Saúde emocional – Um cuidado para toda a vida

Saúde emocional – Um cuidado para toda a vida

Durante muito tempo, as pessoas se preocupavam apenas com a saúde do corpo, deixando de lado o bem-estar emocional. Não existia a consciência que de que ambos os aspectos estão conectados e que, quando um vai mal, o outro também é impactado. Felizmente, isso tem mudado e a sociedade tem debatido cada vez mais temas ligados à saúde emocional. Continue acompanhando para saber mais a respeito da importância desse cuidado que deve ser levado por toda a vida.

Diferença entre saúde emocional e mental

Antes de dar continuidade à reflexão sobre a saúde emocional, é preciso destacar que, embora tenha relação com a saúde mental, cada uma se refere a um aspecto diferente, observe.

Saúde emocional: é uma parte importante da saúde mental, mas envolve outros detalhes, como comportamento e sentimentos, ou seja, o estado de espírito de uma pessoa.

Saúde mental: representa a ausência de doenças ligadas à mente, como ansiedade e depressão, por exemplo. Lida diretamente com o equilíbrio entre uma pessoa e o ambiente em que ela vive.

Basicamente, a primeira envolve aspectos mais profundos do indivíduo, enquanto a segunda diz respeito à sua relação com o mundo externo e à inexistência de transtornos ligados à mente.

Os benefícios da boa saúde emocional

Uma pessoa que está com sua saúde emocional em dia consegue viver de forma mais leve. Observe alguns exemplos que mostram o quanto estar equilibrado emocionalmente é importante.

Identificar emoções ruins logo que elas surgem: certas emoções, se não forem reconhecidas logo no início, podem gerar reações intempestivas e dar início a discussões e desentendimentos. Assim, quando uma pessoa consegue perceber rapidamente que está com raiva, por exemplo, tem a opção de responder em vez de reagir, assumindo uma postura mais equilibrada.

Ser mais compassivo consigo mesmo: a voz interior de muitas pessoas tem um tom excessivamente crítico. Elas se culpam, se julgam e, em vez de aprenderem com suas falhas, tornam-se reféns delas. Quando a saúde emocional é boa, essa voz tende a se tornar mais compassiva, o que é ótimo para o aprendizado e a evolução.

Autoconhecimento: o equilíbrio emocional permite que uma pessoa tenha mais consciência em relação ao que sente e se sinta motivada a sempre se questionar. Isso é muito positivo, já que o autoconhecimento precisa ser um processo constante, pois estamos todos em constante mudança.

Autoconfiança: o ser humano tende a confiar mais nas coisas depois de conhecê-las. Assim, quanto mais uma pessoa se conhece e entende suas emoções, mais autoconfiante ela se torna, o que permite que tome decisões e aja com confiança e assertividade.

7 Dicas para zelar pela sua saúde emocional e viver com mais equilíbrio

Depois de entender a importância da saúde emocional, aproveite para conferir algumas dicas para cuidar da sua. Ao colocá-las em prática, verá os benefícios impactarem positivamente em todas as áreas da sua vida.

1 – Invista no diálogo interno

Se conversamos com uma pessoa para conhecê-la melhor, por que não fazer o mesmo em relação a nós? Procure conversar mais consigo mesmo, se questionar sobre o que sente e entender as razões para cada emoção que surgir. Isso irá te conduzir por um processo poderoso de autoconhecimento, permitindo que aprenda a responder a determinada situação, agindo de modo consciente, em vez de simplesmente reagir sem pensar.VOCÊ É FELIZ?

2 – Adote estratégias para regular suas emoções

Existem várias estratégias que podem te ajudar a regular suas emoções e se controlar em momentos de estresse e ansiedade. Algumas opções interessantes incluem: meditação, ioga, exercícios de respiração, escrever em um diário como se sente, ouvir músicas relaxantes, entre outras. Experimente todas até encontrar aquelas com as quais mais se identificar, mas faço isso sem julgamentos prévios, principalmente no caso da ioga e da meditação. Lembre-se que todos os praticantes experientes um dia foram apenas iniciantes.

3 – Ofereça ajuda para outras pessoas

Fazer algo de bom para outra pessoa é uma ótima forma de se sentir útil, o que poderá contribuir para o fortalecimento da sua autoestima. Torne isso parte da sua rotina, sempre que perceber que alguém está precisando de ajuda e sabe que pode contribuir, faça. Essas atitudes também são poderosas porque fortalecem as conexões entre as pessoas e estimulam aquelas que são beneficiadas a passar o gesto adiante, gerando um círculo virtuoso e que a sociedade realmente precisa.

