O Que Pensam de Mim? Devo Me Preocupar?

O Que Pensam de Mim? Devo Me Preocupar?

Você tem o costume de se preocupar com o que as outras pessoas pensam a seu respeito? Se sim, saiba que, ao se ocupar com esse tipo de pensamento, está correndo o risco de deixar de valorizar o que realmente importa, que são os seus próprios sonhos, sentimentos e objetivos. No artigo de hoje, te faço um convite para refletir e começar a substituir o questionamento “o que pensam de mim?” por “o que eu penso de mim?”. Continue acompanhando e entenda melhor a diferença entre essas duas formas de pensar.

O Que Pensam de Mim? – A Importância de Se Libertar Dessa Preocupação

Todos nós estamos a todo o momento formando opiniões a respeito das pessoas com as quais convivemos. Nesse sentido, é natural gostar mais de uns, menos de outros, pois sentir afinidade é algo natural, que não há como forçar. Então, se isso acontece dentro de você em relação aos outros, nada mais normal do que acontecer, também, de maneira contrária, certo? Por mais que seja incômodo perceber que não é bem quisto por alguém, é preciso ter em mente que o mesmo acontece contigo também.

Por conta disso, não faz sentido desperdiçar o seu tempo e as suas energias se preocupando com a opinião de fulano e ciclano. Afinal, se começar a agir considerando os gostos alheios, ignorando os seus valores, estará se anulando completamente e isso não é nem um pouco saudável. Além disso, enquanto as pressões externas forem mais fortes que os seus desejos pessoais, a sua felicidade estará adormecida, pois, para ser feliz, é necessário que saiba se ouvir e seguir os seus próprios caminhos.

É importante deixar claro que, quando falo em deixar de se importar com o que pensam a seu respeito, não me refiro a sair por aí agindo de modo inadequado, sem nenhum tipo de preocupação. Contudo, o foco deve estar sempre nos seus valores e não nas opiniões alheias, ou seja, você deve buscar ser bom e honesto porque acredita que isso é o certo e não para agradar terceiros ou ser aceito.

Sinais de Que Você Se Preocupa Demais Com o Que os Outros Pensam

A melhor maneira de perceber se você está se preocupando demais com as opiniões alheias é fazendo uma autoanálise. Para te ajudar nisso, considere os pontos a seguir.

  • Sente-se inseguro para dizer o que pensa;
  • Está a todo o momento acreditando que alguém está chateado contigo, quando na realidade nada aconteceu;
  • Frequentemente faz coisas que não gostaria e depois se arrepende;
  • Costuma fazer sempre o que outras pessoas sugerem, mesmo que não concorde;
  • Evita encontrar certas pessoas com medo de que elas desaprovem algo em você.

Muitos levam um verdadeiro choque ao se darem conta de que, sim, têm uma grande preocupação com a opinião alheia, pois estão tão acostumados a agirem dessa forma que acabam entrando no modo automático. Por isso, é sempre importante confrontar as próprias atitudes, para identificar pontos que podem ser melhorados.

Como Parar de Se Preocupar Com o Que Pensam Sobre Você

Agora que você já sabe que não deve se preocupar com o que pensam sobre você, confira dicas que irão te ajudar a desapegar desse tipo de ideia e se concentrar em seguir a sua essência e os seus valores.

1 – Saiba o Que Você Pensa a Seu Respeito

Imagino que conviva diariamente com uma série de pessoas, incluindo amigos, familiares, colegas de trabalho, vizinhos, entre outras. Já parou para pensar no quanto seria complicado se esforçar para agradar todas elas? Afinal, cada indivíduo tem uma visão diferente da vida. Além de ser humanamente impossível agradar a todos, olhar apenas para fora e deixar de enxergar a sua essência faz com que desagrade a si mesmo. Por isso, concentre-se nos seus pensamentos e valores, pois eles irão te guiar para o caminho da felicidade.

2 – Entenda Que a Opinião do Outro Pertence a Ele

Se uma pessoa desaprova uma atitude sua, essa opinião pertence exclusivamente a ela e não a você. Concentre-se apenas nas coisas que você pode controlar, que são as suas ideias e opiniões, e desapegue-se de tudo que não tem o poder de mudar. Ao se tornar consciente em relação a isso, deixará de se preocupar com as opiniões alheias a seu respeito para focar nas coisas que realmente importam. Caso surjam comentários, lembre-se da citação de Freud que diz “quando Pedro me fala de Paulo, sei mais de Pedro do que de Paulo”.

