Desenvolvimento Profissional: 15 Dicas Para Alcançar os Seus Objetivos

Desenvolvimento Profissional: 15 Dicas Para Alcançar os Seus Objetivos

Quando você ouvir falar sobre desenvolvimento profissional, tenha em mente que este é um processo que deve ser constante e focado no progresso em âmbito pessoal e profissional. Por isso, este e tantos outros artigos que eu escrevi batem na tecla da importância de você se atualizar a todo o momento. Esse tipo de exercício é essencial para que você encontre todas as oportunidades, cave seu espaço e não perca nenhuma chance que aparecer para você. 

Se você acredita que ainda não trabalha muito bem o seu autodesenvolvimento, não fique preocupado, Muitos profissionais, com experiência de mercado ou não, podem passar por esse tipo de fase. Não há problema nisso. O problema só começa se você se considera bom o suficiente para não continuar aprendendo e evoluindo. Para te ajudar nesse processo de amadurecimento, selecionei  15 dicas que vão te ajudar a alcançar seus objetivos profissionais e a conquistar o desenvolvimento necessário para aumentar suas chances de ser mais bem- sucedido. Continue lendo e inspire-se!

15 dicas para conquistar o seu desenvolvimento profissional

Confira agora quais são as 15 recomendações que separei para que você evolua o tempo todo. Acompanhe:

  1. Estude sempre: todo profissional que deseja crescer na carreira deve investir tempo e intelecto nos estudos, buscando agregar o maior número de conhecimentos técnicos e experiências práticas ao seu repertório de atuação. Isso fará toda diferença em seu desempenho e pode te levar a atingir níveis cada vez melhores em sua profissão. Além de aprimorar o seu conhecimento técnico, é importante otimizar o seu comportamento. Conte com o coaching para abrir sua mente em relação a isso e exercitar o melhor do autoconhecimento.
  2. Tenha metas e objetivos: definir aonde você quer chegar profissionalmente é muito importante para que você sempre suas metas em mente. Mais do que isso, é preciso determinar quais são os passos para conquistar plenamente esses objetivos.
     
