Entenda a Diferença entre Capacitação e Qualificação profissional

Entenda a Diferença entre Capacitação e Qualificação profissional

Algumas discussões sobre capacitação e qualificação podem confundir os termos os definindo como sinônimos. Apesar de terem certa semelhança, é importante deixar claro que os termos têm significados diferentes. Mais do que isso: se tratando de uma equipe ou profissional individual as definições são aplicadas em contextos distintos. Venha entender agora quais são estas diferenças e como estes dois conceitos se complementam na formação e potencialização de um colaborador. Continue lendo para saber mais!

O que é qualificação

A qualificação de uma equipe se refere à formação dos profissionais, por meio da qual eles obterão os conhecimentos, habilidades e técnicas necessárias para que estejam aptos a exercer as tarefas. Em um currículo, por exemplo, a qualificação representa seu nível de escolaridade e experiências acumuladas que atestam sua expertise em determinada área.

É comum encontrar matérias nos jornais que falam sobre a falta de profissionais qualificados no mercado brasileiro. Na prática, isso quer dizer que mesmo tendo muita mão de obra disponível, está não está apta a exercer diversos tipos de funções por não ter a tecnicidade exigida pelas empresas.

É possível concluir que a qualificação é importante e confere a base necessária, mas não representa a especialização que os profissionais precisam para desenvolver trabalhos específicos e obter grandes resultados a partir disso.

O que é capacitação

A capacitação representa a forma que a empresa encontrar de preparar seu profissional para desenvolver determinada atividade com total autonomia. Basicamente, essa é uma responsabilidade da área que cuida do gerenciamento de formações, palestras, cursos complementares e outras formas de transmissão de conhecimento. Todas essas formas de aprendizado tem o objetivo de qualificar e preparar o colaborador para atuar em diferentes contextos profissionais e lidar com os desafios de uma empresa de forma assertiva e eficiente.

Eu sou master coach senior e já rodei muito pelo Brasil ensinando e aprendendo ao treinar e ministrar cursos. Minha experiência me faz de testemunha de como a capacitação, por meio dos investimentos em treinamento e desenvolvimento dos colaboradores, tem sido um dos focos das organizações.

Assim, além de ter todos os conhecimentos e experiências para atuar em suas funções, a capacitação surge como uma forma de desenvolver novas habilidades, aprimorar outras e fomentar o crescimento dos profissionais em diversos aspectos, tais como comunicação, liderança, relacionamento interpessoal, planejamento e muito mais!

A junção da capacitação e da qualificação

Por tudo isso, posso dizer que a qualificação dá a base ao profissional para que ele se forme, esteja apto ao trabalho, enquanto que a capacitação fomenta seu crescimento contínuo, focado em seu aprimoramento e na evolução de suas habilidades e capacidades técnicas, emocionais e comportamentais.

Para que o os resultados sejam alcançados, é tão importante estar qualificado quanto estar capacitado para enfrentar os desafios, desenvolver soluções, saber lidar com os problemas, criar oportunidades e ir além. Fique atento a isso e exerça a sua qualificação e capacitação sempre!

O primeiro passo

Agora você me pergunta: por onde começo minha qualificação e minha capacitação? Calma, pessoa querida, pois você já fez o principal que é se questionar. Refletir com você mesmo sobre quais são os seus pontos a se desenvolver é um ótimo exercício de autoconhecimento, essencial para evoluir no lado profissional e pessoal diariamente. O próximo passo agora é entender qual é o tipo de educação continuada que você precisa. Para isso, eu recomendo o uso do coaching.

A metodologia coaching é capaz de transformar a vida de uma pessoal. Não estou brincando! Com o coaching, você irá aprender mais sobre si mesmo, como se desenvolver todos os dias, pontos fortes e fracos, como lidar melhor com outras pessoas e muito mais. É uma forma de progresso que poderá ser sentida tanto no lado profissional quanto fora do trabalho.

Entre no site do Instituto Brasileiro do Coaching (IBC) para você conferir os cursos e encontrar aquele que mais se encaixa com as suas necessidades e com o momento em que a sua carreira está. Pode ficar tranquilo, pois eu conheço bem a qualidade e exclusividade do conteúdo das formações e também da exclusividade da metodologia utilizada. Como fundador e presidente do IBC, tenho o maior cuidado do mundo em construir o material mais inspirador e informativo possível sempre ministrado pelos melhores coaches. Não há dúvidas de que o coaching altera positivamente o rumo que um indivíduo pode tomar e também não há dúvidas de que o IBC está preparado para fazer parte dessa grandiosa transformação.

Para quem busca pela continuidade do aprendizado e pela capacidade de exercer o autoconhecimento e o autodesenvolvimento sozinho, eu recomendo a formação Professional & Self Coaching (PSC), que é baseada na metodologia Self Coaching criada por mim. Com carga horária de 150 horas, esse curso é considerado o mais completo e moderno no Brasil quando se fala de coaching.

Durante o curso você irá aprender sobre os conceitos fundamentais do método, aprendizagem acelerativa, princípios da programação neurolinguística e psicologia positiva, liderança, código de ética, feedback 360°, auxiliares linguísticos, marketing pessoal e muito mais! Tudo isso por meio de teoria e prática com o uso de ferramentas como o utilização do Software do Coaching Assessment, uma poderosa ferramenta que tem a chancela da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fumsoft e Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Ao final, você terá 6 titulações: self coach, life coach, analista comportamental, professional, leader e extensão universitária.

