Aprenda a lidar com a frustração

Aprenda a lidar com a frustração

Vou contar uma verdade: você não é a primeira e nem será a última pessoa do mundo a se decepcionar com algo ou alguém. Apesar da dura realidade, esse artigo tem a intenção de mostrar que se magoar com alguém ou algo não é incomum. O importante é aprender e seguir em frente. Como cada situação traz um sentimento negativo diferente, selecionei alguns casos comuns. Para conferir é só continuar lendo o texto!

A decepção não é algo de outro mundo

Pessoa querida, a decepção é um sentimento cultivado por seres humanos no planeta Terra. Não há nada de extraterrestre em se sentir chateado em determinados momentos da vida. Prova disso é que alguns dos exemplos abaixo se aplicam para diversos indivíduos ao redor do mundo. Acompanhe!

Em âmbito profissional, a frustração pode estar ligada a escolha profissional, trazendo um sentimento de arrependimento. Outro cenário é quando determinado cargo ou empresa não está adequado com as suas expectativas técnicas ou de cultura organizacional, criando uma sensação de desgaste. Ainda existem os cargos que são ocupados por profissionais que ainda não possuem todas as habilidades técnicas para tal, mas que são cobrados como que possuíssem, criando a sensação de incompetência.

No lado pessoal e material, a frustração pode ter conexão com objetos, tais como a compra de uma casa que não deu certo ou um item caro que quebrou. Quando alguém não tem o poder econômico necessário para obter algo material pode desenvolver sentimentos relacionados à ineficiência.

Já no campo dos relacionamentos é ainda mais fácil se frustrar. Afinal, até mesmo aqueles seres humanos que amamos podem nos decepcionar. Pense bem: vivemos em um mundo cheio de gente diferente, então é de se esperar que você e seu amigo possam ter diferentes percepções a respeito do que é certo ou errado. O problema começa, por exemplo, quando confiamos em um indivíduo que não cumpre com o prometido.

A frustração é a sensação de incapacidade de tentar fazer algo e não conseguir. Existem muitos outros cenários além desses que coloquei acima. Se você quiser compartilhar sua situação pessoal conosco é só escrever nos comentários. Quem sabe isso se torna uma forma de desabafo e você ganha força para seguir em frente!

Como reagir a uma frustração

Os desapontamentos fazem parte da vida. Em algum momento, alguma coisa vai sair diferente daquilo que você deseja, causando decepção. Essas situações são impossíveis de prever e, geralmente não há como se antecipar para evitar a frustração.  Quando não administradas de maneira adequada podem prejudicar a qualidade de vida e gerar malefícios como estresse, ansiedade e depressão. Portanto, é essencial saber como lidar com elas. Para lhe ajudar nesse caminho, aqui estão 10 dicas de como gerenciar as frustrações:

  1. Evite se lamentar por erros que você ou os outros cometeram, perdoando a si mesmo e aos outros.
  2. Seja tolerante com você mesmo.
  3. Encare os problemas como formas de aprendizado.
  4. Assuma os erros e defina soluções para reverter a situação.
  5. Não fique sozinho o tempo todo, pois a solidão constante aumenta ainda mais os sentimentos negativos.
  6. Esteja rodeado de pessoas com pensamentos positivos e que lhe ajudem a amadurecer.
  7. Aceite a realidade e estipule novas metas todos os dias.
  8. Não crie expectativas exageradas para qualquer pessoa ou situação.
  9. Esteja aberto e flexível para aceitar alterações e talvez até em ser o agente da mudança.
  10. Exercite o autoconhecimento e a inteligência emocional com o coaching.

Se você tiver mais algum conselho é só escrever nos comentários!

Técnicas de crescimento profissional e pessoal

Sabe o autoconhecimento e a inteligência emocional que falei acima? Pois é possível aprender esses dois importantes exercícios com o coaching. Para quem ainda não sabe o método é uma poderosa maneira de apertar o botão da transformação e ativar o modo de alto desempenho. Usando diversas técnicas e ferramentas, o coaching traz uma nova visão de mundo e lhe ensina lições valiosas e relevantes.