4 – Dedique um tempo a si mesmo

Todo mundo precisa de um tempo para si, para realizar algo que goste, relaxar e se sentir bem. Pode ser um banho relaxante, uma massagem, um hobby. Se conheça e descubra o que faz com que se sinta feliz, tornando isso parte da sua rotina. Para evitar que realize essa atividade apenas uma vez e depois ela se perca em meio às suas obrigações, inclua-a na sua agenda de compromissos.

5 – Construa relacionamentos fortes

As pessoas com as quais nos relacionamos exercem uma forte influência sobre nós. Existem aquelas que parecem nos reenergizar, tamanha é sua alegria de viver, já outras possuem o efeito contrário e sugam nossas energias. Comece a observar o efeito que os indivíduos com os quais convive têm sobre você, para que coloque limites em relação aos chamados “vampiros emocionais” e se torne ainda mais próximo de quem te faz bem.

6 – Saiba quais são os seus valores

Saber quais são os seus valores pessoais é essencial, porque através disso poderá direcionar seu comportamento e colocar limites sobre a ação de terceiros sobre você. Esse é mais um benefício do autoconhecimento, saber exatamente o que acredita ser certo ou errado, quais são suas prioridades, o que valoriza em um relacionamento. Nunca se perca dos seus valores, pois são eles que irão mostrar o caminho para uma vida mais equilibrada.

7 – Desenvolva a assertividade

Ser assertivo é fazer escolhas com confiança, de acordo com os seus valores. Quando uma pessoa não tem essa habilidade desenvolvida, acaba se submetendo a situações que não gostaria, para agradar os outros ou se sentir parte de um grupo. A longo prazo, isso gera uma série de frustrações, que fazem muito mal para a saúde emocional, acarretando mágoas e ressentimentos. Portanto, busque a assertividade em suas ações e liberte-se do medo de mostrar quem você é.

Como bem diz o título deste artigo, a saúde emocional é um cuidado que devemos ter por toda a vida. Afinal de contas, se as emoções não estiverem equilibradas, todo o resto será impactado. Faça isso por você e por todos aqueles que ama, já que a sua felicidade também é a felicidade deles.

Se este conteúdo fez sentido para você, compartilhe-o em suas redes sociais!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/saude-emocional-um-cuidado-toda-vida/

Gestão da Emoção – Você conhece o seu mundo? Você é Dono de si?

Gestão da Emoção – Você conhece o seu mundo? Você é Dono de si?

Pode parecer uma pergunta muito simples, e essencialmente é, entretanto não comum que façamos essa pergunta, além disso, ela é na verdade muito mais complexa do que aparenta. Em um primeiro momento pode parecer fácil responder, afinal de contas somos seres livres e capazes de realizarmos nossas próprias escolhas.

Temos a autonomia necessária para decidirmos o que devemos ou não fazer, a forma como iremos agir, ou seja, a resposta além de óbvia é sim muito simples – SOMOS DONOS DE SI, correto? A verdade é que as coisas não ocorrem exatamente desse modo.

Isso porque, embora tenhamos por direito essa autonomia e termos o controle físico de nossas ações, muitas vezes negligenciamos o controle que deveria ser primordial em nossas vidas, o nosso controle bem como nossa gestão emocional.

Cercados por um mundo eufórico e acelerado onde o individualismo de cada um é deixado de lado em prol de um convívio que asfixia reprime nossos sentimentos. 

Isso porque, em nenhum momento do nosso desenvolvimento somos submetidos a métodos responsáveis por aprimorar a nossa capacidade de gerenciar as nossas emoções.

Isso faz com que sejamos cada vez mais suscetíveis a perder o nosso controle emocional quando lidamos com frustrações, perdas, e situações negativas, não importando seu grau de complexidade.

Um Convite especial 

As consequências de negligenciarmos nossa emoções são inúmeras e inevitáveis, pois a medida que nosso cérebro passa a armazenar todos esses problemas, sem que haja o enfrentamento de nossa parte, deixamos de viver em plenitude para tornamos reféns de nós mesmos. Aprisionados por nosso próprio inconsciente.

Não é atoa que os números referentes a doenças mentais cresce de modo alarmante. Os problemas são inúmeros como:

  • Ansiedade
  • Depressão
  • Baixa autoestima
  • Estresse

Além de potencializar sintomas de outras doenças físicas e mentais.

É diante desse cenário que eu tenho um convite muito especial para você!

Te convido a orientar e gerenciar seu foco para aquilo que é a parte mais importante e fundamental para a sua vida – as suas emoções.VOCÊ É FELIZ?

