Qual Deve Ser a Postura de um Líder Atual?

Qual Deve Ser a Postura de um Líder Atual?

Ocupar um cargo de liderança em uma empresa requer um grande preparo por parte do profissional, para que ele realmente tenha a postura de um líder e saiba gerir os processos e liderar as pessoas com eficácia. Mais do que um chefe ou supervisor, o líder atual é aquele que sabe como agir paramanter a sua equipe sempre produtiva, motivada e comprometida sem precisar se impor como autoridade, pois o respeito e a admiração são conquistados naturalmente.

Por mais que alguns indivíduos se mostrem predispostos à liderança, as habilidades desse perfil podem ser perfeitamente adquiridas e desenvolvidas. Você não precisa nascer um líder, pois com dedicação, foco, trato pessoal e empenho, por exemplo, pode se tornar um.

 

A Postura de um Líder Atual e Suas Principais Características

 

A função de um líder dentro de uma organização, além de supervisionar e orientar a equipe, envolve tomar decisões importantes. Para que consiga desempenhar esse papel com eficácia, é necessário desenvolver algumas habilidades. Veja quais são elas.

 

1 – Passar Segurança Para os Liderados

 

Ao contrário do passado, em que o líder carregava o estigma de ser autoritário e causar medo nos funcionários, hoje a ideia é completamente contrária. Com o tempo, percebeu-se que uma figura amigável e que passa segurança é capaz de promover a produtividade muito mais do que aquele que usa de sua autoridade para exigir o comprometimento dos colaboradores.

Além da segurança em relação às decisões e rumos da empresa, o bom líder deve promover a autoconfiança dos seus liderados, levando-os a conhecerem o seu valor e se sentirem seguros ao agirem. Essa é uma das características mais marcantes do líder atual e é capaz de fazer do ambiente de trabalho um local muito mais positivo e harmônico.

 

2 – Ser um Comunicador Eficaz

 

Para que as expectativas de um líder em relação à sua equipe sejam alcançadas, é fundamental que todos os envolvidos saibam exatamente o que se espera deles. Nesse sentido, a comunicação se torna uma ferramenta indispensável. Parece algo óbvio, contudo, o modelo de líder do passado se resumia a comunicar decisões, sem detalhar as informações para os colaboradores, que são peças chave dentro de uma empresa.

 

3 – Conhecer os Seus Liderados

 

Conhecer a capacidade de cada um dos liderados é outro ponto que tem um grande impacto no desempenho de um líder. Assim como em um jogo de xadrez, saber qual é a função de cada peça permitirá que se realize jogadas mais assertivas. Nesse sentido, ao conhecer o potencial de cada profissional, saberá delegar tarefas com muito mais assertividade, levando-os a se tornarem cada vez mais conscientes a respeito de suas qualidades e potencial.

 

4 – Ensinar Pelo Exemplo

 

Uma grande falha da liderança do passado era ignorar a importância de ensinar pelo exemplo. Os supervisores exigiam que os funcionários chegassem sempre na hora, mas eram sempre os últimos a darem as caras da empresa, e repetiam esse tipo de comportamento em diversas situações. Isso gerava revolta e insatisfação, o que impactava de forma negativa na produtividade e no desempenho. Se um líder deseja que seus funcionários entreguem resultados excelentes, a excelência deve começar por ele.

 

5 – Reconhecer o Esforço dos Colaboradores

 

Um dos papéis do líder é cobrar resultados da sua equipe para manter o bom desempenho. Contudo, essa cobrança deve vir acompanhada de incentivo e reconhecimento quando os objetivos são alcançados. O ser humano precisa sentir que os seus esforços são reconhecidos para se manter motivado. Inclusive é interessante incentivar isso entre a equipe, para que todos adotem o hábito de elogiar uns aos outros, mas, claro, sempre com sinceridade.

 

6 – Oferecer Feedback

 

O feedback é uma das ferramentas mais simples e eficazes que um líder pode usar. Oferecer um retorno aos colaboradores em relação às suas ações é fundamental para que eles saibam se estão no caminho certo, se existe algo a ser melhorado, enfim, conhecer a visão do supervisor sobre o trabalho que estão realizando. O feedback fornece motivação, desenvolvimento, oportunidade de aprendizado, amadurecimento e ajuda a criar laços de confiança entre líderes e liderados.

