Ter Visão de Mercado é Fundamental Para Alcançar o Sucesso

Ter Visão de Mercado é Fundamental Para Alcançar o Sucesso

Provavelmente você já ouviu falar muito a respeito de visão de mercado como um diferencial para alcançar o sucesso para o seu empreendimento. Realmente, conseguir enxergar e delinear as ações mais relevantes para posicionar a sua companhia com mais assertividade é crucial para quem deseja se manter como uma liderança em seu setor, e, para isso, é fundamental entender exatamente do que se trata.

Aproveito para te convidar a continuar acompanhando este artigo, a fim de refletir a respeito da importância da visão de mercado e descobrir como desenvolver a sua. Acredite, esse passo fará uma grande diferença na sua trajetória profissional e poderá te levar ao sucesso.

Entenda Como a Visão de Mercado Pode Transformar a Gestão de uma Empresa

Um dos principais problemas que um gestor pode encontrar é o de conseguir distanciar o seu negócio da concorrência. Já percebeu como parece que grande parte das companhias está apenas seguindo o fluxo do seu setor e se deixando levar pela maré? Esse fluxo a ser seguido é implantado pelas organizações que compõem esse recorte do mercado e que não olham para as oportunidades existentes, mas sim para o que as demais estão fazendo.

A visão de mercado é crucial para que uma empresa se torne a solução ideal para os consumidores, observando quais são as necessidades que eles têm, ou seja, o que desejam para se manterem em médio e longo prazo interessados pela marca e consumindo os seus produtos ou serviços. Os gestores precisam aprender a olhar para horizontes mais abertos e distantes. Não dá para ficar preso em mais do mesmo, pois assim não será conquistada uma nova base de clientes.

A Visão de Mercado é a Base Para Definir Estratégias

Quando se trata de pensar no futuro de uma organização, não dá para ficar preso ao uso de palpites e da sorte, tal qual como se estivesse jogando em um cassino. Os empresários precisam contar com dados e com ideias palpáveis de como alcançar melhores resultados. A partir da combinação de dados e de estratégias de posicionamento, nascem companhias com mais chances de serem bem-sucedidas no mercado.

Assim sendo, ter visão de mercado nada mais é do que identificar novos caminhos para que uma empresa possa se tornar mais competitiva, saber onde se quer/deve chegar e qual o caminho a percorrer para conseguir isso. Delinear planos de ação calcados em fatos e possibilidades é essencial para crescer em seu setor.

5 Dicas de Como Ter Visão de Mercado e Alcançar o Sucesso

Para te ajudar na missão de elevar a sua empresa a patamares cada vez mais altos, listei cinco dicas de como melhorar a sua capacidade de visão de mercado. Lembre-se sempre que, para crescer e aparecer em qualquer setor, é fundamental saber projetar o melhor para o futuro.

1 – Não Baseie Sua Visão de Mercado nos Concorrentes

Obviamente, conhecer a concorrência é essencial para se tornar mais competitivo e participativo em seu setor, mas essa não pode ser a sua única base para determinar os planos de ação da sua organização. Uma visão de mercado completa tem como base enxergar as oportunidades, independentemente do que os concorrentes estão fazendo.

Talvez, as outras companhias não estejam apostando numa determinada adaptação de produtos/serviços que pode ser perfeita para aumentar a sua base de clientes. Enxergue além, ouse fazer diferente e conseguirá chegar a lugares que os demais não conseguiram.

2 – Evite Resumir Todo o Mercado a Apenas um Grupo de Influência

Para saber o que o mercado deseja é necessário ouvir os anseios dos grupos de influência, no entanto, é importante manter como pressuposto que existe mais de um grupo em destaque nessa categoria. Basear o planejamento estratégico dos próximos anos da sua empresa apenas no que uma faixa do mercado espera, pode ser um grande erro de visão, pois, talvez, outros grupos pudessem se interessar em consumir os seus produtos/serviços se os mesmos fossem adaptados a eles.

3 – Pense Sempre em Abrir o Leque

Conquistar e fidelizar um setor do mercado pode ser bastante positivo e interessante, porém, pensando em longo prazo, é necessário ter uma base mais ampla e diversificada de consumidores. Abrir o leque de públicos contemplados com boas soluções não significa deixar de focar no bom atendimento de quem já compra, mas considerar adotar estratégias para que mais pessoas possam integrar a base consumidora.