Gerenciando o nosso pensamento

Mas por que exatamente é necessário essa gestão?

Ela se faz necessária para que possamos ter um maior controle das nossas emoções, pois, a medida que damos a ela o seu real valor e significado, construímos importantes alicerces capazes de tornar o nosso eu, aquilo que nos constitui como seres únicos, aptos para enfrentar as situações de crise, que fazem parte da vida, de modo mais eficaz.

Evitando assim que esses problemas possam, ao longo do tempo, criar barreiras intransponíveis e prejudicar seriamente a nossa felicidade bem como a nossa qualidade de vida.

O controle emocional nos permite:

  • Reconhecer rapidamente nossas emoções e sentimentos;
  • Promover a resiliência diante de determinadas situações;
  • Melhorar os relacionamentos;
  • Reduzir níveis de estresse e ansiedade;
  • Facilitar a resolução de conflitos;
  • Ampliar a capacidade de tomada de decisões;
  • Proporcionar maior autoconfiança;
  • Garantir a melhoria do bem-estar em diversos aspectos

Conseguiu perceber a importância de desenvolver e aprimorar suas habilidade emocionais?

Não é um trabalho simples para que isso ocorra, mas é essencial que todos se preocupem e façam disso um objetivo em prol de um vida muito mais consciente. Afinal, o que estou lhe propondo é que você seja verdadeiramente dono de si mesmo.

O que é mais importante?

Viver refém de um medo que é gerado por nós mesmos ou sermos livres e capazes de aproveitar a nossa vida do modo como realmente queremos?

Como Gerenciar minhas emoções?

Agora que demos o primeiro passo a estamos conscientes das consequências negativas da falta de gestão emocional bem como dos benefícios no caso de conseguirmos controlá-la devemos saber como é possível atingir esse patamar positivo.

O segundo passo é permitir-se conhecer a si mesmo. O autoconhecimento é indispensável e vai ser o responsável para que você avalie e tenha uma percepção maior de si, tomando consciência das suas dores, do que te aflige, das suas capacidades, desejos e acima de tudo de seus sonhos, pois é aquilo que te move rumo ao real sentido dos seus objetivos.

Outro importante ponto que devo salientar é que, mesmo admitindo que o principal responsável por essa mudança somos nós mesmos, nem sempre é possível escalar montanhas sozinho, pode ser que precisemos de ajuda para conquistarmos nossa liberdade.

Temos que nos policiar e cuidar não só de nosso corpo, mas de nossa mente, buscando orientações médicas e psicológicas, quando for necessário. 

Além disso, e o mais importante, é preciso promover a auto compaixão, pois de nada adianta que você seja um ícone e referência para a sociedade se deixar de lado a si mesmo. É preciso se abraçar e amar-se verdadeiramente, colocar-se como foco e centro das suas atenções. Desse modo, gerar não só uma melhora para sua saúde mental mas também o desenvolvimento de seu gerenciamento emocional. 

Assim você será capaz de conquistar o seu verdadeiro potencial.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/desenvolvimento-emocional/gestao-emocao-voce-conhece-seu-mundo-voce-dono-de-si/

Como a tecnologia pode ser usada para diminuir a ansiedade?

Como a tecnologia pode ser usada para diminuir a ansiedade?

Existem coisas que podem tanto nos proporcionar coisas boas quanto ruins e a tecnologia é uma delas. Cabe a cada um escolher qual o efeito deseja obter e, assim, fazer uso desse recurso com inteligência e equilíbrio. No artigo de hoje, darei dicas de como usar a tecnologia para diminuir a ansiedade e viver com mais leveza. Continue acompanhando e saiba como utilizar ferramentas poderosas para uma vida mais plena que podem ser armazenadas no seu smartphone.

As duas faces da tecnologia em relação à ansiedade

Estudos mostram que as redes sociais deixaram as pessoas mais ansiosas, afinal, são notificações que chegam o tempo todo, sem contar na grande quantidade de informações que o cérebro recebe a cada minuto. Da mesma maneira que esses aplicativos estreitam distâncias, o que é muito bom, encurtam o tempo, porque aqueles que se deixam dominar por eles acabam por não desfrutarem das experiências na essência.

Por outro lado, quando se sabe utilizar tudo o que a tecnologia tem a oferecer de modo positivo, é possível, inclusive, lançar mão de seus recursos para diminuir a ansiedade e ter uma vida mais feliz e plena. Mas, para isso, é preciso que cada um assuma as responsabilidades em relação às suas próprias ações e, assim, faça escolhas inteligentes e conscientes.