 

7 – Compartilhar e Adquirir Conhecimento

 

Por mais que possa ter um currículo com mais qualificações e experiências que os seus subordinados, o líder atual é aquele que sabe que sempre é possível aprender algo com as pessoas com as quais convive. Nesse sentido, está sempre aberto a compartilhar e adquirir novos conhecimentos, incentivando os colaboradores a fazerem o mesmo. Essa troca de aprendizado é extraordinária e capaz de trazer muitos benefícios para a organização.

 

8 – Estar Preparado Para Tomar Decisões

 

A tomada de decisões é uma função constante na rotina de um líder, então é fundamental que ele esteja preparado para isso, sem se sentir pressionado. Para que realize esse papel com eficácia é fundamental que tenha autoconfiança, além de um grande conhecimento a respeito do negócio, suas estratégias e, também, raciocínio rápido, afinal, muitas vezes será necessário tomar decisões de grande importância em minutos.

 

9 – Agir Com Responsabilidade em Relação à Equipe

 

O líder é responsável por todos os membros de sua equipe e isso não inclui apenas a produtividade de cada um, mas também suas necessidades e atitudes. Manter a atenção sobre todos é fundamental para perceber quando alguém está com algum problema ou precisa de ajuda. Esse senso de responsabilidade promove a união, pois mostra que o foco do líder está no sucesso do grupo e não apenas no seu próprio.

 

10 – Ter Paixão Pela Liderança

 

Por fim, mas não menos importante, o líder atual deve ter paixão pela liderança e pela diferença que faz na vida de seus colaboradores e na organização em que atua, fazendo disso o seu propósito. É fundamental amar o que se faz, não por uma questão de ter um cargo importante, mas sim pelo impacto que essa função tem. Esse amor é o principal combustível de uma liderança eficaz.

Por fim, numa escala de 0 a 10, o quanto acha que tem a postura de um líder atual? Procure refletir a respeito do seu comportamento, rever atitudes, se conhecer melhor como pessoa e profissional e, assim, poderá identificar os seus pontos fortes e aqueles que precisa trabalhar para evoluir. A liderança é a ciência de desenvolver pessoas e alcançar metas, então comece por você e verá o quanto poderá crescer e se tornar cada vez mais um líder extraordinário.

Copyright: 550939054 – https://www.shutterstock.com/pt/g/vadimkey

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/postura-lider-atual/

Pretensão Salarial – O Que Colocar e Como Negociar?

Pretensão Salarial – O Que Colocar e Como Negociar?

Muitas vagas de emprego trazem a exigência do envio da pretensão salarial, que é o valor do salário desejado pelo profissional, junto com o seu currículo. Este valor apresentado pelo candidato é uma forma de as empresas fazerem uma seleção prévia de quais valores estão ou não dentro daquilo que a organização definiu como o salário para aquela vaga.

De parte dos profissionais, especialmente daqueles que estão há muito tempo buscando uma oportunidade de trabalho, o envio da pretensão salarial pode ser verdadeiramente um grande dilema. Como não sabem o que a empresa está disposta a pagar, pode ser que ao definir um valor “mais elevado”, estejam automaticamente eliminados do processo seletivo.

Do mesmo modo, se apresentam um salário muito abaixo, pode ser que mesmo passando pelo processo seletivo e sendo contratado, aquilo em curto prazo possa trazer-lhes grande insatisfação no trabalho. Portanto, é preciso pensar numa estratégia para não sair perdendo em nenhuma das situações e para encontrar realmente um salário adequado ao mercado, à realidade e às competências, experiências e exigências do profissional.

Veja, a seguir, algumas dicas essenciais para que você saiba como preencher este ponto de seu currículo sem perder nenhuma oportunidade com isso.

Como apresentar sua pretensão salarial?

Bem, não existe uma regra que valha para todas as situações e organizações. Quando, por exemplo, o profissional precisa muito daquele emprego, normalmente ele está mais aberto a negociar valores. Por outro lado, quando é a empresa que precisa muito do candidato, quanto melhor ele for maiores são suas chances de negociar um bom valor, de obter o salário que busca ou até mesmo uma proposta melhor.