  3. Mantenha o foco: para conquistar promoções, chegar a postos de liderança e ter reconhecimento financeiro e profissional é essencial que você se mantenha focado em atingir resultados acima da média e que te levem além da zona de conforto.
  4. Networking em constante construção: crie e sustente bons relacionamentos interpessoais no trabalho e fora dele. Isso vale para os amigos pessoais, de estudos ou do trabalho. Esses relacionamentos interpessoais são essenciais para que você compartilhe conhecimento e experiências, além de pedir ou dar ajuda quando preciso.
  5. Comunicação assertiva: quem melhor se comunica também tem mais chances de expressar bem e de desenvolver uma carreira bem-sucedida. Ser um profissional que se expressa bem faz toda diferença em reuniões, negociações, na hora de dar feedbacks, apresentar ideias e projetos, pois sua persuasão e oratória lhe ajudam a ser ouvido e pode chamar a atenção, positivamente.
  6. Determinação a todo o momento: não basta querer, tem que “tirar a bunda da cadeira”, levantar cedo e ir trabalhar. Ser determinado é fazer sua parte, buscar progresso contínuo, ser curioso, estar atento a tudo, e ter sempre o avanço da carreira em mente.
  7. Resiliência: todos os dias nós erramos e acertamos, somos desafiados a encontrar soluções para os problemas e a superar as dificuldades comuns no ambiente de trabalho. Desenvolva sua resiliência e busque ser forte frente aos desafios e superá-los com maestria. 
  8. Inteligência emocional em qualquer tipo de cenário: muito conectado à dica acima, é essencial que você controle suas emoções e busque usá-las a favor do crescimento em sua carreira. Não se deixe levar por sentimentos negativos como raiva, inveja, tristeza. Busque ser um profissional assertivo e se guie por emoções positivas, sempre com parcimônia e coesão. Esse é outro ponto em que o coaching pode ser bem útil, pois o método ensina você a exercitar a inteligência emocional, uma forma bem assertiva de gerenciar seus sentimentos em diversos tipos de situação.
  9. Automotivação: não espere que alguém te diga que você é capaz para começar a agir. Desenvolva sua automotivação no trabalho, acredite em si mesmo e mantenha o foco nas suas metas. Você deve ser a sua maior motivação.
  10. Tenha mentores como exemplos: os mentores são profissionais referências, que motivam pelo exemplo e que podem ajudar com seus conselhos e experiências no crescimento profissional também. Por isso, busque pessoas próximas de você para te inspirar ou mesmo referências em livros, biografias de homens e mulheres extraordinários na sua carreira.
  11. Dedique-se com regularidade: os seus resultados profissionais estão diretamente relacionados ao nível de sua dedicação. Por isso, não meça formas e dê o seu melhor para crescer em sua profissão e expandir suas chances de conquistar o sucesso.
  12. Domine outras línguas: esta é uma das competências que ainda fazem grande diferença na vida dos profissionais. Saber inglês, espanhol e outros línguas abre portas e é um diferencial competitivo que agrega muito ao currículo. Invista no aprendizado e domine outros idiomas fluentemente.
  13. Aprenda a se relacionar com ética e respeito: você já deve ter ouvido que um profissional é contratado por suas competências técnicas e demitido por seus comportamentos, não é verdade? Por isso, aprenda a se relacionar positivamente com seus colegas, líderes e liderados. Seja honesto, justo, ético, respeite as pessoas, conviva com as pessoas que foge do comum e construa bons relacionamentos interpessoais.
  14. Respeite as diferenças: assim como você, todos os demais profissionais possuem crenças e valores diferentes e isto influencia diretamente em seu perfil profissional. Busque respeitar as diferentes formas de ver o mundo e também exigir quando deve ser respeitado.
  15. Aprenda a dar e receber feedbacks: a crítica construtiva, com certeza, é uma poderosa forma de crescimento, pois nos traz um retorno sobre nossas ações, comportamentos e resultados, reconhece os nossos pontos fortes e aquele onde precisamos melhorar. Encare este mecanismo de forma positiva e aprenda a dar e receber feedbacks assertivamente. Novamente, o coaching pode ajudar muito neste ponto, pois o método possui as técnicas ideais para você trabalhar o seu autoconhecimento de forma estratégica. Não espere mais, invista na formação que vai ajudar você a potencializar extraordinariamente os seus resultados profissionais e dar um up em sua carreira. 

Agora que você já tem essas 15 dicas para alcançar os seus objetivos, é hora de começar a agir. Coloque as recomendações em ´práticas e siga em frente. Aproveite para compartilhar essas ideias que leu por aqui nas suas redes sociais. 

Boa sorte, pessoa querida!

Definição de Coaching de Carreira

Definição de Coaching de Carreira

O coaching de carreira é um modelo do método que atua em todas as fases da carreira de um profissional. Ou seja, o coach (professor) contribui para que o coachee (aprendiz) atinja os seus objetivos com as técnicas mais adequadas para cada caso. Continue lendo este artigo para saber mais a respeito do processo!

O exercício ideal para cada fase e cada caso

Para quem está no começo, o método pode ajudar a escolher qual é a carreira ideal e como entrar com o pé direito no mercado de trabalho. Para quem já tem uma carreira consolidada, mas deseja mudar, o coaching pode estimular uma transação segura e benéfica. E para quem já está trabalhando há algum tempo e quer um cargo maior, o método ensina a focar em aprimoramento, tanto comportamental quanto técnico.

Não importa qual seja a jornada que você está prestar a seguir, o coaching está preparado e vai ter ajudar a exercitar o autoconhecimento e o autodesenvolvimento, essenciais para qualquer profissional que deseja evoluir diariamente. O método coopera fortemente para o aumento da motivação pessoal, o reposicionamento de profissionais com longos anos de mercado, a recolocação, atualização e em processos de mudança nas empresas.

Ao trabalhar com o progresso de habilidades profissionais, emoções, anseios, perspectivas e sonhos, o coaching traz efeitos positivos que podem ser vistos em curto, médio e longo prazo. De acordo com uma pesquisa feita pela consultoria Robert Half, em 2012, o coaching de carreira oferece impactos positivos para 88% dos profissionais brasileiros.

