecer o tempo que necessita para reunir todo esse montante.

Estabeleça o método a ser utilizado para alcançar o objetivo

O importante agora é definir o método que adotará para conseguir alcançar sua meta e para fazê-lo é necessário que você conheça bem seus proventos, suas despesas e consumo recorrentes, a fim de ser capaz de vislumbrar uma alternativa aos gastos, evitando-os e economizando para atingir seu objetivo.

Em uma planilha, relacione todas as informações anteriores. Sistematize o método que você vai adotar, ou seja, a forma como vai conseguir o valor que estabeleceu, seja economizando no dia a dia ou através de fontes de renda extra. Estabeleça um cronograma e uma meta mínima para cada uma dessas formas de economia, buscando sempre superá-las para alcançar suas metas com mais celeridade e segurança.

Dicas de como comprar

Compare preços

Antes de efetuar compras, conheça duas ou três opções. Considerando o pouco tempo livre que a maioria das pessoas dispõe nos dias de hoje, fica complicado realizar essa tarefa, porém, dado a diferença de preços que é praticada, independente do produto ou serviço a ser consumido, a economia que será realizada justificará o esforço.

Evite comprar o desnecessário

Se você parar para pensar, muitas das coisas que precisamos hoje em dia não eram essenciais a algum tempo atrás. Reconsidere o que é essencial e evite compras supérfluas, reduzindo consideravelmente seus gastos. Uma boa dica é levar uma lista elaborada previamente para o supermercado, por exemplo, evitando assim distrair-se nas prateleiras e realizar compras desnecessárias.

Pague à vista e economize

Quando o pagamento a vista implicar em preços mais acessíveis, adote essa opção. Se falarmos de bens de alto valor, será mais difícil adquirir o bem nessa condição, porém ainda deve ser considerada, tendo em vista os altos valores dos juros. Nesse caso, realize uma poupança especial para esses bens de alto valor.

Use o débito automático em conta corrente

Organize-se e tenha sua conta corrente sempre sob rígida vistoria, assim poderá utilizar seus recursos que ali estão alocados para pagar contas em débito automático. Muitas empresas fornecem descontos às pessoas que aderem a essa forma de pagamento.

Evite o uso do crédito

Cartões de crédito nos fornecem a falsa ilusão de poder de compra e quando chega a conta, bate o desespero. O cartão de crédito é uma opção que deve ser evitada devido as altas taxas praticadas nessa forma de operação financeira.

Dicas de aplicativos e planilhas para fazer um planejamento financeiro pessoal

A seguir, algumas dicas de aplicativos e planilhas que podem auxiliar na elaboração de um planejamento financeiro pessoal:

  • Mobills Educação Financeira:  é um aplicativo de controle financeiro pessoal onde é possível realizar cadastro das despesas e receitas do usuário. Através de gráficos e relatórios, a pessoa pode acompanhar a evolução dos seus gastos durante o mês.
  • Organizze: permite fazer acompanhamento e controle de contas. O usuário pode criar as categorias de gastos e receitas e obter registro de movimentação financeira, além de receber alertas para pagamentos de contas.
  • Planilha BM&FB BOVESPA: através de uma planilha simples, a pessoa pode organizar suas receitas e despesas e assim, ter uma visão mais ampla sobre a distribuição do seu dinheiro. Além de também poder ser documentar os investimentos realizados pelo usuário.
  • Planilha do IDEC (Inst. Brasileiro de Defesa do Consumidor): para pessoas que desejam controlar de forma mais detalhada suas finanças. A planilha inclui funções matemáticas, gráficos e projeções que geram análise do orçamento pessoal.

Adotar o controle de gastos e o planejamento financeiro pessoal é essencial para cumprir metas e alcançar objetivos de maneira contínua na vida, alcançar resultados extraordinários e evoluir como profissional e como ser humano.

E você, já empreendeu um planejamento financeiro pessoal? Comente sua experiência e compartilhe esse artigo com seus amigos.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-fazer-um-planejamento-financeiro-pessoal/

Como Coaching Ajuda a Controlar Gastos?

Como Coaching Ajuda a Controlar Gastos?

