Como a tecnologia pode ser usada para diminuir a ansiedade?

Como a tecnologia pode ser usada para diminuir a ansiedade?

Existem coisas que podem tanto nos proporcionar coisas boas quanto ruins e a tecnologia é uma delas. Cabe a cada um escolher qual o efeito deseja obter e, assim, fazer uso desse recurso com inteligência e equilíbrio. No artigo de hoje, darei dicas de como usar a tecnologia para diminuir a ansiedade e viver com mais leveza. Continue acompanhando e saiba como utilizar ferramentas poderosas para uma vida mais plena que podem ser armazenadas no seu smartphone.

As duas faces da tecnologia em relação à ansiedade

Estudos mostram que as redes sociais deixaram as pessoas mais ansiosas, afinal, são notificações que chegam o tempo todo, sem contar na grande quantidade de informações que o cérebro recebe a cada minuto. Da mesma maneira que esses aplicativos estreitam distâncias, o que é muito bom, encurtam o tempo, porque aqueles que se deixam dominar por eles acabam por não desfrutarem das experiências na essência.

Por outro lado, quando se sabe utilizar tudo o que a tecnologia tem a oferecer de modo positivo, é possível, inclusive, lançar mão de seus recursos para diminuir a ansiedade e ter uma vida mais feliz e plena. Mas, para isso, é preciso que cada um assuma as responsabilidades em relação às suas próprias ações e, assim, faça escolhas inteligentes e conscientes.

10 Aplicativos para diminuir a ansiedade e viver com mais equilíbrio

Imagino que tenha ficado curioso para saber como a tecnologia pode ajudar no controle da ansiedade. Então, confira dez sugestões de app que irão te auxiliar a viver com mais tranquilidade e equilíbrio.

1 – Querida Ansiedade

Sempre falo a respeito da importância do autoconhecimento e esse aplicativo é uma ferramenta bastante interessante nesse sentido. Nele, é possível entender melhor o transtorno de ansiedade, como ele se manifesta no próprio comportamento e, assim, aprender a controlá-lo. Além disso, existe uma área com exercícios que ajudam o usuário a controlar os sintomas durante uma crise.

2 – Zen

Quando uma pessoa está ansiosa, sua mente fica inquieta, o que pode acabar gerando também sintomas físicos, como dores de cabeça e estômago, falta de ar, entre outros. A meditação se mostra como uma excelente prática para aprender a controlar esses pensamentos e é exatamente o que o aplicativo Zen oferece: meditações guiadas, além de músicas terapêuticas e relaxantes, citações para reflexão, entre outros conteúdos.

3 – Gratidão

A ansiedade leva o indivíduo a se preocupar tanto com o futuro, que ele acaba deixando de desfrutar do seu presente em plenitude. E o app Gratidão é uma forma bastante interessante de voltar o foco para o agora, forçando a mente a identificar motivos para se sentir grato e registrá-los. Vale lembrar que que adotar o hábito de se sentir grato pelas coisas boas que nos cercam tem benefícios cientificamente comprovados.VOCÊ É FELIZ?

4 – Be Okay

O Be Okay é um aplicativo voltado para aqueles que sofrem com crises de ansiedade e de pânico. Conta com diversos recursos que auxiliam no controle desses momentos, como: configurar contato de emergência, armazenar fotos que transmitam paz, fundo musical relaxante, timer para praticar exercícios de respiração, além de registro de datas em que ocorreram crises, o que é bastante interessante para mostrar ao profissional que estiver acompanhando o caso.

5 – 5 Minutos, eu medito

O aplicativo “5 Minutos Eu Medito”, além de facilitar a prática da meditação, conta com uma campanha que tem como objetivo incentivar mais pessoas a adquirirem esse hábito. Ao abrir o app é possível ver o que eles nomearam como “meditômetro”, um timer que contabiliza quantas horas os usuários do mundo todo, juntos, já passaram meditando.