Esse dado é muito relevante, não é mesmo? Se tantas pessoas já aderiram ao método, por que ainda existem pessoas que não o fizeram? Você é uma dessas pessoas? Não se preocupe, pois é importante que você tome o tempo que for necessário para realizar uma decisão como essa. Afinal, ela vai mudar muito os rumos da sua vida profissional e pessoal, até mesmo equilibrando-as para que você consiga viver os dois períodos de forma saudável.

Para conseguir alcançar o sucesso com o coaching, o coachee elabora planos de ação firmes, baseados nas necessidades e metas estabelecidas com a ajuda do coachee. Só que, lugar de simplesmente realizar o trabalho por ele, o coach apoia na visualização dos objetivos e na motivação para realizar as ações que conduzirão aos resultados desejados para a carreira profissional.

Nesse meio, é essencial entender que cada caso é um caso. Portanto, não é possível estabelecer os mesmo processos para todas as pessoas. Cada uma deve chegar a objetivos diferentes, em tempos diferentes e com ferramentas diferentes. O que não muda é que, no final, você terá passado por fases de autoconhecimento, autodesenvolvimento e de autoconfiança.

O processo de coaching de carreira

O processo contribui com o desenvolvimento de uma pessoa de forma rápida, por meio da visualização dos pontos fortes, como também dos pontos que precisam ser desenvolvidos. Entenda mais:

  • Com a ajuda de técnicas especializadas, o coachee é capaz de encontrar quais são as características profissionais e pessoais que são destaques positivos e que merecem ser fortalecidas.
  • Também encontra pontos positivos que podem estar escondidos por medo ou outros motivos. A partir dessa descoberta, o coach trabalha qual é o melhor caminho para que estes cheguem à superfície e contribuam de forma vantajosa.
  • Para completar, o método ensina a buscar pelos pontos negativos que acabam influenciando o dia a dia. São características que impedem o progresso e o desenvolvimento tranquilo das habilidades que precisam de força.

Ainda é possível dizer que o caminho do autoconhecimento traz a inteligência emocional, fundamental para quem lida com situações adversas ou de pressão ao longo da carreira ou até mesmo na vida pessoal. O gerenciamento de sentimento é um passo importante para a maturidade.

Todo esse processo não é rápido, mas é efetivo, pois permite que o coachee rompa barreiras e crenças limitantes e desenvolva a autoconfiança. Assim o seu futuro profissional é permeado pelo “conhecer a si mesmo”, explorando de maneira assertiva seu potencial e atingindo resultados satisfatórios, tanto em sua carreira quanto pessoalmente.

Durante essa evolução, o coach também ajuda o coachee a escolher, entre várias, as melhores oportunidades de emprego que lhe serão ofertadas, fazendo o estudo detalhado dos valores reais do seu coachee e o que ele almeja para a sua vida profissional em curto, médio e longo prazo. Dessa forma, o coachee será auxiliado a não optar por ingressar em um emprego sem força de vontade/desânimo e que seja incongruente com suas metas e propósito de vida.

O coaching e o propósito de vida

Ao longo deste texto, você pôde perceber que fazer uma mudança de vida profunda como esta que o coaching proporciona não é algo fácil, mas também não é impossível. Por isso, após ler este texto, é preciso você dê o próximo passo e encontre o método do coaching que mais se adéqua às suas necessidades. Com isso, você já estará a frente de muitas pessoas no mercado de trabalho que buscam por progresso sem compreender direito a si mesmos.

Quero destacar que, sem dúvida, auxiliar na definição da missão de vida de um profissional é um dos principais e mais importantes benefícios que o coaching de carreira pode proporcionar. Digo isso, pois, ao entender que realmente dá sentido à sua existência e identificar as coisas que realmente fazem a pessoa mais feliz, o coachee tem mais condições de definir desejos profissionais e também pessoais.

Esse é um tema tão relevante, pois na nossa sociedade, o trabalho é uma das fontes de realização do ser humano e uma atividade que toma grande parte do seu tempo. É só pensar na quantidade de horas da sua semana você usa apenas com a sua vida profissional. Por isso, quanto mais sintonizados com o que fazemos todos os dias, mais nos sentiremos plenos e teremos possibilidades de conquistar resultados extraordinários em nossa carreira e vida como um todo. Invista em coaching e ouse ir além!