Controlar gastos é preciso. Ainda mais em tempos de instabilidade econômica, onde o poder de compra cai e o valor dos bens, produtos e serviços estão ainda mais elevados. Por isso, não dá para simplesmente sair gastando por ai, sem medir as consequência, ou avaliar realmente a viabilidade de honrar seus compromissos financeiros. Ah, e sem se lembrar dos altos juros dos cartões e cheque especial.

Muitas pessoas não pensam nisso e gastam seu dinheiro como se não houvesse amanhã. Como resultado, chegam quase sempre, ao final do mês, no vermelho, pois constantemente desembolsam grande parte de sua renda sem pensar nas consequências de fazer gastos sem nenhum planejamento.

O problema é que este comportamento denota uma enorme falta de controle financeiro que, em curto, médio e longo prazo, pode causar grandes prejuízos à vida da pessoa. Digo isso porque as questões financeiras afetam diretamente a qualidade dos relacionamentos afetivos, conjugais, familiares, sociais, a autoestima da pessoa e minam a produtividade e o bem-estar dos indivíduos.

Coaching Para Controlar Gastos

Um dos grandes diferenciais do Coaching Financeiro é que de forma rápida, objetiva, planejada e efetiva, ele trabalha na identificação dos focos que levam a pessoa gastar mais do que tem. Deste modo, o processo consegue trabalhar os aspectos comportamentais e emocionais que levam o cliente (coachee) a ter uma vida financeira desestruturada.

Muitas vezes, as causas são os exemplos negativos que a pessoa teve em sua infância em relação ao dinheiro e que acabou trazendo para sua vida adulta. Noutras, são questões ligadas à autoestima e autoconfiança que fazem com a pessoa transfira para a aquisição de bens, sua satisfação pessoal e a buscar o respeito que dos demais por meio do status.

São muitos os fatores, entretanto, do mesmo modo, a falta de equilíbrio e planejamento é o elemento que afeta do mesmo modo os resultados das pessoas quando o assunto é dinheiro. Assim, independente do sexo, faixa etária ou renda, sem planejamento financeiro, todos podem ficar no vermelho.

Mais Benefícios do Coaching Financeiro

Sabendo disso, o Coaching Financeiro, em primeiro plano, ajuda a eliminar estes comportamentos e crenças limitantes em relação aos gastos. Em seguida, trabalha na organização e planejamento financeiro, de modo que assim, o coachee consiga identificar quais são suas lacunas, suas saídas e entradas de dinheiro, fazer um controle efetivo de suas despesas e definir metas e objetivos claros para começar a modificar seu mindset em relação às finanças.

Este controle pode ser feito por meio de uma planilha de orçamento, onde é possível listar todas as despesas e compará-las a renda do indivíduo. Com estes dados, ele pode fazer uma leitura geral de seus gastos e uma análise financeira mais completa e detalhada.

De posse destas informações e com o auxílio de um coach financeiro, a pessoa terá todo o subsídio que precisa para repensar seu modo de agir, organizar definitivamente suas finanças, equilibrar seus gastos e ter novos comportamentos e crenças neste sentido. Maravilhoso!

Então, o que você está esperando? Leve os benefícios do Coaching para sua vida financeira e aprenda formas rápidas e efetivas para controlar gastos.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-coaching-ajuda-a-controlar-gastos/

A Importância de Fazer um Bom Planejamento da Empresa

A Importância de Fazer um Bom Planejamento da Empresa

Muito se fala em plano de carreira dos colaboradores, mas você já parou para pensar em qual é o seu planejamento da empresa? Assim como é importante pensar em nosso futuro profissional, também é fundamental definir quais são os passos que levarão a organização a crescer, se desenvolver, tornar-se lucrativa e conquistar um espaço de destaque no mercado.

Muitos empreendimentos, no Brasil, fecham as portas antes de completar cinco anos de vida exatamente devido a esta falta de planejamento. Colocar o negócio no papel é pensar em longo prazo, conhecer suas oportunidades e desafios, entender como preparar-se para eles, aproveitar suas chances e se colocar a trabalhar, assertivamente, para tomar as melhores decisões.

