Quem Mexeu no Meu Queijo – Lições Que o Livro Pode Nos Ensinar

Quem Mexeu no Meu Queijo – Lições Que o Livro Pode Nos Ensinar

O livro Quem Mexeu no Meu Queijo, escrito pelo autor e psicólogo norte americano Spencer Johnson, é considerado em clássico, pois foi publicado em 1998 e, mais de vinte anos depois, continua fazendo muito sentido. Ele mostra, de forma lúdica, o quanto é importante se adaptar às mudanças da vida para alcançar objetivos e se desenvolver. No artigo de hoje falarei a respeito da publicação e das lições que ela é capaz de nos ensinar, continue acompanhando e saiba mais.

Resumo do Livro Quem Mexeu no Meu Queijo

O livro gira em torno de quatro personagens: Hem e Haw, que são duendes, e Sniff e Scurry, dois ratinhos. Todos eles querem a mesma coisa, encontrar queijo dentro de um labirinto. Dentro da analogia criada pelo autor, o queijo representa os sonhos, enquanto o labirinto é o lugar onde se procura realizá-los. Na história, tudo parece muito simples, porém, assim como na vida, muitas mudanças ocorrem e é exatamente esse o ponto, a reação dos personagens em relação a elas.

Todos os dias, Hem, Haw, Sniff e Scurry saíam de suas pequenas casas e iam até o labirinto em busca de queijo. Eles atuavam em duplas e cada uma delas tinha uma tática diferente para alcançar o objetivo em questão. Os ratos, por possuírem um cérebro mais simples, usavam o método da tentativa e erro. Já os duendes, por possuírem habilidades de raciocínio mais avançadas, usavam métodos mais sofisticados.

Se, em um primeiro momento, pode parecer que os homenzinhos levavam vantagem sobre os ratinhos, a realidade se mostrava um tanto quanto diferente. O fato de pensarem demais fazia com que se deixassem levar por crenças limitantes, que atrapalhavam seu julgamento e comprometiam seu desempenho. Já os ratos, por sua vez, não tinham esse tipo de problema, pois pensavam sempre de maneira simples e objetiva.

Um dia, todos eles encontraram queijo em determinada região do labirinto e se acostumaram a ir até lá todos os dias para comer, e é exatamente nesse ponto que podemos observar a forma com a qual cada um reagiu em relação à mudança. Os ratos, mesmo acostumados com a mordomia, mantiveram-se em alerta, enquanto os homenzinhos entraram na chamada zona de conforto, acreditando que o queijo encontrado era um direito adquirido e que não precisavam se esforçar para continuar desfrutando dele.

Quando o queijo acabou, sem pestanejar os ratos partiram em busca de novas áreas do labirinto, pois já estavam cientes de que em algum momento isso aconteceria. Já os homenzinhos não aceitaram a novidade com tanta naturalidade e ficaram revoltados, afinal, não achavam justo que o queijo que eles se esforçaram tanto para encontrar simplesmente acabasse. A partir daí, cada personagem começa a demonstrar ainda mais o seu perfil, gerando cada vez mais identificação com o leitor.

Lições Que Podemos Aprender Com o Livro Quem Mexeu no Meu Queijo

O livro Quem Mexeu no Meu Queijo se utiliza de metáforas para ensinar lições poderosas que podem ser aplicadas tanto na vida pessoal quanto profissional. Confira, a seguir, os principais ensinamentos deixados pela história dos ratinhos e dos homenzinhos e sua busca pelo queijo.

1 – Entenda Que a Mudança é um Fato

mudança sempre vai acontecer, pois ela faz parte da vida. Então, ao encontrar o queijo, ou seja, alcançar um objetivo, jamais se conforme e pense que aquilo se tornou um direito adquirido e que está garantido para sempre. Como bem disse o filósofo grego Heráclito, a única coisa que não muda e que tudo muda, portanto, esteja preparado e saiba abraçar o novo, pois, quando não há outra escolha, é fundamental que faça o melhor que puder com as condições que tiver.

2 – Antecipe a Mudança

No livro, os homenzinhos começaram a desfrutar de todo aquele queijo sem se dar conta de que, um dia, o estoque iria acabar. Se tivessem antecipado a mudança, teriam se planejado para explorar outras áreas do labirinto antes que o queijo chegasse ao fim e, assim, não teriam passado por um período sem o alimento. Antecipar a mudança significa ser precavido e ter sempre um plano B caso algo saia diferente do previsto.

