Como me vejo no futuro?

Como me vejo no futuro?

A pergunta com a qual abri este artigo é bastante profunda, não é mesmo? Já parou para refletir sobre como você se vê no futuro, daqui um, cinco ou dez anos? Saiba que esse é um excelente exercício para entender melhor onde está agora e onde deseja estar daqui um tempo. Assim, com as informações obtidas, poderá definir estratégias para tornar realidade esse futuro que está vivo em sua mente, mas que precisa da sua ação para existir.

Se sonhar é muito bom, refletir com a intenção de agir e realizar é melhor ainda. Continue esta leitura e entenda a importância de fazer planos para construir um futuro de sucesso e felicidade.

A importância de pensar no futuro

Sempre falo em meus artigos e treinamentos a respeito da importância de viver o aqui e agora, desfrutar de cada momento na essência, sem se deixar levar por pensamentos ansiosos. Contudo, isso não nos impede de pensar também no que desejamos para o futuro e nos prepararmos para ele da melhor maneira possível. Afinal de contas, tudo o que fazemos hoje, invariavelmente, irá refletir no amanhã.

Se você, por exemplo, cuida da sua saúde, mantém uma alimentação equilibrada e pratica exercícios físicos com frequência, possivelmente estará muito mais feliz e saudável quando chegar na terceira idade do que se passasse a vida no sedentarismo. O mesmo vale para as finanças, os relacionamentos, os estudos, a carreira, é preciso plantar hoje as sementes que deseja colher no futuro.

Existe uma diferença bastante significativa entre viver com o pensamento no futuro, no sentido de ser ansioso, e desfrutar do agora considerando o que deseja viver daqui uns anos, fazendo planos e se preparando para realizá-los. No segundo caso, o fato de existir uma preocupação com o amanhã não impede o indivíduo de viver o presente, o que é o caminho mais equilibrado e que deveria ser seguido por todos.

7 Dicas para se preparar para o futuro sem deixar de viver o presente

Mesmo que nunca tenha parado para se imaginar daqui alguns anos, saiba que sempre é tempo de começar a se planejar e dar os primeiros passos para construir o seu futuro. Confira, a seguir, algumas dicas poderosas que irão te ajudar nisso.

1 – Entenda quem você é

Antes de qualquer coisa, é preciso que entenda quem você é, e isso vai muito além do seu nome e da sua profissão, envolve a sua essência, os seus valores, os seus sonhos. Entrar em contato com o seu íntimo e fazer disso um hábito irá permitir que se conheça melhor, o que ampliará seus horizontes na hora de fazer escolhas, pois saberá exatamente o que faz sentido dentro daquilo que acredita ser o melhor e do que deseja para o seu futuro.

2 – Faça exercícios de visualização

Os exercícios de visualização são extremamente simples de serem realizados, podem ajudar você a construir essa imagem em relação ao futuro e, consequentemente, se motivar para transformá-la em realidade. Consiste em dedicar alguns minutos a imaginar a sua vida daqui alguns anos, quanto mais detalhes, melhor. Pode ser alguma situação específica ou o dia a dia, fica a seu critério. Sente-se ou deite-se confortavelmente, feche os olhos e deixe sua imaginação fluir.VOCÊ É FELIZ?

3 – Considere todas as áreas da vida

Quando for pensar no seu futuro, lembre-se de considerar todas as áreas da vida, pois cada uma tem a sua importância e é o equilíbrio delas que irá gerar a sua felicidade. A carreira precisa da saúde para estar bem, da família, do relacionamento consigo mesmo, enfim, tudo está interligado. A Roda da Vida, bastante utilizada no processo de Coaching, é uma ferramenta muito interessante para usar nesse momento, pois te ajudará a analisar como está a sua vida agora e a se planejar para chegar onde deseja.

4 – Crie um planejamento

Todo objetivo precisa de um planejamento para ser alcançado, principalmente quando se trata de algo de longo prazo, para evitar que se perca no meio do caminho. Se, por exemplo, você se vê independente financeiramente daqui dez anos, precisará se planejar para fazer os investimentos certos e, ao final do prazo, ter o montante necessário para tal. Dependendo do seu objetivo, pode ser interessante contar com o suporte de um profissional da área em questão, assim, terá a orientação que precisa para se preparar para chegar lá.

5 – Liberte-se de pressões externas

A pergunta com a qual abri este artigo é “Como ME vejo no futuro?”, ou seja, como VOCÊ se vê e quer estar daqui alguns anos. Dei esse destaque para que fique claro que é a sua visão que deve estar no centro dessa reflexão, afinal de contas, trata-se da sua vida. É claro que ouvir seus entes queridos, principalmente aqueles que têm mais experiência, é importante, contudo, no final, são as suas convicções que devem prevalecer. Aprenda a filtrar as opiniões de terceiros e fique apenas com o que for agregar.