6 – Happify: contra estresse e preocupação

Como o próprio nome sugere, o app Happify tem como objetivo auxiliar as pessoas a se sentirem felizes, libertando-se do estresse e da preocupação. Para isso, disponibiliza recursos, como: áudios para meditação guiada, gráficos para registrar os próprios níveis de felicidade, treinamentos para o cérebro eliminar pensamentos negativos, atividades para estimular a positividade, entre outros.

7 – Headspace

Um aplicativo voltado especificamente para a prática da meditação e que conta com o diferencial de atender o usuário em diferentes tipos de situação, como: dormir melhor, ser mais produtivo, aprender a usar a tecnologia de modo equilibrado, controlar a respiração. E tudo isso ajuda, e muito, no controle da ansiedade e na busca da paz interior.

8 – Rootd

Voltado para aliviar os sintomas da ansiedade, o aplicativo Rootd conta com ferramentas que funcionam tanto para o curto prazo, ou seja, controle de crises pontuais, quanto para longo prazo, contribuindo para uma melhora efetiva. O app conta com diversas funcionalidades úteis, como contato de emergência, área com estatísticas pessoais para acompanhar a evolução ou ligar o sinal de alerta em casos de piora, informações sobre o transtorno de ansiedade e muito mais.

9 – Sleep Time

Quem sofre com ansiedade sabe que o sono é uma grande questão, porque o excesso de pensamentos muitas vezes impede a mente de relaxar para dormir. Como consequência, a falta de repouso gera ainda mais sintomas desagradáveis. Assim, o aplicativo Sleep Time se mostra uma ferramenta bastante interessante para se ter noites mais tranquilas, com recursos para relaxar, além de gráficos que ajudam a entender os próprios hábitos de sono.

10 – Trello

O último app da lista não tem nenhuma ligação direta com a ansiedade, porém, tem muito a contribuir com o controle de seus sintomas. O Trello é um aplicativo gerenciador de tarefas, que permite organizar as atividades a serem realizadas. Assim, aqueles que se sentem ansiosos quando têm muitas tarefas a fazer, conseguirão direcionar o seu foco para uma de cada vez. Isso sem contar no fato de que a mente se sente mais tranquila quando sabe que não existe o perigo de nenhuma informação importante ser esquecida, já que está tudo registrado.

E, então, se convenceu de que a tecnologia realmente pode ser usada para diminuir a ansiedade? Apenas é importante deixar claro que nenhum aplicativo é capaz de curar o transtorno, para isso é fundamental buscar ajuda médica, são apenas recursos auxiliares que podem ajudar a tornar o dia a dia mais tranquilo.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-tecnologia-pode-ser-usada-diminuir-ansiedade/

Como Controlar a Ansiedade

Como Controlar a Ansiedade

A ansiedade é um estado caracterizado por apreensão, desconforto e insegurança, gerado através da expectativa de que algo ruim aconteça. Na grande maioria das situações, não há qualquer indício de que isso realmente irá se concretizar, contudo, para o indivíduo ansioso, o perigo é visto como iminente. Assim, esses pensamentos o levam a se sentir inquieto e tenso, o que acaba lhe causando diferentes tipos de sensações de mal-estar físico, além de comprometer diversas áreas de sua vida.

Os transtornos de ansiedade estão entre os mais comuns problemas ligados à saúde mental da atualidade. Possivelmente, isso se deve ao ritmo acelerado com que as coisas acontecem hoje, o que, consequentemente, influencia a rotina e a vida de grande parte das pessoas de todo o mundo, com destaque para o Brasil. Para se ter uma ideia, nosso país é o primeiro da lista no ranking de ansiedade, somando quase 19 milhões de brasileiros, o que equivale a 9,3% da população.

Se você é uma dessas pessoas, saiba que não está fadado a viver com a ansiedade, através do tratamento correto e de certas mudanças no estilo de vida, é possível controlar o problema e viver com tranquilidade. Continue acompanhando e saiba o que é preciso fazer para controlar a ansiedade e seus sintomas.