Comente abaixo se você tem alguma dúvida a respeito do método coaching. Aproveite para compartilhar este artigo com um amigo que está pensando em ser coachee. 

Até o próximo artigo!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/definicao-de-coaching-de-carreira/

Dicas para um bom relacionamento interpessoal

Dicas para um bom relacionamento interpessoal

relacionamento interpessoal é basicamente a relação entre duas ou mais pessoas considerando o contexto onde vivem, que pode ser pessoal ou profissional. O artigo de hoje irá indicar recomendações de como ter um bom relacionamento interpessoal no trabalho. Esta capacidade, também chamada de inteligência social, é decisiva para a construção de convívios positivos em todos os âmbitos da vida.

Segundo uma pesquisa da Universidade de Toronto, no Canadá, algumas pessoas são mais propensas a desenvolver um bom relacionamento interpessoal. De acordo com o estudo, esta chave do sucesso é o genótipo GG, presente nos indivíduos mais extrovertidos, simpáticos e hábeis para sentir, ouvir e se comunicar.

Quem não possui esta habilidade, não precisa se preocupar! Vale destacar que é possível aprender a se relacionar melhor. Para isso, é necessário desenvolver novos comportamentos, ter atitudes positivas e estar aberto aos outros e a novas experiências. Quer saber como? É só continuar lendo o texto!

Confira 10 dicas para construir bons relacionamentos

Veja aqui algumas orientações que podem ser bem efetivas para criar relacionamentos interpessoais bacanas:

  1. Aprenda a se comunicar: avalie se a maneira como você expressa suas ideias é clara para o público-alvo. Não adianta falar a linguagem “tecniquês” com colaboradores que não são da sua área, por exemplo. Se uma pessoa não entende o que você falou não é porque ela burra, é simplesmente porque você não falou a mensagem correta. Os relacionamentos legais acontecem em ambientes em que a comunicabilidade é assertiva e fluida, em que a conversa é realizada no mesmo tom de voz e as pessoas sentem que são mutuamente ouvidas.
  2. Aprenda a ouvir na essência: escute além das palavras e se relacione de maneira não verbal com as pessoas. Muitas vezes, sem que o outro nos diga algo, percebemos que algo está errado. E é a partir daí que podemos oferecer nosso apoio.
  3. Seja cordial: dar ou responder a um bom dia, agradecer por uma gentileza ou favor, faz toda a diferença para quebrar o gelo e demonstrar abertura para se relacionar, além de demonstrar ser uma pessoa educada. Não se esqueça de as gentilezas e as “palavrinhas mágicas” contribuem fortemente para tornar o clima organizacional mais harmonioso.
  4. Sorria mais: lembre-se de que o corpo fala. Isso significa que uma cara fechada, por melhor que você seja, pode causar uma má impressão e afastar as pessoas. Sorria mais, retribua sorrisos e mostre outro lado seu.
  5. Respeite o espaço alheio: evite ser invasivo e simpático “demais”. Mostre que está disponível, mas nada de ficar forçando a barra para que a pessoa aceite conversar ou receber uma ajuda sua.
  6. Exercite a gratidão: não há nada pior para os relacionamentos do que a ingratidão. Se alguém lhe ajudou em um momento de necessidade, retribua com gratidão e respeito. Se puder, faça o mesmo e ajude esse indivíduo quando ele precisar.
  7. Alimente a boa confiança: seja um ser humano de confiança, com quem um amigo pode compartilhar seus segredos e saber que não serão revelados. Do mesmo modo, alimente relações de confiança e amizade recíprocas.
  8. Suspenda julgamentos: às vezes o que impede de nos aproximar de alguém é o pré-julgamento que fazemos da pessoa. Evite fazer especulações e abra-se para o que outro tem a oferecer. Vai ver você encontra uma pessoa muito querida!
  9. Aprenda a perdoar: todos erram, inclusive você. Todos merecem uma segunda chance. Exercite dar e pedir perdão e se livre de mágoas e rancores destrutivos.
  10. Alimente emoções positivas: amor, compaixão, respeito a si e pelo outro, bom humor e lealdade são aspectos que colaboram diretamente para os bons relacionamentos interpessoais. Cultive-os!