10 Aplicativos para diminuir a ansiedade e viver com mais equilíbrio

Imagino que tenha ficado curioso para saber como a tecnologia pode ajudar no controle da ansiedade. Então, confira dez sugestões de app que irão te auxiliar a viver com mais tranquilidade e equilíbrio.

1 – Querida Ansiedade

Sempre falo a respeito da importância do autoconhecimento e esse aplicativo é uma ferramenta bastante interessante nesse sentido. Nele, é possível entender melhor o transtorno de ansiedade, como ele se manifesta no próprio comportamento e, assim, aprender a controlá-lo. Além disso, existe uma área com exercícios que ajudam o usuário a controlar os sintomas durante uma crise.

2 – Zen

Quando uma pessoa está ansiosa, sua mente fica inquieta, o que pode acabar gerando também sintomas físicos, como dores de cabeça e estômago, falta de ar, entre outros. A meditação se mostra como uma excelente prática para aprender a controlar esses pensamentos e é exatamente o que o aplicativo Zen oferece: meditações guiadas, além de músicas terapêuticas e relaxantes, citações para reflexão, entre outros conteúdos.

3 – Gratidão

A ansiedade leva o indivíduo a se preocupar tanto com o futuro, que ele acaba deixando de desfrutar do seu presente em plenitude. E o app Gratidão é uma forma bastante interessante de voltar o foco para o agora, forçando a mente a identificar motivos para se sentir grato e registrá-los. Vale lembrar que que adotar o hábito de se sentir grato pelas coisas boas que nos cercam tem benefícios cientificamente comprovados.VOCÊ É FELIZ?

4 – Be Okay

O Be Okay é um aplicativo voltado para aqueles que sofrem com crises de ansiedade e de pânico. Conta com diversos recursos que auxiliam no controle desses momentos, como: configurar contato de emergência, armazenar fotos que transmitam paz, fundo musical relaxante, timer para praticar exercícios de respiração, além de registro de datas em que ocorreram crises, o que é bastante interessante para mostrar ao profissional que estiver acompanhando o caso.

5 – 5 Minutos, eu medito

O aplicativo “5 Minutos Eu Medito”, além de facilitar a prática da meditação, conta com uma campanha que tem como objetivo incentivar mais pessoas a adquirirem esse hábito. Ao abrir o app é possível ver o que eles nomearam como “meditômetro”, um timer que contabiliza quantas horas os usuários do mundo todo, juntos, já passaram meditando.

6 – Happify: contra estresse e preocupação

Como o próprio nome sugere, o app Happify tem como objetivo auxiliar as pessoas a se sentirem felizes, libertando-se do estresse e da preocupação. Para isso, disponibiliza recursos, como: áudios para meditação guiada, gráficos para registrar os próprios níveis de felicidade, treinamentos para o cérebro eliminar pensamentos negativos, atividades para estimular a positividade, entre outros.

7 – Headspace

Um aplicativo voltado especificamente para a prática da meditação e que conta com o diferencial de atender o usuário em diferentes tipos de situação, como: dormir melhor, ser mais produtivo, aprender a usar a tecnologia de modo equilibrado, controlar a respiração. E tudo isso ajuda, e muito, no controle da ansiedade e na busca da paz interior.

8 – Rootd

Voltado para aliviar os sintomas da ansiedade, o aplicativo Rootd conta com ferramentas que funcionam tanto para o curto prazo, ou seja, controle de crises pontuais, quanto para longo prazo, contribuindo para uma melhora efetiva. O app conta com diversas funcionalidades úteis, como contato de emergência, área com estatísticas pessoais para acompanhar a evolução ou ligar o sinal de alerta em casos de piora, informações sobre o transtorno de ansiedade e muito mais.

9 – Sleep Time

Quem sofre com ansiedade sabe que o sono é uma grande questão, porque o excesso de pensamentos muitas vezes impede a mente de relaxar para dormir. Como consequência, a falta de repouso gera ainda mais sintomas desagradáveis. Assim, o aplicativo Sleep Time se mostra uma ferramenta bastante interessante para se ter noites mais tranquilas, com recursos para relaxar, além de gráficos que ajudam a entender os próprios hábitos de sono.

10 – Trello

O último app da lista não tem nenhuma ligação direta com a ansiedade, porém, tem muito a contribuir com o controle de seus sintomas. O Trello é um aplicativo gerenciador de tarefas, que permite organizar as atividades a serem realizadas. Assim, aqueles que se sentem ansiosos quando têm muitas tarefas a fazer, conseguirão direcionar o seu foco para uma de cada vez. Isso sem contar no fato de que a mente se sente mais tranquila quando sabe que não existe o perigo de nenhuma informação importante ser esquecida, já que está tudo registrado.