6 – Entenda que suas ações têm consequências

Toda ação tem uma reação, já dizia a Lei de Newton, e o que vale para a física também se aplica às nossas vidas. As coisas que você faz hoje irão gerar reflexos no futuro. As horas que passa estudando, trabalhando e se dedicando irão retornar na forma de conhecimento, sucesso e desenvolvimento. Da mesma maneira que procrastinação, irresponsabilidade e inércia também terão suas consequências. Torne-se consciente disso e escolha bem o que irá fazer e receber de volta no futuro.

7 – Encontre o equilíbrio entre viver o presente e se preocupar com o futuro

Por fim, preze sempre pelo equilíbrio entre viver o presente, desfrutando dele na essência, e considerar o futuro e o que deseja viver no amanhã. Acredite, com sabedoria é possível fazer escolhas que considerem as duas coisas, sem que uma atropele a outra. Coloque na balança para entender o que é mais importante em cada situação. Sempre dá para fazer adaptações que contemplem as duas prioridades, sem que uma pese mais do que a outra.

Refletir sobre o futuro que deseja viver permite que se prepare para ele e possa construí-lo com sabedoria, mas, claro, sem deixar de viver o presente. Se gostou, deixe o seu comentário abaixo e compartilhe o artigo em suas redes sociais!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-me-vejo-no-futuro/

Nínguem é feliz todo dia

Nínguem é feliz todo dia

Todos os dias de manhã as pessoas acordam e buscam um motivo para viverem aquele dia. Uma motivação, um significado.

Na verdade, as pessoas acordam querendo ser felizes. Querendo vivem em plenitude. Nem todas elas conseguem, e por isso ficam frustradas e tristes.

Eu quero falar com você sobre felicidade e sobre o poder de perceber que não somos felizes o tempo todo, e que cada emoção, mesmo a tristeza, deve ser honrada e respeitada na nossa vida.

A felicidade no mundo de hoje

Quantas pessoas você conhece que parece que estão sempre felizes, iluminadas, vivendo vidas extraordinárias que te fazem questionar porque a sua vida não é assim também?

Eu vou te dizer qual é o segredo destas pessoas: postar nas redes sociais apenas os dias bons, os dias de sol, a nova conquista.

Mas não se sinta menos feliz porque você tem dias ruins, porque alguns dias são nublados e porque as vezes as coisas não saem do jeito que você gostaria.

Ninguém é feliz o tempo todo. Da mesma forma não há tristeza que dure para sempre.

Nesse mundo de comparações que estamos vivendo, é fácil tentar parecer mais feliz o tempo todo, querer uma felicidade que não se alcança.

Mas você sabe: viver em comparação é viver em um estado de sofrimento. Quando você compara você sofre.

Eu quero um casamento como o do outro, uma viagem como a do outro, um emprego como a do outro… e eu te pergunto: por que você foca tanto na vida do outro e não na sua?

O que leva a viver em constante estado de comparação e infelicidade?

Que frutos você colhe do desejo irreal de ter a vida que os outros mostram no instagram?

Será que sua relação com as redes sociais é sadia? Ou será que elas estão te causando mais sofrimento e infelicidade?

Quero compartilhar com você que ser feliz é diferente de estar alegre. O que vemos nas redes sociais é mais alegria que felicidade.

A verdadeira felicidade

Quero te dizer também que a felicidade, como estado de bem-estar subjetivo pode existir mesmo nos dias de tristeza, que com certeza vão aparecer nas nossas vidas.

A felicidade é maior que a alegria, porque a felicidade é um estado de longa duração, solido o suficiente para superar as emoções negativas.

A tristeza em si não é problema, é justamente o que estou tentando te dizer: é normal, faz parte da vida de todas as pessoas. Mas quando você é obrigado a parecer sempre feliz, a tristeza vem acompanhada de frustração, de sensação de fracasso por não conseguir alcançar o ideal de felicidade que as outras pessoas, aparentemente, conseguem.

Hoje, quanto mais as pessoas se esforçam para parecerem felizes, mais infelizes se tornam. Quanto mais querem demonstrar sucesso, mais acumulam fracassos.

As relações estão cada vez mais desestruturadas, miseráveis porque as pessoas estão priorizando apenas a aparência e esquecendo de viver, construir e compartilhar suas verdadeiras histórias.