Planejamento não é teorizar ou engessar a empresa, mas sim dar um melhor direcionamento a ela. Imagine como seria uma viagem para um lugar desconhecido sem um mapa que te guiasse até o local onde deseja chegar. Com certeza você levaria bem mais tempo e gastaria muito mais seu combustível, paciência e energia. É exatamente isso que o planejamento visa impedir; que você se perca e, com isso, leve junto o seu negócio.

Plano de Ação: disciplina na hora de realizar

Alcançar grandes resultados, ascender na carreira, realizar metas e objetivos com efetividade. Com certeza, esses elementos são desejados por todo profissional que busca o sucesso. Para conseguir tudo isso, no entanto, é necessário planejar todos os passos e ter disciplina para cumpri-los. Nessa perspectiva, elaborar um plano de ação é uma forma de separar as etapas de elaboração da execução, obtendo um estudo mais detalhado de todas as atividades necessárias para atingir o objetivo.

Mas o que é um plano de ação? Como seu próprio nome já diz, trata-se de um projeto em que estejam consolidadas todas as informações sobre o objetivo desejado, desde as atividades para concretizá-lo, passando pelos recursos físicos, monetários e humanos necessários. Essa ferramenta permite que todas as decisões sejam tomadas antes mesmo de colocadas em prática, garantindo mais assertividade e correção prévia de eventuais problemas. Um bom plano de ação pode ser até base para um planejamento estratégico.

O plano de ação pode ser utilizado por profissionais que querem atingir alguma meta em suas carreiras ou por empresas que precisam investir em soluções mais complexas. É indicado, ainda, para alcançar soluções a curto prazo, mas nada impede de ser utilizado também em outras circunstâncias. Ele possibilita que o executor siga uma sequência de tarefas mais claras e lógicas previamente delimitadas, o que leva à concretização dos objetivos de forma mais rápida e prática.

No entanto, elaborar um plano de ação exige do executor uma boa coleta e análise de dados, de forma a projetar o futuro levando em consideração fatores básicos que devem ser respeitados por quem o executará. Essa coleta poderá ser realizada por meio de uma autoanálise sobre suas capacitações profissionais e pessoais, caso você esteja interessado em utilizar a ferramenta para alavancar sua carreira. Já se sua finalidade for propor soluções para sua empresa, atas de reuniões, pesquisas, relatórios de auditoria entre outros documentos podem ser muito úteis.

7 Dicas Para Fazer um Bom Planejamento da Empresa

Defina metas e objetivos – Onde você quer estar daqui a 10, 20, 30, 50 anos? Quanto deseja faturar anualmente? Quantos funcionários deseja ter? Em quais áreas vai investir mais ou menos dinheiro? Qual o prazo de retorno? Onde deseja expandir? Como pretender fazer isso? Em resumo, quais são as suas metas e objetivos em curto, médio e longo prazo? Do mesmo modo como projetamos nossa carreira, devemos projetar o futuro da empresa e trabalhar com foco, determinação, resiliência, inteligência e motivação para fazer o negócio crescer e decolar.

Busque orientação –Pensar no negócio é diferente de pensar o negócio. Ou seja, podemos até ter uma ideia de como uma empresa funciona, mas isso não é o bastante para fazer seu gerenciamento de forma assertiva. Por isso empreendedor, busque fazer cursos e treinamentos e ter a orientação de mentores: de preferência empresários mais experientes e que possam lhe dar dicas e passar conhecimentos sobre como gerir bem uma empresa.

Jamais subestime um bom planejamento – Se você tem apenas cinco mil reais em caixa, mas precisa de 10 mil para pagar um fornecedor; como você irá resolver esta questão sem planejamento financeiro?  Isso é só uma hipótese, mas pense como seria alarmante viver uma situação como esta em seu dia a dia, sem estar preparado. Planejar é administrar e diz respeito a todas as áreas da empresa, pois ajuda a organizar as demandas, gerenciar os processos, liderar melhor as pessoas e, inclusive, a provisionar pagamentos, que é planejar e antecipar os valores que deverão ser pagos em tal dia e evitar que a empresa seja pega desprevenida.