E, então, se convenceu de que a tecnologia realmente pode ser usada para diminuir a ansiedade? Apenas é importante deixar claro que nenhum aplicativo é capaz de curar o transtorno, para isso é fundamental buscar ajuda médica, são apenas recursos auxiliares que podem ajudar a tornar o dia a dia mais tranquilo.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-tecnologia-pode-ser-usada-diminuir-ansiedade/

Autoconhecimento está ligado ao nosso sucesso!

Autoconhecimento está ligado ao nosso sucesso!

O autoconhecimento permite mergulhar no inconsciente para investigar os nossos pontos fortes e aqueles que precisam de melhoria. Essa viagem também contribui para identificarmos aquilo que nos motiva verdadeiramente, de modo a definirmos com mais assertividade aonde queremos chegar.

Pode parecer paradoxal, mas conhecemos bem pouco sobre nós mesmos. Não é à toa que a psicologia compara a personalidade dos seres humanos à estrutura de um iceberg. A ponta desse bloco de gelo equivale a cerca de 10% de sua massa total e o restante fica submerso. Da mesma forma, possuímos tantos pontos cegos que nem imaginamos.

Não somos apenas aquilo que mostramos ser. As consequências negativas de experiências que tivemos ao longo de nossas vidas ficam submersas. Os traumas aglomerados e vontades não reveladas acabam esmagando a autoestima. Tudo isso atrapalha o nosso desenvolvimento pessoal e profissional.

Explorar o nosso eu interior é fundamental na conquista do sucesso pessoal e profissional. Por meio do autoconhecimento conseguimos liderar e direcionar melhor a nossa vida.  Ao trabalharmos as nossas limitações e ansiedades, desenvolvemos a autoconfiança. Essa habilidade é essencial para alcançar os objetivos traçados, afinal, precisamos de coragem e segurança para vencermos os obstáculos.

Convido você a me acompanhar na leitura do artigo de hoje, para compreender a relação existente entre sucesso e autoconhecimento.

O que é autoconhecimento?

“Conheça-te a ti mesmo” era a inscrição que se encontrava na entrada do Templo de Delfos, na Grécia Antiga. Essa frase inspirou a filosofia de Sócrates, cujo foco era entender as implicações de nossa relação com os outros e com o mundo. Com esse aforismo, ele pregava a ideia de que devemos nos preocupar menos com as coisas e passarmos a nos ocupar de nós mesmos. Esse caminho é o que leva à verdade capaz de revelar o nosso próprio ser.

O conhecimento de si mesmo permite alcançar aquilo que Sócrates chama de autotranscendência. Esse fator é fundamental para modificarmos a nossa relação conosco, com outros e com o mundo.  No entanto, esse aprendizado não é um simples ato intelectual. Exige sobretudo renúncias e purificações que são obtidas por meio de reflexões constantes sobre as nossas ações, comportamentos e atitudes. Também envolve verificar como modificá-las, para que assim tenhamos a oportunidade de os tornarmos pessoas melhores.

É preciso nos conhecermos para não nos perdermos. O autoconhecimento consiste, portanto, em um aprendizado mais profundo sobre nós mesmos. Esse processo possibilita diferenciar as características inatas daquelas que são socialmente impostas. Ou seja, é a base para encontrarmos verdadeiramente a nossa essência, questionarmos o que está ao nosso redor e não nos deixarmos levar pelo senso comum.

A relação entre autoconhecimento e sucesso

Até aqui tivemos a oportunidade de perceber o quanto o autoconhecimento é importante para o nosso desenvolvimento e crescimento, pois nos ajuda a compreendermos, de forma cada vez mais aprofundada, o que nos leva a agir de determinada maneira e não de outra, bem como diversos outros fatores, verdadeiramente essenciais para consigamos evoluir continuamente.

Agora, peço a você que continue me acompanhando, pois vou falar um pouco mais sobre autoconhecimento e a relação existente entre ele e o sucesso que tanto almejamos conquistar em nossa vida. Confira:

Pontos fortes e pontos de melhoria

Ao desenvolvermos o nosso autoconhecimento temos a oportunidade de saber, exatamente, quais são nossos pontos fortes, ou seja, as nossas melhores competências e habilidades, que nos ajudam a realizar um trabalho bem feito, por exemplo, bem como nossos pontos de melhoria, que são atitudes e comportamentos que temos, que acabam por atrapalhar o nosso processo evolutivo e precisam ser melhor trabalhados, no sentido de aprendermos a lidar com cada um deles, para que estes não mais nos prejudiquem, pessoal e profissionalmente.