Para que você se saia bem na hora de responder a esta tão temida pergunta, veja abaixo o que você deve levar em consideração para poder elaborar uma proposta que seja condizente com o que você deseja e merece e também com o que a empresa espera.

Estude o mercado

O melhor caminho inicialmente é estudar o mercado, no sentido de saber qual a média salarial paga a profissionais da sua área e também ao cargo para o qual você está concorrendo à vaga. Esta pesquisa pode ser feita por meio de uma conversa com colegas da mesma área que você, ou seja, sem ser invasivo, pergunta a seus colegas de profissão de que forma pode responder à pergunta da pretensão salarial. As respostas deles vão começar a esclarecer bem as informações e dúvidas em sua cabeça.

Quanto a empresa costuma pagar?

Se possível, procure saber quais são os valores pagos atualmente pela empresa para o cargo em questão. Esta é também uma informação que vai ajudá-lo a responder a esta pergunta. Digo isso, pois quando se sabe mais ou menos a média de valor que a organização está disposta a pagar de salário para o profissional que irá ocupar o cargo, as chances de ser o mais assertivo possível são altamente consideráveis.

Fique atento às suas necessidades

Na hora de responder a esta pergunta, é fundamental levar em conta suas necessidades, bem como seus gastos e despesas fixas que já possui. Este ponto merece bastante atenção, pois é por meio dele que você saberá de quanto precisa para viver mensalmente. Assim, é importante que você faça uma lista com suas despesas, como moradia, alimentação, transporte, lazer, entre outros, para que assim possa solicitar um salário compatível.

Valorize a sua experiência

Geralmente as empresas costumam levar este ponto em consideração na hora de elaborar seus planos de cargos e salários, ou seja, se trata-se de um profissional sênior, este vai ganhar de acordo com as experiências que já obteve no mercado. Para profissionais juniores, a probabilidade é recebam o valor mínimo determinado para a sua categoria.

Assim, é importante que você faça uma avaliação das experiências que já teve em sua carreira e as leve em consideração na hora de dizer qual é sua pretensão no que diz respeito à salário para ocupar a vaga. Se você vai agregar valor à organização com as habilidades e competências que tem a oferecer, com certeza isso vai justificar o valor que você está solicitando.

Avalie o seu estado atual

Este é também um ponto importante, pois se você encontra-se desempregado, o ideal é que a sua pretensão salarial seja de acordo com a média de salário oferecida no mercado. Entretanto, se você está empregado, e encontra-se em negociação com outra empresa, têm condições de pedir um pouco mais. O ideal é ser coerente, para que assim não se perca boas oportunidades.

Cuidado para não exagerar

É necessário manter o equilíbrio na hora de preencher a pretensão salarial, nem pedir menos do que o mercado está oferecendo, por medo de perder oportunidades, e assim, acabar se desvalorizando, e nem pedir valores exorbitantes, ou seja, que não sejam justos e fora da realidade demais.

Não caia na armadilha de pedir mais, com a intenção de negociar posteriormente, pois as empresas podem enxergar que você não aceitará menos do que ela pode oferecer e acabar nem entrando em contato, mesmo que você tenha a experiência que ela deseja e precisa para o seu quadro de colaboradores.

Chegou a hora de negociar

Neste processo, também é essencial definir quais são seus valores e, o quanto está disposto a negociar. Exemplo – Se você deseja receber um salário líquido de três mil reais (valor final recebido, já com descontos) por mês, sua pretensão salarial seria de três mil e quinhentos reais para mais. Mas e desse valor, quanto você estaria disposto a negociar? Você aceitaria receber, por exemplo, dois mil e oitocentos líquidos?

Esta é uma definição que você precisa realmente ter para não fazer uma negociação ruim e acabar fechando um valor que, depois da aplicação dos descontos, não seja compatível com aquilo que buscava e precisa para viver. Portanto, ao ser questionado sobre sua pretensão salarial, pense bem antes de responder qual é o salário que está buscando, para depois de ser contratado, não acabar sendo pego por surpresas desagradáveis. Lembre-se disso, avalie bem e boa sorte!

