A Importância do Autoconhecimento Emocional na Vida Profissional

A Importância do Autoconhecimento Emocional na Vida Profissional

Autoconhecimento emocional é essencial em todos os setores de nossa vida e, no aspecto profissional não é diferente.  Digo isso porque conhecer bem suas emoções e saber identificar qual sentimento está predominando em cada momento, é realmente uma competência comportamental importante. Porém, muitos profissionais ainda desprezam seu poder e acabam sendo controlados pelo que sentem; o que impacta diretamente em seus resultados na carreira.

No dia a dia numa empresa é comum vivenciarmos diversos tipos de situações que nos causam os sentimentos mais diversos também. Num momento podemos estar contentes pode ter alcançado a meta do mês ou finalizado com sucesso um projeto importante e no outro, abalados com um feedback negativo ou mesmo com a constante pressão por resultados.

A Importância do Autoconhecimento Emocional

Além disso, problemas com colegas ou chefes ou mesmo de ordem pessoal podem fazer com que nos sintamos desmotivados e com total falta de vontade de trabalhar. Por isso mesmo, por sermos humanos e feitos também de emoção e sentimento é que precisamos investir em autoconhecimento emocional para não deixar que nossas emoções sabotem nossos comportamentos e resultados na carreira.

Mas como fazer isso? Bem, podemos dizer que tudo isso se resume a Inteligência Emocional, que é a capacidade de identificar em si e no outro os sentimentos, entender sua natureza, para assim aprender a lidar assertivamente com estas emoções.

No trabalho temos que interagir o tempo todo com nossos colegas e lidar com situações que exigem de nós jogo de cintura e bom senso. Portanto, se a cada vez que algo não dá certo nos frustrarmos e agirmos com raiva e de forma intempestiva, nós estamos nos condenando a um futuro incerto na empresa.

Como Medir o seu Quoeficiente Emocional

O estudo da Inteligência Emocional ganhou ainda mais força quando o também psicólogo americano, Daniel Goleman, lançou um livro com o título homônimo e que desmistificava completamente o até, então defendido QI (Quoeficiente de Inteligência) e colocava o quoeficiente emocional (QE) como sendo a principal responsável pelo sucesso de uma pessoa.  Para ele, para ser bem-sucedido em qualquer segmento a fórmula é: 20% de QI e 80% de QE, portanto, esta habilidade é realmente muito importante.

Para medir seu coeficiente existem diversos testes disponíveis na internet. Entretanto, nada existe nada melhor do que autoconhecimento, elemento chave para conhecer bem suas emoções e saber como elas impactam sua vida. Para isso, é importante fazer uma autoavaliação e procurar visualizar situações pessoais e profissionais onde, em meio a crises, pressões e problemas interpessoais; você ou conseguiu se manter calmo e são, ou então perdeu de vez seu norte, agindo de forma impensada e inconsequente.

Estas situações podem ter ocorrido no trânsito, nas redes sociais, com seus filhos, parceiro ou parceira, com seus colegas de trabalho ou mesmo familiares. Todas as situações que vivemos são testes pelos quais passamos. Quando somos pessoas equilibradas e com autocontrole conseguimos encontrar saídas mais inteligentes para elas, ao invés de reagir intempestivamente.

Por outro lado, quando temos um temperamento forte e daqueles que não levam desaforo para casa, a menor dificuldade nós acabamos perdendo as estribeiras e demonstrando nossa falta de controle emocional, o que é bastante negativo, seja na carreira ou na vida pessoal e social. Cuidado, isso pode prejudicar muito você a acabar levando a ter comportamentos nocivos também.

Invista no Desenvolvimento de sua Inteligência Emocional

autoconhecimento emocional evita que isso aconteça, pois te ajuda a identificar cada sentimento e a controlar seus efeitos nocivos. Se, por exemplo, você foi acusado injustamente de ter feito algo errado, ao invés de explodir e brigar com seu acusador, sua inteligência emocional vai lhe fazer respirar, se acalmar, pensar melhor e esperar o melhor momento para tomar uma atitude.

Isso é muito importante, já que de cabeça quente a chance de você só piorar a situação é bem maior. A mesma lógica serve ao lidar com aquele cliente difícil, que sempre reclama de tudo, acha que está sempre certo e, muitas vezes, quer tirar proveito da empresa para obter vantagens numa negociação, por exemplo. Seu autocontrole nestes momentos é essencial para não cair neste jogo e acabar perdendo a paciência com o seu consumidor.

Uma pessoa com autoconhecimento e inteligência emocional entenderá que, na verdade, este cliente pode ter o perfil do reclamador porque precisa descarregar suas frustrações em algo ou alguém e, naquele momento, é nele e em sua empresa. Portanto, o melhor é ouvi-lo sem se alterar e sempre buscar um bom entendimento entre as partes. Resiliência é uma habilidade emocional também!

Como podemos perceber, o autoconhecimento emocional é a chave para saber agir de forma assertiva nas muitas situações que ocorrem no cotidiano de um profissional. Para isso, o caminho é exercitar diariamente seu autocontrole emocional, avaliar de perto suas emoções e não deixar que se sobreponham a você.

Na prática, você se sentirá bem mais preparado para lidar com seus desafios, sem sucumbir ou explodir a cada problema, dificuldade ou frustração que ocorrer. Lembre-se disso e busque desenvolver constantemente sua inteligência emocional no trabalho, em suas relações interpessoais e na vida. Para isso, conte com o Coaching, pois esta é uma poderosa ferramenta e que pode apoiá-lo em todos os sentidos a conquistar seu maior autoconhecimento.

Benefícios do Coaching à Inteligência Emocional

Trabalhar os componentes emocionais é extremamente importante, porque este conjunto de elementos, quando bem equalizados, traz poderosos benefícios aos indivíduos. As vantagens vão do âmbito profissional (desenvolvimento da carreira, bons relacionamentos interpessoais), ao pessoal (melhoria nas relações afetivas, aumento da autoestima).

Dentro do processo de Coaching, a pessoa é convidada a vivenciar um intenso autoconhecimento, o que lhe permite conhecer, verdadeiramente, a sua essência e, entender, como suas experiências, valores e crenças afetam suas emoções. Muitas vezes, assuntos não ressignificados acabam trazendo à tona sentimentos ruins, medos e limitações afetivas que nos impendem de conquistar nossos sonhos.

Por meio do Coaching Emocional, é possível identificar estes desequilíbrios emocionais, entender suas causas e consequências, e eleger ferramentas efetivas para eliminá-los. Entretanto, este processo exige dedicação e empenho, uma vez que, a repetição, por anos, de pensamentos e comportamento ruins, favorece o descontrole emocional.

Por isso, é preciso estar atento e, progressivamente, ir eliminando atitudes e sentimentos nocivos.

Além disso, com o auxílio do Coaching, a pessoa tem a oportunidade de desenvolver emoções novas e positivas tanto com relação a ela mesma, como também as pessoas à sua volta. Com isso, podemos observar ganhos expressivos nas relações de trabalho, familiares, afetivas e sociais e, maior autocontrole emocional, para lidar com frustrações, perdas, desafios e momentos de crise.

Como podemos perceber, o Coaching Emocional vai além, pois foca não apenas nos resultados, mas na pessoa que deseja alcançá-los. Este desenvolvimento do coachee é o objetivo central, para que deste modo, em qualquer esfera de sua vida, ele esteja preparado, emocionalmente, para alcançar os resultados extraordinários que merece ter em sua vida.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/a-importancia-do-autoconhecimento-emocional-na-vida-profissional/

BAIXAR O PDF
close-link