Ter maior consciência sobre estes aspectos nos ajuda a alcançar o sucesso, pois passamos a ter maior controle sobre nossa personalidade e nossas ações, o que contribui para que passemos a utilizar cada vez melhor e assertivamente nossos recursos internos, minimizando, assim, a ocorrência de falhas e erros nesta jornada.

Metas, sonhos e objetivos

Outro ponto em que o autoconhecimento bem desenvolvido contribui é para uma maior consciência sobre metas, sonhos e objetivos que se deseja alcançar ao longo da vida.

Pode parecer estranho, mas existem muitas pessoas que não sabem o que querem conquistar, que não têm clareza sobre seus anseios, sejam eles materiais ou não, e que, em decorrência disso, sentem-se um tanto quanto perdidas durante a sua trajetória.

Neste sentido, quando nos conhecemos profundamente, somos cientes de tudo isso e sabemos exatamente quais recursos internos devemos mobilizar em prol da concretização destes objetivos. Ou seja, elaboramos estratégias, assim como um plano de ação assertivo, que vai nos deixar mais próximos da realização de nossos sonhos e de nos tornarmos pessoas e profissionais bem-sucedidos.VOCÊ É FELIZ?

Inteligência emocional

Atualmente, temos passado por tantos momentos de estresse e pressão, tanto no trabalho, quanto em casa, que muitas vezes, nossas emoções e sentimentos são colocados à prova e acabamos perdendo o controle que deveríamos ter sobre cada um deles.

Neste sentido, quando desenvolvemos o nosso autoconhecimento, desenvolvemos também a inteligência emocional, que é a capacidade de compreendermos melhor nossas emoções, as razões que fazem com que elas surjam, os motivos que nos levam a nos sentirmos de um jeito e não de outro, nas mais diversas situações de nossa vida, e, munidos de todo este aparato, conseguimos manter o estresse sob controle, afastando qualquer possibilidade de conflitos, crises e desentendimentos e seguindo em frente, no sentido de tornar reais o sonho e o objetivo de alcançarmos o sucesso.

Resiliência

Além de tudo isso, o autoconhecimento também ajuda todos nós a sermos resilientes ao longo da vida. Isso quer dizer, que, por mais que passemos por experiências negativas, que falhemos, fracassemos ou nos frustremos com algum acontecimento em nosso cotidiano, capaz de nos deixar desanimados, temos forte, dentro de nós, a resiliência, que nos mantém motivados e firmes no caminho da conquista de nossos objetivos.

Neste sentido, a resiliência é fator primordial para que uma pessoa alcance o sucesso, pois ela não nos deixa desistir, mesmo diante dos maiores desafios e obstáculos que surgem em nossa trajetória.  

Desenvolvendo o autoconhecimento

Depois de ler tudo isso, tenho certeza que você deve estar se perguntando o que você deve fazer para desenvolver o seu autoconhecimento e, consequentemente, se tornar uma pessoa e um profissional bem-sucedido, não é mesmo?!

Veja, a seguir, algumas dicas que você pode colocar em prática assim que finalizar esta poderosa leitura:

Considere as críticas construtivas

Peça para alguém próximo mencionar algumas características sobre você. Certamente, você não concordará com um ou outro ponto citado. Quem convive conosco tende a perceber elementos de nossa individualidade que nem imaginávamos ter. Considerar as críticas construtivas é fundamental para alcançar o autoconhecimento.  

Todas as pessoas precisam de ajuda ou acompanhamento para se desenvolver ainda mais.  Se você não busca por orientações, conselhos ou acompanhamento é porque está parado. A melhoria contínua também envolve dar atenção ao que os outros têm a dizer sobre nossas atitudes e comportamentos.  

Adapte-se e mude o que for necessário

O mundo está em constante transformação e precisamos nos adaptar a isso constantemente se quisermos alcançar o sucesso em qualquer aspecto da vida. Para crescer profissionalmente, é necessário buscar pelo autoconhecimento, de modo a desenvolver habilidades e transformar pensamentos que não estão mais contribuindo no alcance de resultados extraordinários.

Observe-se cada vez mais

Desenvolver o seu potencial único, entender aquilo que ama para encontrar satisfação no ambiente de trabalho são produtos do autoconhecimento. Sem isso, o profissional fica estagnado.

Diante disso, é essencial que você passe a se observar cada vez mais, para que assim possa interpretar seus pontos fracos e fortes, tornando este processo um exercício deve diário, constante, evolutivo e interdependente.