E antes de finalizar, quero compartilhar com você um vídeo que gravei, em que falo sobre o impacto do dinheiro em nossas vidas. Dessa maneira, você vai também avaliar com assertividade e da melhor maneira possível, de que forma pode determinar uma pretensão salarial que também seja compatível com seus planos de carreira e de vida:

Gostou deste conteúdo? Ele contribuiu e esclareceu suas dúvidas? Agora você se sente mais preparado e mais seguro para responder a esta pergunta tão temida? Deixe o seu comentário e lembre-se de compartilhar este artigo com seus amigos em suas redes sociais.

Copyright: 712767130 – https://www.shutterstock.com/pt/g/fizkes

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/pretensao-salarial-o-que-colocar-e-como-negociar/

Como o Coaching Ajuda a Alcançar Suas Metas de Vendas

Como o Coaching Ajuda a Alcançar Suas Metas de Vendas

Podemos dizer que o principal objetivo do Coaching é apoiar pessoas e empresas a alcançarem grandes resultados de forma: rápida, objetiva e planejada. Isso por si só já demonstra como este processo é poderoso e porque tantos profissionais e organizações têm recorrido a ele para impulsionar seu desempenho e conquistar o próximo degrau.

Em se tratando de metas de vendas, a metodologia oferece inúmeros benefícios para que os objetivos corporativos e financeiros sejam alcançados com sucesso. O processo inclui, principalmente, a preparação do vendedor, para que consiga oferecer um atendimento personalizado aos seus clientes e saiba negociar com assertividade e impulsionar resultados do negócio.

Técnicas de Coaching Para Alcançar Metas de Vendas

Uma venda é obtida através do contato de um vendedor e um cliente e a forma como esta relação é estabelecida pode ser decisiva na hora de fechar a negociação. Mesmo que tenha um produto excelente para oferecer, por si só ele não será capaz de se vender. Por isso, é importante que a abordagem seja realizada da forma certa, considerando aspectos psicológicos e de comportamento do consumidor. Confira dicas efetivas de Coaching que vão te ajudar a obter excelentes resultados!

Tenha Metas Pessoais e Planeje-se!

O primeiro passo para ser bem-sucedido no alcance das metas é defini-las e planejar as estratégias que irá utilizar, na prática, para atingi-las. Mesmo que trabalhe para uma empresa que já tem metas estabelecidas para os vendedores, é interessante que tenha seus próprios alvos pessoais, como uma forma de buscar se desenvolver continuamente, superar seus limites e se motivar para obter resultados cada vez mais extraordinários.

No seu planejamento, inclua seus objetivos pessoais, como o que deseja alcançar ao conquistar um valor x em vendas, cursos que pretende fazer, enfim, todas as metas que tenha o desejo de atingir. Ter motivos definidos para agir é uma ótima maneira de se manter focado e motivado a buscar sempre se aperfeiçoar e desenvolver novas técnicas e habilidades.

Ouça o Cliente na Essência

Muitos vendedores pecam pelo excesso porque acham que tudo o que precisam fazer é falar a respeito do produto. A verdade é que ouvir é tão importante quando falar, pois é dessa forma que se conhece melhor o cliente e se entende o que ele precisa. E quando falo em ouvir na essência me refiro a se atentar ao comportamento do consumidor como um todo, incluindo sua postura corporal, tom de voz e o perfil de cada um.

Ao aprender a decifrar os sinais emitidos pelo cliente é possível definir a melhor forma de abordá-lo e oferecer as soluções que ele procura. Um carro, por exemplo, pode ser vendido de diversas formas. Para alguns, pode ser a realização de um sonho, para outros a possibilidade de chegar mais cedo ao trabalho, de poder viajar com a família. Cada pessoa tem suas particularidades e considerá-las pode fazer toda a diferença na hora de fechar uma venda.