Outra formação super interessante é o MBA Executivo em Gestão Empresarial & Coaching, um aprendizado que irá proporcionar uma ampla visão de mercado e de como os líderes e gestores devem atuar. Entre os muitos benefícios que o curso traz está a valorização profissional no mercado, sabedoria para realizar uma gestão assertiva, como trabalhar o desenvolvimento dos colaboradores, otimização das habilidades e capacidades e muito mais!

Ainda há a incrível possibilidade de passar cinco dias em imersão no College of Business da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, uma das mais prestigiadas do mundo. Essa participação dará a você a titulação de MBA Executivo Internacional.

Comente se você já passou por alguma capacitação profissional no local em que trabalha!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/entenda-a-diferenca-entre-capacitacao-e-qualificacao-profissional/

Os 4 Ciclos da Prosperidade

Os 4 Ciclos da Prosperidade

Muitas pessoas confundem prosperidade com riqueza. Tal confusão acontece porque elas acreditam que serão prósperas apenas ao adquirirem grandes fortunas, coisas materiais como verdadeiros palacetes, carros de luxo, comer em restaurantes luxuosos, viajar o mundo todo sem se preocupar com dinheiro. Mas ser próspero não é isso. Ser próspero está mais relacionado a ser merecedor de tudo isso “mentalmente”, ter equilíbrio emocional, ser bem-sucedido, realizado, pleno, ao estado de espírito da pessoa. Existem muitas pessoas que são prósperas sem serem ricas.

Prosperidade é um estado que todos nós procuramos para uma estabilidade, uma conta bancária emocional contínua. Tem uma relação de estarmos constantemente em desenvolvimento e progresso em diversas áreas de nossa vida. Prosperidade está totalmente ligado com a abundância em nossas vidas.

Etimologicamente, a palavra prosperidade se originou a partir do latim prosperitate / prosperare, que significa “obter aquilo que deseja”. Por sua vez, o termo latino é formado pela junção dos elementos pro, que quer dizer “a favor”, e spes, que significa “esperança”. A prosperidade também tem uma força dual e nasce da junção de dois grandes movimentos universais: DAR / RECEBER.

DOAR

Quando falamos no movimento de DAR estamos conectando a capacidade do ser humano de Doar, Servir, Desapegar, Cocriar, Ensinar, Conectar, se Disponibilizar, e em níveis energéticos e de alma, podemos dizer que é a manifestação da divindade no homem.

Etimologicamente a palavra doar que se originou a partir do latim é: donare,  e  que significa: “dedicar (algo) a ou dedicar-se a (uma causa ou alguém), entregar-se (se)”.  Por sua vez, o termo latino se refere a duas palavras dare, que quer dizer ‘dar, presentear, brindar, sacrificar, gratificar, doar’ e donum, i’dom, que quer dizer presente, brinde’.

RECEBER

Por que você acredita que deveria ter uma vida próspera, abundante, rica? Quando refletimos sobre o movimento de RECEBER, estamos conectando o ser humano a sua capacidade de produzir estados internos de aceitação e merecimento, de estar receptivo aos movimentos do universo, de honrar e respeitar nossa história, a história da nossa família e de todos à nossa volta.

Receber é estar aberto ao fluxo de prosperidade do universo, é ter um mindset positivo, clareza dos seus papeis, aceitação, autoconhecimento e autocura e finalmente desenvolver Congruência de servir e estar receptivo para MERECER.

A expressão filosófica “Sou Filho, Logo Existo”, tem total congruência com a essência do verbo receber, ou seja, aceitar, honrar e respeitar nossa história, gerando aceitação e transcendência em nossa origem, honrando e respeitando a história de nossos pais para finalmente ter equilíbrio e congruência para honrar e respeitar a história de nossos stakeholders.

Etimologicamente a palavra receber se originou a partir do latim recipere, que significa “aceitar (o que se dá gratuitamente), aceitar em pagamento, adquirir: receber um prêmio, acolher, recolher, ter como resultado”.

Os 4 Ciclos da Prosperidade do Self Coaching 

1 – Autoconhecimento (Autoaceitação, autorrealização, autocura, equilíbrio)

Como alguém se sentirá autorrealizado sem saber o que o realiza? Como alguém se curará, sem ter consciência de que precisa de cura? Como alguém irá receber algo sem se achar merecedor do que está recebendo? Isso só é possível por meio do autoconhecimento.

Conhecer a si mesmo, autoconhecer-se. Esse é o princípio para se alcançar o que se deseja na vida e eliminar o que não se deseja. Crenças, valores, missão, propósito e sentido de vida, porque você é como é e o outro é como é, o que é importante para você, o quanto se sente merecedor do que recebe e o quanto doa a mais do que deveria dar. Tudo isso faz parte do autoconhecimento e para quem não a pratica, talvez não seja tão simples assim.

autoconhecimento é um processo constante, é contínuo, nunca para. É através dele que seus horizontes serão ampliados para você viver plenamente. Ele é um caminho que leva a evolução. Para se conhecer é preciso dar o primeiro passo e ter coragem para se aceitar e ver o que está submerso em seu inconsciente – aquilo que muitas vezes não deixa você prosperar. Se eu me aceito, eu aceito a minha história e tenho o poder de melhorá-la – Honrar e respeitar a própria história.