3 – Monitore a Mudança

Para conseguirem antecipar a mudança e se prepararem para ela, os personagens deveriam ter monitorado as condições do queijo, o que inclui a quantidade que tinha no estoque e, também, a sua validade, já que se trata de um alimento perecível. É sempre importante realizar esse monitoramento, para identificar quando algo novo irá acontecer e, assim, evitar surpresas.

4 – Adapte-se Rapidamente

Assim que perceberam que o queijo havia acabado, os homenzinhos ficaram revoltados e não se conformaram com o ocorrido. Eles tinham tanto apego no velho queijo que desperdiçaram um tempo precioso se lamentando ao invés de fazerem como os ratos e irem em busca de mais em outro lugar. Adaptar-se à nova realidade é essencial para deixar as perdas no passado e ir atrás de novas conquistas.

5 – Mude

Todos os personagens tinham duas opções, comer todo o queijo encontrado como se não houvesse amanhã ou buscar novos meios de encontrar mais alimento, em outros lugares e usando outras estratégias. Liberte-se do medo da mudança, pois sem ela ficaríamos sempre no mesmo lugar, sem crescimento e sem evolução.

6 – Aprecie a Mudança

Um dos homenzinhos se mostrava mais reticente às mudanças, porém, no final, ele conseguiu enxergar que o novo pode proporcionar descobertas fantásticas e que a zona de conforto, na realidade, não é tão confortável assim. Na vida acontece da mesma maneira e, por mais assustadores que um novo emprego ou uma mudança de cidade possam parecer, são experiências capazes de resultar em grandes motivos de alegria e transformação.

Através da história dos homenzinhos e dos ratinhos podemos identificar quatro perfis diferentes de pessoas, que são:

  • Sniff: é inovador e percebe a mudança rapidamente.
  • Scurry: é produtor e age rapidamente.
  • Hem: é conservador e rejeita a mudança, pois tem medo que ela leve a algo pior.
  • Haw: é adaptado e se acostuma com o novo com o tempo, quando percebe que a mudança o levará para algo melhor.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/quem-mexeu-no-meu-queijo-licoes-livro-pode-nos-ensinar/

Lições da Vida – O Que Podemos Aprender Com a História de Pessoas Próximas a Nós?

Lições da Vida – O Que Podemos Aprender Com a História de Pessoas Próximas a Nós?

Cada um dos mais de sete bilhões de habitantes do planeta tem a sua história, que, da mesma forma que a minha e a sua, é marcada por momentos de alegria, dor, falhas, sorrisos, desafios, plantio, colheita e aprendizados. Portanto, se assim nos permitirmos, podemos aprender e tirar lições da vida valiosas de todas as pessoas que conhecemos ao longo de nossa existência. Para isso, devemos estar abertos ao que elas têm, direta e indiretamente, a nos ensinar e atentos para absorver os aprendizados que elas compartilharem conosco.

Dicas Para Aprender Através de Lições da Vida de Outras Pessoas

Seus pais, irmãos, avós, amigos, colegas de trabalho e até mesmo as pessoas que não conhecem podem ter grandes lições a te ensinar por meio de suas histórias de vida. Através do compartilhamento de experiências é possível aprender através dos erros e acertos, sucessos e fracassos e das vivências dos outros, agregando ao que já sabe e tornando-se uma pessoa cada vez melhor.

1 – Dê Atenção Quando Alguém Te Contar Uma História

As pessoas mais velhas gostam muito de contar histórias de sua vida para os mais jovens e, com isso, certamente têm a intenção de passar seu conhecimento para que não cometam os mesmos erros. Nem sempre esses grandes sábios recebem toda a atenção que merecem, porque muitos acreditam que suas ideias são ultrapassadas e que suas experiências não se aplicam ao momento atual, o que não é verdade.

Se você tem familiares ou amigos de idade mais avançada, dê atenção quando forem lhe contar alguma história. Inclusive peça conselhos a eles quando precisar tomar alguma decisão importante, pois sabedoria é algo que não tem data de validade. Ouça na essência, faça perguntas e demonstre o seu interesse genuíno em aprender através dessas experiências. Além de aprender, estará fazendo com que uma pessoa se sinta especial e isso é sempre recompensador.

2 – As Crianças Também Podem Ter Muito a Ensinar

Quando se fala em aprender com as lições de vida de outras pessoas, logo nos lembramos dos mais velhos que, consequentemente, são mais experientes. Contudo, as crianças, mesmo com toda a sua inexperiência, podem ter muito a nos ensinar com sua pureza e inocência. Se você tem filhos ou convive com esses seres pequeninos e adoráveis de outra maneira, comece a se atentar ao comportamento deles e se inspire.

inocência infantil é sempre o primeiro ponto que chama mais a atenção dos adultos, mas, além disso, é possível aprender com outras características das crianças. A sinceridade, o amor, o fato de não guardar mágoas, os sonhos, o respeito aos animais e ao meio ambiente são apenas alguns exemplos de coisas que podemos aprender com os pequenos todos os dias.