Planeje, mas sem engessar – Na prática isso significa que você deve sim planejar suas ações, mas não encaixotar suas ideias e deixar seu negócio metódico demais. Planejamento é o que antecede a ação, pois de nada adiante ter tudo planejado no papel e na cabeça se você não coloca tudo isso em prática. Pense nisso e sempre coloque datas e prazos para agir e, especialmente, para obter os resultados esperados. A cada vitória você se sentirá ainda mais motivado.

Estude empreendedorismo – Muitos empreendedores simplesmente ignoram o que acontece fora do seu negócio e deixam de olhar para seus concorrentes ou mesmo para a infinidade de bons exemplos, boas práticas e inovações que o mundo oferece constantemente. Reserve um tempo para estudar empreendedorismo, pesquisar as mudanças no mercado, conhecer melhor o perfil dos seus clientes e também para identificar quais são as oportunidades de negócio que pode aproveitar. Fique ligado sempre!

Invista em você – Quanto mais você cresce, mais o seu negócio cresce também. Por isso, busque sempre aprender coisas novas que agreguem valor, otimizem seus processos e melhore a gestão da empresa como um todo. Um bom líder é aquele que sempre está evoluindo, eliminando suas deficiências e potencializando suas habilidades e competências técnicas, gerenciais e comportamentais. Reconheça esta importância e esteja sempre em busca de mais.

Contrate os melhores – O melhor profissional nem sempre é aquele que domina todas as técnicas e teorias, mas sim aquele que veste a camisa da empresa, tem disponibilidade, deseja aprender e crescer junto com o negócio. As grandes empresas valorizam estes perfis de colaboradores, retém estes talentos, pois tem neles um exemplo positivo para os demais de como é possível crescer e se desenvolver junto com a organização se tiver foco, empenho, determinação e boa vontade.

Conheça o Sistema 5W2H

Um dos métodos mais utilizados para organizar e colocar em prática um plano de ação é o sistema 5W2H, que permite fazer um mapeamento detalhado de todas as suas atividades do início até o alcance de sua meta. Veja abaixo as definições de cada passo e comece a montar seu plano de ação seguindo essa organização, respondendo às seguintes questões:

  • What – O que deve ser feito: descreva todas as etapas necessárias para atingir o objetivo proposto.
  • Why – Por que será feito: solicita que o executor do plano de ação justifique a necessidade de se alcançar o objetivo definido.
  • Where – Onde será feito: você deverá determinar onde serão executadas as tarefas para a concretização do plano.
  • When – Quando será feito: determine um período para finalização de todas as ações, de modo a garantir que elas sejam executadas no prazo estipulado para atingir o objetivo.
  • Who – Por quem será feito: delegue as atividades adequadamente a cada profissional envolvido, caso haja, para evitar que problemas com atribuições interfiram no andamento do projeto.
  • How – Como será feito: definir os métodos que serão necessários para execução de cada etapa proposta no plano de ação.
  • How Much – Quanto o custo: determinar o valor do investimento necessário para executar as etapas exigidas, o que inclui recursos financeiros e humanos.

Por meio desse esquema, é possível organizar um plano de ação e elencar as principais informações para planejar, com assertividade, o passo a passo de sua carreira. Entretanto, esse é apenas um modelo e você pode desenvolver outro que atenda especificamente seus objetivos.

De todo modo, procure estar sempre atualizado sobre seu mercado de atuação, fazer novos cursos e aprimorar suas competências comportamentais, especialmente no que tange o trabalho em equipe, automotivação, foco, gestão do tempo e comunicação interpessoal. Nessa perspectiva, uma excelente aposta é o Coaching, que trabalha um plano de ação de maneira detalhada, ou seja, de acordo com as metas e os objetivos profissionais e pessoais do cliente, sempre respeitando suas crenças e valores e alinhando-os, de forma sistêmica, aos resultados desejados.

Gostou das dicas? Então aproveite e leve todas para gerenciamento efetivo do seu negócio. Planeje sua empresa, tenha bem claro quais são as suas metas e objetivos e busque a cada dia transformar tudo isso em ações certeiras.

Com certeza, isso ajudará a alavancar seus resultados, expandir suas possibilidades, aumentar sua lucratividade, sua presença no mercado e alcançar feitos extraordinários. Planeje, entre em ação e conquiste mais!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/a-importancia-de-investir-no-planejamento-da-empresa/

BAIXAR O PDF
close-link