15 Atitudes para controlar a ansiedade no dia a dia

A primeira atitude que uma pessoa deve tomar ao se ver sofrendo com a ansiedade é procurar ajuda médica. É preciso que um profissional especializado analise o caso e defina como o tratamento se dará, o que pode ser por meio de medicação, sessões de psicoterapia ou ambos. Além de seguir todas as recomendações médicas, as atitudes a seguir podem contribuir para a melhora do quadro, confira!

1 – Mexa-se

A maneira mais simples e natural para reduzir a ansiedade é incluir a atividade física na rotina. A prática de exercícios eleva a produção da serotonina, substância química que aumenta a sensação de prazer e promove o relaxamento, o que é ótimo para deixar os pensamentos ansiosos de lado. Antes de começar, principalmente se está saindo de um estado de sedentarismo, é importante procurar um médico para que ele faça uma avaliação e verifique se está apto e se existe algum cuidado que deve tomar.

2 – Utilize técnicas de relaxamento

Pessoas ansiosas tendem a se estressar com mais facilidade, por isso, algumas alternativas interessantes para promover o relaxamento e o bem-estar incluem: acupuntura, ioga, meditação e, até mesmo, tratamentos homeopáticos e florais de Bach. Lembrando que nenhuma dessas medidas substitui as formas de tratamento tradicionais, principalmente em casos de transtorno de ansiedade mais intensos, e devem ser usados como complementos.

3 – Respire de modo consciente

A respiração conecta o corpo e a mente e se mostra como uma grande aliada no controle da ansiedade. Quando estiver se sentindo inquieto ou mesmo perceber que uma crise está se aproximando, pare o que estiver fazendo por alguns minutos e comece a respirar de modo consciente, sinta o ar entrando pelo seu nariz e saindo pela sua boca lentamente, observando os movimentos do seu abdômen. Esse tipo de respiração, chamada diafragmática, ajuda a reduzir a ofegância, a taquicardia e o tremor.

4 – Atente-se aos seus pensamentos

Você já se atentou à qualidade dos seus pensamentos? Saiba que essa é uma medida bastante importante, principalmente ao perceber que está à beira de uma crise de ansiedade. Quando notar que ideias negativas estão rondando a sua mente, pare, respire e se questione sobre o que é real e o que é fruto da inquietação que está sentindo. Assim, poderá mudar o foco dos seus pensamentos e dar a eles uma conotação positiva.

5 – Inclua alimentos com triptofano na sua dieta

O triptofano é o aminoácido precursor da serotonina, neurotransmissor que atua no cérebro regulando o humor, o sono, o apetite, o ritmo cardíaco, a temperatura corporal e as funções intelectuais. Por isso, é um grande aliado no controle da ansiedade e do estresse. Pode ser encontrado em alimentos como: banana, grão de bico, aveia, arroz integral, folhas verdes escuras, aves, sementes, entre outros.VOCÊ É FELIZ?

6 – Invista no poder dos chás

Os chás naturais são poderosos aliados para a redução e o controle da ansiedade. Algumas plantas como a passiflora, a melissa, a camomila e a valeriana possuem um efeito sedativo suave, e por isso podem ser administradas sem contraindicações. Apenas tome cuidado para não exagerar na quantidade, na dúvida, fale com o seu médico.

7 – Foque no aqui e agora

Quando uma pessoa foca no momento presente, a probabilidade de ela se sentir ansiosa diminui consideravelmente, porque passa a ter total ciência do que está acontecendo, em vez de se distrair com o passado ou o futuro, que é o que gera as crises de ansiedade. Desse modo, sempre que começar a se sentir inquieto, traga sua atenção de volta. Utilizar os seus cinco sentidos é uma maneira bastante eficaz de se conectar com o agora.