3 – Apoie Aqueles Que Estiverem Passando Por Momentos Delicados

Quando uma pessoa próxima estiver passando por um momento delicado, ofereça apoio a ela. Mesmo que não tenha como resolver o problema em questão, apenas o fato de ouvi-la já será de grande utilidade, pois irá ajudá-la a aliviar seu sofrimento e entender melhor o que está se passando. Além de ser um gesto bonito de amizade e companheirismo, tudo o que ouvir irá contribuir com o seu desenvolvimento pessoal, porque permitirá que adquira novos conhecimentos e experiências.

Os erros, acertos e a motivação dos seus entes queridos podem te inspirar a se tornar cada vez melhor. Por isso, mostre-se aberto a ouvi-los e compartilhe também os seus sentimentos quando sentir vontade. Essa troca de experiências é algo extremamente enriquecedor e, certamente, trará benefícios para os dois lados, que poderão aprender com os tropeços um do outro sem precisar cair.

4 – Atente-se aos Valores Que Estão Por Trás de Cada História

Mesmo que ouça uma história de vida que nada tem a ver com a sua realidade atual, sempre existe algo a ser absorvido e aprendido. Afinal, por trás de cada experiência vivida estão os valores que cada um carrega e são eles que irão tornar as lições ainda mais grandiosas. Por isso, além de manter os ouvidos atentos, abra o seu coração e acolha cada um dos ensinamentos.

O esforço dos seus pais na juventude para conseguirem estudar, à volta por cima que um amigo deu após sofrer uma perda, a luta de um desconhecido para superar uma doença, dos seus avós para criar os filhos; tudo isso são exemplos de histórias que carregam grandes exemplos de empenho, dedicação e superação. Saiba ler nas entrelinhas e identificar os valores passados em cada história que compartilharem contigo, pois eles certamente irão agregar muito para a sua vida e ao seu crescimento.

5 – Conheça a História das Pessoas Que Admira

Não são apenas as pessoas próximas que podem te ensinar com sua história de vida, pois você pode aprender também com a história de vida das figuras públicas que admira. Ler biografias ou assistir documentários que mostram a trajetória de indivíduos famosos também pode te inspirar. Se você sonha em abrir um negócio, por exemplo, pesquisar a respeito da trajetória de um empreendedor que admira certamente irá te motivar a buscar seu objetivo.

É importante lembrar que, às vezes, nem é preciso ir tão longe, pois basta olhar ao seu redor para encontrar diversas pessoas que te inspirem, seja pelo seu modo de viver a vida, carreira, superação ou mesmo a não fazer o que fazem. Independente se é um conhecido ou uma grande celebridade, utilize essas histórias de vida para aprender e se inspirar a sempre buscar se tornar o melhor que pode ser.

Exemplos de Lições de Vida Que Se Pode Aprender

A quantidade de lições que se pode aprender com as pessoas próximas é infinita. Afinal, cada dia traz consigo um ensinamento diferente e, ao compartilharmos uns com os outros, multiplicamos todos eles. Entretanto, existem certos aprendizados que se destacam e que deveriam ser aprendidos por todas as pessoas. Veja quais são eles.

  • Trate a todos de forma igual, independente de cor, religião, ideias, origem, classe, orientação sexual e qualquer outra característica;
  • Sempre se coloque no lugar do outro antes de tomar uma decisão que possa lhe impactar;
  • Você é capaz de tudo o que quiser se der o seu melhor para fazê-lo;
  • Se conheça e desenvolva sua autoconfiança, pois é ela que irá te levar além;
  • Honre a sua família, pois eles são uma parte fundamental da sua história;
  • Ninguém perde por ser correto e honesto;
  • Seja uma fonte de inspiração também;
  • Agradeça por tudo o que tem sempre.

Espero que este artigo te inspire a sempre buscar identificar e valorizar as lições de vida que pode aprender com as pessoas ao seu redor. Ensinar e aprender são elementos extraordinários e que dão sentido à nossa existência. Lembre-se disso e permita-se!

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/licoes-da-vida-o-que-podemos-aprender-com-historia-de-pessoas-proximas-nos/

BAIXAR O PDF
close-link