Uma das aprendizagens do método é justamente a prática de entender profundamente a si mesmo com o famoso autoconhecimento. Muito mais do que um simples termo, esse exercício é uma maneira eficiente de evolução, pois ele indica como ser a melhor versão de si mesmo todos os dias. Ao apontar os pontos positivos, o autoconhecimento ensina você o quão importante é valorização destes e como os deixar ainda mais fortes. Como se não bastasse, você ainda descobre seus talentos escondidos. Todo mundo tem uma qualidade que não sabe! Para completar, você aprende quais são aqueles itens da sua personalidade que mais atrapalham do ajudam. Mais do que identificar, é preciso entender como lidar com eles e talvez até os eliminar.

Algumas pessoas podem encontrar a dificuldade em lidar com as frustrações como um ponto negativo. Mas isso não precisa ser um problema para sempre, não é mesmo? Combinado com o autoconhecimento está a inteligência emocional, outro ensinamento fundamental do coaching. Durante as sessões, você aprende a gerenciar suas dificuldades nesse e em todos os campos da sua vida. Saiba quais são seus primeiros pensamentos, ações e reações em situações inesperadas de pressão e até de alegria. Aprenda como controlar emoções, administrar sentimentos e se expressar da maneira mais adequada para o ambiente em que você está. Com certeza, a inteligência emocional é uma forma de se mostrar maduro e um trunfo para o seu marketing pessoal.

Use o coaching

Não basta apenas ler sobre o coaching, é preciso colocar a mão na massa e começar o curso! No Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), em que sou fundador e presidente, há diversas formações superinteressantes para quem deseja progredir em todos os âmbitos da vida. Não importa qual seja o seu momento pessoal ou profissional, há uma opção que se encaixa com você.

A formação Professional & Self Coaching (PSC) oferece 6 certificações de uma vez, que são: Life Coach, Professional, Extensão Universitária (reconhecimento acadêmico das Faculdades Monteiro Lobato, do Rio Grande do Sul), Analista Comportamental, Leader e Self Coach. Para consegui-las é preciso se esforçar muito durante as 180 horas de aulas práticas e teóricas. Fique tranquilo, pois toda a dedicação vale a pena depois que você perceber o tanto que aprendeu e evoluiu. Além de técnicas de coaching, você obtém sapiência a respeito de autoconhecimento, inteligência emocional, psicologia positiva, autoestima, processos de identidade, liderança, aprendizagem acelerativa, programação neurolinguística e muitos outros assuntos essenciais.

Falando em programação neurolinguística, o IBC tem uma formação especial nesse assunto. O Practitioner em Programação Neurolinguística (PNL) é um curso que promove seu desenvolvimento ao mostrar como você pode ser a sua melhor versão todos os dias. Além de entender profundamente sobre a ciência que dá nome à formação, você também aprende sobre autoconhecimento, autoestima e inteligência emocional. As aulas práticas e teóricas ainda ensinam sobre a linguagem não verbal, processos de ancoragem, negociação de problemas, desenvolvimento de pensamentos mais criativos, canais representacionais e muitos outros pontos relevantes.

Como você pode ver por essas duas formações, o coaching não está para brincadeira! Além desses cursos, você encontra outros superinteressantes. É só entrar no site e conferir qual é o mais bacana para você. Se tiver dúvida basta conversar com um dos nossos atendentes. Aproveite para compartilhar esse artigo com os seus amigos nas suas redes sociais.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/aprenda-a-lidar-com-a-frustracao/

Ansiedade: Sintomas no Corpo

Ansiedade: Sintomas no Corpo

Quais são os principais sintomas físicos de quem sofre de Transtorno de Ansiedade? Como esses sintomas afetam a vida de pessoas ansiosas? Como é possível saber que estamos enfrentando um quadro de Ansiedade?

A Ansiedade é um distúrbio psicológico, totalmente ligado às emoções. Todas elas, sejam quais forem, alegria, medo, tristeza, raiva, podem ativar a “chave” da Ansiedade, caso a pessoa não consiga ter domínio sobre o que sente.

Ter consciência de nossas emoções e da forma como elas interagem com nossos pensamentos, é fundamental para que haja controle sobre uma possível Crise.

Existem emoções e sentimentos específicos que apesar de serem considerados negativos, agem em nossa vida como mecanismos de proteção, como por exemplo o medo. Se não fosse por ele, o que seria de sua vida? Quantas e quantas vezes na vida você já pode ter salvado sua própria vida, por sentir medo, não é mesmo? O problema não é o que sentimos, mas sim o que fazemos com aquilo que sentimos.