Pode chegar um momento em que os consumidores atuais não conseguirão manter o ritmo de compras e novos grupos se tornarão essenciais para a sustentabilidade econômica da sua marca. A Bic é um bom exemplo disso, porque mesmo com o grande sucesso na fabricação das tradicionais canetas, foi além e passou a comercializar outros itens descartáveis, como isqueiros, barbeadores, entre outros.

4 – Não Projete as Estratégias Para o Futuro

Neste momento, certamente o mercado está exercendo algumas pressões sobre a sua companhia, no entanto, não se pode focar somente nelas para estruturar os planos de ação futuros. Organizações de todos os setores devem fazer seus planejamentos pensando em quais serão as pressões exercidas num período de dois a cinco anos, não mais do que isso, já que o mundo está em constante transformação e, consequentemente, as necessidades dos clientes também. Então, é importante sim estar preparado para os desafios que ainda irão aparecer, mas sem engessar as próximas ações, a fim de conseguir se adaptar às mudanças.

5 – Tome Cuidado ao Usar Argumentos Emocionais

Basear-se nas emoções do público consumidor pode ser bastante complicado, haja vista que é de racionalidade que os grandes volumes de vendas são feitos. As pessoas até podem ser conquistadas inicialmente por argumentos emocionais, mas será com racionalidade que se manterão como consumidores fiéis. Portanto, invista em produtos que realmente supram as necessidades dos clientes e, claro, que tenham qualidade, porque é isso que os fará voltar.

Hoje em dia, saem na frente as empresas e os profissionais que conseguem enxergar além e identificarem as oportunidades que, para muitos, passariam despercebidas. Exercite a sua visão de mercado e ela se tornará cada vez mais poderosa.

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/ter-visao-mercado-fundamental-alcancar-sucesso/

O Poder do Nosso Diálogo Interno

O Poder do Nosso Diálogo Interno

Você sabe o que é diálogo interno? Você já viveu o poder do seu diálogo interno? O diálogo interior é um bate – papo que acontece em nossa mente. Uma conversa consigo mesmo, uma reflexão entre suas partes internas. Nada mais é do que você conversando com você mesmo, normalmente em silêncio, mesmo porque seria muito estranho que essa conversa fosse em voz alta, já que as outras pessoas não veriam isso com bons olhos estando de fora.

Imagine alguém ver você conversando consigo mesmo em voz alta? Seria um papo estranho.

Mas o fato é que existe um diálogo interno especial, uma reflexão muito rápida, que acontece antes de você efetivar (ou não) uma ação. Normalmente não colocamos sentido nessa conversa. Deveríamos sim, prestar atenção e muito em nossa movimentação e reflexão interna. Digo isso porque o tempo todo estamos dando dicas para nós mesmos, e com essa focalização entre sua conversa interna seria decisivo para nós fazer ou não determinada coisa.

Substitua Intenção Por Atitude!

Estamos o tempo todo querendo fazer mudanças em nossas vidas. Fazer exercícios físicos por 45 minutos por dia, por exemplo, ou melhorar nossa alimentação, focando em produtos saudáveis. Infelizmente e comumente o que realmente acontece é que, alguns dias depois, nós percebemos que os exercícios físicos e a boa alimentação foram apenas intenções e não atitudes.

Chegamos ao extremo, muitas vezes, de comprar uma vestimenta adequada para os exercícios e até mesmo os alimentos, mas não usufruímos corretamente dessa ação parcial e tudo volta ao normal, sem uma realização adequada de nossas intenções que era ter uma vida mais saudável e mais energia com nosso corpo físico. Por que será que isso acontece?

Provavelmente por falta de disciplina ou de uma decisão total de fazer algo realmente. E isso tudo é porque antes de irmos para os exercícios uma voz interna nos desestimula, nos traz dúvidas e, isso, já é o suficiente para você não fazer o que tinha programado.

Ao compartilhar sobre nossa voz interna, provavelmente você vai se identificando com minha fala de alguma forma. É possível que nossa conversa interna nos traga alguns posicionamentos inconscientes arraigados em nós…  “Depois eu faço os exercícios”, “Estou cansado agora”, “ Isso não vai dar certo mesmo”, “Estou muito cansado”, “Amanhã eu começo, amanhã prometo que começo…” 

A Mudança Interior

Imagino que você neste momento está realmente entendendo o que estou dizendo. Ou seja, quando sua voz interior tentar boicotar você e não te dar a chance de ter resultados extraordinários em sua vida, dá para ter outra conversa interna, e mudar nossa voz interior…

Tem um segredinho para você conseguir isso… Imediatamente a autossabotagem vai começar a conversar com você, você pode fazer uma reprogramação do diálogo interior, uma “intervenção positiva”, na sua voz, para que mude o foco e resultado da sua conversa interna. Pegue sua conversa “no pulo”, “de calças curtas” e redirecione a sua estrutura do pensamento, sempre fazendo projeções futuras do quão maravilhoso vai ser sua atitude de mudança.