3 – Nem Tudo Se Refere a Você

Muitas das pessoas que se preocupam demais com o que pensam sobre elas têm uma ideia um tanto quanto distorcida da realidade, acreditando que os outros estão a todo o momento pensando e fazendo comentários a seu respeito. A verdade é que, por mais que exista gente que faz isso, são grandes as chances de essa ideia ser exagerada. Portanto, sempre que esse pensamento surgir, lembre-se que nem tudo se refere a você e todos têm inúmeras outras preocupações em suas vidas.

4 – Questione os Seus Pensamentos

Uma pessoa sente vontade de fazer algo, pensa que poderão criticá-la por isso e, então, desiste. Se identificou com essa sequência de ações? Se sim, experimente se questionar sempre que isso acontecer, para que adote uma visão mais racional e realista. Por mais que possam desaprovar sua atitude, o que mais pode acontecer contigo caso siga em frente e ignore as opiniões alheias? Provavelmente, irá se sentir muito bem por ter realizado um desejo seu, apenas isso.

5 – Desapegue-se da Perfeição

Por fim, saiba desapegar da necessidade de perfeição, simplesmente porque ela não existe. Busque, sim, fazer o melhor que puder, mas sempre considerando o que você pensa e acredita ser o melhor para si. Então, evite exigir demais de si, trate-se com o mesmo carinho e respeito com o qual trata uma pessoa especial, afinal é isso que você é e quanto mais se amar, melhores serão os resultados das suas ações.

Espero que tenha gostado do artigo e que tenha entendido que aquilo que os outros pensam a seu respeito não muda quem você é. Portanto, reconheça seus pontos fortes, confie em si mesmo, peça perdão quando errar e importe-se com o que você pensa a respeito do que faz.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/o-que-pensam-de-mim-devo-me-preocupar/

Objetivos pessoais que todo mundo tem (Vídeo Completo)

Objetivos pessoais que todo mundo tem (Vídeo Completo)

CLIQUE e inscreva-se no canal:

Confira com Tiago Curcio,  coach da Casule!

 

Objetivos pessoais que todo mundo tem

 

Saiba o que fazer.

Facebook ☛ http://facebook.com/clinicacasule
Instagram ☛ http://instagram.com/clinicacasule

Conheça o nosso site ↴
https://casule.com

Meu Blog ↴
https://casule.com/blog #casule

Whatsapp ↴
https://casule.com/yzap

 

Assine o nosso canal! e saiba como ter mais saúde mental e uma vida mais feliz! Gostou do vídeo?
Curta, compartilha e assine o canal pra não perder o que vem por ai! Ser feliz faz parte da vida!
Sonhe, mude de atitude, cuide da sua felicidade!

Assine o Canal de graça e receba as dicas de coaching, fonoaudiologia, nutrição e psicologia sem frescura toda semana!

Correria do Dia a Dia – Estamos Dando Valor ao Que Realmente Importa?

Correria do Dia a Dia – Estamos Dando Valor ao Que Realmente Importa?

Trabalho, estudos, cuidados com a casa, questões burocráticas, educação dos filhos, muitas pessoas acumulam essas e diversas outras funções em sua rotina. Por conta dessa grande correria do dia a dia deixam de apreciar e valorizar certas coisas que são, aparentemente, pequenas, mas que dão sentido às nossas vidas.

Bater um papo com um familiar e ouvir suas histórias, ver o sorriso do filho, ter momentos especiais ao lado do cônjuge, visitar um amigo, desfrutar da própria companhia, cuidar de si. Tudo isso são exemplos de situações simples, mas de grande valor e que são fundamentais para ser feliz.

Como Evitar Que a Correria do Dia a Dia Te Impeça de Dar Valor ao Que Realmente Importa

Se acredita ser impossível conciliar a rotina atribulada do dia a dia com coisas que promovam a sua felicidade e bem-estar, saiba que é sim possível e trata-se de uma questão de perspectiva e priorização. Entendo que, muitas vezes, as obrigações parecem não ter fim, entretanto, através de algumas mudanças em seu comportamento e pensamento, você perceberá que o equilíbrio é uma questão de escolha e se sentirá pronto para fazer a sua.

1 – Priorize o Contato Com a Família

Independente se ainda mora ou não com seus pais e irmãos, se esforce para ter momentos de qualidade com eles com mais frequência. Inclua nisso os seus avós, tios, primos e todos os entes queridos próximos você. Esse contato é extraordinário e te manterá sempre perto de onde sua história começou e da sua origem que é a família. Se durante a semana é complicado fazer isso, organize um almoço aos domingos ou apenas vá fazer uma visita, o importante é estar presente.