Se eu por exemplo, sinto medo, mas honro e respeito esse sentimento e mantenho o controle sobre ele, ele não vai me dominar. Mas se ao sentir medo, eu me deixo tomar por ele e o alimento com pensamentos e crenças que me limitam e bloqueiam, sem pensar nas consequências disso, quando eu menos esperar, estarei nervoso, ansioso e em pânico.  

Não é incomum que as pessoas só se deem conta de que tiveram uma Crise de Ansiedade, quando vão para o hospital com sintomas de taquicardia, sudorese e boca seca, e o médico lhes informe o que verdadeiramente está acontecendo em seus organismos. Por isso, perceba seu corpo, perceba os sinais que seu organismo te envia.  

A seguir, descrevo alguns dos sintomas físicos mais comuns, relatados por pessoas diagnosticadas com Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG).

  1. Insônia – isto acontece porque a mente não consegue desligar-se dos problemas. Com isso, sua energia entra em processo de redução, aumentando os riscos da crise ansiosa.
  2. Tensão muscular – a ansiedade eleva a produção de hormônios que afetam a musculatura. Por isso a pessoa sente dores, o que consequentemente afeta seu sono por exemplo.
  3. Estado de alerta – preocupar-se demais mantém seu corpo em estado de alerta, e isso te impede de relaxar. Busque, sempre que possível, focar seus pensamentos no positivo.
  4. Irritabilidade – quando o mal humor se torna constante, é preciso investigar as causas. Irritabilidade geralmente é um sintoma que precede a Crise de Ansiedade.
  5. Agressividade – esse sintoma geralmente se manifesta em meio à Crise de Ansiedade, quando a pessoa se percebe incomodada ou desconfortável e não encontra meios de solucionar esse “problema”.
  6. Falta de ar – respiração ofegante e a falta de ar costumam atingir seu pico durante o transtorno de ansiedade, entretanto, estes sinais podem ser sentidos ao longo dos dias em situações comuns, em decorrência do estresse diário.
  7. Tontura – tontura, vertigem e formigamento, geralmente são decorrentes da pressão psicológica que a ansiedade traz, podem causar sensação de desespero, e desencadear uma crise ansiosa.
  8. Enjoo – em casos de extremo estresse, o corpo tende a ficar debilitado, gerando sensação de enjoo. Esse sintoma pode ser facilmente confundido com outra doença, por isso, perceba seu corpo.
  9. Calafrios – sensação de frio acompanhada por tremores pode indicar a chegada de uma crise. Se isso acontecer, feche seus olhos e busque respirar intensa e calmamente.
  10. Fadiga – o corpo tende a perder energia quando submetido ao estresse, por isso a pessoa costuma sentir indisposição e cansaço para realizar suas tarefas diárias.
  11. Dor ou aperto no peito – é comum que uma pessoa ansiosa sinta esse tipo de sintoma. Isso acontece porque as vezes o batimento cardíaco acelera ou reduz, e pode causar palpitações.
  12. Dor de barriga – a tensão causada pela Ansiedade pode desencadear alterações bruscas em nosso trato digestivo, causando azia, diarreia e até mesmo constipação intestinal.
  13. Fala exageradamente rápida – a urgência interna de pessoas ansiosas é tão grande, que por vezes elas acabam atropelando seus pensamentos. Esse “atropelamento de si mesmo” acaba ficando mais nítido em momentos de crise.
  14. Transpiração – a sudorese é um dos sintomas mais evidentes em pessoas ansiosas. Entretanto, a transpiração excessiva pode também ser um fator decorrente de outros “problemas”, por isso fique de olho e se necessário, busque ajuda médica.
  15. Agitação ou tremores (visíveis ou internos) – estes sintomas físicos são decorrentes de sintomas psicológicos de extrema urgência. Geralmente ocorrem em momentos de crise, e podem também estar relacionados `a Hiperatividade.
  16. Erupções cutâneas – a Ansiedade causa mudanças químicas em nosso cérebro, e consequentemente em nossos hormônios, por isso podem acontecer episódios de erupção cutânea. Atente-se e em caso de dúvidas, consulte um especialista.
  17. Boca seca – toda alteração química em nosso cérebro tende a reverberar em nosso corpo de diferentes formas, a boca seca pode ser uma delas. Se você sente sede constantemente, de forma exagerada, talvez seja válido investigar as causas.
  18. Angústia – também chamado de “nó na garganta”, esse sintoma da Ansiedade causa na pessoa ansiosa a sensação de dificuldade para engolir, podendo chegar a evoluir para casos de inibição do apetite.
  19. Medo de morrer ou perder o controle – pessoas ansiosas tendem a ser mais controladoras, por isso, muitas delas relatam até mesmo o “medo de sentir medo”. Elas sabem que ter uma Crise de Ansiedade é o mesmo que perder o controle sobre suas emoções e isso as deixa ansiosas.
  20. Aumento da depressão e sentimentos suicidas – quando não diagnosticada à tempo, ou tratada inadequadamente, a ansiedade pode vir a se tornar Depressão. Por isso é necessário sempre buscar especializada para identificar o que pode estar desencadeado esse tipo de sentimento.
  21. Gripes constantes – a Ansiedade pode tanto abrir nosso apetite, quanto reduzir. A falta de alimento causa deficiência de vitaminas e por essa razão nossa imunidade fica debilitada, podendo causar sensação de estarmos gripados.
  22. Problemas hormonais – todo processo físico que cause alterações em nosso cérebro, causa mudanças químicas em nosso corpo. Hormônios não são nada além de processos químicos. Sendo assim, podem ser afetados pela Ansiedade.
  23. Dor de cabeça – esse tipo de sintoma costuma se manifestar antes ou depois de uma Crise de Ansiedade, em decorrência da alteração na pressão sanguínea da pessoa. Entretanto, dores de cabeça podem ter outros fundamentos. Atente-se aos sinais.
  24. Dor na face, semelhante a uma dor de dente – esse tipo de sintoma geralmente é decorrente de episódios de bruxismo causados por tensão e medo.
  25. Despersonalização – pessoas ansiosas tendem a focar tanto no mundo externo, que deixam de cuidar de seu mundo interno, podendo até mesmo desenvolver pensamentos, comportamentos e atitudes que não vão de encontro aos seus reais valores pessoais.

