O Poder do Nosso Diálogo Interno

O Poder do Nosso Diálogo Interno

Você sabe o que é diálogo interno? Você já viveu o poder do seu diálogo interno? O diálogo interior é um bate – papo que acontece em nossa mente. Uma conversa consigo mesmo, uma reflexão entre suas partes internas. Nada mais é do que você conversando com você mesmo, normalmente em silêncio, mesmo porque seria muito estranho que essa conversa fosse em voz alta, já que as outras pessoas não veriam isso com bons olhos estando de fora.

Imagine alguém ver você conversando consigo mesmo em voz alta? Seria um papo estranho.

Mas o fato é que existe um diálogo interno especial, uma reflexão muito rápida, que acontece antes de você efetivar (ou não) uma ação. Normalmente não colocamos sentido nessa conversa. Deveríamos sim, prestar atenção e muito em nossa movimentação e reflexão interna. Digo isso porque o tempo todo estamos dando dicas para nós mesmos, e com essa focalização entre sua conversa interna seria decisivo para nós fazer ou não determinada coisa.

Substitua Intenção Por Atitude!

Estamos o tempo todo querendo fazer mudanças em nossas vidas. Fazer exercícios físicos por 45 minutos por dia, por exemplo, ou melhorar nossa alimentação, focando em produtos saudáveis. Infelizmente e comumente o que realmente acontece é que, alguns dias depois, nós percebemos que os exercícios físicos e a boa alimentação foram apenas intenções e não atitudes.

Chegamos ao extremo, muitas vezes, de comprar uma vestimenta adequada para os exercícios e até mesmo os alimentos, mas não usufruímos corretamente dessa ação parcial e tudo volta ao normal, sem uma realização adequada de nossas intenções que era ter uma vida mais saudável e mais energia com nosso corpo físico. Por que será que isso acontece?

Provavelmente por falta de disciplina ou de uma decisão total de fazer algo realmente. E isso tudo é porque antes de irmos para os exercícios uma voz interna nos desestimula, nos traz dúvidas e, isso, já é o suficiente para você não fazer o que tinha programado.

Ao compartilhar sobre nossa voz interna, provavelmente você vai se identificando com minha fala de alguma forma. É possível que nossa conversa interna nos traga alguns posicionamentos inconscientes arraigados em nós…  “Depois eu faço os exercícios”, “Estou cansado agora”, “ Isso não vai dar certo mesmo”, “Estou muito cansado”, “Amanhã eu começo, amanhã prometo que começo…” 

A Mudança Interior

Imagino que você neste momento está realmente entendendo o que estou dizendo. Ou seja, quando sua voz interior tentar boicotar você e não te dar a chance de ter resultados extraordinários em sua vida, dá para ter outra conversa interna, e mudar nossa voz interior…

Tem um segredinho para você conseguir isso… Imediatamente a autossabotagem vai começar a conversar com você, você pode fazer uma reprogramação do diálogo interior, uma “intervenção positiva”, na sua voz, para que mude o foco e resultado da sua conversa interna. Pegue sua conversa “no pulo”, “de calças curtas” e redirecione a sua estrutura do pensamento, sempre fazendo projeções futuras do quão maravilhoso vai ser sua atitude de mudança.

Como o cérebro não sabe a diferença do que é real ou imaginário porque tem as reações químicas ligadas ao pensamento e não a realidade, boas visualizações criativas, “ponte ao futuro”, com certeza vão te ajudar a ter RESULTADOS EXTRAORDINÁRIOS.

Com esse exercício simples ou escolha de mudar o rumo da sua própria voz interior, você pode realizar coisas muito profundas. Reflita sobre isso. Nós somos capazes de mudar o nosso destino, basta pararmos a cada instante dos fluxos de nossos diálogos internos negativos e colocarmos eles em cheque… Nós fazemos nosso destino, sempre!

Pense e Realize

Já dizia Walt Disney, tudo que você é capaz de imaginar, você pode realizar… E Hermes Trismegisto em seu primeiro princípio hermético também afirma: “Tudo acontece na mente”. Vamos então interromper nossos padrões mentais negativos com uma simples respiração e uma autointervenção de questionamento e reflexão a cada mensagem negativa.

Duvide de sua dúvida! Seja cético com seu ceticismo! Ouse ir além e transcender você mesmo. Foque no positivo, sempre! Basta uma única respiração profunda para quebrar o fluxo de pensamentos negativos, para acessar a parte positiva que existe dentro de nós…

5 passos que podem dominar seu diálogo interno

O diálogo interno desempenha um papel vital na obtenção de significado da nossa vida e realidade. Quando nosso diálogo interno é sombrio e negativo, vemos um mundo filtrado por essas qualidades. Por outro lado, quando temos um diálogo interno positivo, edificante e otimista, percebemos esses estados como pano de fundo da nossa vida.

