Autocontrole é a habilidade de gerenciar as próprias emoções sem permitir que elas te dominem, com destaque para as que costumam ser mais intensas, como o ciúme e a raiva, por exemplo. Podemos dizer que uma pessoa que tem controle sobre si mesma é inteligente emocionalmente, pois consegue identificar o que está sentindo e decidir racionalmente o que fazer em relação a isso, algo que é muito positivo e evita que aja de modo intempestivo.

Em uma escala de 0 a 10, que nota atribui aos seus níveis de autocontrole? Saiba que sempre é tempo de rever comportamentos e buscar melhorar, independentemente de ter respondido 0 ou 9. Continue acompanhando para saber mais a respeito do assunto e aprender práticas que te ajudarão a desenvolver ou aperfeiçoar essa habilidade.

A importância de desenvolver o autocontrole

Se você fosse o gestor de uma empresa, que tipo de colaborador gostaria de ter: um que sabe controlar suas emoções, lidar com a pressão e consegue se sair bem quando ocorre um atrito dentro da equipe ou outro que é totalmente controlado por suas emoções, tem rompantes de raiva e fica nervoso quando precisa executar um projeto em pouco tempo? Acho que nem preciso dizer qual é a resposta da grande maioria dos empregadores, não é mesmo?

Essa preferência por pessoas com autocontrole também se aplica aos relacionamentos e à vida de modo geral. Qualquer indivíduo prefere ter ao lado alguém que passe calma, segurança e estabilidade, em vez de medo, insegurança e instabilidade. E isso apenas falando do mundo externo, porque a verdade é que a maior beneficiada é exatamente a pessoa que consegue gerenciar suas emoções, porque se sente mais segura, equilibrada e pode tomar decisões com sabedoria.

Com o lado emocional bem gerenciado, fica mais fácil manter o foco e alcançar as metas que estabeleceu para si. Lembrando que uma pessoa com autocontrole continua sendo um ser humano que irá se sentir feliz, triste, com raiva, estressado, seu diferencial está exatamente em compreender a fonte de cada emoção e canalizá-las positivamente, evitando que a prejudiquem.

7 Práticas fundamentais para desenvolver o autocontrole emocional

Agora chegou a parte prática do nosso artigo, em que você poderá aprender ações que te ajudarão a desenvolver ou aperfeiçoar o autocontrole emocional, acompanhe.

1 – Assumir a responsabilidade por suas ações

A primeira prática para desenvolver o autocontrole é assumir a responsabilidade por suas ações. Nesse sentido, em vez de considerar que fulano fez você sentir raiva ou sicrano te deixou sem paciência, mude o sujeito da frase e se coloque como o centro dela. Não importa o que as outras pessoas fizeram, você escolhe como irá reagir ou, no caso, responder, que é o que os indivíduos emocionalmente inteligentes fazem.

2 – Refletir sobre suas preocupações através de uma perspectiva lógica

Pessoas com menos autocontrole emocional são as que mais se preocupam e é através desses pensamentos intrusivos que têm reações intempestivas. Desse modo, ao começar a se preocupar excessivamente com algo, pare e reflita sobre o assunto através de uma perspectiva lógica.VOCÊ É FELIZ?

Questione-se em relação ao problema real, as consequências que ele pode gerar, as crenças limitantes que estão rondando sua mente e as emoções que está sentido. Assim, conseguirá obter uma visão mais clara e poderá agir com tranquilidade e autocontrole.

3 – Afaste-se temporariamente da situação para acalmar os ânimos

Ao se deparar com situações que parecem testar seu autocontrole, afaste-se por alguns minutos, cerca de 20 pode ser o suficiente. Assim, terá tempo para acalmar os ânimos, entender o que realmente está acontecendo e responder em vez de reagir. Caso tenha outras pessoas envolvidas, não se acanhe em pedir para fazer essa pausa, pois essa é uma atitude muito mais louvável do que se deixar levar pelas emoções e dizer coisas das quais possa vir a se arrepender instantes depois.

4 – Conheça seus geradores de emoções intensas

Quanto mais se conhecer, mais poderá se curar e se potencializar. Sendo assim, busque entender as fontes das suas emoções, principalmente as mais intensas, como raiva, ciúme, impaciência. Se você sabe que tende a se sentir estressado com determinada atitude do seu chefe, poderá antecipar isso e definir formas construtivas de agir, a fim de não se prejudicar no trabalho e de evitar ter atitudes das quais não irá se orgulhar.

5 – Automatize objetivos ligados às emoções

Existem certas ações que costumamos realizar no modo automático, seguindo experiências passadas, como, por exemplo, sentar-se sempre na poltrona da janela em um ônibus ou pedir determinado prato em um restaurante. Em se tratando de autocontrole, você pode usar esse mecanismo da mente para acioná-lo, como: “se alguém agir de determinada forma, irei respirar profundamente e não reagir”. Crie objetivos seguindo esse modelo e ficará mais fácil se manter centrado.

6 – Evite se envolver com questões emocionais de terceiros

Por mais que seja um bom amigo e deseje ajudar as pessoas queridas a resolverem seus problemas, procure manter uma distância saudável. Quando você se descontrola ao ouvir um relato de um terceiro sobre algo que viveu, isso pode afetar o seu autocontrole. Por outro lado, se escolhe manter esse afastamento, consegue se manter equilibrado e, melhor, ajudar o outro a enxergar a situação em questão sob uma ótica realista.

7 – Repense sua relação com o smartphone

O smartphone é um acessório que acompanha grande parte das pessoas ao longo de todo o dia. Agora, junte a essa informação o fato de que através dele é possível enviar mensagens para qualquer um e em qualquer horário. O resultado são textos enviados em meio a rompantes de raiva e estresse, com frases que possivelmente não seriam ditas em situações normais. Por esse e vários outros motivos é preciso repensar a relação que tem como o aparelho, para que, ao se sentir com as emoções à flor da pele, escolha se afastar dele para evitar se comunicar de um modo que não represente sua verdadeira essência.

Ao colocar as dicas em prática, procure se perdoar pelos momentos em que deixou as emoções falarem mais alto. A culpa apenas irá atrapalhar o seu desenvolvimento, por isso, pense daqui para frente e viva o presente na essência, porque é aqui e agora que está o seu poder de ação e transformação.

Se gostou, deixe seu comentário abaixo e compartilhe o artigo em suas redes sociais!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/confira-algumas-praticas-para-desenvolver-o-autocontrole/

CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!
 
Enviar
100% livre de SPAM.

Comentários

comentários

BAIXAR O PDF
close-link
CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!
 
Enviar
100% livre de SPAM.
Close