Infelizmente, não existe fórmula mágica para criar e sustentar relacionamentos interpessoais positivos. O que existe é a sua força de vontade em conhecer a si mesmo para entender quais são as características que contribuem para o desenvolvimento dessas relações e quais são aqueles que não ajudam em nada.

Gostou? Compartilhe com um amigo e deixe seu comentário =)

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/dicas-para-um-bom-relacionamento-interpessoal/

A Influência do Empowerment na Liderança!

A Influência do Empowerment na Liderança!

“O seu jeito é o jeito certo”. Esse é um convite ao empowerment, e uma frase poderosa para aumentar ainda mais a sua autoconfiança. É você no centro do seu desenvolvimento. Entretanto, você sabe o que significa empowerment?

Empowerment representa “empoderamento”. É um conceito que está ligado ao exercício da liderança, e é fundamental para qualquer coach. Com base em informações fornecidas pelos gestores, este elemento poderoso permite, através dos líderes, os colaboradores da organização tomem decisões com mais confiança.  

Também é uma forma de autogestão, é fazer com que você se empodere e tome as rédeas da sua vida. Trata-se de uma ação da gestão estratégica que visa o melhor aproveitamento do capital humano nas organizações por meio de delegação de poder. Poder este que deve ser entendido como o resultado de compartilhamento de informações fundamentais sobre o negócio e seus projetos e pelo delegar de autonomia para a tomada de decisões.

Invista no Empowerment de seus Liderados

Essa é uma prática fundamental para libertar empresas do vício de centralização de decisões, o que faz com que se torne mais lenta e burocrática. Empowerment é uma relação que envolve poder e responsabilidade, como as duas faces de uma mesma moeda.

Para promovê-lo não basta apenas transferir verbalmente o poder às pessoas, é preciso que elas tenham reais condições de agir no pleno exercício da sua responsabilidade, é preciso que elas ajam como se fossem donas do negócio, pensem como empresários. O “olhar do dono” visto pelos colaboradores, é uma característica que muitos empreendedores buscam na sua equipe. Uma equipe engajada e com comprometimento, com certeza trará muito resultado para a empresa. 

Quais as Vantagens do Empowerment Para Uma Empresa?

Quando falamos em praticar o empoderamento dentro da equipe falamos em vantagens. Muitos são os benefícios para uma empresa quando praticamos o Empowerment. Confira: 

  • Autoconfiança:o colaborador com a autoconfiança num patamar elevado, com certeza o empoderamento também irá acompanhar essa habilidade. Tornar esse indivíduo empoderado vai depender muito da capacidade do líder em impulsionar e maximizar ferramentas que irão deixa-lo confiante e validado. Empoderar seu colaborador é pensar em resultados sensacionais para a empresa e toda a equipe.
  • Colaboradores mais autônomos e confiantes: dando vez ao colaborador de soltar sua voz, ou seja, ter uma gestão de equipe, um olhar de dono da empresa, esse colaborador terá confiança em si mesmo e na equipe, tendo mais autonomia o empoderamento será benéfico para todas as ações, por ele envolvidas, na empresa.  
  • Proatividade: um colaborador proativo é aquele que é reconhecido e validado pela empresa por tudo que faz. Um colaborador empoderado será muito mais proativo do que aquele que não recebe esse estímulo. Todo o processo criativo de uma empresa, de desenvolvimento e crescimento será evidente e benvindo.
  • Desenvolvimento de habilidades profissionais: o empoderamento é um fator que estimula o indivíduo a ser mais capaz e confiante em desenvolver suas habilidades profissionais. O treinamento não deixe de ser um fator importante, quando surgirem novas responsabilidades e que a empresa deverá aplicar, mas, sem dúvida, o empoderamento pode ser capaz de fazer um indivíduo criar e aprender sozinho. 
  • Resultados satisfatórios: quando o líder exerce o empoderamento com sua equipe, o resultado é sempre satisfatório. Uma equipe mais coesa, pronta para mudanças e responsabilidades, sempre com o foco em resultados. Quem não quer uma equipe assim. Pronta para as mudanças nesse mercado tão competitivo! 
  • Equipe estimulada: quando falamos em equipe com autoconfiança maximizada, falamos de equipe no controle, equipe com nível de estímulo lá em cima, empoderada. E esse astral contamina todo o ambiente de uma forma contagiante. Equipe estimulada é sinal de gestão de olho no empoderamento.  
  • Comunicação clara: uma equipe com o nível de empowerment alto, não tem problemas com a comunicação – fator muito importante dentro de uma equipe – além de promover um ambiente ideal para a criatividade, proporciona um ambiente para feedbacks. 