Vou deixar cinco passos que podem ajudá-lo a dominar seu diálogo interno e moldar sua vida em felicidade e realização.

1. Faça meditações

A meditação é um dos primeiros e mais fundamentais passos para dominar nosso diálogo interno. Em geral, temos entre 60.000 a 80.000 pensamentos por dia e, aquietando nosso ambiente mental turbulento, criamos a tela em branco sobre a qual podemos pintar uma conversa interna positiva. Quando a mente está quieta, ela se torna um campo fértil que é receptivo às sementes que plantamos lá. 

Além disso, a meditação cultiva a nossa percepção de testemunho e ajuda-nos a prestar atenção ao nosso comentário mental e ao seu conteúdo. Até que tenhamos a clareza da mente trazida pela meditação, torna-se muito difícil anular nossa tendência à repetição intelectual mecânica com um diálogo interno positivo.

2. Cultive a gratidão

A gratidão é um estado mental poderosíssimo e que ajuda na transformação interna. Quando colocamos nossa atenção na gratidão, isso automaticamente nos desloca para fora de uma mentalidade negativa. Concentrar-se no que é bom ou edificante em sua vida também o condiciona a permanecer vigilante na busca de mais experiências dignas de gratidão para entrar em sua vida. 

3. Evite pensamentos negativos

Não há dúvida de que a negatividade é difundida em nosso mundo moderno. Onde quer que olhemos, parece não haver fim para isso. Isso, em parte, se deve ao viés de negatividade do nosso cérebro – uma tendência real de perceber situações e eventos negativos mais facilmente do que os positivos. Herdamos isso de nossos antigos ancestrais que, devido à sua constante mentalidade de sobrevivência, precisavam estar sempre atentos ao perigo ou a qualquer coisa que colocasse suas vidas em risco. Ainda carregamos essa tendência dentro do nosso sistema nervoso e isso muitas vezes inibe nossa capacidade de ver o bem no mundo, mesmo quando está bem diante de nós. Portanto, temos que nos comprometer a nos afastar da negatividade sempre que pudermos.

A energia negativa pode ser contagiosa e poluir o diálogo interno com medo, raiva e outros estados mentais densos. Embora não possamos evitar toda a negatividade, estar consciente de redirecionar nossa atenção para longe do negativo e para o bem pode ter um efeito poderoso em nosso diálogo interno.

4. Aproveite o poder das afirmações

Afirmações são declarações positivas que podem ajudar a reprogramar sua mente subconsciente e seu diálogo interno em direção a um ambiente mental mais construtivo. Afirmações nos ajudam a substituir nosso comentário mental antigo por ideias novas e mais inspiradoras. Com a prática regular, as afirmações podem ajudar a focar seu diálogo interno em suas intenções e manter sua atenção naquilo que você deseja, e não naquilo que você não quer.

5. Preste atenção na fala e comportamento

Seu discurso e comportamento são naturais de seus diálogos internos. De maneira semelhante, suas ações e sua fala reforçam seu diálogo interno. Portanto, quando você conscientemente escolhe praticar discurso e comportamento impecáveis, seu diálogo interno se tornará automaticamente mais positivo e refinado. Ser impecável significa comportar-se de acordo com os mais altos padrões de propriedade. Em essência, isso significa ser impecável. 

Permita-se ir além a cada dia. Ouse fazer diferente, ouse respirar diferente, ouse refletir positivamente, que todo poder do universo lhe será dado!!!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/o-poder-do-nosso-dialogo-interno/

Coaching e a Autoestima

Coaching e a Autoestima

Em qualquer área da vida, ter autoconfiança é tudo para desenvolvermos nossa autoestima pessoal e profissional e conquistarmos nossos sonhos, metas e objetivos. Entretanto, muitas pessoas não conhecem ou acreditam em seu próprio potencial e, por isso mesmo, passam a maior parte do seu tempo, infelizes e descontentes com os seus resultados.

Pensando nisso, hoje vou falar sobre como o Coaching é capaz de contribuir com as pessoas que têm baixa autoestima,melhorando a imagem que estas têm de si mesmas e passando a viver com muito mais felicidade e realização.

Continue a leitura e confira!

O impacto da autoestima em nossa vida?

Autoestima é valorização de si mesmo, amor próprio, o reconhecimento de suas capacidades e habilidades, de seus dons e talentos, dos seus melhores aspectos físicos e intelectuais, em resumo, é honrar e respeitar a si mesmo e a sua história.

O que acontece é que muitos indivíduos, ao longo de sua trajetória, não foram patrocinados positivamente por seus pais, na infância ou adolescência, por exemplo, e por isso não aprenderam a se valorizar e se autorreconhecer.