Independentemente dos sintomas percebidos, é importante lembrar dia após dia que a Ansiedade é causada pela importância que as pessoas costumam dar para o que está “fora de nosso controle”. Por isso, é importante prestar atenção à respiração em momentos de angústia, e voltar o olhar para dentro de si, buscando compreender o que está acontecendo.  

Uma pessoa ansiosa é uma pessoa que vive com excesso de futuro, por isso respirar fundo nos ajuda a manter a calma e a trazer nossa mente para o momento presente. Respire fundo tantas vezes quantas forem necessárias no dia. Busque respostas dentro de si e mantenha-se em paz e equilíbrio.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/ansiedade-sintomas-no-corpo/

Como Fazer uma Linha do Tempo Pessoal Pode ser Útil Para Autoconhecimento?

Como Fazer uma Linha do Tempo Pessoal Pode ser Útil Para Autoconhecimento?

Se você ainda não conhece o conceito de linha do tempo pessoal, não deixe de ler esse artigo. Eu garanto que esse novo conhecimento vai iluminar diversos pensamentos. A linha do tempo pessoal é um processo profundo de autoconhecimento que envolve uma sessão de nostalgia pelas suas memórias mais profundas, sejam elas positivas ou negativas. Continue acompanhando para saber como construir esses poderosos instrumentos de força interna.

Como fazer uma linha do tempo pessoal

Para saber como elaborar uma linha do tempo pessoal, é importante entender com clareza quais são os pontos da sua trajetória que deseja revisitar e o que busca compreender a partir de cada um deles. A partir de um passeio complexo rumo ao passado, é possível entender melhor o presente e planejar o futuro com mais assertividade, construindo uma linearidade de pensamento, ou seja, uma linha do tempo pessoal. Isso acontece a partir desse estudo interno, pois a compreensão do que somos no nível  emocional, comportamental, pessoal, profissional, familiar, afetivo e espiritual.

Em outras palavras, é uma viagem em nossas memórias que nos permite resgatar informações contidas em nossa consciência mais profunda e um convite ao autoconhecimento. Por isso mesmo, quando fazemos uma linha do tempo pessoal, nós conseguimos entender melhor quem somos, porque somos e tudo que nos trouxe até aqui.

Obviamente, que nem tudo que lembramos são momentos positivos, porém quando enxergamos como estes eventos nos impactaram, conseguimos compreender melhor os seus reflexos em nossa mentalidade, comportamento e os resultados atuais. E, a partir destas informações valiosas, é possível fazer algo a respeito para mudar o que tem nos sabotado durante o dia a dia pessoal ou profissional.