Foque sempre no positivo

Quando temos uma percepção equivocada sobre quem somos, acabamos nos rotulando como fracos ou vítimas das circunstâncias. Pensamentos negativos nos invadem, consciente e inconscientemente, e inicia-se um grande ciclo de insatisfação com a vida e consigo mesmo. O resultado é uma insegurança e crença limitadora de que não somos capazes de conseguir aquilo que tanto sonhamos.

A partir do momento em que nos conhecemos melhor, compreendemos as nossas emoções e como elas afetam o nosso comportamento. E o mais importante, começamos a encarar todas as experiências como oportunidades de aprender e evoluir.

Devemos tomar posse de tudo que é bom e buscar a intenção positiva e os maiores aprendizados naquilo que parece não ser positivo! “Tudo o que vier é bem-vindo. Se for bom, deixe que fique e agregue em sua vida. Se for ruim, ressignifique, transcenda, cure e transforme em conhecimentos e aprendizados”.

Faça Coaching!

Se você está em busca de autoconhecimento, para alcançar, verdadeiramente o sucesso em sua vida pessoal e profissional, você pode contar com a ajuda do Coaching, que nada mais é do que uma metodologia de desenvolvimento humano e profissional, que tem como principal objetivo auxiliar os mais diversos perfis de pessoas a conhecerem-se ainda mais na essência.

Permita-se ir além em sua vida e transforme a sua história através desta poderosa metodologia de desenvolvimento humano, que já ajudou e continua ajudando milhares de pessoas e empresas ao redor do mundo a potencializarem o seu autoconhecimento e alcançarem verdadeiramente o sucesso.

O autoconhecimento é a chave para descobrir as nossas paixões e limitações. Diante de nossa essência, somos capazes de definir nosso próprio conceito de sucesso. Refletir sobre suas experiências e tentar descobrir aquilo que realmente o fez feliz por completo é uma forma de entrar em contato com seu eu mais profundo.

Concluo compartilhando uma frase que faz totalmente sentido na minha vida: “Quanto mais eu me conheço, mais eu me curo e me potencializo. Sou capaz de gerar cada vez mais RESULTADOS EXTRAORDINÁRIOS”. Cura, para mim, é o equilíbrio emocional, profissional e espiritual.

Que sejamos cada vez mais conectados em nós mesmos, que busquemos entender a intenção positiva de tudo e que aprendamos que a vida não é o que acontece com a gente e sim o que fazemos acontecer. “Honrar e respeitar nossa própria história é o maior poder do ser humano”.

Gostou deste artigo? O que você achou da relação existente entre autoconhecimento e sucesso? Lembre-se sempre de se lembrar de nunca esquecer de deixar a sua opinião nos comentários e de compartilhar esse conhecimento com seus amigos, em suas redes sociais, para que eles também descubram o segredo para tornarem-se pessoas bem-sucedidas.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/nosso-sucesso-esta-ligado-ao-autoconhecimento/

Conhecimento e Sabedoria – Qual a diferença?

Conhecimento e Sabedoria – Qual a diferença?

Você sabia que as palavras conhecimento e sabedoria têm significados diferentes? De acordo com o dicionário, a palavra sabedoria é um substantivo que quer dizer que uma pessoa tem a qualidade de sabedor, tem prudência, tem ciência e tem razão. Já o conhecimento é um substantivo que tem o efeito de conhecer. Se a pessoa tem conhecimento, ela tem noção, experiência e ideia. Ah, e a palavra também pode se referir a um relacionamento não íntimo entre pessoas.  

Saindo do dicionário e aplicando para a vida real, podemos dizer que o conhecimento é o conjunto de informações, experiências e aprendizados que adquirimos do mundo exterior. E a sabedoria está no modo como utilizamos estes conhecimentos, de forma prática, para tornar nossa vida mais equilibrada, coesa e prazerosa.

Imagine esses dois conceitos juntos! O conhecimento e a sabedoria formam uma dupla perfeita, quando caminham juntos de forma equilibrada. Porém, não se engane, muitos conhecedores podem não ter nenhuma sabedoria. Assim como os sábios podem não dispor de grandes conhecimentos.

Saiba que para ter sabedoria não basta ser expert em determinado assunto, recitar trechos de livros importantes ou saber as manchetes dos principais jornais do mundo. O sábio aparece na superfície nos momentos de dificuldade e dúvida, quando revela que conquistou respostas e aprendizados ao longo da vida capazes de o guiar pelos melhores caminhos.

O equilíbrio está em conhecer e saber aproveitar tudo que aprendemos ao longo de nossa vida, está nas reflexões que fazemos e na capacidade de transformar conhecimentos teóricos em práticas efetivas e positivas. Como você tem feito isso no seu cotidiano?