Quando posto em minhas redes sociais meus treinamentos e palestras, as pessoas não fazem ideia de quantas horas de esforço e dedicação me levaram até aquele momento. É alegria, mas é também trabalho duro. A gente precisa ser mais do que a imagem mostra pra conseguirmos viver uma vida de verdade.

Seja você mesmo

Querida pessoa, há um poder muito grande em aceitar todas as emoções humanas, inclusive a tristeza e a frustração.

E há um poder ainda maior em aprender com elas. E aprender com todas as emoções é viver uma vida de verdade e não de aparência

Da próxima vez que você em felicidade, não busque como referência a vida dos outros nem as conquistas dos outros.

Foque na sua vida, nos seus objetivos, nas suas metas e nos seus sonhos.

Foque em curar as suas feridas, viver as suas emoções e ser verdadeiro com você mesmo.

Não queira uma vida idealizada, porque isso não existe, queira a melhor vida que você puder construir pra você mesmo e pra sua família.

Haverá o tempo em que a sua evolução humana vai começar a refletir nas suas conquistas. É o que a bíblia chama de “tempo de colher”. A colheita não é fruto da alegria passageira, mas da FE-LI-CI-DA-DE. Que é duradoura e muito mais cheia de significado.

Gaste seu tempo tentando ser uma pessoa melhor, encontrando a sua melhor versão.

Não se preocupe em demonstrar que tem o casamento dos sonhos, mas foque em ser um companheiro ou uma companheira melhor dia após dia.

Não perca seu tempo se lamentando e tentando esconder que não acordou bem hoje, porque ninguém acorda sorrindo todos os dias.

Aproveite seus dias bons, aproveite também seus dias não muito bons.

No final você vai perceber que, mesmo não sendo alegre o tempo todo, você e feliz! E tem uma vida cheia de significado.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/ninguem-e-feliz-todo-dia/

2 ações para criar uma semana feliz pelo ano todo (Vídeo Completo)

2 ações para criar uma semana feliz pelo ano todo (Vídeo Completo)

CLIQUE e inscreva-se no canal:

 

Confira com Tiago Curcio,  coach da Casule!

Saiba o que fazer.

Facebook ☛ http://facebook.com/clinicacasule
Instagram ☛ http://instagram.com/clinicacasule

Conheça o nosso site ↴
https://casule.com

Meu Blog ↴
https://casule.com/blog #casule

Whatsapp ↴
https://casule.com/yzap

Assine o nosso canal! e saiba como ter mais saúde mental e uma vida mais feliz! Gostou do vídeo?
Curta, compartilha e assine o canal pra não perder o que vem por ai! Ser feliz faz parte da vida!
Sonhe, mude de atitude, cuide da sua felicidade!

Assine o Canal de graça e receba as dicas de coaching, fonoaudiologia, nutrição e psicologia sem frescura toda semana!

O Que é Codependência?

O Que é Codependência?

Um relacionamento saudável é aquele em que duas pessoas permanecem unidas por escolha e não por uma necessidade. Contudo, existem situações em que se nota uma relação de codependência, que acontece quando um passa a depender emocionalmente do outro para viver. Entender como isso se manifesta e conhecer suas características é muito importante para identificar esse comportamento em si ou em alguém próximo. Assim, é possível buscar ajuda para superar o problema e levar uma vida plena e feliz.

Entenda Melhor o Que é a Codependência

O termo codependência foi criado por especialistas da área da saúde mental para se referir ao comportamento de pessoas emocionalmente ligadas a um dependente químico. Isso porque perceberam que os familiares desses indivíduos, em muitos casos, apresentavam um grau excessivo de preocupação e tentativa de controle sobre eles.

É importante dizer que não se trata de um transtorno psicológico, mas sim um padrão de comportamento que é bastante nocivo para aquele que o apresenta. Além disso, apesar de essa atitude se originar em uma intenção positiva de ajudar o ente querido, pode acabar agravando o vício e tornar o relacionamento com o indivíduo ainda mais delicado.

Com o passar do tempo, os especialistas perceberam que a codependência não é um problema apenas ligado aos familiares de dependentes químicos e que qualquer pessoa pode apresentar esse comportamento. Nesse sentido, é possível que isso aconteça em relacionamentos amorosos, familiares ou mesmo de amizade, sem a necessidade de a outra parte ter algum tipo de vício ou transtorno psicológico.

Os Principais Sinais da Codependência

As pessoas codependentes costumam apresentar sinais semelhantes entre si dentro de um relacionamento. Saiba, a seguir, quais são os principais deles.