Como fazer uma linha do tempo pessoal

Nos meus treinamentos avançados, uso a linha do tempo pessoal como uma ferramenta que me ajuda a aprender, a honrar e a respeitar a sua história. Faça isso para que meus alunos possam saber como construir uma linha do tempo pessoal de forma organizada e, com esse resultado em mãos, possam revisitar memórias. Esse é um dos caminhos para conseguir deixar para trás o que é ruim e trazer para o presente somente os aprendizados e lembranças empoderadores e positivos.

O exercício pode ser feito de forma escrita, bastando que você deve coloque sua data de nascimento e todos os anos até o tempo atual, indicando quais são os eventos de mais destaque em cada ano, podendo ser somente um ou mais. Por exemplo: se você nasceu em 1984, deve colocar todos os anos de lá até aqui e buscar em sua mente quais são as situações mais marcantes de cada ano, desde quando você era criança, adolescente até sua vida adulta.

Talvez você não se lembre de minuciosamente de todos os momentos. Se preferir, faça a primeira parte do processo em um dia e, no dia seguinte, continue. Assim, sua mente ganha um tempo de descanso para relembrar alguns fatos. De qualquer forma, tudo que fizer conexão deve ser anotado para que você consiga criar a sua linha do tempo e, depois, visualizar todos os acontecimentos e seus impactos positivos e negativos e possa analisar seus impactos em quem você é agora.

Outra forma de fazer esta timeline é colocando no chão todas as datas do seu nascimento até aqui em papéis. Após isso, caminhe sobre cada ano lentamente buscando se conectar com quem você era em cada momento de sua vida. Isso pode ser uma poderosa forma de lembrar-se de eventos importantes de forma dinâmica. 

Qual é o objetivo final

 Cada um dos atos que você cumpre ao construir a sua linha do tempo pessoal é um tipo de exercício de autoconhecimento. Ou seja: quanto mais você souber quem é, quais são as suas influências boas e não boas e tudo mais que completa a sua personalidade, poderá compreender com mais profundidade tudo que potencializa ou sabota o seu sucesso.

 Os elementos sabotadores, ou as crenças limitantes, são alimentados por nós mesmos ao longo da nossa vida. Portanto, todos os acontecimentos que fizeram e ainda nos fazem mal, basicamente que ainda não foram ressignificados, podem acabar prejudicando nosso autodesenvolvimento. No fim das contas, isso tem forte influência em quem somos enquanto pessoais dentro e fora de um ambiente de trabalho, podendo diminuir a confiança, independência e o equilíbrio da autoestima. 

 Gostou da ideia de se livrar daqueles medos e lembranças internas que podem estar influenciando negativamente a sua vida? Se você também busca esse autoentendimento, recomendo fazer a sua linha do tempo, pois pode ser um movimento muito esclarecedor.

Próximo passo: linha do tempo para o futuro

 Além da linha do tempo que nos conecta ao passado, também devemos nos ajudar a projetar o futuro, planejando nossas metas pessoais e objetivos profissionais. Enfim, tudo que é relevante para a realização dos nossos sonhos e projetos de vida em qualquer âmbito. 

 Imagine se enxergar daqui a 20, 30 ou 50 anos! Pois com o exercício da linha do tempo para o futuro é possível! A prática é uma viagem fantástica que nos motiva a ir além, pois é o momento de nos conectarmos com o nosso futuro e buscar forças e motivações para construí-lo realmente.

 O modo de fazer esse processo voltado para o futuro está extremamente conectado ao exercício do passado, que falei acima. Caso você não entenda primeiro o seu passado é capaz de você traçar objetivos errados, tendo a chance de se arrepender mais tarde. Ninguém quer isso, não é mesmo? Então, chegou a hora de começar a fazer esse passeio ao passado. Somente com ele, é possível pensar no que fazer daqui para frente. 

Além das dicas que você leu por aqui, indico o coaching. Por meio de técnicas eficazes, o método pode ajudar você a conhecer os seus pontos fortes e os de melhoria para aprimorar suas competências e habilidades.

Se você possui mais recomendações a respeito do assunto é só comentar abaixo! Aproveite para compartilhar este texto nas suas redes sociais. 

Até o próximo artigo!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-fazer-uma-linha-do-tempo-pessoal-pode-ser-util-para-autoconhecimento/

O Que é a Síndrome do Pensamento Acelerado?

O Que é a Síndrome do Pensamento Acelerado?