Como o cérebro não sabe a diferença do que é real ou imaginário porque tem as reações químicas ligadas ao pensamento e não a realidade, boas visualizações criativas, “ponte ao futuro”, com certeza vão te ajudar a ter RESULTADOS EXTRAORDINÁRIOS.

Com esse exercício simples ou escolha de mudar o rumo da sua própria voz interior, você pode realizar coisas muito profundas. Reflita sobre isso. Nós somos capazes de mudar o nosso destino, basta pararmos a cada instante dos fluxos de nossos diálogos internos negativos e colocarmos eles em cheque… Nós fazemos nosso destino, sempre!

Pense e Realize

Já dizia Walt Disney, tudo que você é capaz de imaginar, você pode realizar… E Hermes Trismegisto em seu primeiro princípio hermético também afirma: “Tudo acontece na mente”. Vamos então interromper nossos padrões mentais negativos com uma simples respiração e uma autointervenção de questionamento e reflexão a cada mensagem negativa.

Duvide de sua dúvida! Seja cético com seu ceticismo! Ouse ir além e transcender você mesmo. Foque no positivo, sempre! Basta uma única respiração profunda para quebrar o fluxo de pensamentos negativos, para acessar a parte positiva que existe dentro de nós…

5 passos que podem dominar seu diálogo interno

O diálogo interno desempenha um papel vital na obtenção de significado da nossa vida e realidade. Quando nosso diálogo interno é sombrio e negativo, vemos um mundo filtrado por essas qualidades. Por outro lado, quando temos um diálogo interno positivo, edificante e otimista, percebemos esses estados como pano de fundo da nossa vida.

Vou deixar cinco passos que podem ajudá-lo a dominar seu diálogo interno e moldar sua vida em felicidade e realização.

1. Faça meditações

A meditação é um dos primeiros e mais fundamentais passos para dominar nosso diálogo interno. Em geral, temos entre 60.000 a 80.000 pensamentos por dia e, aquietando nosso ambiente mental turbulento, criamos a tela em branco sobre a qual podemos pintar uma conversa interna positiva. Quando a mente está quieta, ela se torna um campo fértil que é receptivo às sementes que plantamos lá. 

Além disso, a meditação cultiva a nossa percepção de testemunho e ajuda-nos a prestar atenção ao nosso comentário mental e ao seu conteúdo. Até que tenhamos a clareza da mente trazida pela meditação, torna-se muito difícil anular nossa tendência à repetição intelectual mecânica com um diálogo interno positivo.

2. Cultive a gratidão

A gratidão é um estado mental poderosíssimo e que ajuda na transformação interna. Quando colocamos nossa atenção na gratidão, isso automaticamente nos desloca para fora de uma mentalidade negativa. Concentrar-se no que é bom ou edificante em sua vida também o condiciona a permanecer vigilante na busca de mais experiências dignas de gratidão para entrar em sua vida. 

3. Evite pensamentos negativos

Não há dúvida de que a negatividade é difundida em nosso mundo moderno. Onde quer que olhemos, parece não haver fim para isso. Isso, em parte, se deve ao viés de negatividade do nosso cérebro – uma tendência real de perceber situações e eventos negativos mais facilmente do que os positivos. Herdamos isso de nossos antigos ancestrais que, devido à sua constante mentalidade de sobrevivência, precisavam estar sempre atentos ao perigo ou a qualquer coisa que colocasse suas vidas em risco. Ainda carregamos essa tendência dentro do nosso sistema nervoso e isso muitas vezes inibe nossa capacidade de ver o bem no mundo, mesmo quando está bem diante de nós. Portanto, temos que nos comprometer a nos afastar da negatividade sempre que pudermos.

A energia negativa pode ser contagiosa e poluir o diálogo interno com medo, raiva e outros estados mentais densos. Embora não possamos evitar toda a negatividade, estar consciente de redirecionar nossa atenção para longe do negativo e para o bem pode ter um efeito poderoso em nosso diálogo interno.