Se aceitar para receber o que se merece. Ir ao encontro da autocura para evoluir e encontrar o verdadeiro equilíbrio. Conhecer-se e reconhecer-se em si mesmo para receber tudo que é merecedor e passar a conquistar mais e perder menos. Uma pessoa que diz com frequência que dinheiro não traz felicidade, sempre se limitará nessa crença e evidentemente se limitará a nunca ganhar muito dinheiro, correndo o risco de se paralisar na vida – ou até mesmo viver só de receber e jamais terá para dar. Isso também acontece com pessoas que não conseguem se relacionar amorosamente.

Se uma mulher diz que homem é tudo igual, que não presta, dificilmente essa pessoa será próspera na sua vida sentimental, nos seus relacionamentos. Essas crenças, na maioria das vezes estão enraizadas na pessoa desde quando ela era criança. Pode ter vindo de influência dos familiares, antepassados, do meio em que viveu e foi criado.

Não que ganhar dinheiro esteja relacionado à prosperidade. Não é isso! O que quero dizer é que, o que a pessoa pensa, como ela libera isso para o Universo tem energia e isso fará parte constantemente da sua vida, podendo levá-la a estagnação.

Ser próspero ou ser estagnado está diretamente relacionado à forma como se acredita e como aceita suas crenças – as negativas (enfraquecedoras) e as positivas (fortalecedoras) e como as traz para as suas ações cotidianas. As crenças que te impulsionam para frente são as que te levarão a prosperar.

É preciso equilibrar os pensamentos (estado interno) e eliminar crenças que te sabotam, ou seja, que te levam a ter um comportamento externo negativo diante do que se quer alcançar.  Isso tornará a vida equilibrada, pois estimulará comportamentos externos para se conquistar a verdadeira prosperidade emocional, espiritual, material e em todas as áreas da vida.

O que eu acredito, eu penso, eu sinto, eu faço, eu conquisto, eu realizo – sou próspero! Então o próximo passo será planejar o que se deseja alcançar.

2- Planejamento

Tendo em mente que se é merecedor de receber tudo que os seus sonhos e objetivos possam lhes proporcionar e que você merece prosperar, então é hora de declaráts, planejá-los, externalizá-los e solicitá-los. Prosperar requer atenção e foco. O Planejamento é a capacidade de sonhar acordado, trazendo esses sonhos para a vida real. Elaborar esses sonhos e transcender as próprias metas e objetivos. Um bom planejamento nos ajuda a sentirmos realizados.

A realização dos seus sonhos, às vezes, não serão em curto prazo, precisará de mais tempo, anos ou décadas. Outras vezes, e dependendo do quanto esses sonhos são importantes para você, podem ser realizados em curto prazo, mas será necessário um esforço maior.

Não importa o tamanho do seu sonho, o que é importa é o quanto de esforço você quer fazer para alcança-lo e para facilitar essa realização é indispensável planeja-los e se preparar (consciente e inconscientemente) para alcançá-los. Se você fizer alguma coisa hoje para se mover em direção aos seus sonhos, você terá mais chances de realizá-los do que se não fizer nada. Por isso, planejamento e foco são importantes.

O primeiro passo do planejamento é colocá-los no papel. Uma ótima ferramenta para isso é o 5W2H Expandido. Elabore cuidadosamente como quer alcançar cada sonho. Pratique o SMARTEspecifique seus sonos, Mensure-os, veja como irá alcançá-los, se eles são Atingíveis, Realizáveis e Tangíveis.

A partir desses passos, é preciso ter persistência nas ações e não apenas no ter, pois também faz parte do planejamento perder para ganhar. Para comprar uma casa, em alguns casos será preciso economizar dinheiro. Se quer ser um profissional de sucesso, precisará em alguns casos, de ficar longe da sua família por algum tempo. Para lidar bem com as perdas, o autoconhecimento e planejamento são imprescindíveis e colocar foco, minimizará o risco de autossabotagem.

Para prosperar é preciso transcender as metas e objetivos que se pretende alcançar, senti-los plenamente, se imaginar no sonho, gerar satisfação, motivação, alegria ao que se pretende alcançar, entrar em flow só de se imaginar neles – visualizá-los. Então pense: Como seria se você estivesse desfrutando da companhia de seus familiares em sua nova casa? Como seria se você se casasse com alguém que tanto esperou? Como seria se através da sua vida outras vidas fossem transformadas?

Ao fazer o planejamento trazendo seu sonho e transcendendo-o para a vida real, tudo isso será materializado e será a hora de partir para ação.

3- Ação

A ação é a Atitude, energia focada em direção ao estado desejado, o movimento. É preciso arriscar. Sempre bom lembrar que toda oportunidade do mundo está escondida no caminho da ação, do movimento e do trabalho. Só se faz o caminho caminhando, agindo, se movimentando, trabalhando, focando, estando aberto e receptivo para agir e receber. E é aqui que o Coaching faz a diferença, se consolida, pois concretiza o planejamento elaborado.