8 – Mantenha os ambientes organizados

Você sabia que manter os ambientes organizados ajuda a controlar a ansiedade? Isso mesmo, quando estamos em locais caóticos, com sujeira e objetos espalhados, os pensamentos ansiosos tendem a aumentar. Procure sempre manter os ambientes organizados, pois isso te ajudará a manter o equilíbrio e o autocontrole, além de otimizar seu tempo, já que não precisará passar horas procurando os itens que precisar.

9 – Conviva com pessoas que lhe façam bem

Estar com pessoas que amamos e temos afinidade faz toda a diferença em nossa qualidade de vida e em nosso autocontrole emocional. Por essa razão, procure fortalecer os relacionamentos que têm com os seus entes mais queridos. Evite que a correria do dia a dia faça com que percam o contato e se afastem. Estar com essas pessoas fará com que se sinta mais confiante, relaxado e, consequentemente, menos ansioso.

10 – Pratique o autocuidado

Dedique um tempo de seu dia para cuidar da pessoa mais importante de sua vida, você! Por mais que se preocupe com os seus amigos e familiares, saiba que cuidar de si é essencial para que se mantenha forte para continuar cuidando deles. Portanto, ouça sua voz interior e conheça suas necessidades. Direcione parte da sua energia para tornar reais os seus sonhos e planos. Invista em você!

11 – Seja leve!

Nosso humor é diretamente impactado pela qualidade de nosso estado interno, por isso, escolha sempre pensamentos que te deem a sensação de estar leve, sem aquele peso que a ansiedade gera, perceba o mundo sem julgamentos e sorria. O riso contribui para a cura emocional diária, trazendo mais positividade e equilíbrio para a sua vida.

12 – Confie em Si

Você é e sempre será a sua melhor companhia, pois, por mais que tenha pessoas especiais ao seu redor, existem coisas que elas não podem fazer em seu lugar. Acredite, ninguém estará mais do seu lado na vida do que você mesmo, então, invista nessa parceria e seja fiel à sua essência e aos seus valores. Você é merecedor de tudo o que o universo tem a lhe oferecer, por isso agradeça, entregue e confie.

13 – Seja congruente

Seus pensamentos e as suas ações precisam falar o mesmo idioma. Se você agir fora dos padrões do que seus valores pessoais dizem, ficará ansioso e poderá enfrentar episódios de crise. Portanto, pense sobre o que está por trás de cada uma das suas ações, reflita sobre quais são as suas reais necessidades e seja leal àquilo que acredita.

14 – Durma bem

Um dos momentos mais sagrados de nosso dia é quando nos deitamos para dormir. Por isso, antes de ir para o quarto, evite agitações, preocupações e desgastes. Lembre-se que você não pode controlar o mundo, mas pode gerenciar suas ações, pensamentos e sentimentos. Escolha ter paz e tranquilidade quando for se deitar para dormir, isso ajuda a controlar a ansiedade e, consequentemente, melhora a qualidade do sono.

15 – Conheça a si mesmo

Quem se conhece, sabe quais são seus limites, suas capacidades e consegue diferenciar um movimento de autossabotagem, esforço e dedicação. Quem se conhece, tende a se aceitar melhor e a agir sem culpa, demonstrando que tem autodomínio emocional. Quanto mais você se conhecer, mais poderá se curar e se potencializar. Invista no relacionamento consigo mesmo e veja o quanto a sua visão sobre as coisas poderá se transformar.

Quando se perceber ansioso, prestes a ter uma crise, busque dentro de si o motivo, a razão, o ativador mental que te fez perder o controle. Dessa forma, sabendo o que te incomoda, fica muito mais simples escolher a melhor ação para controlar o que está sentindo.

Aproveite para compartilhar este artigo em suas redes sociais e ajudar mais pessoas que estejam em busca de formas de controlar a ansiedade.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/controlar-ansiedade/

Ansiedade: Sintomas no Corpo

Ansiedade: Sintomas no Corpo

Quais são os principais sintomas físicos de quem sofre de Transtorno de Ansiedade? Como esses sintomas afetam a vida de pessoas ansiosas? Como é possível saber que estamos enfrentando um quadro de Ansiedade?

