Dicas Poderosas Para Se Fazer uma Apresentação em Inglês

Dicas Poderosas Para Se Fazer uma Apresentação em Inglês

O inglês é o idioma mais falado em todo o mundo, então, em algum momento da sua carreira, pode ser necessário lançar mão dele, seja para uma conversa com um cliente, superior, colega ou mesmo uma apresentação. Por isso é muito importante estar preparado para se sair bem e causar uma boa impressão. Para te ajudar, preparei uma série de dicas poderosas para que faça uma apresentação em inglês impecável e atinja todos os seus objetivos através dela.

 

Os Segredos Para Uma Apresentação em Inglês de Sucesso

 

O primeiro passo para uma apresentação em inglês bem-sucedida deve ser dado antes mesmo de se saber da existência dela, que é fazer um curso para aprender e desenvolver o idioma tanto na parte falada como escrita. Mesmo que o seu trabalho atual não exija que fale inglês, é sempre muito bom ter essa habilidade bem desenvolvida, pois nunca se sabe quando ela será necessária. Caso tenha alguma noção, mas ainda não tenha fluência, procure sempre praticar, a fim de aperfeiçoar a pronúncia e ampliar o seu vocabulário cada vez mais.

Partindo do princípio que já tenha o idioma como segunda língua, é hora de compartilhar as dicas para que a sua apresentação seja perfeita. Confira!

 

Crie um Roteiro

 

Para ter maior segurança ao falar, é importante que crie um roteiro com os tópicos que precisa abordar. A ideia não é tornar a sua fala engessada, mas sim para que tenha maior segurança ao falar. O roteiro irá ajudar a evitar a fala decorada e, também, a improvisação, pois dará liberdade para que se expresse, mas sem se esquecer de que é fundamental que a apresentação tenha começo, meio e fim. Isso, na verdade, serve para todos os tipos de apresentações, sejam elas em português ou em qualquer outro idioma.

Dentro desse roteiro, marque os momentos em que irá fazer pequenas pausas para respirar e, assim, conseguir manter a calma. Esse detalhe é importante porque evita que o nervosismo faça com que comece a falar sem parar e atropele as palavras. Além disso, marque, também, os momentos em que deseja enfatizar o que está falando, para causar o impacto desejado em relação a determinados tópicos ou palavras-chave.

 

Evite Palavras Que Não Conhece

 

Com o intuito de impressionar os expectadores, muitos abusam de palavras que não conhecem e, com isso, acabam se perdendo durante a apresentação ou mesmo usando expressões no momento errado ou fora de contexto. Então, procure agir com cautela ao escrever o seu roteiro, para que use apenas o vocabulário que domina e consiga se expressar de forma segura, sem se deixar levar pela ansiedadeou ainda pelo exibicionismo.

A sua segurança ao se apresentar é tão importante quanto o domínio sobre a língua, por isso é necessário que ambos estejam em equilíbrio. Caso precise usar uma palavra que tenha dificuldade em pronunciar, tente procurar uma mais simples para substituí-la, se não encontrar, pratique bastante até que ela esteja na ponta da língua.

 

Utilize os Slides Como Complemento

 

Outro erro bastante comum em apresentações em geral, é utilizar os slides como uma versão escrita do que se está falando, com a intenção de não se esquecer de nada. Contudo, essa não é uma boa ideia, já que irá tornar aquele momento cansativo para quem estiver assistindo. O ideal é que os slides sejam um complemento, a fim de deixar a fala mais dinâmica através da exibição de imagens e tópicos, então, atente-se para não colocar textos longos demais.

 

Pratique

 

Mesmo que acredite que esteja preparado, é através da prática que poderá acertar todos os detalhes e sentir que está completamente seguro para se apresentar. Você se lembra das pausas e ênfases que citei na primeira dica? É nesse momento que irá praticar para saber a hora exata de lançar mão delas.

Outro ponto importante a ser considerado é o controle do tempo. Apenas praticando poderá ter a certeza de que conseguirá utilizar o tempo que tem sem que a sua fala fique curta ou longa demais. Quanto mais ensaiar, mais seguro estará e, também, terá a oportunidade de verificar se existem detalhes que precisam ser aperfeiçoados. A prática funciona como um processo de lapidação de uma pedra preciosa, que é fundamental para atingir a perfeição.

 

Prepare-se Para as Perguntas

 

Dependendo do tipo de apresentação que irá fazer, talvez os seus expectadores desejem fazer perguntas a respeito do conteúdo abordado. Nesse caso, é importante que se prepare para respondê-las com base em deduções daquilo que pode ser mais comum de ser questionado. Dessa forma, terá maior segurança para um momento que costuma ser marcado por certo receio de não saber o que dizer.

Uma forma interessante de tentar deduzir as possíveis perguntas é apresentando o tema para algum colega de trabalho. Assim, ele poderá dizer quais dúvidas teria e você pode se preparar melhor para respondê-las. Além disso, você também pode pensar no conteúdo como se não o conhecesse e imaginar os pontos que teria curiosidade para saber mais.

 

Atente-se Para os Vícios de Linguagem

 

Existem algumas expressões que as pessoas costumam utilizar em exagero, tanto em português quanto em inglês, quando estão ansiosas ou inseguras, como, por exemplo: ok, yes, né e tá. Elas são usadas, principalmente, quando dá aquele famoso “branco”, de não saber o que dizer. Então, em uma tentativa de preencher o silêncio, muitos recorrem a essas expressões que citei.

Procure se atentar para o uso dos vícios de linguagem enquanto estiver ensaiando. Se possível, grave a sua fala para conferir se utilizou alguma dessas expressões e consiga evitá-la na apresentação. É muito melhor aceitar o silêncio quando ele acontecer, do que tentar preenchê-lo com uma palavra que pode comprometer a sua desenvoltura.