Antes de ter é necessário agir, fazer, portanto, T.B.C. (Tira a Bunda da Cadeira) para executar o planejado, realizar o imaginado, senão o resultado não virá e isso requer foco. Mas nem sempre é fácil. Sair da zona de conforto exige a eliminação dos sabotadores e interferências que aparecem no meio do caminho, da jornada que te levará ao estado desejado. Isso deve ficar claro!

É preciso prever o que pode te impedir de alcançar as suas metas e objetivos e usar estratégias para eliminá-los ou até mesmo para enfrentá-los. Para tornar efetivo o seu planejamento, é necessário conduzir-se mentalmente em direção ao que se deseja, ou seja, condicionar sua mente para as mudanças que virão pela frente.

No Processo Self Coaching isso pode ser feito por meio da ferramenta Ponte ao Futuro, que liga o estado presente ao estado desejado, como uma Tela Mental, onde será possível criar o futuro no presente, trazendo para o aqui e agora as sensações, emoções e conquistas que deseja alcançar no futuro para o presente, vivenciando e se comprometendo com as ações do planejamento.

Ao agir, a pessoa realmente se torna merecedora do que quer, pois ela está fazendo um esforço consciente para ser próspera. Então, AJA! FAÇA ACONTECER! SE REALIZE!

E em cada ação, alcançando o sucesso ou fracassando é importante agradecer cada passo dado, cada realização.

4- Gratidão (Servir, Agradecer e Perdoar)

Quer ser próspero? Seja grato, sirva, perdoe! Essas três ações gera energia positiva e estabelece conexões. Existe um poder extraordinário ao agradecer nossas conquistas diariamente, ao servir e ao perdoar. Elas abrem e mantém portas abertas, te leva a novas oportunidades e a viver novas experiências. Em outras palavras, esses atos atraem o que é bom, pois funciona como um ímã.

Você já sabe quem você é, sabe o que quer, já se moveu em direção aos seus sonhos, tem conquistado tudo que planejou e que se propôs a fazer, então é hora de agradecer seus sucessos e fracassos e devolver ao mundo o que você ganhou. Também se pode agradecer pelos fracassos, erros cometidos, pois por meio deles você teve a oportunidade de aprender, crescer, evoluir e isso também é prosperidade.

Perdoe-se pelo que não deu certo, pelo que não fez, por suas fraquezas e por todas as vezes que se sabotou. A prosperidade caminha pelas emoções equilibradas, bem resolvidas. Se a raiva, o rancor, a inveja, a ingratidão, a autossabotagem predominam, eles te limitarão e impedirão a prosperidade de acontecer na sua vida.

Porque muitas pessoas pobres materialmente ficam felizes por qualquer coisa nova que lhes acontecem – quando recebem seu salário no final do mês, quando fazem um churrasco com os amigosou simplesmente quando compram uma roupa novaenquanto muitos ricos que moram em castelos não vibram quando algo novo lhes acontece? Porque no primeiro caso existe a gratidão e no segundo, não. Manter-se grato emana abundância de forma crescente e promove mais prosperidade em sua vida.

Crie hábitos diários de gratidão. Escreva em um caderno “Pelo que eu agradeço nesse dia? Semana? Mês?” e então agradeça. Agradeça ao Universo quando algo lhes é dado, concedido. Agradeça à pessoas por suas entregas, mesmo que sejam pagas para isso ou se doaram de alguma forma para tornar o seu dia melhor e até mesmo para você conseguir o que esperava. Agradeça pelo novo trabalho, pelas pessoas que conheceu, pelo seu alimento ou simplesmente por ter acordado. Sinta realmente a gratidão por tudo que recebe e celebre as suas conquistas.

Crie hábitos diários também de ajudar no mínimo uma pessoa por dia a ser melhor, seja uma centelha divina, poderosa na vida de alguém. Encoraje as pessoas a conquistarem o que querem, doe-se. Um abraço, uma palavra amiga, uma ligação telefônica, tudo isso são gestos de servir.

Pratique essas ações diariamente. Isso certamente fará a diferença nos seus dias!

Na Roda da Abundância, ao agradecer, você está vivendo o quarto quadrante da evolução humana e da senioridade da psique, da criança visionária, passando pelo adolescente sonhador e planejador, transcendendo o adulto guerreiro, forte, com poder de presença, ação e foco em seus resultados, chegamos à evolução maior da mente humana, que é a senioridade, o amadurecimento, é o despertar do ancião curador (arquétipos), uma pessoa movimentada pelo, pelo pensamento sistêmico, que aprendeu abrir mão do certo e errado, capaz de servir e de perdoar. É o estado maior da evolução humana capaz de nos levar para outro nível, uma nova fase ainda maior em nossa vida no vídeo game da nossa história.

Lembre-se sempre de se lembrar de nunca esquecer que viver o caminho dos 4 ciclos de prosperidade significa ter sucesso em sua vida pessoal, emocional, profissional, intelectual, transcendental espiritual. Façamos a energia da prosperidade fluir em nossas vidas!!!

 

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/os-4-ciclos-da-prosperidade/

Como ficar bem comigo mesmo?

CLIQUE e inscreva-se no canal:

Confira com Tiago Curcio,  coach da Casule!

 

Como ficar bem comigo mesmo?