A Ansiedade é um distúrbio psicológico, totalmente ligado às emoções. Todas elas, sejam quais forem, alegria, medo, tristeza, raiva, podem ativar a “chave” da Ansiedade, caso a pessoa não consiga ter domínio sobre o que sente.

Ter consciência de nossas emoções e da forma como elas interagem com nossos pensamentos, é fundamental para que haja controle sobre uma possível Crise.

Existem emoções e sentimentos específicos que apesar de serem considerados negativos, agem em nossa vida como mecanismos de proteção, como por exemplo o medo. Se não fosse por ele, o que seria de sua vida? Quantas e quantas vezes na vida você já pode ter salvado sua própria vida, por sentir medo, não é mesmo? O problema não é o que sentimos, mas sim o que fazemos com aquilo que sentimos.

Se eu por exemplo, sinto medo, mas honro e respeito esse sentimento e mantenho o controle sobre ele, ele não vai me dominar. Mas se ao sentir medo, eu me deixo tomar por ele e o alimento com pensamentos e crenças que me limitam e bloqueiam, sem pensar nas consequências disso, quando eu menos esperar, estarei nervoso, ansioso e em pânico.  

Não é incomum que as pessoas só se deem conta de que tiveram uma Crise de Ansiedade, quando vão para o hospital com sintomas de taquicardia, sudorese e boca seca, e o médico lhes informe o que verdadeiramente está acontecendo em seus organismos. Por isso, perceba seu corpo, perceba os sinais que seu organismo te envia.  

A seguir, descrevo alguns dos sintomas físicos mais comuns, relatados por pessoas diagnosticadas com Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG).