4. Aproveite o poder das afirmações

Afirmações são declarações positivas que podem ajudar a reprogramar sua mente subconsciente e seu diálogo interno em direção a um ambiente mental mais construtivo. Afirmações nos ajudam a substituir nosso comentário mental antigo por ideias novas e mais inspiradoras. Com a prática regular, as afirmações podem ajudar a focar seu diálogo interno em suas intenções e manter sua atenção naquilo que você deseja, e não naquilo que você não quer.

5. Preste atenção na fala e comportamento

Seu discurso e comportamento são naturais de seus diálogos internos. De maneira semelhante, suas ações e sua fala reforçam seu diálogo interno. Portanto, quando você conscientemente escolhe praticar discurso e comportamento impecáveis, seu diálogo interno se tornará automaticamente mais positivo e refinado. Ser impecável significa comportar-se de acordo com os mais altos padrões de propriedade. Em essência, isso significa ser impecável. 

Permita-se ir além a cada dia. Ouse fazer diferente, ouse respirar diferente, ouse refletir positivamente, que todo poder do universo lhe será dado!!!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/o-poder-do-nosso-dialogo-interno/

Você é um Criador de Oportunidades?

Você é um Criador de Oportunidades?

Quantas oportunidades você acredita que bateram a sua porta recentemente? E o que você fez com elas? Você as agarrou firmemente ou as deixou passar? Se sente preparado e digno das oportunidades que aparecem em sua vida? Você está atento a elas ou se distrai facilmente com a correria do cotidiano? E quando elas aparecem você as abraça com positividade ou deixa o medo e a insegurança tomar conta de si?

Reflita profundamente sobre as perguntas acima para que assim verdadeiramente você esteja consciente do modo como vem agindo e reagindo sobre sua vida e sobre as mudanças que deseja para ela. Saiba que verdadeiramente todo o dia é um recomeço e com ele surge a oportunidade de fazer diferente e fazer melhor que ontem, assim esteja sempre atento para que cada dia você abrace as novas chances que a vida e o Universo estão te oferecendo.

Oportunidades são ocasiões oportunas para realizarmos algo, é um momento em que as circunstâncias estão favoráveis, é a hora em que tudo se alinha ao seu favor, é aquela chance que você estava esperando, ou aquela pessoa que viu em você um potencial único e pode te dar aquele empurrão que você tanto precisa.

Elas podem parecer raras e às vezes impossíveis. Você pode agora mesmo estar pensando que nunca teve tanta sorte para que as situações ou pessoas se abrissem a você de modo que pudesse alcançar todo o seu potencial. A verdade é que somos nós mesmos os criadores de nossas oportunidades.

O diferencial entre as pessoas de sucesso e as que ficam empacadas é que as primeiras têm visão e se agarram a oportunidades, pois acreditam que são merecedoras e correm atrás de seus sonhos. Assim não ficam esperando que alguém lhes dê nada, mas criam elas mesmas, os meios para realizarem seus desejos.

Não espere que as condições estejam favoráveis a você para correr atrás, mas fique atento em todos os lugares que frequentar e a todas as pessoas ao seu redor, em todos os ambientes em que estiver. A partir de uma simples conversa podem surgir insigths e conhecimentos inesperados que mudam seu jeito de olhar para uma situação ou para uma dificuldade, e a partir daí você cria novas oportunidades para si mesmo.

Lembre-se de se lembrar de nunca esquecer: você é o autor da sua própria história, está no comando da sua vida e é o único responsável por ela. Os sucessos e insucessos são determinados por você. Portanto não podemos ficar esperando milagres em nossas vidas, mas verdadeiramente ser o milagre que tanto queremos e fazer acontecer.

Pense bem, se você está à procura de um emprego, por exemplo, por mais que você tenha qualidades ele não vai cair do céu enquanto você está na sala de casa assistindo televisão. Mas se você se esforça para melhorar seu currículo, vai atrás de variadas vagas, busca por diferenciais e pede ajuda quando necessário você está criando as oportunidades que tanto esperava e que sabe que merece.

Da mesma maneira temos que nos preparar para os desafios em nosso caminho, precisamos ficar abertos para aceitá-los com paciência e amor, dispostos a entender que as dificuldades e frustrações fazem parte de nossa vida, e que no final são eles que fazem tudo valer a pena.

Para que possamos enfrentar as dificuldades de cabeça erguida e abraçar as oportunidades, é preciso ter um mindset positivo, que nos fortaleça mentalmente. A positividade em nossos pensamentos influencia diretamente nosso comportamento e contribui para que tenhamos um olhar mais criativo para a resolução desses desafios.