 

Facebook ☛ http://facebook.com/clinicacasule
Instagram ☛ http://instagram.com/clinicacasule

Conheça o nosso site ↴
https://casule.com

Meu Blog ↴
https://casule.com/blog #casule

Whatsapp ↴
https://casule.com/yzap

 

Assine o nosso canal! e saiba como ter mais saúde mental e uma vida mais feliz! Gostou do vídeo?
Curta, compartilha e assine o canal pra não perder o que vem por ai! Ser feliz faz parte da vida!
Sonhe, mude de atitude, cuide da sua felicidade!

Assine o Canal de graça e receba as dicas de coaching, fonoaudiologia, nutrição e psicologia sem frescura toda semana!

O Autoconhecimento e o Poder do “Conhece-te a ti mesmo”

O Autoconhecimento e o Poder do “Conhece-te a ti mesmo”

A expressão “conhece-te a ti mesmo” é a definição mais simples do autoconhecimento. Eu acredito que quanto mais me conheço, mais tenho a capacidade de me curar e de me potencializar. E isso coopera ativamente para o meu empoderamento. Essa filosofia é verdadeiramente poderosa e muito significativa na minha vida, pois vivo tudo isso diariamente.

Experimento o desenvolvimento desse pensamento com a minha família, amigos, colaboradores e alunos durante minhas atividades de trabalho e em todos os treinamentos, palestras e cursos que ministro. Com essas atividades, eu descubro novas possibilidades em mim mesmo, intensifico e potencializo o meu eu interior. Além disso, fico em constante redescoberta de maneiras que me tornam um ser humano e de luz cada vez melhor.

 

O que é se conhecer por dentro

 

O autoconhecimento é uma profunda investigação interna de características, desejos, medos, habilidades e sonhos. Não é apenas saber o que compõe nossa personalidade, mas também aqueles as virtudes e os elementos sabotadores que podem estar escondidos. A principal intenção é a evolução incessante: compreender quais são os pontos para se desenvolver e quais são aqueles que devem ser controlados, pois não estão ajudando.

 

Conhece-te a ti mesmo e tenha benefícios

 

Praticar o conhecimento de si mesmo é um know-how (“saber como”, em português) que capacita a percepção que temos de nós mesmos. Quanto mais nos entendemos, mais nos aprimoramos e nos conectamos com a nossa essência. Saber como somos no mais profundo de nosso ser é uma forma de criar honra, amor e respeito pela luz e sombra que nos formam.

Esse estudo interno denso é determinante para que saibamos atuar como dono das próprias decisões e escolhas e para que sejamos condutores do próprio caminho. Só dessa maneira, é possível direcionar forças para evoluir e caminhar ao encontro do que você tem de melhor e a transcender os pontos que precisam ser aperfeiçoados.

Uma famosa frase do livro “O Pequeno Príncipe”, escrito por Antoine de Saint-Exupéry, define bem a necessidade de entender a si mesmo: “É bem mais difícil julgar a si mesmo que julgar os outros.”. E não é verdade, pessoa querida? A autocorreção de características sabotadoras só é possível quando há esse entendimento. Sem arrogância e com humildade é possível encontrar o que há de errado com nós mesmo. Sem esse progresso é provável que fiquemos dando voltas e voltas com coisas que podem ser irrelevantes. É perda de tempo, gasto de energia e falta de foco.

Toda ação está em contexto, pois há sempre algum acontecimento agradável ou desagradável por trás dos comportamentos. Para direcionar e domar corretamente as emoções e equalizar o nosso comportamento com práticas assertivas é fundamental conhecer melhor a si mesmo.

Essa consciência é essencial para a vida profissional e pessoal. Imagine como é mais fácil lidar com problemas no ambiente de trabalho. Afinal, não haverá desespero para resolver uma situação desconfortável se você já sabe quais características possuem que podem ajudar s solucionar o que não está certo. Mais do que isso: ter a humildade de pedir ajuda para a pessoa certa, caso seja necessário.

 

O poder do autoconhecimento

 

Nas circunstâncias que enfrentamos os nossos maiores segredos, medos e alegrias, o autoconhecimento é um aliado poderoso e eficiente que ajuda a domar os impulsos desordenados, proporcionando um maior equilíbrio de nossas emoções. Saber o fundamento das ações e reações que praticamos mostra o quanto temos conhecimento do que sentimos e domínio sobre as nossas atitudes.

Ter conhecimento de si próprio é como se olhar a cada momento com uma lupa e perceber os detalhes invisíveis aos olhos nus. O autoconhecimento é aprofundar a forma que olhamos para nós mesmos, porque cada ser humano tem uma dualidade própria, construída a partir dos seus valores, crenças e experiências de vida. Olhar com clareza é reconhecer qual é o seu limite e quem você é de verdade. É algo transcendental, porque você sai da superficialidade e mergulha profundamente em sua essência, nas suas maiores capacidades e limitações.

 

Conhece-te a ti mesmo

 

Há mais de dois mil anos, o filósofo Sócrates disse “conhece-te a ti mesmo” e isso é uma reflexão importante até hoje. Essa é a única maneira como você se conhece através dos sentidos e de tudo aquilo que exterioriza em palavras, gestos e ações. É a chave para assumir o que já possui de extraordinário e o que ser melhorado e unir essas duas capacidades para alcançar sonhos.