Faça desses momentos ao lado dos seus familiares uma oportunidade para compartilhar histórias, ouvir conselhos, contar as novidades, falar a respeito do que sentem. A intenção é a de manter os laços sempre fortes. Para isso, deixe o celular de lado e desfrute ao máximo de cada minuto ao lado das pessoas que mais você ama e te amam em todo o universo.

2 – Mude a Forma Com a Qual Enxerga o Seu Trabalho

O trabalho é mais do que um mero ganha-pão, é uma atividade que faz nos sentirmos úteis e parte de algo maior. Então, se costuma sentir que só é feliz aos finais de semana e fica triste ao ouvir a vinheta do Fantástico aos domingos, porque se lembra de que a segunda-feira se aproxima, é sinal de que há algo que precisa ser mudado. O que está te incomodando? Reflita!

Talvez não seja necessário mudar de emprego, mas sim a visão que tem a respeito dele, que é algo que faz toda a diferença na sua motivação. Neste sentido existe uma parábola que expressa isso perfeitamente e que gosto muito. Vou compartilhá-la com você para que possa refletir e pensar sobre.

Ao passar por uma construção, uma pessoa perguntou aos pedreiros o que eles estavam fazendo. O primeiro respondeu, bastante mal-humorado, que estava misturando o cimento, o segundo se limitou a dizer que estava ganhando o sustento da sua família. Já o terceiro, admirado e orgulhoso, falou que estava construindo uma catedral.

Qual deles você acha que estava mais contente e conectado ao seu trabalho? Este exemplo serve, na realidade, para nos mostrar que tudo é uma questão de perspectiva e que as mudanças que busca, devem começar por você.

3 – Lembre-se de Quando Desejou o Que Tem Hoje

Os seres humanos se acostumam rapidamente com coisas boas, o que faz com que, muitas vezes, se esqueçam de ser gratos por tudo o que já conquistaram. Assim, muitos estão sempre insatisfeitos porque consideram apenas o que ainda não têm. Então, pare e reflita se está apresentando esse tipo de comportamento também! Se sim, não se julgue, pois sempre é tempo de adotar uma visão positiva e começar a sentir gratidão.

Você pode sentir gratidão por si mesmo, por aqueles que contribuíram de alguma forma com sua felicidade ou mesmo pelo universo. O importante é permitir que essa sensação positiva te faça enxergar o quanto tem motivos para ser feliz.

4 – Trabalhe Para Realizar os Seus Sonhos

Ser grato é completamente diferente de ser acomodado, pois a intenção não é a de se contentar com o que tem e deixar de buscar evoluir, mas sim entender que já tem motivos para ser feliz e que não precisa condicionar isso a algo que ainda não conquistou. Nesse sentido, se tem um sonho, dê o seu melhor e vá em busca da realização dele. Acredite no seu potencial, se planeje e siga em frente.

Jamais permita que a insegurança te impeça de ir além e realizar os seus objetivos. Se, por acaso, cometer alguma falha no caminho, utilize-a para aprender lições que apenas os erros conseguem nos ensinar. Então, levante-se e continue sua jornada, pois, quanto maior for a sua bagagem de conhecimento e experiência, maiores são as chances de chegar ao seu destino com sucesso.

5 – Encontre o Seu Próprio Caminho Para a Felicidade

A felicidade é um conceito subjetivo, ou seja, cada um tem o seu próprio significado em relação ao que é ser feliz. Entretanto, muitos ainda insistem em medir suas vidas pela régua dos outros, buscando coisas que não fazem sentido algum para sua realidade. Talvez façam isso por status ou por não se conhecerem verdadeiramente. Entenda que não é porque o seu vizinho tem o carro do ano que você também precisa ter para ser feliz. Mas, se isso for importante para você, está tudo bem.

A grande questão é buscar entender o significado genuíno da sua felicidade, se ele veio diretamente do seu eu interior ou se é fruto de uma cobrança social. Portanto, se observe, se questione, descubra o que te faz feliz e busque isso através de seus pensamentos e ações todos os dias.

Por fim, de 0 a 10, qual é o valor que tem dado a tudo isso que citei ao longo do artigo? Saiba que sempre é tempo de buscar transformação e evolução. Não deixe para amanhã, comece hoje mesmo a caminhar em direção à sua felicidade, e, claro, lembrando-se de sempre valorizar o que realmente importa.

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/correria-do-dia-dia-estamos-dando-valor-ao-que-realmente-importa/

BAIXAR O PDF
close-link