Na vida adulta isso se reflete em um distúrbio de autoimagem acentuado, em falta de confiança, insegurança constante e num medo de errar, que acaba paralisando a pessoa. Isso pode ser ainda mais potencializado por relacionamentos sabotadores, onde em família, nos relacionamentos amorosos e interpessoais ou no trabalho, o indivíduo também é constantemente aviltado.

Isso cria um ciclo onde a pessoa sente-se constantemente “para baixo”, não reconhecida, onde não se acha merecedora de ter uma vida feliz e realizada, e em que a autoestima acaba por ter um impacto negativo em sua realidade.

Entretanto, esta é uma faceta que pode ser mudada e que começa por autoconhecimento.

Coaching Para Potencializar a Autoestima

Muitas vezes, somos expostos a pensamentos, crenças e comportamentos negativos que expõem a fragilidade do outro e não necessariamente nos representa. Isso quer dizer que os medos e inseguranças dos nossos pais, por exemplo, não são os nossos, e ainda que nos tenham sido passados, não precisam fazer parte da nossa história e continuar a nos sabotar para sempre.

A seguir, compartilho com você os pontos que o Coaching trabalha, para melhorar a autoestima de todo e qualquer perfil de pessoa que sofra com problemas como os que citei até aqui. Confira!

Elimina bloqueios e crenças limitantes

O Coaching, com suas técnicas e ferramentas poderosas, trabalha no sentido de fazer com que a pessoa, com baixa autoestima, possa ressignificar a imagem negativa que criou de si mesma. Na prática, isso significa eliminar as fontes de bloqueio e separar-se das pessoas e situações que a fazem acreditar que não seja boa o suficiente e merecedora de sucesso e felicidade.

Desperta e desenvolve o autoconhecimento

Em suma, o processo proporciona um profundo autoconhecimento, fator fundamental a que a pessoa possa entender quem ela é, e o que ela ainda pode ser. Este empoderamento leva o coachee ao seu autodescobrimento, a reconhecer suas qualidades, habilidades, pontos fortes, beleza interior e exterior e talentos, até então suprimidos por autocrítica ou críticas externas.

Incentiva a mudança de comportamentos

Tudo isso que abordei até aqui, ou seja, a eliminação de crenças limitantes, de bloqueios e o desenvolvimento do autoconhecimento, proporcionados pelo Coaching, conferem ao indivíduo com baixa autoestima a oportunidade que lhe faltava para modificar a imagem ruim que criou em relação a si mesmo ao longo da vida, rever suas ações, modificar seus comportamentos e construir uma nova história.

Torna o indivíduo mais otimista e resiliente

Geralmente, as pessoas com problemas de autoestima, costumam voltar o seu olhar sempre para os aspectos negativos de suas vidas. Através das técnicas e ferramentas de Coaching, o indivíduo passa a enxergar, não só o lado do bom da vida, mas também se torna mais resiliente, ou seja, se permite aprender com as adversidades que surgem em sua jornada, enxergando-os como oportunidades extraordinárias de fortalecer os melhores aspectos de sua personalidade, bem como seus recursos internos e habilidades, que são exatamente o que vão lhe ajudar a superar os desafios que surgirem daqui em diante.

Desenvolve a sua inteligência emocional

Outro ponto que nos torna mais frágeis é a pouca compreensão de nossos próprios sentimentos e emoções. Com as pessoas com baixa autoestima, esta realidade não é diferente.

Sabendo disso, o processo de Coaching voltado para solucionar questões como estas, contribui para o desenvolvimento da inteligência emocional deste indivíduo, para que ele entenda o que faz surgir os sentimentos de angústia, incompreensão de si mesmo, de ansiedade e tristeza, para que assim, quando eles surgirem, ele tenha a capacidade de mantê-los sob controle, dando espaço para uma mente tranquila e até mesmo autoconfiante.

Elimina comparações

Outro hábito que pessoas com baixa autoestima costumam cultivar é o de viver se comparando com aqueles que estão ao seu redor. Ao passar pelo processo de Coaching, o indivíduo que faz isso consigo mesmo passa a entender que cada um tem o seu papel no mundo, cada um carrega a sua história de vida e tem maneiras de lidar com os acontecimentos e desafios.

Sendo assim, ele começa a tomar a consciência de que não é justo continuar comparando a sua trajetória com a do outro e passa a realizar mudanças, efetivas e práticas, em seu modo de pensar e se comportar com relação a si mesmo.

O Coaching para autoestima é um belo processo de empoderamento e um auxílio poderoso para todos que desejam encontrar seu amor próprio e ter uma vida mais plena, equilibrada e também mais realizada e feliz.

Invista nisso e seja uma pessoa mais feliz e realizada!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/coaching-e-a-autoestima/

BAIXAR O PDF
close-link