É nesse momento que voltamos às questões centrais da humanidade, tais como: “Quem sou eu?”, “Por que o mal existe?”, “O que é a vida e o que posso fazer dela?”, “Qual o sentido da minha existência?” e “O que posso deixar de bom para as pessoas que convivem comigo?”.

Todas estas questões existenciais e filosóficas dão uma abertura para que a pessoa passe a analisar seu próprio estado de vida. São os argumentos universais que há séculos despertam a curiosidade de saber mais sobre nós mesmos e sobre o mundo.  É no autoconhecimento que o ser humano passa a se observar e a se importar como as práticas exteriores, ou melhor dizendo, com o que comunica ao mundo por meio dos seus comportamentos e valores.

Mas para que tudo isso?

 

Dentro do autoconhecimento, importar-se consigo mesmo não é algo voltado somente para o próprio umbigo, vai muito além. É uma percepção da importância que temos nos grupos aos quais pertencemos.

Quais e como são as atitudes e os seus reflexos? Qual é a postura que você tem nas mais diversas situações? O que causa felicidade, amor, tristeza, euforia e raiva em você? O que faz você levantar de manhã? Saiba que o autoconhecimento é a solução para todas essas questões, pois nos deixa bem mais fortes e mais seguros sobre a nossa condição enquanto seres humanos em evolução.

O autoconhecimento faz parte de um processo de mudança, da alteração de mindset, da transformação do pensamento, da descoberta da auto capacidade de utilizar os pontos fortes e os pontos de melhorias a favor do crescimento pessoal e humano.  Use-o a seu favor e permita-se ir além!

Deixe seu comentários e compartilhe esse artigo nas redes sociais!

Copyright: 319263485 – https://www.shutterstock.com/pt/g/vmelinda

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/o-autoconhecimento-e-o-poder-do-conhece-te-a-ti-mesmo/

Os Movimentos da Alma Humana

Os Movimentos da Alma Humana

Você já percebeu como muitas vezes nos abrimos ou nos retraímos para certas pessoas naturalmente? Às vezes, alguém se aproxima e nos sentimos tão confortáveis com a sua presença que, em questão de minutos, estamos interagindo como se nos conhecêssemos há anos, alcançando um completo rapportde almas. Noutras vezes, porém, quando o “santo não bate” sentimos uma rejeição tamanha àquela energia que não conseguimos, de forma nenhuma, nos sintonizar com o outro e criar um vínculo com ele.

O mesmo acontece quando outra pessoa sente simpatia ou repulsa por nós. De alguma forma captamos esta frequência positiva ou negativa e entendemos quando as portas estão abertas ou fechadas para nós. Neste sentido, podemos chamar esta conexão ou falta dela de “movimentos da alma”, uma expressão humana que se manifesta espontaneamente em nossas relações interpessoais. Esta energia também pode ser sentida na integração com as plantas, animais, da gente com a gente mesmo e com o universo.

Tenho certeza de que já viveu muitas situações assim, pois o fato é que algo em nós sempre acende ou apaga quando uma pessoa se aproxima. Em alguns casos, tenho certeza que você esteve completamente aberto a receber e a se conectar com o outro. Noutras vezes, não encontrou espaço para se abrir ou ainda não teve sintonia suficiente, escolhendo assim se fechar em seu mundo. Até aí tudo bem, afinal, não podemos nos forçar ou forçar os outros a terem uma relação sem conexão. Para dar certo é sempre importante deixar fluir naturalmente.

Entretanto, quando este processo de fechamento acontece de forma constante e a pessoa se tranca em seu mundo não por conta da falta de afinidades, mas de traumas e acontecimentos negativos não ressignificados, é fundamental trabalhar sua dor para que seu medo de se relacionar não a leve ao isolamento total de tudo e de todos. O papel do terapeuta neste processo é o de auxiliar a pessoa a compreender as fontes deste problema e encontrar mecanismos efetivos para eliminar seus bloqueios, dores e dificuldades, de modo a permitir que ela viva os movimentos da alma de forma natural, espontânea e positiva.

 

Movimente a Alma

Segundo o autor alemão, Johann Wolfgang Von Goethe – “Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor.”.Portanto, despertar a alma é essencial para conquistarmos o nosso melhor e vencer os nossos fantasmas. Quando nossa alma se expande, se expandem também as nossas possibilidades e podemos, então, ocupar novos espaços e construir novas histórias. Assim, quando por algum motivo, consciente ou inconsciente, aprisionamos o nosso espírito, tudo em nós e ao nosso redor se aprisiona também. É preciso libertar-se!

Esta libertação permite que nos conectemos verdadeiramente com pessoas, animais ou coisas, e é uma forma poderosa de ampliarmos nossa percepção fenomenológica da realidade. Na prática, esta é uma oportunidade de compreendemos que tanto o indivíduo é formado pelo mundo como o mundo é formado pelo indivíduo. Ou seja, somos parte um do outro e nos complementamos mutuamente.

Quando, por exemplo, estamos em contato com a natureza, ao mesmo tempo em que a observamos, somos parte dela. Neste momento, nos abrimos para a nossa alma viver aquela experiência de apreciação, para encontrar assim, um espaço na própria dimensão da alma e se conectar com o todo. Esta não é uma experiência meramente individual, pois amplifica a sintonia em todas as direções. Não é sobre ter uma alma, mas sobre pertencer a uma!