Os Quatro Pilares do Empowerment

 Poder:dar poder ou delegar autoridade e responsabilidade em todos os níveis da organização, o que significa dar maior importância confiando nos colaboradores e lhes dando liberdade e autonomia de ação. O resultado é uma equipe coesa e capaz de desenvolver ótimas habilidades e capaz de responder bem às adversidades do mercado acirrado. Aposte nisso!

Motivação:proporcionar motivação incentivando continuamente; reconhecer o bom desempenho dos colaboradores; recompensar os resultados; permitir que as pessoas possam participar dos resultados de seu trabalho e comemorar as metas alcançadas. A motivação é um grande estímulo que o líder deve trabalhar diariamente com sua equipe. Existem pessoas que não conseguem desenvolver seu lado criativo e suas habilidades por falta de motivação do líder. Validar na hora certa! Essa é a grande oportunidade que o líder dever sempre se atentar. Não economize elogios quando seu colaborador o mereça. 

Desenvolvimento:dar recursos aos colaboradores em termos de capacitação e desenvolvimento tanto pessoal quanto profissional, ou seja, treinar de forma contínua proporcionando informações e conhecimento; ensinar novas técnicas, criar, desenvolver e reter talentos na organização. Fique de olho naqueles que estão se sentindo preteridos. Pode ser por falta de motivação. Um pequeno elogio e validação nos seus resultados pode reverter o quadro. 

Liderança:proporcionar liderança em uma organização é orientar os colaboradores, definir objetivos e metas, avaliar o desempenho de cada um e proporcionar retroação. Delegar tarefas a outros colaboradores não significa que o gestor está perdendo o controle de sua organização, e sim uma forma de valorizar os seus colaboradores e melhorar a condução dos processos internos da empresa. O líder que acha que o trabalho só irá ficar impecável se for feito por ele mesmo, não é um bom gestor. Para o empoderamento ser despertado na equipe é preciso confiar, não deixar de olhar, mas acreditar que o seu colaborar pode dar o seu melhor e fazer um trabalho excelente. 

Leve estes princípios para seu trabalho como líder e incorpore estas práticas positivas em suas ações diárias. Com certeza, isso influenciará positivamente sua equipe e potencializará o alcance de resultados extraordinários.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/a-influencia-do-empowerment-na-lideranca/

A Importância de Fazer um Bom Planejamento da Empresa

A Importância de Fazer um Bom Planejamento da Empresa

Muito se fala em plano de carreira dos colaboradores, mas você já parou para pensar em qual é o seu planejamento da empresa? Assim como é importante pensar em nosso futuro profissional, também é fundamental definir quais são os passos que levarão a organização a crescer, se desenvolver, tornar-se lucrativa e conquistar um espaço de destaque no mercado.

Muitos empreendimentos, no Brasil, fecham as portas antes de completar cinco anos de vida exatamente devido a esta falta de planejamento. Colocar o negócio no papel é pensar em longo prazo, conhecer suas oportunidades e desafios, entender como preparar-se para eles, aproveitar suas chances e se colocar a trabalhar, assertivamente, para tomar as melhores decisões.

Planejamento não é teorizar ou engessar a empresa, mas sim dar um melhor direcionamento a ela. Imagine como seria uma viagem para um lugar desconhecido sem um mapa que te guiasse até o local onde deseja chegar. Com certeza você levaria bem mais tempo e gastaria muito mais seu combustível, paciência e energia. É exatamente isso que o planejamento visa impedir; que você se perca e, com isso, leve junto o seu negócio.