O medo e a insegurança são fatores importantes quando tratamos de oportunidades, afinal muitas vezes por não acreditarmos em nós mesmos, em nossa capacidade e em nosso merecimento podemos deixar que elas escapem de nossas mãos. Precisamos trabalhar nossa autoestima e nossas crenças fortalecedoras para que em momentos decisivos tenhamos mais coragem e perseverança para correr atrás de nossos sonhos e ter mais resiliência diante dos obstáculos.

Ao trabalhar nosso mindset e crenças fortalecedoras podemos acabar com os comportamentos e hábitos sabotadores que limitam nossas conquistas. Através do Autoconhecimento podemos entender onde e porque estamos falhando afim de possamos criar oportunidades para nós mesmos.

Elas são novos caminhos que trilhamos, são formas diferentes de olhar para as coisas e pessoas ao nosso redor, com criatividade. Uma oportunidade é chance de sermos pessoas melhores, de evoluir, de viver com mais propósito, de aproveitar aquilo que nos foi dado, é fazer algo grande mesmo se o que recebemos foi pouco. Significa também agradecer por tudo isso e saber que podemos fazer melhor mesmo que aparentemente as probabilidades estejam contra nós. Oportunidades são os nossos primeiros passos e são os passos que damos após uma queda.

Elas são aprendizados que o Universo nos apresenta e que precisamos ficar atentos ficar abertos para aprender com eles.

Não deixe as oportunidades escaparem porque você não se sente preparado, pois está falta de preparo pode ser simplesmente uma insegurança, um medo ou uma crença limitante, que não condiz com a verdade. Acredite no potencial infinito que existe dentro de você e crie as chances e oportunidades de mudar a sua realidade hoje!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/voce-e-um-criador-oportunidades/

O Poder da Aprendizagem Acelerativa

O Poder da Aprendizagem Acelerativa

Estou certo de que muita gente ainda não me compreende quando falo em “aprendizagem acelerada”, “mente inconsciente”, “aprender sem saber que está aprendendo”, “baixar a frequência cerebral” e outros termos nessa linha de pensamento. Resolvi, então, escrever esse texto para explicar, cientificamente, de onde vem toda essa compreensão de processo de aprendizagem que usamos nas formações em Coaching do Instituto Brasileiro de Coaching – IBC.

Toda aprendizagem exige, basicamente, três coisas: algo a ser aprendido, um sujeito que aprende e um método. Coisas a serem aprendidas e sujeitos para aprender sempre haverá, logo, o segredo desse processo se encontra no método de aprendizagem, ou seja, nas melhores formas de fazer com que esse sujeito consiga aprender esse “algo”. Daí, cada vez que aparece um novo método de ensino-aprendizagem acontece uma pequena revolução, já que todos nós aprendemos o tempo inteiro.

A Sugestopedia de Lozanov

A aprendizagem acelerada é um desses métodos, mas não é uma coisa nova. Faz mais de um século que pesquisadores se preocupam em estudar esse assunto, em diversas áreas do conhecimento – da filosofia à neurociência. Até que na década de 60 um Professor e médico psiquiatra, Dr Georgi Lozanov (1926-2012), descobriu a chave para a aprendizagem acelerada, que ele chamou de “vigília relaxada”, um “estado ótimo de aprendizagem”, e a partir disso desenvolveu um método que chamou de “Sugestopedia”.

A vigília acelerada é um estado de relaxamento produzido, especialmente, pelo uso de músicas que abaixem a frequência, ou seja, o ritmo, do cérebro. O conceito por trás dessa descoberta é a de que, longe do estresse, alcançando as ondas alfa, as informações são armazenadas na memória de longa duração, pois associam a informação às emoções geradas.

Aprendendo através da Música

A música é uma ferramenta extraordinária. As mais antigas tradições do mundo, as culturas milenares de todas as partes do globo, já usavam a música como elemento sugestivo de estados mentais diferenciados, por meio do relaxamento. Na verdade, hoje isso está mais forte que nunca. O mercado de música “zen”, por conta da popularização de terapias alternativas e do campo de músicas religiosas é uma amostra disso.

As músicas nos marcam porque elas estão ligadas às nossas emoções, é o que acontece com o seu uso nas práticas religiosas. A emoção é também uma memória, aliás, as emoções são as memórias mais facilmente recuperáveis pelo cérebro, por isso é muito mais fácil aprendermos com o self 2, ou seja, com nossas emoções. A dor, a raiva, a felicidade, o prazer, a satisfação também são memórias. Quando uma criança coloca o dedo na tomada e sente a dor do choque elétrico, ela registra uma memória daquela sensação e isso, consequentemente, gera um aprendizado.