Isto é exatamente o que o mestre Bert Hellinger nos ensina. Segundo o psicoterapeuta alemão – “A alma não está dentro de nós, mas à nossa volta.” Para entendermos o poder dos Movimentos da Alma temos, então, que compreender isso, uma vez que é deste modo que esta energia que vive em nós pode se expandir e se ampliar verdadeiramente em todos os sentidos.  Em outras palavras, o que Bert quer dizer é que – pertencemos à alma, mas a alma não pertence a nós.

Por isso mesmo, a alma deve ser compreendida como uma dimensão única do ser humano, um campo onde ele tanto habita como transita, onde ela existe tanto dentro como fora de nós, contemplando tudo ao nosso redor. Portanto, a alma não pode ser encontrada num determinado lugar, uma vez que ela é a energia em movimento que nos sintoniza e conecta com o outro, conosco e com o mundo em que vivemos. Deste modo, quanto mais você estiver aberto a viver todas as suas dimensões, mais a sua alma se expandirá e se vinculará.

Neste sentido, podemos afirmar, sem erro, que o nosso crescimento espiritual está diretamente relacionado ao movimento de expansão da nossa alma. Quando nos permitimos experienciar este processo de evolução, nós conseguimos, então, compreender nossa verdadeira identidade, aquilo que somos, pensamos e sentimos; decifrar o nosso papel no mundo e enxergar, com mais clareza, o nosso propósito de vida.

 

Para Onde nos Levam Estes Movimentos?

Como aprendemos, a alma está em constante movimento, e nem de longe pode ser considerada algo estático, que está parada no tempo à espera que algo ou alguém faça sua roda girar. Por isso mesmo, pode tanto abrir-se como fechar-se de acordo com a energia emanada num determinado momento. Na prática, isso se mostra de forma clara quando conhecemos uma pessoa nova e, quando naturalmente algo em nós ou simpatiza ou antipatiza com esta. Tenho certeza que já viveu isso. Todos nós já passamos, aliás.

Mas como, sem nem ao menos conhecermos este indivíduo, podemos gostar ou não dele à primeira vista? O movimento de sentir conexão com a alma explica muito isso, pois num espaço de atração ou repulsão, dificilmente se abrirá uma janela nova que não tenha este mesmo significado.  Ou seja, quando está aberta, a porta está aberta. Quando está fechada, está fechada!

Os movimentos da alma nos ensinam que esta relação com as pessoas, animais ou plantas, por exemplo, se faz aqui e agora, no tempo presente. É algo constante e natural que não pode ser manipulado. Por isso mesmo, a Constelação Familiar usa em seu contexto diferentes ferramentas de trabalho para encontrar este espaço da alma, de modo a apoiar o cliente a acessá-lo e, com isso, a se conectar com novas experiências de vida.

Para isso, segundo Bert Hellinger, o processo de autoconhecimento e de não julgamento deve começar pelo próprio terapeuta, que além de buscar conectar-se com o mundo e as pessoas ao seu redor, deve buscar nos seus próprios movimentos da alma o espaço para integrar aqueles que foram abandonados, injustiçados, excluídos, humilhados e apartados ao longo do caminho.

Isso quer dizer que, para interceder por meio de um processo de Constelação Familiar, por exemplo, é essencial dirimirmos as diferenças e integrar os movimentos da alma, de modo a incluir todos, amigos e até inimigos, que mesmo não sendo da família do cliente, têm relação direta com seu estado emocional e os seus resultados.

Bert Hellinger chama isso de saber conectar o “espírito-mente”, no sentido de obter as respostas necessárias para transcender os obstáculos da alma, conhecer e ocupar seus espaços e para que ela, enfim, se movimente de forma livre e positiva.

 

Constelação Familiar de Bert Hellinger e Movimentos da Alma

Os Movimentos da Alma nos trazem uma consciência integral sobre quem somos e sobre a nossa relação com o mundo e as pessoas ao nosso redor. A Constelação Familiar, desenvolvida por Bert Hellinger, por sua vez, nos ajuda a entender as origens dos nossos comportamentos e os efeitos disso em nossa vida em todos os sentidos. Neste contexto da psicoterapia, os movimentos da alma nos ajudam a assumir diferentes papéis e a nos colocarmos também na posição de nossos parentes, sejam eles conhecidos ou de gerações anteriores as nossas.

Por meio deste processo de Constelação podemos compreender, de fato, como determinados acontecimentos do passado influenciam a relação atual com os nossos pais, irmãos, filhos, nosso relacionamento amoroso, amigos e também sua ligação com nosso trabalho e finanças, por exemplo. Mesmo que de forma inconsciente, despercebida aos nossos olhos, é inegável que os sistemas familiares seguem ordens naturais. Por isso, quando estes esquemas estão desequilibrados, este desalinhamento acaba influenciando negativamente todo o conjunto da família. Ou seja, sem saber podemos estar repetindo comportamentos herdados de nossos antepassados e, consequentemente, os seus erros também.

Estas influências podem durar três ou mais gerações de um mesmo clã. Imagine então quantas pessoas podem acabar sendo prejudicadas por estas energias e interferências inconscientes! Muitas, com certeza! Exatamente para evitar que estas forças conflituosas se perpetuem, o foco da Constelação Familiar é o de tornar visíveis estas incongruências e trabalhar para que elas possam ser finalmente identificadas, dirimidas e sanadas.