Plano de Ação: disciplina na hora de realizar

Alcançar grandes resultados, ascender na carreira, realizar metas e objetivos com efetividade. Com certeza, esses elementos são desejados por todo profissional que busca o sucesso. Para conseguir tudo isso, no entanto, é necessário planejar todos os passos e ter disciplina para cumpri-los. Nessa perspectiva, elaborar um plano de ação é uma forma de separar as etapas de elaboração da execução, obtendo um estudo mais detalhado de todas as atividades necessárias para atingir o objetivo.

Mas o que é um plano de ação? Como seu próprio nome já diz, trata-se de um projeto em que estejam consolidadas todas as informações sobre o objetivo desejado, desde as atividades para concretizá-lo, passando pelos recursos físicos, monetários e humanos necessários. Essa ferramenta permite que todas as decisões sejam tomadas antes mesmo de colocadas em prática, garantindo mais assertividade e correção prévia de eventuais problemas. Um bom plano de ação pode ser até base para um planejamento estratégico.

O plano de ação pode ser utilizado por profissionais que querem atingir alguma meta em suas carreiras ou por empresas que precisam investir em soluções mais complexas. É indicado, ainda, para alcançar soluções a curto prazo, mas nada impede de ser utilizado também em outras circunstâncias. Ele possibilita que o executor siga uma sequência de tarefas mais claras e lógicas previamente delimitadas, o que leva à concretização dos objetivos de forma mais rápida e prática.

No entanto, elaborar um plano de ação exige do executor uma boa coleta e análise de dados, de forma a projetar o futuro levando em consideração fatores básicos que devem ser respeitados por quem o executará. Essa coleta poderá ser realizada por meio de uma autoanálise sobre suas capacitações profissionais e pessoais, caso você esteja interessado em utilizar a ferramenta para alavancar sua carreira. Já se sua finalidade for propor soluções para sua empresa, atas de reuniões, pesquisas, relatórios de auditoria entre outros documentos podem ser muito úteis.

7 Dicas Para Fazer um Bom Planejamento da Empresa

Defina metas e objetivos – Onde você quer estar daqui a 10, 20, 30, 50 anos? Quanto deseja faturar anualmente? Quantos funcionários deseja ter? Em quais áreas vai investir mais ou menos dinheiro? Qual o prazo de retorno? Onde deseja expandir? Como pretender fazer isso? Em resumo, quais são as suas metas e objetivos em curto, médio e longo prazo? Do mesmo modo como projetamos nossa carreira, devemos projetar o futuro da empresa e trabalhar com foco, determinação, resiliência, inteligência e motivação para fazer o negócio crescer e decolar.

Busque orientação –Pensar no negócio é diferente de pensar o negócio. Ou seja, podemos até ter uma ideia de como uma empresa funciona, mas isso não é o bastante para fazer seu gerenciamento de forma assertiva. Por isso empreendedor, busque fazer cursos e treinamentos e ter a orientação de mentores: de preferência empresários mais experientes e que possam lhe dar dicas e passar conhecimentos sobre como gerir bem uma empresa.

Jamais subestime um bom planejamento – Se você tem apenas cinco mil reais em caixa, mas precisa de 10 mil para pagar um fornecedor; como você irá resolver esta questão sem planejamento financeiro?  Isso é só uma hipótese, mas pense como seria alarmante viver uma situação como esta em seu dia a dia, sem estar preparado. Planejar é administrar e diz respeito a todas as áreas da empresa, pois ajuda a organizar as demandas, gerenciar os processos, liderar melhor as pessoas e, inclusive, a provisionar pagamentos, que é planejar e antecipar os valores que deverão ser pagos em tal dia e evitar que a empresa seja pega desprevenida.

Planeje, mas sem engessar – Na prática isso significa que você deve sim planejar suas ações, mas não encaixotar suas ideias e deixar seu negócio metódico demais. Planejamento é o que antecede a ação, pois de nada adiante ter tudo planejado no papel e na cabeça se você não coloca tudo isso em prática. Pense nisso e sempre coloque datas e prazos para agir e, especialmente, para obter os resultados esperados. A cada vitória você se sentirá ainda mais motivado.