  1. Insônia – isto acontece porque a mente não consegue desligar-se dos problemas. Com isso, sua energia entra em processo de redução, aumentando os riscos da crise ansiosa.
  2. Tensão muscular – a ansiedade eleva a produção de hormônios que afetam a musculatura. Por isso a pessoa sente dores, o que consequentemente afeta seu sono por exemplo.
  3. Estado de alerta – preocupar-se demais mantém seu corpo em estado de alerta, e isso te impede de relaxar. Busque, sempre que possível, focar seus pensamentos no positivo.
  4. Irritabilidade – quando o mal humor se torna constante, é preciso investigar as causas. Irritabilidade geralmente é um sintoma que precede a Crise de Ansiedade.
  5. Agressividade – esse sintoma geralmente se manifesta em meio à Crise de Ansiedade, quando a pessoa se percebe incomodada ou desconfortável e não encontra meios de solucionar esse “problema”.
  6. Falta de ar – respiração ofegante e a falta de ar costumam atingir seu pico durante o transtorno de ansiedade, entretanto, estes sinais podem ser sentidos ao longo dos dias em situações comuns, em decorrência do estresse diário.
  7. Tontura – tontura, vertigem e formigamento, geralmente são decorrentes da pressão psicológica que a ansiedade traz, podem causar sensação de desespero, e desencadear uma crise ansiosa.
  8. Enjoo – em casos de extremo estresse, o corpo tende a ficar debilitado, gerando sensação de enjoo. Esse sintoma pode ser facilmente confundido com outra doença, por isso, perceba seu corpo.
  9. Calafrios – sensação de frio acompanhada por tremores pode indicar a chegada de uma crise. Se isso acontecer, feche seus olhos e busque respirar intensa e calmamente.
  10. Fadiga – o corpo tende a perder energia quando submetido ao estresse, por isso a pessoa costuma sentir indisposição e cansaço para realizar suas tarefas diárias.
  11. Dor ou aperto no peito – é comum que uma pessoa ansiosa sinta esse tipo de sintoma. Isso acontece porque as vezes o batimento cardíaco acelera ou reduz, e pode causar palpitações.
  12. Dor de barriga – a tensão causada pela Ansiedade pode desencadear alterações bruscas em nosso trato digestivo, causando azia, diarreia e até mesmo constipação intestinal.
  13. Fala exageradamente rápida – a urgência interna de pessoas ansiosas é tão grande, que por vezes elas acabam atropelando seus pensamentos. Esse “atropelamento de si mesmo” acaba ficando mais nítido em momentos de crise.
  14. Transpiração – a sudorese é um dos sintomas mais evidentes em pessoas ansiosas. Entretanto, a transpiração excessiva pode também ser um fator decorrente de outros “problemas”, por isso fique de olho e se necessário, busque ajuda médica.
  15. Agitação ou tremores (visíveis ou internos) – estes sintomas físicos são decorrentes de sintomas psicológicos de extrema urgência. Geralmente ocorrem em momentos de crise, e podem também estar relacionados `a Hiperatividade.
  16. Erupções cutâneas – a Ansiedade causa mudanças químicas em nosso cérebro, e consequentemente em nossos hormônios, por isso podem acontecer episódios de erupção cutânea. Atente-se e em caso de dúvidas, consulte um especialista.
  17. Boca seca – toda alteração química em nosso cérebro tende a reverberar em nosso corpo de diferentes formas, a boca seca pode ser uma delas. Se você sente sede constantemente, de forma exagerada, talvez seja válido investigar as causas.
  18. Angústia – também chamado de “nó na garganta”, esse sintoma da Ansiedade causa na pessoa ansiosa a sensação de dificuldade para engolir, podendo chegar a evoluir para casos de inibição do apetite.
  19. Medo de morrer ou perder o controle – pessoas ansiosas tendem a ser mais controladoras, por isso, muitas delas relatam até mesmo o “medo de sentir medo”. Elas sabem que ter uma Crise de Ansiedade é o mesmo que perder o controle sobre suas emoções e isso as deixa ansiosas.
  20. Aumento da depressão e sentimentos suicidas – quando não diagnosticada à tempo, ou tratada inadequadamente, a ansiedade pode vir a se tornar Depressão. Por isso é necessário sempre buscar especializada para identificar o que pode estar desencadeado esse tipo de sentimento.
  21. Gripes constantes – a Ansiedade pode tanto abrir nosso apetite, quanto reduzir. A falta de alimento causa deficiência de vitaminas e por essa razão nossa imunidade fica debilitada, podendo causar sensação de estarmos gripados.
  22. Problemas hormonais – todo processo físico que cause alterações em nosso cérebro, causa mudanças químicas em nosso corpo. Hormônios não são nada além de processos químicos. Sendo assim, podem ser afetados pela Ansiedade.
  23. Dor de cabeça – esse tipo de sintoma costuma se manifestar antes ou depois de uma Crise de Ansiedade, em decorrência da alteração na pressão sanguínea da pessoa. Entretanto, dores de cabeça podem ter outros fundamentos. Atente-se aos sinais.
  24. Dor na face, semelhante a uma dor de dente – esse tipo de sintoma geralmente é decorrente de episódios de bruxismo causados por tensão e medo.
  25. Despersonalização – pessoas ansiosas tendem a focar tanto no mundo externo, que deixam de cuidar de seu mundo interno, podendo até mesmo desenvolver pensamentos, comportamentos e atitudes que não vão de encontro aos seus reais valores pessoais.

Independentemente dos sintomas percebidos, é importante lembrar dia após dia que a Ansiedade é causada pela importância que as pessoas costumam dar para o que está “fora de nosso controle”. Por isso, é importante prestar atenção à respiração em momentos de angústia, e voltar o olhar para dentro de si, buscando compreender o que está acontecendo.  

Uma pessoa ansiosa é uma pessoa que vive com excesso de futuro, por isso respirar fundo nos ajuda a manter a calma e a trazer nossa mente para o momento presente. Respire fundo tantas vezes quantas forem necessárias no dia. Busque respostas dentro de si e mantenha-se em paz e equilíbrio.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/ansiedade-sintomas-no-corpo/

BAIXAR O PDF
close-link