A sabedoria de conhecer a si mesmo

Para compreender a alma humana temos que primeiro aprender a entender a nossa própria essência. O ato de conhecer sentimentos, emoções, crenças, valores, medos, dramas, sonhos e possibilidades é uma das formas de criar a nossa percepção sobre o outro.

A forma como interagimos com este conhecimento interior e, como o replicamos, em nossas ações e comportamentos diários, diz muito sobre nós. Isso ocorre porque, quanto mais abrimos nossa mente e, nos permitimos refletir sobre quem somos, sobre o outro e o mundo à nossa volta, melhor podemos compreender os fatos e transformar verdadeiramente nossa realidade.

Este empoderamento nos torna capazes de realizações extraordinárias. Por isso, quanto mais nos conhecemos, mais nos curamos e potencializamos nossa sabedoria. E, quanto mais sábios nos tornarmos, mais preparados estaremos para lidar com os desafios e dificuldades que a vida nos apresentar.

Esta sabedoria é o que permite não “perdemos a cabeça” ou nos desesperamos quando algo acontece e não sabemos o que fazer. O sábio entende que ponderar é o melhor caminho para resolver qualquer questão. Em outras palavras, uma pessoa sábia possui uma visão sistêmica que lhe permite acessar conhecimentos e experiências e, a partir disso, encontrar as soluções que precisa.

Por isso, busque aprendizados que lhe tornem uma pessoa melhor, que aumentem a sua sabedoria e, mais que acumular erudição, procure ampliar sua visão crítica e a sua percepção em relação ao mundo e aos demais. Com o tempo você verá que, a sabedoria não é o ponto de chegada, mas sim o caminho para ir sempre um pouco mais além.

Como chegar ao autoconhecimento

Já logo aviso que você nunca saberá 100% sobre você mesmo. Explico: é sempre possível aprender mais sobre nós mesmos, pois isso faz parte de um processo constante de evolução. No coaching, você aprende a exercitar o autoconhecimento e o autodesenvolvimento no seu dia a dia sem grandes dificuldades.

Com o autoconhecimento você é capaz de entender quais são os seus pontos positivos e como os tornar ainda mais fortes. Também é possível encontrar quais são as virtudes que podem estar escondidas dentro de você mesmo. Além disso, você descobre quais são os seus pontos negativos e como os deixar menos sabotadores no seu dia a dia.

Tudo isso não é feito do dia a para a noite. Porém, quando você consegue se conhecer mais é como se a luz chegasse a sua vida. Outro ponto que você descobre é a necessidade constante de exercitar o autoconhecimento, afinal estamos mudando sempre, seja por fatores internos ou externos. Daí, você já está dando um passo a mais para o seu autodesenvolvimento, essencial tanto para o mundo pessoal quanto profissional.

A partir da prática desses dois itens, você consegue progredir em outros pontos como no controle de sentimentos com a inteligência emocional e na forma como lida com as situações, buscando pelo lado do aprendizado sempre.

Estude mais

Uma dica interessante para entender o poder do conhecimento e da sabedoria é o filme “Lucy”, de 2014 e que foi dirigido por Luc Besson e conta com Scarlett Johansson no elenco. O longa metragem é um ótimo exemplo da importância que o conhecimento tem para cada indivíduo da sociedade. A narrativa aborda a possibilidade do ser humano usar toda a capacidade do cérebro. Ao provar uma droga que não tem conhecimento, a personagem principal, Lucy, adquire esse desempenho. A história mostra como ela passa a ter mais controle sobre o próprio corpo, absorve conhecimento com mais rapidez e ainda progride em relação ao às suas habilidades físicas e emocionais.

Outra recomendação interessante é o documentário “Eu Maior” de 2013. O filme faz uma reflexão a respeito de questões contemporâneas da sociedade e autoconhecimento por meio de entrevistas com personagens reais de diferentes áreas de atuação. Veja o que atores, líderes espirituais, teóricos e muitas outras pessoas falam a respeito desses pontos tão presentes nas dúvidas humanas.

O próximo passo

Agora que você já sabe quais são as diferenças entre conhecimento e sabedoria, é hora de aplicar esses conceitos no seu dia a dia. Não é um passo simples, mas também não é um bicho de 7 cabeças. Busque por profissionais que possam te ajudar nessa caminhada e se esforce. Você vai ver que a dedicação pode elevar os seus padrões profissionais e pessoais em curto, médio e longo prazo.

Gostou do texto? Comente e compartilhe em suas redes sociais.

Até a próxima!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/conhecimento-e-sabedoria-qual-a-diferenca/

BAIXAR O PDF
close-link