Estabeleça Rapport

Ao seguir a dica anterior e ouvir o cliente na essência, incluindo se atentar para sua linguagem corporal, será possível estabelecer rapport, que é outra forma de oferecer uma abordagem mais assertiva e eficaz. De origem francesa, a palavra significa criar uma conexão entre duas pessoas. Ao demonstrar empatia pelo cliente, um vendedor consegue ganhar a confiança dele, o que é fundamental em qualquer negociação.

Um profissional que atende as pessoas com atenção e respeito e estabelece rapport se mostra disposto a ajudar a solucionar os problemas que elas têm por meio dos produtos que ele tem a oferecer. Perceba que o foco não está exclusivamente em vender, pois isso será uma consequência. Essa mudança na abordagem, embora pareça um simples detalhe, faz uma grande diferença no processo de decisão de compra.

Fazer as Perguntas Certas aos Clientes

Enquanto alguns consumidores são mais comunicativos e já chegam logo dizendo o que precisam, outros são mais reservados e não dão muitos detalhes logo de cara. É aí que entra uma técnica bastante importante do Coaching, que é a de fazer perguntas que promovam reflexão e, assim, obter as informações que precisa para convencer o cliente de que aquele produto é o ideal para ele.

Ao fazer as perguntas certas, o vendedor saberá como conduzir o consumidor para a solução que ele deseja. Essa é uma forma muito mais eficaz de persuadir do que apenas listar todas as qualidades do produto. Um mesmo item pode ter os mais diversos benefícios, contudo, é aquele que o cliente mais valoriza que irá convencê-lo a comprar.

Administrar o Tempo Com Eficácia

Um profissional que deseja alcançar metas deve estar atento a um ponto fundamental: o seu tempo. Quando não há organização, as horas parecem escorrer pelas mãos. Por isso, é necessário assumir o controle sobre o seu dia e seus compromissos, para que consiga fazer tudo o que precisa e atingir os seus objetivos. Um bom vendedor deve encontrar o equilíbrio entre oferecer um bom atendimento, mas sem se estender mais do que o necessário.

Uma forma interessante e bastante eficaz de se organizar é através da chamada Tríade do Tempo. Trata-se de uma ferramenta que avalia todas as atividades a serem realizadas em um mesmo dia, classificando-as em circunstanciais, importantes e urgentes. Por meio dela é possível diferenciar aquilo que realmente fará a diferença e precisa ser realizado daquilo que apenas servirá para atrapalhar. Veja:

  • Tarefas circunstanciais: são aquelas que não são realmente necessárias, e por serem tão pontuais, não precisam ser priorizadas.
  • Tarefas importantes: devem ser realizadas com eficácia e inteligência porque fazem parte da realização das metas e são decisivas par elas.
  • Tarefas urgentes: podem ser causadas por imprevistos ou atividades que eram importantes, mas não foram realizadas em tempo hábil. Então, ocupe-se delas o quanto antes para resolvê-las. Se esforce ao máximo para ter o mínimo de tarefas urgentes possível.

Investir em Autoconhecimento

Por fim, é importante investir em um dos pilares do Coaching, que é o autoconhecimento. Ao voltar-se para si, é possível se conhecer melhor como indivíduo e profissional, reconhecer todo o potencial que possui e identificar os pontos de melhoria para se tornar um vendedor cada vez mais completo e pronto para alcançar metas e superar desafios.

Além de aprender novas técnicas de vendas, é importante investir no seu desenvolvimento pessoal. O autoconhecimento é o caminho para se alcançar a chamada inteligência emocional, algo que é fundamental para áreas como a de vendas, em que se lida diretamente com pessoas. Ao ter essa habilidade bem desenvolvida, o vendedor se tornará resiliente e dificilmente se abaterá ao ouvir “não” dos clientes.

Colocar essas ferramentas de Coaching em prática pode ser o que estava faltando para que consiga alcançar suas metas de vendas e se superar a cada dia. Lembre-se que você pode conquistar o que quiser, basta que dê o seu melhor e mantenha o foco em seus objetivos e, claro, que tenha os instrumentos certos para potencializar o seu desenvolvimento e resultados. Invista em Coaching em Vendas!

Copyright: 613606274 – https://www.shutterstock.com/pt/g/indypendenz

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-coaching-ajuda-alcancar-metas-vendas/

BAIXAR O PDF
close-link