Na prática, este processo faz com que os membros da família além de entenderem melhor a sua história, consigam alcançar um amor mais consciente de suas possibilidades e limites.  A intenção é que, com isso, a família possa enfim seguir em frente sem repetir os erros dos seus antepassados e tenha a liberdade que precisa para fazer suas próprias escolhas e viver sua própria experiência de vida.

Assim, podemos dizer também que a Constelação Familiar apoia a que os familiares atinjam um comportamento mais assertivo e mais correto em relação aos seus sentimentos, relacionamentos, amores e dores, sempre buscando fazer isso respeitando aos outros e os seus próprios limites. Em outras palavras, é um movimento que ajuda a conferir maior estabilidade às relações familiares, ao identificar seus focos de desequilíbrios e buscar, também por meio dos movimentos da alma, reequilibrá-los.

Neste sentido, o trabalho de Constelação Familiar, em muitos casos, consiste em agir não apenas visando melhorar determinados aspectos da vida dos familiares aqui, no tempo presente, mas fazendo movimentos importantes que deviam ter sido feitos antes, porém que não foram devidamente realizados no passado.  Exemplos disso são: inclusão de parentes excluídos ou esquecidos, perdão aos erros dos familiares, responsabilização das pessoas certas, homenagens aos mortos e reconhecimento àqueles que morreram precocemente ou tiveram uma jornada difícil, dando a eles seu espaço de direito na história da família.

Quando nossa alma se movimenta nesta direção, abrimos o espaço necessário ao desenvolvimento de uma nova consciência sobre nós mesmos e sobre nossa família. Muitas respostas vêm à tona e o que parecia obscuro, começa a fazer sentido. De posse deste entendimento, podemos discernir melhor os sentimentos, emoções e atitudes que são nossos de verdade daqueles que são produtos de comportamentos e mentalidades herdadas dos antepassados, de geração em geração, até chegarem a nós. Estas influências negativas, se não forem quebradas, serão também repassadas aos nossos filhos, netos e aos seus descendentes. É importante quebrar este ciclo e mudar ações!

Nossa família é a nossa raiz, aquilo que dá base a quem somos e nossa primeira razão de existir, afinal, para virmos ao mundo, antes, nosso pai e nossa mãe tiveram que nascer; assim com seus pais e avós e assim sucessivamente. Por isso mesmo, quando nossa relação com nossos genitores é positiva, nos sentimos mais empoderados, confiantes, importantes e capazes de caminhar nosso caminho, realizar nossas ideias e sonhos.

Por outro lado, quando existe na família uma energia quebrada, que não flui como deveria ou não segue sua ordem natural, algo acaba se perdendo e fazendo com que as ligações entre pais e filhos sejam conflituosas e demasiadamente difíceis e dolorosas para todos.

Contudo, a resposta para isso pode estar, não nos comportamentos de ambos, mas na influência das atitudes dos que vieram antes. Por isso, para que cada um possa verdadeiramente construir e viver sua história, a Constelação Familiar é uma ferramenta essencial, uma vez que sua intervenção orientada auxilia os parentes a entenderem, de fato, quais são as fontes dos seus problemas e a trabalhar no sentido de superar estas dores e dificuldades.

Com isso, tanto coletiva como individualmente cada membro da família pode se beneficiar de diversas maneiras. Alguns bons exemplos disso são: melhorando a conexão com a própria família, organizando melhor seus sentimentos e ideias, melhorando seu desempenho no trabalho, aumentando seu otimismo e autoconfiança, gerindo melhor suas finanças, construindo uma sintonia melhor com seu cônjuge e, principalmente sendo melhor para si mesmo, pois o autoamor e a autocompaixão: também são importantes para se compreender, perdoar os erros e seguir em frente sem os fantasmas do passado.

Estas sim são atitudes positivas e compatíveis com a felicidade, plenitude e sucesso que cada pessoa deseja e merece conquistar em sua vida.

Bert Hellinger, também chama este poderoso trabalho de Constelação Familiar de “Amor do Espírito”, se referindo a um tipo de amor que transcende julgamentos, os limites e barreiras que criamos dentro de nós, a ideia de bem e de mal, e que nos aproxima dos movimentos da alma de forma profunda. Por isso, mais do que identificar as fontes do problema, a Constelação Familiar trabalha no sentido de curar os sistemas familiares que, de forma oculta, foram por anos e anos prejudicados por emoções e comportamentos negativos.

Assim, quando cada membro entende seu papel, as famílias podem, então, se reestruturar, modificar suas atitudes e viver de forma mais natural, equilibrada, flexível, amorosa, sintonizada, respeitando a ordem do sistema e fazendo-se parte dele de modo mais confiante e positivo.  Este movimento de cura de almas é, portanto, um movimento de amor que ajuda as famílias a reencontrarem seu eixo e construir relações infinitamente mais positivas e saudáveis para todos, quebrando assim ciclos negativos, e trazendo mais amor, entendimento, respeito e empatia para dentro dos lares.

Copyright: 262023860 – https://www.shutterstock.com/pt/g/crystaleyemedia

 

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/os-movimentos-da-alma-humana/

 

BAIXAR O PDF
close-link