Estude empreendedorismo – Muitos empreendedores simplesmente ignoram o que acontece fora do seu negócio e deixam de olhar para seus concorrentes ou mesmo para a infinidade de bons exemplos, boas práticas e inovações que o mundo oferece constantemente. Reserve um tempo para estudar empreendedorismo, pesquisar as mudanças no mercado, conhecer melhor o perfil dos seus clientes e também para identificar quais são as oportunidades de negócio que pode aproveitar. Fique ligado sempre!

Invista em você – Quanto mais você cresce, mais o seu negócio cresce também. Por isso, busque sempre aprender coisas novas que agreguem valor, otimizem seus processos e melhore a gestão da empresa como um todo. Um bom líder é aquele que sempre está evoluindo, eliminando suas deficiências e potencializando suas habilidades e competências técnicas, gerenciais e comportamentais. Reconheça esta importância e esteja sempre em busca de mais.

Contrate os melhores – O melhor profissional nem sempre é aquele que domina todas as técnicas e teorias, mas sim aquele que veste a camisa da empresa, tem disponibilidade, deseja aprender e crescer junto com o negócio. As grandes empresas valorizam estes perfis de colaboradores, retém estes talentos, pois tem neles um exemplo positivo para os demais de como é possível crescer e se desenvolver junto com a organização se tiver foco, empenho, determinação e boa vontade.

Conheça o Sistema 5W2H

Um dos métodos mais utilizados para organizar e colocar em prática um plano de ação é o sistema 5W2H, que permite fazer um mapeamento detalhado de todas as suas atividades do início até o alcance de sua meta. Veja abaixo as definições de cada passo e comece a montar seu plano de ação seguindo essa organização, respondendo às seguintes questões:

  • What – O que deve ser feito: descreva todas as etapas necessárias para atingir o objetivo proposto.
  • Why – Por que será feito: solicita que o executor do plano de ação justifique a necessidade de se alcançar o objetivo definido.
  • Where – Onde será feito: você deverá determinar onde serão executadas as tarefas para a concretização do plano.
  • When – Quando será feito: determine um período para finalização de todas as ações, de modo a garantir que elas sejam executadas no prazo estipulado para atingir o objetivo.
  • Who – Por quem será feito: delegue as atividades adequadamente a cada profissional envolvido, caso haja, para evitar que problemas com atribuições interfiram no andamento do projeto.
  • How – Como será feito: definir os métodos que serão necessários para execução de cada etapa proposta no plano de ação.
  • How Much – Quanto o custo: determinar o valor do investimento necessário para executar as etapas exigidas, o que inclui recursos financeiros e humanos.

Por meio desse esquema, é possível organizar um plano de ação e elencar as principais informações para planejar, com assertividade, o passo a passo de sua carreira. Entretanto, esse é apenas um modelo e você pode desenvolver outro que atenda especificamente seus objetivos.

De todo modo, procure estar sempre atualizado sobre seu mercado de atuação, fazer novos cursos e aprimorar suas competências comportamentais, especialmente no que tange o trabalho em equipe, automotivação, foco, gestão do tempo e comunicação interpessoal. Nessa perspectiva, uma excelente aposta é o Coaching, que trabalha um plano de ação de maneira detalhada, ou seja, de acordo com as metas e os objetivos profissionais e pessoais do cliente, sempre respeitando suas crenças e valores e alinhando-os, de forma sistêmica, aos resultados desejados.

Gostou das dicas? Então aproveite e leve todas para gerenciamento efetivo do seu negócio. Planeje sua empresa, tenha bem claro quais são as suas metas e objetivos e busque a cada dia transformar tudo isso em ações certeiras.

Com certeza, isso ajudará a alavancar seus resultados, expandir suas possibilidades, aumentar sua lucratividade, sua presença no mercado e alcançar feitos extraordinários. Planeje, entre em ação e conquiste mais!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/a-importancia-de-investir-no-planejamento-da-empresa/

BAIXAR O PDF
close-link