No caso da Sugestopedia de Lozanov, a música é uma ferramenta de estímulo, mas, principalmente, de relaxamento, ela é um elemento condutor do sujeito até o estado ótimo de aprendizagem. O pesquisador sugere que as melhores músicas são as músicas barrocas, por conta de sua divisão rítmica ser muito parecida com a frequência alfa, do cérebro, mas as músicas clássicas produzem também um bom efeito. A intenção é chegarmos ao estado ótimo de aprendizagem abrindo o canal da nossa super memória, a memória de longa duração.

A memória para a aprendizagem acelerada tem o mesmo significado que inteligência. Isso porque o raciocínio tem sua base em conteúdos aprendidos, ou seja, memorizados. Não é possível que alguém raciocine, reflita, sobre algo que não esteja devidamente armazenado na memória. O alcance do estado de vigília relaxada faz com que o inconsciente, onde registramos essas memórias emotivas e informacionais, conecte-se com o consciente, o cognitivo, trazendo à tona todos os conteúdos.

As emoções são rapidamente rastreadas pelo cérebro. Geralmente, primeiro sentimos e só algum tempo depois raciocinamos sobre o que estamos sentindo. Há casos em que nem sabemos ao certo porque sentimos raiva ou amor por uma pessoa que nos parece estranha ou medo de algo que nunca vimos. É por isso que quanto mais sentirmos o conteúdo, mais conseguiremos acioná-lo em nossa memória.

Quando essas emoções são um entrave para a aprendizagem é preciso trabalhá-las. Os estudos orientam que um aluno não seja, em nenhuma hipótese, criticado ou repreendido por um erro, pois o erro é, antes de tudo, uma tentativa corajosa, ausente de medo, a busca por conseguir um objetivo. A repreensão gera emoções ruins criando barreiras para a aprendizagem.

É fato que o estudo do búlgaro se restringiu ao ensino de línguas estrangeiras sendo até reconhecido como eficaz e incentivado pela UNESCO. Contudo, o método da Sugestopedia já tem sido experimentado com êxito em diversos outros contextos, para além do ensino de línguas estrangeiras, sempre priorizando três elementos centrais: o ambiente, a estratégia e o conteúdo.

Na década de 70/80 era uma novidade que o ambiente fosse uma variável importante na condução do processo de aprendizagem. Hoje, é comum vermos que as escolas e instituições em geral preocupam-se com o ambiente, trabalhando para que ele favoreça o processo. Nas formações em Coaching adotamos a sala com formato de U. Esse formato é, para Lozanov, um estímulo à aprendizagem colaborativa – porquê, como sabemos, ele cria um campo relacional.

Usando a música como elemento facilitador para se chegar ao estado ótimo de aprendizagem e mais dois passos que também utilizam a música, Lozanov conseguiu um método que aumenta em até cinco vezes a competência de aprendizagem de línguas. Esse número quer dizer que as pessoas aprendem cinco vezes mais rápido e também absorvem até cinco vezes mais informações – esse é o segredo de você ter saído da formação em Coaching do IBC sabendo de coisas que achava que não soubesse!

Barreiras para o Aprendizado

Mas, mesmo com tamanha eficácia, sempre temos as barreiras, as crenças limitantes, os entraves do processo. Lozanov afirma que entraves como as tensões, medos e angústias provêm, muitas vezes, “da insegurança do estudante, da falta de confiança nas suas próprias capacidades de compreensão, de memorização e de utilização da informação nova que lhe é fornecida”. Nesse sentido, o mestre búlgaro observou três barreiras para o aprendizado e que devem ser trabalhadas pelos professores que pretendem utilizar total ou parcialmente o método da Sugestopedia. São elas:

  • Barreiras lógicas: são barreiras vindas de pensamentos pessimistas, fruto da pouca confiança em si e de um julgamento que aparentemente segue o raciocínio lógico. Geralmente são enunciados como “não é possível alguém conseguir fazer isso”, “essa quantidade de informações é absurda”. O raciocínio diz, pela lógica, que tal façanha intelectual é impossível, isso acontece porque estamos habituados a um determinado número de absorção de informações que está ligado aos métodos tradicionais de ensino.
  • Barreiras afetivas: são barreiras causadas pela baixa autoestima. Geralmente vindas da inibição, do medo de errar e ser reprimido e do julgamento das pessoas. Essa barreira tem a ver como nossa necessidade de sermos aceitos pelos outros, o que gera uma compreensão de que o erro é condenável, e não de que o erro também nos ajuda a aprender. Não queremos ser julgados, condenados ou ridicularizados pelo que não sabemos.
  • Barreiras éticas: acontecem quando julgamos um determinado conhecimento por nossos valores e criamos empecilhos para o novo. Temos dificuldades em tornar o território da aprendizagem neutro, ele sempre está cheio das nossas ideologias, por isso julgamos o conteúdo em vez de aprendê-lo, especialmente questões culturais e morais.