  • Apenas se sentir feliz ou satisfeito quando está fazendo algo relacionado ao outro;
  • Manter o relacionamento mesmo estando ciente de que o parceiro tem comportamentos prejudiciais;
  • Fazer qualquer coisa para agradar o outro, sem se importar do que isso irá custar a si mesma;
  • Sentir uma ansiedade constante por conta do desejo de sempre deixar o outro feliz;
  • Dedicar todo o seu tempo e energia para fazer as vontades do parceiro;
  • Sentir culpa ao colocar as próprias vontades em primeiro lugar e deixar as do outro em segundo plano;
  • Se achar inferior em relação ao outro;
  • Ignorar os próprios valores morais para fazer o que o outro quer.

Essa necessidade de dedicar toda a sua atenção e energia a uma relação, faz com que a pessoa codependente negligencie outras áreas da sua vida, como, por exemplo, carreira, outros relacionamentos, a própria saúde e bem-estar e suas responsabilidades diárias.

Atitudes Importantes Para Superar a Codependência

Caso perceba que está vivendo um relacionamento codependente, o primeiro passo é reconhecer que se manter assim não é saudável nem para você e nem para a outra parte envolvida. A partir dessa consciência, é possível tomar as medidas necessárias para vencer esse sentimento e encontrar o equilíbrio entre querer o bem de quem se ama e cuidar de si. Confira, a seguir, as atitudes a serem tomadas nesse tipo de situação.

1 – Valorize os Outros Relacionamentos

Por mais que tenha um sentimento especial por alguém, lembre-se que a sua vida não se resume a isso e que existem várias outras pessoas que são importantes para você. Dessa forma, procure desfrutar de tempo de qualidade com os seus amigos e familiares, deixando o relacionamento um pouco de lado e vivendo esses momentos na essência. Aproveite para desabafar, trocar experiências e, também, conversar sobre assuntos diversos. Assim, irá mostrar para si mesmo que pode sentir outras formas de amor.

2 – Descubra a Felicidade de Forma Individual

A presença de quem se ama é realmente um motivo de alegria, contudo, para que um relacionamento seja positivo, é necessário que ele venha para somar e não preencher algum tipo de vazio. Por isso, comece a encontrar formas individuais de se realizar, como, por exemplo, definindo metas para a sua vida, fazendo um novo curso, se dedicando aos estudos ou à sua carreira ou praticando um novo esporte, por exemplo.

3 – Reflita Sobre a Codependência

Uma atitude importante para superar a codependência é refletir a respeito de como ela se manifesta em seus sentimentos e comportamento. Quando você começou a se sentir dependente em relação ao outro? Quais são as atitudes dele que mais lhe causam insegurança? Faça esses e outros questionamentos para si e aproveite para se conhecer melhor. Lembre-se que a melhor maneira de resolver conflitos internos é reconhecendo a existência deles.

4 – Escreva Sobre Seus Sentimentos

Uma maneira de tornar o seu processo de autoconhecimento e reflexão sobre a codependência ainda mais eficaz, é escrevendo sobre o que sente, fazendo um verdadeiro diário pessoal. Assim, além de ter a oportunidade de colocar as suas angústias para fora, passará a entender a origem dos seus sentimentos. Então, poderá reagir de maneira mais positiva a cada um deles.

5 – Reconheça o Seu Valor

Um ponto fundamental para vencer a codependência é reconhecer o seu valor. Jamais pense que alguém está fazendo um favor de estar ao seu lado, porque isso não é verdade. Cada indivíduo tem as suas qualidades e características que os tornam especiais, e isso inclui você. Se permita descobrir a pessoa incrível que é!

6 – Converse Com a Outra Pessoa

Por mais que a codependência seja um comportamento apresentado por você, a outra pessoa envolvida também deve ser considerada, principalmente se ela também demonstra ter o mesmo tipo de problema. Portanto, é necessário que conversem a respeito do relacionamento, para que decidam o melhor a ser feito. Evitem manter uma relação a qualquer custo, afinal essa proximidade só vale a pena quando ambos estão felizes.

7 – Procure Ajuda

Caso perceba que a situação está fugindo do controle, busque o apoio de familiares e procure ajuda especializada. Por mais desafiador que pareça se livrar desse padrão de comportamento, saiba que é possível. Um dia irá agradecer por ter tomado essa atitude e ido de encontro ao equilíbrio e à sua liberdade.

A codependência é nociva porque compromete a individualidade e impede que duas pessoas desfrutem de um relacionamento saudável e equilibrado. Por isso, se estiver vivendo uma relação assim, procure ajuda, pois é possível mudar esse padrão. Acredite, pois você será capaz de vencer esse sentimento!

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/o-que-e-codependencia/

BAIXAR O PDF
close-link