 

Mantenha o Equilíbrio ao Se Articular

 

Ao falar um idioma diferente do seu, é necessário se atentar para a forma como articula, para que não peque pelo exagero e nem pela falta. Movimentar a boca de forma exagerada pode passar uma imagem artificial. Por outro lado, falar sem abri-la pode comprometer o entendimento por parte dos expectadores.

Como sempre, o ideal é manter o equilíbrio e se articular de forma natural, como costuma fazer ao falar em português. Uma dica interessante é praticar na frente do espelho, para que consiga observar a forma como movimenta a boca. Assim, evitará que a ansiedade para terminar logo a apresentação faça com que fale rápido demais, corte as palavras ao meio ou ainda que não seja compreendido por seus interlocutores. Preste atenção também nas gírias e evite-as ao máximo.

Espero que com essas dicas você consiga fazer uma apresentação extraordinária em inglês, o idioma falado pelo mundo. Acredite: com a preparação certa você será capaz de fazer um belo trabalho e, com estas dicas, com certeza, se apresentará muito bem. Agora é com você. Sucesso!

Copyright: 522333943 – https://www.shutterstock.com/pt/g/shutterway

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/dicas-poderosas-fazer-apresentacao-ingles/

 

3 Tipos de Palestras Que Você NÃO Deve Aplicar na Sua Empresa

3 Tipos de Palestras Que Você NÃO Deve Aplicar na Sua Empresa

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/3-tipos-de-palestras-que-voce-nao-deve-aplicar-na-sua-empresa/

As palestras são um excelente recurso para oferecer mais conhecimento para os colaboradores nas empresas. Por isso, quanto mais oportunidades como essas forem oferecidas, mais motivados, engajados, capacitados e produtivos eles se tornarão. Entretanto, ao promover eventos para seus profissionais, é importante se atentar aos tipos de palestras que não são indicados para aplicar para sua equipe e em sua organização.

3 Tipos de Palestras Que Você NÃO Deve Aplicar na Sua Empresa

Neste sentido, vamos conhecer alguns exemplos de temas que não são pertinentes com os anseios e o perfil da sua empresa. São elas:

1 – Palestras Com Temas Que Estejam em Desacordo Com os Valores da Empresa

O responsável pela organização da palestra deve escolher um tema que irá agregar valor e conhecimentos para a equipe. Além disso, é fundamental que o assunto abordado esteja em acordo com os valores, missão e visão da empresa. Jamais convide um palestrante sem saber, de forma mais profunda, sobre o tema que ela irá falar e sobre quais são suas ideias.

2 – Palestras Ministradas Por Pessoas Despreparadas

Um palestrante deve ser uma pessoa preparada para falar em público. Se ele chegar perante os seus colaboradores e não tiver desenvoltura e amplo conhecimento sobre o tema, dificilmente eles irão se interessar. Por isso, ao escolher o profissional que dará a palestra em sua organização, dê preferência para aqueles que tenham um trabalho congruente e que são realmente bons e preparados para isso.

3 – Palestras Com Temas Irrelevantes

A palestra pode ter um tema bastante ligado ao negócio, como sobre vendas, por exemplo, ou ser mais abrangente, como no caso das palestras motivacionais. Porém, é fundamental que ela cause interesse nos expectadores, que no caso serão os seus funcionários. Escolha um assunto que, de alguma forma, irá agregar ao trabalho e desenvolvimento de cada um deles, caso contrário a grande maioria começará a se dispersar e o investimento irá pelo ralo.

Exemplos Poderosos de Palestras Interessantes Para Empresas

Depois de saber quais são os três tipos de palestras que você não deve promover na sua empresa; conheça também quais são as que mais fazem sucesso no meio corporativo e trazem excelentes resultados:

Criatividade e Inovação: para se destacar no mercado, toda empresa precisa de profissionais criativos e inovadores e que sejam incentivados a “sair da caixa”. Por isso, palestras que abordam esses temas podem ser muito interessantes e atrativas para eles e a empresa.

Coaching e Liderança: este tipo de palestra é muito poderosa para gerentes e líderes, pois ensina técnicas de Coaching aplicadas à liderança, traz dicas de como desenvolver os liderados, manter a equipe motivada e com energia em alta para ir em busca dos objetivos, focando no potencial de cada um.

Marketing Pessoal e de Vendas: o marketing é muito importante em qualquer carreira e em toda empresa. Palestras com este tema dão dicas de como pessoas e organizações devem se posicionar para se destacar em meio à concorrência.

Administração do Tempo: todos precisam saber como administrar o seu tempo a fim de dar conta de todas as atividades, o que inclui também os momentos de lazer e descanso. Este tipo de palestra é ótimo, principalmente incentivar os profissionais a fazer uma melhor gestão do tempo, e pode trazer ótimos resultados para o bem-estar geral da organização e da equipe.

Motivação: as palestras sobre motivação sempre fazem um grande sucesso, pois ajudam os profissionais a encontrarem motivos para continuar seu trabalho e se dedicar para melhorar e evoluir cada vez mais.

E aí, gostou de conhecer quais são as palestras que você deve e não deve fazer em sua empresa? Numa organização tudo deve ser bem pensado, uma vez, que as ações devem ser estratégicas e realizadas para sempre trazer bons resultados para todos. Aproveite minhas dicas e leve para os seus profissionais, palestras e palestrantes sempre extraordinários!

 

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/3-tipos-de-palestras-que-voce-nao-deve-aplicar-na-sua-empresa/

BAIXAR O PDF
close-link