Essas barreiras tendem a ser quebradas com a ambientação e o relaxamento. A postura do professor, mestre, instrutor, que utiliza esses princípios de ensino, deve ser colaborativa, afetuosa, leve, descontraída, esse comportamento modifica as crenças sobre a aprendizagem, especialmente aquelas que dizem que aprender é difícil, ruim, cansativo etc.

A importância de Lozanov para nós é principalmente a de compreender, cientificamente, esse estado ótimo de aprendizagem. Esse estado só se dá com o relaxamento, o alinhamento do nosso corpo com uma frequência cerebral alfa, para abrir as conexões de aprendizagem inconsciente, e um ambiente devidamente preparado em sua estrutura física e em seu clima, especialmente como a promoção do afeto mútuo.

O relaxamento, como você viu, não é uma condução ao sono – embora o sono seja importante no processamento cognitivo – mas uma condução a um estado de alerta num nível mais profundo. Por isso, nosso diferencial está na junção entre a prática e as emoções no aprendizado, por meio desse estado de vigília relaxada, um estado ótimo para se aprender com memória de longa duração.

Aliás, essa pesquisa que gerou o método da Sugestopedia (pedagogia por meio da sugestão) ainda não conhecia o conceito de Flow da Psicologia Positiva que, no fundo, explica a mesma coisa: em um estado alterado da mente (que alguns ainda chamam de transe) você estabelece uma competência inconsciente, um fluxo, que gera conexões novas de saber. A ciência, a serviço do Coaching, gera essas maravilhosas convergências em que o homem, por meio da sua evolução intelectual e espiritual, descobre e usa coisas maravilhosas que nos fazem ser melhores que somos a cada dia.

Confira no vídeo abaixo um pouco mais sobre o assunto:

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/o-poder-da-aprendizagem-acelerada/

Conheça o Efeito Dunning Kruger e Saiba Como Evitá-lo

Conheça o Efeito Dunning Kruger e Saiba Como Evitá-lo

O matemático britânico Bertrand Russell disse, há mais de meio século, que o grande problema do mundo moderno é que os estúpidos são arrogantes, enquanto os inteligentes estão cheios de dúvidas. Mais recentemente, dois cientistas puderam provar que essa afirmação é verdadeira através da descoberta daquele que ficou conhecido como Efeito Dunning Kruger, que, basicamente, é um fenômeno que leva pessoas com pouco conhecimento a acreditarem que sabem mais do que os demais.

A Descoberta do Efeito Dunning Kruger

David Dunning e Justin Kruger faziam parte do grupo de pesquisadores da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, quando tiveram conhecimento sobre uma história um tanto quanto inusitada sobre um homem que realizou um assalto a dois bancos, no mesmo dia, sem tomar qualquer cuidado para se disfarçar. Quando foi pego pela polícia, o assaltante alegou que não podia ser visto pelas câmeras, pois havia aplicado suco de limão em seu rosto.

Imagino que você esteja tentando encontrar uma conexão entre o suco e o fato de o rosto do homem aparecer nas câmeras de vigilância, já que, aparentemente, o que ele disse não faz o menor sentido. E é exatamente aí que está a explicação referente ao Efeito Dunning Kruger, porque toda a ação foi planejada considerando que o suco de limão realmente tinha o poder de fazer com que o seu rosto não pudesse ser visto nas filmagens. A falta de informação do homem o levou a agir dessa maneira.

A explicação para toda essa história que parece não ter sentido algum é que cada indivíduo carrega modelos mentais, que determinam a forma com a qual se enxergar o mundo. Em muitos casos, esses modelos representam ideias absurdas, como no caso do limão, porém, as pessoas acreditam tanto naquilo que nem consideram a hipótese de não ser real. Assim, tomam atitudes sem pensarem criticamente sobre sua motivação para tal e as consequências que isso pode causar.