Estamos vivendo a era da informação, em que muitas coisas podem ser realizadas através de apenas alguns cliques. Se, por um lado, essa agilidade é bastante positiva e nos ajuda das mais diversas maneiras, por outro pode acabar estimulando a ansiedadee a síndrome do pensamento acelerado, o que compromete o equilíbrio e a qualidade de vida dos indivíduos. Continue acompanhando e entenda melhor como esse problema se manifesta, além de dicas para se libertar dele.

Entendendo a Síndrome do Pensamento Acelerado

O nome Síndrome do Pensamento Acelerado é autoexplicativo e deixa bastante claro do que se trata o problema. Aqueles que o apresentam costumam se manter “ligados” constantemente, com ideias rondando suas mentes sem parar. Vale lembrar que a SPA não está relacionada à qualidade dos pensamentos e sim à quantidade deles, pois é exatamente esse excesso que gera ansiedade, estresse e faz com que a mente trabalhe de maneira ainda mais acelerada.

Trata-se de um transtorno bastante comum entre pessoas que têm uma rotina agitada e acumulam funções em casa e no trabalho, e, também, entre aquelas que estão passando por uma fase intensa, como conclusão de um curso, preparação para vestibulares e concursos, abertura de empresa, entre outras. Por mais que existam situações que exigem um pouco mais de esforço, é fundamental se atentar aos sinais enviados pelo corpo para evitar os excessos e manter o equilíbrio.

Principais Sinais da Síndrome do Pensamento Acelerado

Na grande maioria dos casos, é um tanto quanto simples identificar quando uma pessoa está apresentando a Síndrome do Pensamento Acelerado. Confira, a seguir, quais costumam ser os principais sinais. Entretanto, vale lembrar que apenas um profissional da área da saúde poderá confirmar o diagnóstico para que seja possível definir o tratamento correto para cada caso.

  • Ansiedade, que pode se manifestar das mais diferentes formas, incluindo sintomas físicos, como respiração ofegante, falta de ar, dores de estômago, entre outros;
  • Problemas para aquietar a mente e conseguir se concentrar em uma coisa de cada vez;
  • Se esquecer de coisas com mais frequência do que o normal;
  • Insônia;
  • Acordar pela manhã e sentir que o sono não foi revigorante;
  • Apresentar sintomas físicos, como dores de cabeça, de estômago e pelo corpo;
  • Irritar-se com facilidade.

Como a Síndrome do Pensamento Acelerado Impacta na Vida de uma Pessoa?

O principal problema da Síndrome do Pensamento Acelerado é que ela sobrecarrega a mente do indivíduo, o que faz com que ele tenha dificuldade para realizar atividades que precisam de calma e concentração. Além disso, compromete a qualidade do descanso que todo ser humano precisa para recuperar as energias ao final do dia, e pode desencadear doenças físicas. Caso nada seja feito, a SPA cria um efeito bola de neve, em que cada sinal apresentado serve para agravá-la.

Considerando tudo isso, podemos perceber que a SPA impacta na vida do indivíduo como um todo, comprometendo seu desenvolvimento, produtividade e, até mesmo, seus relacionamentos pessoais. Por isso, ao apresentar qualquer um dos sinais que citei anteriormente, busque ajuda especializada o quanto antes. Pensamento acelerado, ansiedade, estresse, tudo isso tem cura, então não desista de si mesmo e do seu bem-estar.

5 Hábitos Que Ajudam a Evitar a Síndrome do Pensamento Acelerado

Além de realizar os tratamentos indicados por um profissional, é importante adotar certos hábitos em sua rotina, pois o estilo de vida tem uma grande influência em relação à saúde e ao bem-estar de uma pessoa. Veja abaixo cinco hábitos positivos para viver com mais equilíbrio.

1 – Organize Sua Rotina e Evite Excessos

Geralmente, pessoas que sofrem com a Síndrome do Pensamento Acelerado sentem como se as vinte e quatro horas do dia não fossem suficientes, porque elas fazem tantas coisas e ainda assim parece que a lista de tarefas não tem fim. A melhor maneira para evitar essa sensação e, claro, não se sentir sobrecarregado, é planejando a rotina, com horários estipulados para cada atividade. Nesse planejamento, além das obrigações, é importante acrescentar os momentos de lazer e descanso.