Os dois pesquisadores resolveram estudar a fundo esse fenômeno, que acabou sendo nomeado com os seus sobrenomes e, por isso, se tornou conhecido como Efeito Dunning Kruger. Eles utilizaram alunos da própria universidade e compararam a consciência de cada um em relação ao seu nível de conhecimento com o que eles, de fato, sabiam. O resultado foi que indivíduos que tinham mais competências afirmavam não saber tanto, já aqueles que tinham pouco conhecimento, se diziam grandes especialistas nos temas abordados.

A Falta de Conhecimento Impede Que uma Pessoa Se Torne Consciente da Sua Falta de Conhecimento

O que atraiu David Dunning e Justin Kruger a se aprofundarem no assunto foi a distinção entre as verdadeiras habilidades e o conhecimento de uma pessoa e a maneira como ela vê as suas próprias habilidades e conhecimento. Eles chegaram à conclusão de que isso pode levar a dois cenários, que são:

Tomar decisões ruins por conta da falta de informação – como o homem que tentou assaltar dois bancos depois de espalhar suco de limão por todo o rosto.

Incapacidade de perceber que está tomando uma decisão errada com base em sua própria falta de competência – o homem da história não ficou convencido de sua falta de conhecimento, mesmo depois de ver os vídeos de vigilância. Ele afirmou que todos eles eram falsos.

Existe uma condição chamada anosognosia que pode indicar que o Efeito Dunning Kruger é um mecanismo de defesa do cérebro humano. Essa condição pode se manifestar em indivíduos que perderam um braço ou uma perna, por exemplo. O indivíduo que o apresenta ainda acha que tem o membro em questão, e é impossível explicar para eles que não. Já houve até casos em que pessoas que haviam acabado de perder a visão não acreditavam que estavam realmente cegas.

Isso ocorre porque o cérebro humano é capaz de, subconscientemente, desligar qualquer informação que possa indicar falta de habilidade. É, portanto, possível que ele bloqueie informações sobre a incorreção dos modelos mentais da pessoa da mesma maneira. Com isso, o indivíduo continua acreditando fielmente em suas ideias, mesmo que elas sejam totalmente absurdas e não tenham qualquer comprovação.

Reflexão Sobre o Efeito Dunning Kruger e Maneiras de Combatê-lo

Ao conhecermos a história do assaltante do suco de limão e toda a pesquisa que girou em torno da descoberta do Efeito Dunning Kruger, automaticamente acabamos associando com o comportamento de uma parcela da sociedade atual. Afinal, nunca vimos tantas pessoas demonstrarem ter mais conhecimento do que realmente têm. A verdade é que isso sempre existiu, porém, a internet e as redes sociais permitiram que ideias sem nenhum embasamento fossem replicadas para muita gente, gerando consequências preocupantes.

O que podemos fazer para combater esse efeito e suas consequências é cuidar da nossa mente, nos conhecermos, buscarmos informações em fontes diferentes e termos sempre a consciência de que não somos detentores de verdades absolutas. A ideia não é a de que todos se sintam inferiores, como pessoas que pouco sabem, e sim que se mantenham conscientes de que um mesmo fato pode ter outros lados.

Em se tratando das redes sociais, evite replicar mensagens que contenham informações que possam prejudicar alguém, seja essa pessoa um vizinho, uma celebridade ou a sociedade de maneira geral, afinal, todos são seres humanos e devem ser respeitados. E sempre que receber uma mensagem, busque em várias fontes para confirmar sua veracidade, o que pode facilmente ser realizado através dos sites de busca. Porém, sempre tomando o cuidado para selecionar fontes confiáveis.

A melhor maneira de vencer a desinformação e o efeito que ela pode causar nas pessoas é buscando o conhecimento e sendo consciente de que sempre existe algo novo a ser aprendido e descoberto. Além disso, é preciso reconhecer que é natural mudar de ideia e que isso não é sinônimo de fraqueza, pelo contrário, pois apenas os sábios têm a humildade necessária para voltarem atrás e reconhecerem os seus erros.

Para finalizar, sempre se questione em relação às crenças que carrega sobre si mesmo, as outras pessoas e o mundo. Peça feedbacks de indivíduos diferentes, ouça as opiniões deles e faça um contraponto com as suas. Através dessas atitudes poderá aperfeiçoar os seus conhecimento e ajudar a combater o Efeito Dunning Kruger.

Você já tinha ouvido falar a respeito do Efeito Dunning Kruger e de como ele foi descoberto? Aproveite para começar agora mesmo a combater esse, que se tornou um problema social, compartilhando este artigo com os seus amigos!

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.br/blog/conheca-efeito-dunning-kruger-saiba-como-evita-lo/

BAIXAR O PDF
close-link