2 – Peça Ajuda Quando Se Sentir Sobrecarregado

Lembre-se sempre que você é um ser humano e não um super homem ou uma super mulher. Portanto, não tenha vergonha de reconhecer que precisa de ajuda e de solicitá-la, pois isso não tem nada a ver com ser fraco ou incapaz. Vale lembrar que isso vale tanto para a vida pessoal quanto profissional, é essencial que mantenha um diálogo aberto com familiares e colegas de trabalho, para que possam atuar de forma colaborativa, sem sobrecarregar ninguém.

3 – Gerencie o Tempo Que Passa nas Redes Sociais

As redes sociais podem agravar bastante os quadros de Síndrome do Pensamento Acelerado, pois concentram um grande número de informações que podem sobrecarregar a mente. Isso sem contar nas notificações de mensagens, que, dependendo de como você utiliza esse tipo de aplicativo, podem chegar a todo o momento. Desse modo, é fundamental que silencie o aparelho para que os sinais sonoros constantes não te desconcentrem e gerem ansiedade.

4 – Faça Pausas no Decorrer do Dia

A mente precisa de pequenos intervalos para que seja possível manter o foco e a produtividade no decorrer do dia. Por isso, programe-se para fazer pausas de cinco ou dez minutos a cada período de uma hora e meia ou duas horas. Aproveite para alongar o corpo, fazer um lanche rápido, conversar com um colega de trabalho. Assim, conseguirá voltar para a atividade anterior com as energias renovadas e pronto para continuar.

5 – Tenha um Hobby

Por fim, por mais agitada que seja a sua rotina, encaixe nela atividades que lhe sejam prazerosas. Pelo menos uma vez na semana, faça algo para se divertir, o que pode ser um passeio pelo parque, a prática de algum esporte, tocar um instrumento musical, fazer aulas de dança, ler, enfim, qualquer coisa que te faça bem. Ao escolher um hobby considere única e exclusivamente o seu gosto pessoal, pois a função desse tipo de atividade é exatamente fazer com que se divirta e relaxe.

Você já tinha ouvido falar a respeito da Síndrome do Pensamento Acelerado? Já passou ou está passando por isso? Deixe o seu comentário abaixo compartilhando sua experiência.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/o-que-e-a-sindrome-do-pensamento-acelerado/

Dicas de Como Se Divertir Sozinho e Aprender a Apreciar Sua Própria Companhia

Dicas de Como Se Divertir Sozinho e Aprender a Apreciar Sua Própria Companhia

Estar com amigos nos momentos de lazer é maravilhoso, conversar, rir, relembrar situações passadas. Entretanto, é muito importante ter uma relação de liberdade com essas pessoas e nunca de dependência, para que seja algo que agregue e não que preencha vazios. Para isso, é essencial que descubra como se divertir sozinho e saiba apreciar a sua própria companhia, sentindo-se bem e feliz estando sozinho ou ao lado dos seus entes queridos.

Falar a respeito desse tema é necessário porque estar só é um tabu para muita gente. Para constatar isso basta que observe a quantidade de pessoas que costuma ver sozinhas no cinema ou em um restaurante, por exemplo, que costuma ser bem baixa. O resultado dessa cultura que vê a solidão como algo ruim são indivíduos que temem a própria companhia e que preferem se manter em relacionamentos ruins apenas por medo de estarem sós.

Solidão ou Solitude? Você Escolhe Como Irá Se Sentir

Almoçar sozinho e poder escolher o restaurante, o prato e o horário em que irá fazer a sua refeição sem consultar ninguém. O que essa situação representa para você: solidão ou liberdade? Saber apreciar os seus momentos a sós é possível e, inclusive, bastante saudável do ponto de vista emocional, pois demonstra independência. Lembrando que ser independente nada tem a ver com ser autossuficiente, e significa apenas não depender de um terceiro para se sentir bem.

É exatamente esse o ponto que diferencia solidão e solitude. Enquanto a primeira palavra se refere ao sofrimento de se estar sozinho, a segunda está ligada ao prazer de apreciar a própria companhia. E a única pessoa capaz de determinar como você irá se sentir, é você mesmo. Experimente olhar mais para si, se descobrir e aprender a gostar tanto dos seus momentos a sós quanto daqueles quando está ao lado de seus amigos e familiares, faça isso e liberte-se.

10 Dicas de Como Se Divertir Sozinho e Desfrutar da Sua Liberdade

Existem muitas maneiras de se divertir sozinho e você poderá descobrir várias delas experimentando. Aqui, compartilharei algumas para que comece a se familiarizar com a sua própria companhia e aprenda a apreciá-la.

1 – Saia Para Dar um Passeio

Quem disse que você precisa ter companhia para fazer um passeio agradável? Aliás, se tiver um animal de estimação poderá levá-lo para dar uma volta, garanto que será ótimo tanto para você quanto para ele. Outras opções incluem caminhar no parque, ir ao shopping ou mesmo andar pelo seu bairro. Lembre-se que tem total liberdade para escolher onde ir, então, desfrute disso.

2 – Faça Trabalhos Manuais

Fazer trabalhos manuais é terapêutico, pois é uma maneira de se desligar das preocupações e se concentrar no momento presente. Mesmo que nunca tenha feito nada parecido, permita-se começar. Na internet é possível encontrar com facilidade diversos tutoriais que mostram o passo-a-passo de projetos bastante interessantes, tanto de peças decorativas quanto utilitárias.

3 – Coloque uma Música Animada e Dance

Apenas ao ler o título desse tópico imagino que muitos irão se surpreender e pensar: “Imagina! Eu nem sei dançar!”. Se você pensou isso, saiba que a minha sugestão é que dance aí mesmo, na sala da sua casa e não que se inscreva para integrar o Balé Bolshoi. Então, pouco importa se sabe ou não as técnicas da dança profissional, porque o objetivo aqui é exatamente se divertir.

4 – Faça Pesquisas na Internet

Grande parte das pessoas utiliza a internet para trocar mensagens, acessar e-mails e redes sociais, deixando de lado uma parte muito interessante, as pesquisas. Abra seu navegador, acesse o Google e digite algum assunto que tenha curiosidade de saber mais, qualquer coisa. A origem de um esporte, de um produto, a história de alguém que admire. Faça isso e veja o quanto ampliar seus conhecimentos pode ser divertido.

5 – Assista Vídeos no YouTube

Ainda citando a internet, outra possibilidade bastante interessante que ela oferece é o YouTube, que conta com uma infinidade de vídeos, sobre os mais diferentes assuntos. Então, se costuma acessar o site para ver os mesmos canais, experimente conhecer outros, buscando por coisas que sejam do seu interesse. Aproveito e convido você a conhecer o meu canal, onde compartilho dicas e insights para uma vida melhor.

6 – Cozinhe Algo Saboroso

Outra forma bastante interessante de se divertir sozinho é se aventurar na cozinha, preparando um prato especial. Ah, e assim como no tópico da dança, não me venha dizer que não sabe cozinhar. Lembre-se que você pode realizar tudo o que desejar, basta que se dedique e entenda que uma habilidade apenas pode ser desenvolvida através da prática.

7 – Maratone Sua Série Preferida

Uma vantagem de estar sozinho é poder escolher o que irá assistir sem ter a preocupação de o filme ou série agradar outra pessoa. Dessa maneira, aproveite seu tempo livre para fazer uma verdadeira maratona de episódios da sua série preferida. Caso queira comentar com alguém, poderá perguntar se algum amigo também assiste ou fazer isso em fóruns da internet.

8 – Escreva Sobre o Que Está Sentindo

Estar só também se mostra como uma excelente oportunidade para se conectar consigo mesmo e se conhecer. Para isso, você pode pegar papel e caneta e começar a escrever sobre o que está sentindo, como em um diário. Além de ter a oportunidade de entender melhor os seus sentimentos, irá se sentir muito mais leve ao colocá-los para fora.

9 – Faça um Planejamento Com Seus Objetivos

Mais uma opção interessante que envolve escrita é aproveitar para fazer um planejamento para realizar os seus objetivos. Para começar, faça uma lista de tudo aquilo que deseja, então, selecione aqueles que são mais importantes, para que possa se dedicar a uma coisa de cada vez. Depois disso, defina as estratégias e prepare-se para começar a agir.

10 – Aproveite Para Relaxar

Por fim, você pode aproveitar seus momentos a sós para relaxar, da maneira que achar mais agradável. Pode ser ouvindo suas músicas preferidas deitado em uma rede, lendo um livro, fazendo um dia de spa na sua casa. São muitas as opções, escolha aquela que mais fizer sentido para você e cuide de si com carinho, depois disso, verá como suas energias irão se renovar.

Ao aprender a apreciar a sua própria companhia, a presença de outras pessoas virá para agregar, para tornar maravilhoso aquilo que, por si só, já é bom. Experimente!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/dicas-como-se-divertir-sozinho-aprender-apreciar-sua-propria-companhia/

BAIXAR O PDF
close-link